Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Muitos looks de Outono/Inverno para as minha grávidas lindas se inspirarem

Já há muito tempo que não me dirijo às grávidas, por isso hoje vou-me redimir e fazê-lo em grande!!
Isto porque eu sei, como é dificil encontrar toilettes adequadas ao estado, com que nos sintamos confortáveis e bonitas.
Sublinho as duas, porque a verdade é que tentei fazer uma pesquisa de outfits REAIS! Nada que saia da página da revista e que nós, do alta da nossa barrigona de metro e meio olhamos e dizemos : " Ai que lindo!! Mas não é para mim, não me vou ajeitar com isto...!"..
Nada disso, estas sugestões, são para TI sim, que apesar de saberes que a auto estima é importante nesta fase, quantas e quantas vezes te sentes preguiçosa para te arranjar... não sabes onde "enfiar" a barriga e todo o corpo que cresceu de forma a continuares fashion e gira.  Não é tarefa fácil, sei bem... Quantas vezes, pensas mesmo.. que não vale a pena. Vale pois!! E acredita que é muito importante para o nosso conforto psicológico, durante esses meses tão intensos, que nos sintamos bem connosco mesmas. E aqui, espero que encontres inspiração.
Procurei looks de Outono/Inverno (que a meu ver é a época mais difícil de "vestir" a gravidez") e quis ainda quebrar alguns mitos, como por exemplo que de que as grávidas e as calças de ganga não ligam, que as grávidas não podem usar cintos, que os looks confortáveis ficam desmazelados (desde que sejam bem pensados.. vão ver aqui sugestões de como estar mesmo "confy" e cheia de onda ao mesmo tempo) e até algumas ideias para uma ou outra saída com sapato alto, sem cairmos em exageros...
Ah... uma sugestão muito própria, que já eu pus em prática nas minhas gravidezes e que ao analisar as imagens que publico, constato que é comum: Apostar nos acessórios!! Porquê?? Porque como, na gravidez, muitas vezes, não podemos ousar assim tanto efetivamente com a roupa (a não ser que tenhamos corpo de top model...), a verdade é que os lenços, os chapéus, boinas, malas e afins... podem dar o toque final e giro. Concordam?
Vá, agora, curtam, observem, inspirem-se em cada detalhe, que as imagens também foram escolhidas a dedo, de acordo com o o meu próprio sentido estético e com muito carinho, acreditem.
Eu estou mesmo apaixonada por alguns destes coordenados que vos apresento aqui. Fogo... é mesmo só querer e ter gosto, porque sim... uma grávida pode mesmo continuar a seguir as tendências com muito estilo e coerência ;) 
Boa gravidez e aproveitem esta fase maravilhosa... que passa tão rápido, acreditem! Ai que saudades ;)
( Um destes dias faço um post com os MEUS próprios looks de gravidez, que vos parece? Foram foi ambas no Verão, ainda temos que esperar um bocadinho...)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um ano... a criar sorrisos sinceros !



É aqui que ando a tratar de "pôr" uma dentuça que já era :) 

Um Pivôt portanto...

A 499 euros!! Nada mau.... normalmente os valores rondam os 1000 e muitos e para além do valor, a qualidade do espaço, dos médicos e o sorriso dos profissionais que já viraram amigos... acho que diz tudo!

Por isso, é que ontem, mesmo no meio de um dia super atarefado ainda fiz um esforço para não deixar de passar pela CLÍNICA ONE do Saldanha para lhes oferecer um beijo de Parabéns, porque existem em Portugal há um ano! Mereceu celebração. 

Já fazem parte da família! E estão a fazer maravilhas pelo " buraquinho" que há anos me incomodava na minha boca.






Dicas de reciclagem para fazer com rolos de papel higiénico


Já sabem que eu adoro reciclar. Neste caso, boas ideias que encantam os miúdos tanto ou mais do que alguns brinquedos caros comprados na loja ou no hipermercado...

E como cá por casa... ( gozem, gozem...) se gasta muito papel higiénico decidi pesquisar o que fazer com os rolos. E achei soluções simples e giríssimas.

Algumas delas tão fáceis que poderão ser elaboradas com os vossos filhotes. 

Eu vou fazer algumas com o Afonso Luz e sei que ele vai adorar!!



















Misturar obrigação com ajuda...







