Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

A festa surpresa dos 60 anos da minha mãe !

A minha/ nossa Mãe Clara fez ontem 60 anos... e eu e a minha irmã, por sugestão do marido da "miúda" (é apaixonadamente casada pela 2a vez há 4 anos e parece uma adolescente feliz ;)) juntámos um montão de amigos e familiares, daqueles que fazem e fizeram sempre parte dos momentos mais importantes da sua vida e... Surpresa!!! Ela passou-se de felicidade e melhor... foi mesmo surpreendida, não fazia a mínima ideia do que a esperava quando desceu a escadaria de madeira do restaurante Ahahah! Que maravilha!

 

Foi intenso, cansativo, maravilhoso... É tão bom fazer os outros felizes, uma sensação indescritível, principalmente se essa pessoa é assim tão importante na nossa vida, como ela é na minha e na da minha irmã. 

 

Gritos de espanto, choros de felicidade, cantigas animadas, decorações alusivas, cornetas, macacadas, petiscos maravilhosos e um bolo divertido (feito, claro pela Cristina do meu projeto Cups&Cakes by Barriga Mendinha) , muita miudagem e família vinda até do Algarve só para a presentear. Foi um domingo assim por demais.

 

Vejam as imagens do almoço que fizémos no recente Martinez by Lx Grill , um restaurante também de amigos, na Avenida de Paris e curtam a carinha de felicidade de sexagenária mais cool que conheço!! 

 

E já agora, inspirem-se! E façam uma "destas" aos vossos! Granto-vos que todo o esforço será compensado e que ficará uma memória espantosa na vossa vida familiar!

 

 

IMG_20150119_121835.jpg

IMG_20150119_122016.jpg

IMG_20150119_123350.jpg

IMG_20150119_121753.jpg 

IMG_20150119_121400.jpg

IMG_20150119_124734.jpg

IMG_20150119_121118.jpg 

IMG_20150119_013051 (1).JPG

IMG_20150119_121923.jpgIMG_20150119_121633.jpg

IMG_20150119_124109.jpg

IMG_20150119_124017.jpg

 

"NET O MEU GRANDE AMOR" ENTREVISTA RITA FERRO ALVIM






NÃO ACREDITO MESMO QUE NÃO A CONHEÇAM. COMO JORNALISTA, COMO ESCRITORA, COMO BLOGGER, COMO MÃE...

EU, PESSOALMENTE ADORO O SEU SOCORRO SOU MÃE! E ASSUMO QUE, PRINCIPALMENTE A PARTE ESTÉTICA E PLÁSTICA QUE ESCOLHEU PARA O SEU PROJETO, ME ATRAEM ESPECIALMENTE. O GRAFISMO, AS FOTOS, OS DESENHOS DO BLOG... TUDO MUITO BONITO E APETECÍVEL.


TUDO O QUE FAZ TEM COMO INSPIRAÇÃO OS SEUS 2 FILHOS, ALIÁS, COMO QUALQUER MOMMY BLOGGER QUE SE PREZE, NÃO É?

A ENTREVISTA QUE LHE FIZ, SUBINHA MAIS UMA VEZM A MULHER ESPECIAL QUE É... ORA CONFIRAM:









1- O que significa a internet para ti?


Significa muito. Imenso mesmo.
É onde me ligo ao mundo, onde leio, dou e recebo notícias. 
Onde falo com família e amigos emigrados.
Onde dou recados ao meu marido.
Onde entrego o IRS e evito as filas da Segurança Social.
Onde faço toda a vida, desde o banco, à compra de bilhetes, ao instagram. 
Onde tenho um cantinho especial, que é o blog. 
Acho que, hoje em dia, 90% do meu output passa por ali.



2- Quantas horas dedicas por dia à tua página? Tens alguém a trabalhar contigo ou dás "conta do recado" sozinha?


Nada é estipulado no meu blog. Tanto posso demorar duas horas num post, como 5 minutos. Nem ele trava a minha vida, nem eu a dele. A coisa corre bem quando não imponho nada. Se há vida lá fora, ele espera, se não se passa nada, então dedico-lhe mais tempo.
O que não significa mais sucesso. Às vezes, aqueles posts, mais imediatos são os que têm mais visitas, talvez por serem mais sinceros e espontâneos. E outros que dediquei imenso esforço e tempo, são um fiasco.



