Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

O belo do calção nº 36

Postei à tarde esta fotografia no FB...

Apresentava-me toda contente, porque experimentei uns calções pretinhos nº 36 que tanto adorava e que, até à data e depois da gravidez, primeiro nem passavam na perna - pernão lol...  Depois passavam mas o botão não apertava e depois apertava mas fazia aqueles rufegos horríveis na barriga por ficarem ainda tão apertados... e hoje... tchan tchan tchan tchan **** sem grandes esperanças... lá os vesti e caíram quase na perfeição.

Nos comentários, as meninas, perguntavam os meus “truques”.


Alguns deles estão aqui no armário dos segredos... Os meus cremes da MUSTELA que reafirmam e uso religiosamente - junto com os meus perfuminhos, maquilhagens, cuidados faciais da Noviderm e - muito importante - a pílula, que recomecei a tomar este mês, porque não quero correr riscos de engravidar de novo para já.

Depois... amamentação (acho que ajuda mesmo), muita água, sumos e batidos. Cortar no pão e afins, o que posso (porque como sou “pãozeira“ e “bolcheira” não resisto algumas vezes) e a tentativa de 3 aulinhas por semana de ginástica pós parto no meu Centro Pré e Pós Parto.


Ainda sinto que falta um bom pedaço até me sentir “nos trinques”, firme e sem barriga... Já disfarço assim vestida, mas “nuínha” ainda há muita forma a redefinir... Para isso, espero também que a genética vá ajudando e o cansaço da vida de dupla mãe a correr atrás de vingar no seu exigente meio profissional (quem desaparece esquece, não é? E no meu meio ainda mais, não há tempo para ficar parada )... esse cansaço, apesar de não ser nada bom para a saúde... acaba por ser para a “magreza“ lol.... E atenção que isto não é um conselho, é uma constatação...

A verdade é que cada uma de nós tem o seu tempo. Há aquelas que saem da maternidade como se “nada” tivesse passado por elas... e depois aquelas que demoram, por vezes até vários anos, a recuperar. Também não nos podemos esquecer que umas engordaram, no processo da gravidez 10, 11 quilos, outras 20 e tal...

Não stressem, mas também não descuidem, mesmo que demore... É sempre muito positivo cuidar de nós. Passar  o nosso creminho no corpo pela manhã, tirar um tempinho para ir ao ginásio ou caminhar no paredão - as recém mamãs passam horas sentadas... O que interessa é saber que ser Mãe é maravilhoso, mas temos que nos “obrigar” a gostar de nós mesmas. E para isso não há melhor que estabelecer metas e cuidar e nós.

Concordam?

Bj e quero... o “Desafio calção de número abaixo” na vossa mente! E se tiverem fotos... mandem também que eu publico!!

O nosso novo SLING! O que é? Quais as vantagens?

A escolha do porta-bebés é um assunto sensível em que vários factores devem ser levados em conta.

E eu acabei de receber pelo correio o da “Maria Café” que encheu as medidas.

É importante que o sling seja fácil de colocar, versátil em termos de posições para o bebé, confortável para a mãe e para o bebé, seguro, fácil de transportar quando não está a ser usado, entre vários outros factores. Depois de experimentar vários tipos de porta-bebés (como o marsúpio tradicional e o pano, por exemplo), a minha escolha recaiu sobre o Pouch Sling porque acredito que tem inúmeras vantagens!

Sabiam, por exemplo que os bebés transportados em SLINGS :

  • Choram menos ?
  • Têm menos cólicas?
  • Crescem melhor?
  • Vêm melhor o mundo?
  • Dormem mais descansados ?
  • Sentem se mais acompanhados?



VANTAGENS: 

1- É muito fácil de colocar: Excepto algumas possíveis dificuldades iniciais, inerentes à falta de experiência, o Pouch Sling tem simplesmente de ser colocado a tiracolo. Desde que o tamanho esteja correcto, este porta-bebés é muito fácil de usar, é como andar de bicicleta.

2- O bebé pode ser colocado em várias posições, para além de se poder alterar a posição durante o uso: Se nos primeiros meses o bebé deve ser carregado deitado (posição berço), rapidamente poderá passar para uma posição mais vertical, quando começar a estar mais tempo acordado. Da mesma forma, um bebé que esteja sentado pode passar à posição de berço se adormecer. Bebés mais velhos podem também ser carregados às costas!

3- Amamentar o bebé no sling também é muito simples e discreto: quando e o pequenino pode ficar totalmente coberto pelo sling. Quando cresce, uma fralda de pano ou uma manta resolvem o problema.

4- O sling é muito confortável desde que usado no tamanho correcto. Para saber se o seu sling está no tamanho certo, verifique se o rabo do bebé (quando sentado ou deitado) está alinhado com a sua cintura. 

5- Quando não está a ser usado, o Pouch Sling dobra-se facilmente e cabe em qualquer bolsa. Ocupa pouco mais espaço que uma fralda e não pesa nada! Tem a quantidade de tecido certa, não é preciso dobrar o excesso de tecido (como acontece com o pano ou o sling de argolas).

6- Pode ser usado por várias horas, o que o torna ideal para caminhadas, passeios, compras, etc. Se por acaso começar a ter desconforto no ombro ou nas costas, basta trocar de ombro e continuar a andar!

7- O Pouch Sling "Maria Café" que escolhi pode ser feito à medida. É verdade que não pode ser partilhado entre pessoas de tamanhos diferentes, mas se isso lhe confere mais segurança a escolha é a mais correcta. E pode sempre optar por um regulável como o meu, que assegura a mesma segurança e pode ser partilhado por pessoas grandes e pequenas (pai ou mãe por exemplo) ou quando ainda não se sabe o tamanho exato do baby que aí vem.



Gostam?

Vejam mais em:
http://www.facebook.com/Mariacafe?fref=ts