Já muitas  vezes aqui assumi que este meu Blog começou por mera brincadeira. Para partilhar as MINHAS histórias que, aparentemente poderiam interessar  e suscitar os comentários e a envolvência  dos meus próximos. Mas os próximos alargaram até aos “afastados”  e, em alguns meses de projecto, percebo que começo a chegar a milhares de pessoas diariamente. E é tão engraçado, como, gradualmente, os “afastados” se vão tornando também quase da família.  Alguns/as, já conheço pelo nome, outros/as vão servindo, para com as suas opiniões ir traçando o perfil dos meus/minhas leitores/as.

Já chego, não só a Portugal Continental e Ilhas, mas também ao Brasil, à Suíça, à Africa do Sul, a França, a Moçambique e Angola... onde existem mamãs e papás com vontade de aprender, partilhar, tirar dúvidas, expor questões e ajudar e ser ajudado.

E é AQUI a este ponto, a que chego. Se acredito que a comunidade BARRIGA MENDINHA é uma comunidade “do e para o BEM”... acho que posso e devo exercer esta minha “ influência” e “tempo de antena” para causas nobres, para alertar, para ajudar.

Mas às vezes, por mais que o nosso coração nos seja sensível, a verdade é que a vida do dia-a-dia, não nos dá a oportunidade financeira ou o tempo para despender, e vamos “deixando passar” a ajuda aos meninos pobres da nossa zona, ao canil do bairro, aos idosos da comunidade, às crianças que sabemos que passam fome...




Não por escolha, mas sim por inércia estúpida, às vezes até envergonhada num pensamento que nos consola com um: ”depois, depois  faço”...

E depois pensei numa forma simples de “dar o primeiro passo”. Às vezes há ideias que nos facilitam a vida. E a consciência. Há ideias que por juntarem muitas gotas, formam um oceano... E nós podemos ajudar a construí-lo.

Como, perguntam-me? E eu respondo-vos com a seguinte explicação:

A lei portuguesa prevê que todos os contribuintes possam doar 0,5% do seu IRS, já liquidado, a uma ONG da sua escolha. Ao fazê-lo, o contribuinte não tem quaisquer custos adicionais com este donativo. Ou seja, não vai ter quaisquer implicações nos pagamentos ou nos reembolsos.

Na prática, o contribuinte opta por beneficiar uma ONG da sua escolha em vez de ceder esses impostos ao Estado. Entendem como podemos ajudar de forma tão simples?

À semelhança de anos anteriores, a UNICEF lançou agora no início de Março uma campanha informativa, pelo fato de muitas pessoas desconhecerem esta possibilidade de doar uma percentagem do seu IRS, e apela aos portugueses a fazerem o seu donativo a esta causa.

Percebem agora, como ao dar um primeiro passo tão pequenino para nós, podemos ajudar um enorme número de crianças que estão subnutridas, que passam frio, que não têm água nem acesso a serviços de saúde ou educação?



O ano passado, por exemplo, 2,4 milhões de crianças beneficiaram de serviços de protecção por parte
da Unicef. 12,4 milhões de pessoas passaram a ter acesso a água em condições para beber, cozinhar e
se lavarem. E NÓS, aqui deste nosso “cantinho à beira-mar plantado”, podemos ajudar a aumentar estes
números. Ou mais e mais. Porque, infelizmente, ainda há tantos meninos a viver em condições desesperadas e desesperantes. Nunca nenhum cêntimo será demais...

Como podem fazer esta contribuição (eu vou, sem dúvida..)?

Muito facilmente… Para tal, ao ao fazer a sua declaração de IRS, basta preencher: Anexo H → Quadro 9 →Campo 901 → Com o NIPC da UNICEF: 500 883 823

E automaticamente, estamos a contribuir para a causa da UNIFEF.

Sabe bem não sabe?



O queijo é " Cool"





Eu sou fanática por queijos ! Dos "suaves" aos "mal cheirosos", marcha tudo. Nhummmiii ...

Ofereçam-me, por exemplo uma refeição com queijinhos, tostas e vinho tinto... e sou uma mulher feliz!

Ora imaginem só a minha felicidade, quando a BARRIGA MENDINHA, fez uma parceria com a marca QUEIJO SALOIO e ofereceu uma degustação da uma recém criada "linha" COOL da QUEIJO SALOIO a todas as participantes do jantar BARRIGAS IN THE CITY, que aconteceu no passado Dia Internacional da Mulher...