3- Qual o tema sobre o qual te dedicas? Foi-se alterando, desde que começaste ou manténs-te fiel à ideia inicial?


Ahhh Os meus filhos!!! Começou por ser uma extensão do livro Socorro! Sou mãe... 
As mães começaram a enviar-me emails a agradecer, com mais dúvidas e pedidos e foi uma forma de me aproximar mais. 
Era mais fácil responder-lhes através de posts, do que "fechada" em emails. E depois, mais do que simplesmente informar, passei a partilhar. Um bocadinho da minha vida, a de autora e a familiar.  A coisa foi crescendo.  Comecei a ganhar amigas. E a receber muitos elogios por uma vida simples e frugal que muitos pensavam que não seria bem assim. Acho que mostro a verdade lá de casa que é gostarmos de partilhar momentos juntos. Não é preciso muito. Um jardim, uma praia, um gelado, e a felicidade está feita. Deixou de ser uma coisa talvez mais fria, para uma amizade. Cibernáutica, mas amizade na mesma. Depois comecei a não ter vergonha de dizer que gostava de fotografar. E adoro! Mesmo! Graças a muitos elogios às fotografias que tiro dos meus filhos comecei a arriscar nesta área a deixar de ter vergonha perante os profissionais. É algo em que quero apostar e melhorar. No fundo, foram as leitoras que me atiçaram para ser melhor e a não ter medo de arriscar.



4- De onde surge a tua inspiração para as publicações que fazes?


Das duas coisinhas queridas - e intensas - que andam lá por casa. Do nosso dia-a-dia, peripécias. Das asneiras e das conquistas, mas também do desespero e do cansaço. Acho que o comum na vida de uma mãe. As pessoas revêm-se muito porque não somos só cor-de-rosa. Temos todas as cores do arco-íris. Sim, cinzento também...;)



5- Passas a vida a pensar na página/blog/FB do teu projeto? Ou consegues fazer distinção entre a vida privada e os momentos que lhe dedicas?


É um todo um trabalho que faço dentro de mim... O blog não pode nunca retirar tempo e qualidade à minha família. Isso é ponto assente. 



6- Até que ponto é que deixas que o teu público influencie o teu trabalho?


Quase totalmente. Têm sido as seguidoras do blog, com os seus gostos e  não gostos, comentários, críticas positivas ou não, a delinear o caminho. Percebo que temas gostam de debater, que graças dos meus filhos gostam de ler, que projectos devo ou não abraçar, que programas giros há para famílias, e que valores esperam ali encontrar.
No fundo eu sou eu. Nunca faltei à verdade. E é isso que faz um blog.



7- Por falar em trabalho... o teu blog/página é trabalho ou lazer?


É puro lazer. Mas gostava de um dia viver dele, de livros, de escrita e, quem sabe, da fotografia.



8- Críticas/apoios/histórias ligadas aos mais próximos (marido, filhos, amigos). O que eles acham e como os incluis no teu trabalho? Abres a tua vida privada ao público?


Abro a minha vida só o que quero e posso. Um blog também é isso. Delinear até onde vamos, respeitar quem está à nossa volta. É muito fácil darmos cabo da vida por um blog. Porque o tempo que se perde a contar para fora, não se vive para dentro. Basicamente, como os Japoneses que vêem o mundo atrás da lente...;)



9- O que aprendeste ao longo destes meses/anos (refere por favor há quanto tempo que tens o teu espaço na net) e como te relacionas com o futuro do teu projeto? Até onde queres chegar? Ambições..


Não tenho ambições. Quero escrever, fotografar e guardar estes anos dos meus filhos. Não sei quanto tempo. Pode durar anos ou não. Até eu gostar de o fazer e a minha família também. Ou até outro projecto. Serei sempre verdadeira, isso é obrigatório! Mas sei que haverá sempre uma ligação com as minhas leitoras (e leitores, porque também tenho alguns) que nunca irei perder.



