Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Um Carnaval... a visitar Dinossauros!?

 IMG_1095.JPG

Este Carnaval foi diferente e muito! Porque para além de nos termos mascarado, fomos à descoberta de... dinossauros! Certíssimo! Partimos, no sábado, bem cedo, rumo à Lourinhã, no "Dia zero" do fantástico Dino Parque. Já ouviram falar? Se não... é com certeza por ser muito recente.. porque depois do que vi, acredito que as excursões irão começar a ser habituais para aqueles lados... 

IMG_1065.JPG

A Meo Kids levou a cabo um evento exclusivo, nesse dia, e foi fantástico ter um guia a acompanhar-nos e com uma explicação adaptada à linguagem dos miúdos e que os graúdos também gostaram, claro e além disso a nossa animadora, a Mimi, aramada em exploradora, só nos fazia rir ;)IMG_1152.JPG

Ah.... e as nossas máscaras? Hugo... dele mesmo ( monstro e mal disposto ;)), Eu... de boneca de trapos ( o que se faz com uma cabeleira, inspiração para pinturas faciais na net e umas roupas antiga...), Afonso de Tron Stormtrooper ( ou em Portuguesinho básico : " um dos tropas dos maus do Star Wars" lol), e a Matita de Minnie Mouse toda vaidosa e catita. 

IMG_1137.JPG

IMG_1116.JPGIMG_1072.JPG

Antes de partirmos à exploração de uma das partes deste que é o maior museu ao ar livre de Portugal, inserido numa área de 10 hectares, (inclui 4 percursos correspondentes a algumas das mais importantes épocas da historia da terra: O fim do Paleozóico, O Triásico, O JurássicoO Cretácico.... ufff, brutal não é?)...bem, mas antes os putos tiveram uma experiencia bem gira: a de replicar uma mini escavação em que encontraram um esqueleto de dinossauro que ainda hoje "dorme" na mesa de cabeceira do Afonsinho.

IMG_1097.JPG

IMG_1082.JPG

IMG_1110.JPG

Ah... e olhem as "aves raras" que, para além de mim mesma... encontrei desenquadradas do espaço, mas todas pimponas a passear pelo Dino Parque: Um explorador barrigudo ( Xenica Jardim), uma polícia sexy ( Eduarda Andrino) e uma pirata pronta para tudo ehhehe ( Vanessa Palma). Ainda bem que os dinossauros ( alguns ultrapassam os 3 metros de altura...) não estavam acordados... senão de certeza que nos tinham presseguido ( principalmente a mim e à minha cabeleira cor de rosa choque ;)), para nos dar uma dentada ahahha!!

IMG_1128.JPG

 

IMG_1161.JPG

Os percursos deste parque, prefazem  cerca de 2,5 km e neles faz-se uma viagem de cerca de 400 milhões de anos, através de diferentes períodos da história da terra. Nesses percursos podem ser  observados mais de 120 modelos de dinossauros à escala real, ( que loucura, nem vos digo, os miúdos passaram-se mas eu mesma fiquei impressionada, principalmente por estarem incluídos numa paisagem maravihosa e que nos transporta mesmo para a época em que os dinossauros existiam... inaginar dar de caras assim, no meio do bosque com uma "coisinha destas" não me deixou indiferente, acreditem..). Os ditos, foram  construídos em estreita cooperação com cientistas de todo o mundo, o que confere aos modelos um elevado rigor cientifico. Comprovei isso, de "olhos arregalados".

 

Seguem algumas fotos que tirámos durante a visita e que acredito que falem por si. Foi um dia maravilhoso e nem a chuva travou a nossa vontade de continuar a passeata por este espaço único. Se quiserem saber mais, passem aqui e percebam como reservar bilhetes e tudo o que podem fazer por lá:

http://www.dinoparque.pt/

IMG_1168.JPG

IMG_1174.JPG

IMG_1252.JPGIMG_1181.JPG

IMG_1199.JPG

IMG_1203.JPG

IMG_1220.JPG

IMG_1214.JPG

IMG_1242.JPG

IMG_1238.JPG

IMG_1230.JPG

 

IMG_1224.JPG

IMG_1244.JPG

De volta... exaustos mas felizes... e ainda em moda Carnaval 2018... e com vontade de voltar no Verão, porque sim, apesar de tudo, ainda fixaram muitas coisas por fazer e conhecer. 

Beijinhoooo nosso;)

IMG_1046.JPG

IMG_1052.JPG

 

A necessidade de estar só com um "deles"



Partilho hoje umas fotos simples de um passeio de fim de tarde com a nossa Matile Estrela. Nada demais - é uma prática natural fazê-lo agora com o bom tempo - não fosse pelo simples fato de hoje o termos feito sem o Afonso. Um dos priminhos da parte do pai fez anos e ele foi festejar com ele e com a família e ficou a dormir por lá.

Claro que como qualquer coração de mãe... as saudades apertam logo e agora percebo algo que a minha mãe me tentava explicar mas até me irritava um bocado, quando por exemplo eu estava com ela a fazer algo agradável e ela não parava de balbuciar frases como: " Ai que pena a tua irmã não estar, aii, a mana devia gostar tanto de ver..." e coisas que tal. Agora entendo-te Mummy, pronto, dou a mão à palmatória... o nosso Coração multiplica-se em Amor, conforme os filhos que vamos tendo...

No entanto... sim, no entanto... hoje, dei por mim a usufruir imenso desta pirralha que está quase a fazer 10 meses, mais do que normalmente consigo fazer, quando tenho que dispersar os cuidados e atenções pelos dois. 

Com o Afonso Luz (em alguns programas de "crescidos" feitos a dois) já tinha chegado a essa conclusão, a de que ele precisa de momentos sozinho comigo, em que "volto" a ser "toda dele", até porque agora sim, começo a ter a noção de que a evolução da mana, de bebé quase inerte, a menina que exige muitos olhos e arranca muitos sorrisos dos familiares lá de casa.. o está a deixar um pouco melindrado. Está mais mimalho, faz mais birras, quer dormir sozinho comigo " sem mana".. enfim, o que se espera de um menino de quase 3 anos que sente o "seu território ameaçado"...

Mas com a Matilde, que é mais pequenina e com exigências tão diferentes, fez-se hoje o "clic". Foi um passeio simples, mas completamente focado nas suas gargalhadas, nos seus passinhos, com os papás mais unidos nas suas brincadeiras que se centravam unicamente na nossa filhota. E percebi que ela também sentiu essa energia e que nós próprios, mesmo sem nos apercebermos muito bem, de igual forma.

Resumindo, esta pequena confissão aparece ao aperceber-me de que ainda bem que só tenho 2 filhos, porque se tivesse 4 ou 5, seria muito mais difícil, ter estes momentos "unos" com cada um deles. Como tiro o chapéu a essas mães...

É maravilhosa a confusão familiar, suscita a união e até o " desenrasque" das crianças (que eu odeio crianças "enrasquadinhas").. mas cada um deles merece os pais só para si de vez em quando, a atenção total e os programas adaptados aos seus desejos e necessidades e... não são só eles que merecem. Nós também... ;)

Cada filho, é um filho, cada Amor é um Amor, cada momento vivido a sós, vai definitivamente ser importante no desenvolvimento deles e figurar nas memórias afetivas que terão das suas infâncias.

E pronto.. teoria feita... ficam alguns momentos de carinho e de sorrisos deste fim de tarde a 3, tão cheio de simplicidade, mas tão saboroso.

Às vezes, mesmo só muito às vezes... Menos, pode tornar-se definitivamente Mais... ;)