E depois imaginem o meu duplo sorriso quando trouxe para casa o que restou das entradas oferecidas no restaurante...ehehee!

Estas embalagens maravilha são queijo creme fresco ( dois deles com o sabor de alho e ervas e outro de tomate) e foram a sensação no jantar.. e agora cá em casa.

O Afonso, por exemplo que não " Gôta de quêso" ( é normal, para um miudo de de dois anos e meio, os sabores fortes ainda se tornam muito estranhos...) experimentou a caixinha com o sabor tradicional juntamente com os " pauzinhos " ( grissinos) que costumo ter em casa.. e não quer outra cois ;)

... E é bom mesmo que cá em casa todos gostemos... porque tenho 7 ou 8 caixas de cada!

Uiiii, muita jantarada com amigos gulosos vou fazer por cá nestas próximas semanas!!

E procurar receitas na net que incluam queijo creme, sim, porque também é uma boa opção para usar estas delicias ( se tiverem por aí receitas, podem enviar  que vos muito minhas queridas )...

Bem... e agora como é hora de almoço e toda esta conversa me abriu o apetite... vou ali e já volto.. Petiscar um bocadinho de COOL QUEIJO FRESCO. ;)

Se ficaram com a pulga atrás da orelha, querem experimentar estes ou outros queijos maravilha, cliquem na página on line e viagem na pagina deliciando-se.. e... comprando sem mais trabalhos e " com um simples clique"...

Queijo Saloio Loja Gourmet on line


Leite de Colónia





Sou viciada em Batons de cieiro, hidratantes, balsamos de lábios... não posso viver sem eles. Se sei que sai de casa sem um no bolso... até fico mal disposta, inquieta... Juro!

E isso... e elásticos de cabelo LOL

Pareço uma maluquinha se ando sem ambas as coisas, são parte do conforto da minha rotina..
As marcas vão mudando e agora que descobri este pequeno pote ando sempre com ele.

Além de ser muito hidratante adoro o ar retro que a marca decidiu manter.

Faz me imaginar uma pin up  de Copacabana dos anos 40 eheheh.

Até o nome " Leite de Colónia", o digo em brasileiro e ao som imaginário de uma suave Bossa Nova ;)

Vejam mais da marca AQUI

Na "cidade das Profissões"


E Finalmente fui à KIDZANIA !!! Digo finalmente, porque ainda nem sequer o o Afonso Luz existia ou era sequer pensado... e euzinha... já achava que este parque temático deveria ser o máximo dos máximos!!


Se existisse quando eu fui criança eu teria sido daquelas que teria feito a cabeça em água aos meus pais para passar lá assentar arraias todo o santo fim  de semana.


Bem e se eu, já levava esta ideia fisgada, devido as descrições, imangens e filosofia pedagógica da coisa... então depois desta minha primeira vez - simmmm, haverão muitas mais, de certeza-, tirei as teimas e sublinhei as certezas... A Kidzania "ruleeessss" !!


O dia que escolhemos era especial, pois foi no âmbito do programa "Pais bem vindos" e nós também pudémos curtir muito o entusiasmo do Afonso Luz de perto (e eu, assumo, puz-me no papel de menina e saboreei muitos dos momentos como tal. Até quando andei no carro dos bombeiros ;)).


  Este programa, muito apreciado pelos pais, iniciou-se há cerca de um ano e oferece a possibilidade dos pais participarem nas atividades simultaneamente com as crianças, num leque de 13 a 14 atividades disponíveis no parque temático.


O feedback que a KidZania tem recebido é bastante positivo uma vez que este programa responde um pouco ao desejo que os adultos têm manifestado de também eles participarem nas atividades com as crianças e terem um papel mais ativo na visita ao parque temático.


O Afonso como tem 2 anos e 5 meses, não conseguiu participar ativamente em muitas das coisas, por isso mesmo, sublinho... irei lá muito mais vezes nos próximos anos. Por ele.. e pela Matilde.. E por mim eheheheh!...


Aqui, partilho algumas imagens da nossa tarde de domingo na " Cidade das profissões", onde os Kidzos são o dinheiro de troca, onde os meninos são tratados por senhores e recebem ordenado pelas suas tarefas e onde.. é sempre de noite!