10- Para ti Ser Mulher é...

Das coisas mais bonitas que há. Um privilégio e um potencial de amor, altruísmo e compaixão. 

afinal o que é que a Rita Mendes faz?!...






Muitas pessoas se perguntam porque me estou "sempre a queixar" de que ando a mil e de que  faço muito e tal e tal.. LOL e hoje, então, como levei com uma insinuação "totó" sobre a questão, deu-me para aqui...


Juro que não levo a mal, vindo de alguns, tendo em conta que me vêem e (re)veêm nas páginas das revistas que são maioritáriamente povoadas por gente desocupada ... mas de próximos, os que me acompanham no dia a dia... isso é outra fruta!!


A verdade é que desdobro os dias com os meus afazeres de mãe, dona de casa e tentativa de namorada e ainda de " canivete suiço", como em tempos me chamaram por ter tantas profissões, atividades, interesses e formas de "ganhar tostãozinho", como diria o meu Afonso Luz.


Ora cá vai a "descriminação" em forma meia atabalhoada (ou não..)


1. Organizo eventos (ou antes faço a ponte e a coordenação com quem organiza), trabalho em assessoria de comunicação e relações públicas - e cada vez que surge um... é um "meter as mãos à cabeça" com a trabalheira, horas ao telefone, deslocações... que isso dá.


2. Sou Dj ( e tudo o que isso abarca). E há já 7 anos!!! Quando me dizem :" Ahhh... agora também pões música!!"" Ai.... que me apetece esganá-la. O "também" era completamente desnecessário e o "Agora" está atrasado mais do que um par de anos...

Desenganem-se também quem julga que é só mexer num computador e abanar o capacete enquanto se bebe uns copos( não sei se para alguns dos pseudo famosos que o faz por ser moda é, mas para mim definitivamente Não!)

 Cada vez que me desloco a algum lado (sim, porque não sou residente em nenhum espaço e trabalho pelo país inteiro), tenho que fazer pesquisa de temas, organizar o meu computador e as suas pastas, tenho que me ir atualizando com o novo software que vai saindo. Tenho que ter música em pen e cd´s, para o caso de algo correr mal com o "bicho" e as ligações "maradas" que se têm que fazer entre ele,a a mesa de mistura e afins...


3. Ah... para que tenha datas (ou atuações, como queiram) é necessário um trabalho quase diário de promoção, contatos com agentes, atualizações de biografias, fotos, fazer sets ( que são o nosso cartão de visita) em casa ou no estúdio e colocá-los on line...


4. O Nosso Blog. Aiii, o nosso Blog...

Horas a escrever textinhos, a saber usar o backoffice do dito, pesquisa imensa de fotos e afins para colocar no facebook da página, contatos com as entrevistadas, envios e elaboração das entrevistas. Reuniões com patrocinadores e eventuais patrocinadores ( uiiii.. horas e horas nesta luta) e ainda... reuniões semanais com a agência que me ajuda na parte dos passatempos e promoções (a Go Direct), a coordenação das colaborações e promoção do nosso espaço noutras plataformas da net para que o número de visitantes cresça... E ainda marcar presença em eventos de bebés, papás, grávidas e tudo o que anda `sua volta... um mundo, portanto!


5-O "meu" novo negócio, a Monavie, uma estrutura de trabalho multinível em que "ofereço" bem estar através de um hiper produto anti-oxidante (com base na fruta do Acaí), que ajuda no emagrecimento, nutrição e prevenção de doenças. Nunca me tinha "metido" em algo assim, mas tenho diversos amigos a quem a vida começa a sorrir e muito, devido a ganhos elevados com o desenvolvivento do negócio em casa e agora... estou prego a fundo : a angariar novos distribuidores, a encontrar formação acerca dos produtos e do Community Commerce... Reuniões pós laborais, almoços de apresentação do produto... Ufff...


6- A minha rúbrica " O gira da Rita" no programa Dance Tv da Sic Radical. Cobrir eventos, entrevistar djs e acompanhar as minhas "andanças" e tudo o que isso implica(noites, deslocações, preparação de entrevistas e de temas)...


