Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Dia bom.Dia simples. Dia Suave. Dia 3.




O meu terceiro dia de férias, foi um dia de fé.

Primeiro porque fui "à procissão" da Feira de Sta. Eufémia, calhou precisamente na 2a feira que por lá andámos, pela zona de Celorico da Beira.

O Afonso adorou a confusão e a Matilde...  ensaiou os primeiros passos no mercadinho da terra, agarrada às mãozonas do papá Grande.
















Admito que não o faço regularmente, mas como na "nossa aldeia" , existe logo à entrada a estátua de Nossa Senhora, dei por mim a "conversar" com ela durante um passeio que dei sozinha, enquanto os bebés faziam a sesta da tarde...

Fez-me bem, soube-me a uma intimidade secreta, de que andava a precisar. Ofereceu-me uma paz momentânea e inesperada. Acho que precisava de um momento destes. E é engraçado, eles acontecem quando menos esperamos... e talvez por isso, ainda se tornem mais especiais...
















O dia foi mesmo calmo, terminou na calmaria da brisa quentinha do telheiro da casa dos avós Caetanos, que fica na rua principal, das 4  ou 5... que existem na Ratoeira...

Conhecemos o primo Gonçalo, com menos um mês que a Matilde,  o Afonso brincou com as suas ferramentas pertinho de nós, lemos histórias, fizémos desenhos, bebemos sumo feito na "sala-cozinha" e... descansámos uns minutos antes de jantar.

Dia bom. Dia simples. Dia suave.

Até amanhã...






















As nossas férias na "terra": Imagens de momentos de ternura | dia 1 |



Tenho tirado fotos tão apetitosas destas nossas mini-férias que não resisto a partilhá-las convosco.

Como a Zira do Café do Joca :) me cedeu simpáticamente a pass da net do café... fiz daqui o poiso enquanto os avós assam umas sardinhas, o Afonso ajuda na horta e a Matilde faz a sesta da manhã....

Aqui estão as imagens apetitosas que provam que depois da folia cosmopolita de um evento como o VFNO, uns dias no campo são, sem dúvida o melhor antídoto para o stress da cidade.

Os miúdos estão a delirar e eu... apesar de me custar a entrar na calmaria  (a minha cabeça não fazer o clique para desligar tão rápido... teria que ter mais uns dias, acho), fico com a certeza de que nas nossas origens encontramos sempre momentos de lazer fantásticos e que o contacto com a natureza é do melhor que há para miúdos... e graúdos:)

Aqui, na Ratoeira (distrito da Guarda) estão a ser os primeiros dias, mas outros locais e aventuras virão. Espero poder ir-vos mostrando um pouco destes momentos de ternura...