Brutal!!! É um programa mesmo a fazer.. e mesmo tendo em conta os PREÇOS ( cliquem aqui ) , acredito que vale a pena investir. Eles nunca vão esquecer e vocês também não. Eu, dei por mim, tão babada a ver o meu filho a interagir na perfeição e com a atenção exigida pelos monitores... Que maravilha, digo-vos só...


AQUI têm a descrição de todas as profissões e atividades lúdico-educativas, representativas dos diversos sectores da economia. Passeiem pelo site e fiquem a par do que vão encontrar.


A nossa tarde maravilha.. vem já de seguida...Espero que gostem !































"A vida antes do tempo"


Agora, uma semana passada do nascimento da Matilde estou mais calma, mais certa de que a minha linda filha está pronta para a vida. Saudável e forte. Apesar de ter nascido com 36 semanas. Um bebé pré termo, prematuro...

Felizmente, no nosso caso, a bebé já estava “madura” o suficiente para viver neste mundo, sem grande problemas de saúde nem nos pregou nenhum susto valente. Todos os dias dou Graças por isso mesmo, mas há pais que não têm a mesma sorte. A Cátia Lopes, que agora é mamã de um bebé com quase 2 meses, passou pela pior experiência que uma Mãe pode ter. Viu, uns tempos antes, um outro fruto do seu Amor morrer 4 meses depois de vir ao mundo. Um bebé prematuro...

Achei este seu livro e partilha tão intensos, bem escritos, interessantes que não hesito em vos aconselhar.

Um livro que pode apaziguar os corações de quem passou por uma experiência idêntica. E abrir os corações dos pais com bebés saudáveis, que por vezes nem se lembram da sorte que têm por terem  filhos lindos e cheios de vitalidade e energia.

Aqui fica uma amostra e um grande beijinho para a Cátia, o Vasco, o Vasquinho e o mano Afonso, que é agora uma estrelinha no Céu a olhar para esta bonita e forte família.   



“Todos os pais de primeira viagem sonham com o momento mágico, aquele em que terão finalmente o filho recém-nascido, saudável, a dormir no colo. Mas a vida prega partidas e num segundo o nosso filho com pouco mais de cinco meses é arrancado de dentro de nós para que tenha uma mínima hipótese de sobrevivência.

O caos instala-se, a incompreensão, o horror, a dormência caminham de mãos dadas connosco. Ser mãe de um filho prematuro no limiar da viabilidade representa tudo o que a maternidade não deveria ser.

As conversas dissimuladas, a pena espelhada nos rostos que nos observam à distância, o assunto tabu discutido à porta fechada e a realidade assustadora do interior de uma Unidade de Cuidados Intensivos de Neonatologia, aquela que desconhecíamos ou preferíamos ignorar são agora o nosso quotidiano. Os ventiladores e monitores tornam-se os nossos melhores amigos. 

O lugar entre a esperança e o desespero adquire um tom cinzento e o medo deixa-nos um gosto amargo, sabemos que não vamos ultrapassar a lembrança dos sons, dos cheiros daquele sitio fundado algures entre o céu e o inferno. Entramos numa espiral descendente com o abismo e a loucura a ganharem terreno a cada dia que passa. 


Nós lutámos pelo Afonso, tal como a nossa confidente à distância, a Ilídia, havia lutado treze anos antes pela sua Rita.

As questões da vida e da morte, da prematuridade extrema, os nossos valores, as nossas crenças, a família e a amizade foram levados ao limite na derradeira decisão da nossa vida, deixar partir o Afonso em paz. 

Desafiando as estatísticas, as lógicas da ciência, lutando contra os nossos próprios demónios e contra os das equipas de saúde, expiamos assim a nossa culpa, a nossa dor e as nossas memórias. É o meu legado, o legado de outra mãe prematura, o legado dos nossos filhos, para que as famílias de bebés prematuros sintam que não estão sozinhas nesse sofrimento atroz.”

Por :
Cátia Lopes

Link do lançamento do livro (dia 17 Novembro)


"Um pai em crescimento"


Ofereci-o ao Pai Hugo, mas devorei-o eu primeiro. Simples e sincero. 

Sentimental, mas terra a terra. Verdadeiro, mas personalizável para qualquer "new born daddy" (e porque não mummy?...) que se preze. 

O Agualusa é muito bom. E este livro.. Delicioso ♥