7- Estou a escrever um livro infantil (vou criando a história aos bocadinhos a noite, enquanto vou contando aos meus babies para ver a reação) e agora deu-me para um outro projeto infantil que envolve cantorias e por isso e como adoro escrever, aproveito os poucos pedaços de tempo desocupados para cantar para o telemóvel e gravar umas coisas esganiçadas ou escrever letras de músicas na minha agenda que me acompanha para todo o lado...


8- Ah e sim... ir aos eventos das "revistinhas".. sim que isso para mim, não é ir comer croquetes (que eu faço uns em casa bem melhores e mais saudáveis LOL)... Muitas das marcas são patrocinadores, muitos dos espaços são ou foram parceiros de trabalho, muitos dos rps são conhecidos, muitas das temáticas têm a ver com interesses do momento, muitos dos presentes são meus amigos... E por isso, como quase não tenho tempo para mim... acabam por ser um pouco o meu momento de lazer, ou quase.


E pronto!... tenho dito!! Chega?


Agora... tchau... que entre tudo isto, agora decidi que tenho que arranjar tempo para ir ao ginásio, custe  que custar!! Sim, porque se eu apareço com celulite na praia este ano, não é a voces que os paparazzi vão apontar a máquina e os jornalistas o dedo pois não???!!!...

 Vocês não imaginam a ginástica!! E não, não falo da física, falo da logistica ... essa ainda cansa mais. Só é pena é que não emagrece... ehehehe. Por isso... sigaaaaaaa...

Até logo pessoal

O dia D : A Matita foi para a creche ! OMG!...



Prometi que escreveria sobre o dia... e apesar do cansaço extremo vou cumprir o combinado, até pela importancia do tema, que não quero deixar passar em branco todas estas emoções.

Comecei esta 3a feira com o seguinte post no FB da Barriga:






... Acho que para tentar convencer-me a mim mesma  que tudo acontece na altura certa e porque assim o tem que ser. Nada de dramas, era por aí...


E o porquê  de tudo isto?


Porque hoje foi "O dia Temido". Por mim. E pela Matilde.. Que mesmo sem saber o que temia, parece que pressentia, já que as suas horas de sono matinais que costumam ser tão tranquilas foram hoje cheias de "dorme-acorda tumultuados".


Hoje... acordei mais bem mais cedo, tomei o banho possível (como estava já sozinha em casa com os miúdos, tive que sair toda a pingar 2 vezes do banho porque a Matita chorava que nem uma torneira estragada) e depois.. comecei a arranjar um de cada vez...


Hum!?? O quê? Sim. Um de cada vez. Porque a Matilde, a minha Estrela, foi hoje fazer a primera experiência na creche " Rei Bebé", onde o mano Afonso anda há já um aninho.


Evitei mas teve que ser. E teve que ser agora.

 Tenho andado exausta demais e a deixar muitas tarefas para trás ( não se esqueçam que não tendo "patrões" fixos, ou eu vou atrás do trabalho.. ou ele não se deixa a dormir à sombra à espera de mim. Telefonemas, reuniões com patrocínios, agentes, colegas, horas colada ao computador a escrever e a trabalhar música e textos...imaginem isto sempre desde a primeira semana depois de ter sido Mãe e com o meu amor bebé sempre colado a mim...). 

Pensei e repensei e não tendo gente próxima ( avós, tias, madrinhas..) que possam dedicar os seus dias da semana para me dar apoio, percebi já há algum tempo que se estava a tornar incomportável andar sempre a mil... e de ovinho ou marsúpio às costas. Giro... mas extenuante.Valham-me as vitaminas!!


Sabem, que, apesar de ser legítima esta opção, acho que esta é das decisões mais importantes, angustiantes e custosas que uma Mãe tem que fazer na primeira fase da vida dos seus filhos.


Agora percebo toda aquela "pseudo-chachada" da Mãe que chora mais que a criança, no primeiro dia de escola.. porque é mesmo complicado, para nós, seres protetores, deixarmos "assim" a nossa cria longe de nós. " Atirada" ao mundo... E por mais que saibamos que eles são bem tratados... o nosso coração fica tão pequeninooooo.


Bem, mas antes dessa parte emotiva, veio a parte logistica toda .. e aiiii Meu Deus... só espero mesmo que euzinha, comece a agilizar mais daqui para a frente... porque, acreditem ou não, demorei literalmente 2 horas !!! Desde que me levantei até que saí de casa com eles...


E " ca granda" confusão.. ufff.. comecei a manhã já a morrer de cansaço, digo-vos eu. Ainda por cima tudo aconteceu, neste dia emblemático LOL....






Ora vejam só: O Afonso decidiu fazer xixi nas calças depois de estar vestido e ainda queria "polo" enquanto eu descia as escadas com o coco num lado e o sacalhão das coisinhas da Matilde do outro. Ela, pões-se a bolsar, quando já estava no coquinho, eu não tinha papa suficiente para levar para a creche. E para finalizar, quando cheguei ao carro, depois do esforço todo, depois de os ter aos dois cada um na sua cadeirinha ( Yeeeee!!! Granda Mãe!! ) tinha-me esquecido da carteira em casa....


Como acabou tudo por correr tudo isto? Bem, mas emotivo. Para mim e para ela, que ficou a chorar quando a deixei.


O Mano, esse estava todo promovido, porque " a minha mana vai para a minha Escoua" e mais : " eu sou gânde e eua vai para a sala dos bebés" ;)... Tá visto que a meio do dia depois da sesta conseguir ir dar-lhe um beijinho e " acalmá-la" de mais um ataque de choro.. e isso, sim, eu acho muito giro. A ligação deles e a sensação de proteção e responsabilidade que esta entrada da irmãzinha na escola do Afonso Luz, está a fazer-se sentir nele.


Resumindo, a minha princesa ficou hoje 4 horas e meia, no " Rei Bebé", o chamado " meio tempo" ou " meio termo"... Acaba por ser uma forma de adaptação tanto da bebé, como da Mamã enquanto volta e reconquista a sua volta à vida normal.

Sim, é difícil este " desmame" este " descolar". Há meses que não nos separamos fisicamente  deste ser, que esteve inclusivé dentro de nós... e um dia... capummmmm, parece que uma bomba nos separou e fica cada um do seu lado.... ai que dorzinha no peito de saudades. e foram só umas horas.

Sim, porque hoje tive compromissos até quase as 23h e foi o pai Gú que foi buscar ambos à escola e ficou com eles até eu chegar, o que ainda aumentou mais esta sensação de afastamento...

Bem, agora já estou com ela. Com eles. Adormeceram os dois na minha cama. Na " cama grânde"... cada um enroscado do seu lado. Enquanto os mimava ( e a Matilde se contorcia embirrenta e o Afonso dizia " Pára Manaaaaa! ), eu, no meio disto tudo... senti-me a pessoa mais sortuda do mundo!

Activa, com trabalho, com projetos profissionais e sonhos por concretizar e a lutar por eles , rodeada de Amor na minha vida e da energia maravilhosa destas crianças lindas e saudáveis que o Destino me ofereceu. E isso é O Importante. O resto são pormenores que se vão gerindo...

Feliz também, por ter conseguido dar este importante passo,  fazendo um esforço tremendo para não me culpabilizar (as que já passaram por este processo sabem do que eu falo)- e deixar a minha bebézinha de já 5 meses na escolinha, que entretanto, felizmente, já se tornou tão familiar para mim e para o meu Piripiri Afonso, que, no fundo sinto uma confiança tremenda em deixar a minha Malagueta Matita com as educadoras de lá. Foi o que me valeu em todo este processo de decisão.


Ela choramingou. Eu no carro também, mal cheguei lá abaixo. Ainda agora, ao escrever este texto, deixei cair uma lágrima ou outra.

É que ser Mãe e Mulher Profissional, que enfrenta a vida de frente, tem tanto que se lhe diga minhas amigas... Ás vezes gostava de poder ter o efetivo poder de escolha para ficar só em casa com eles e dedicar-me exclusivamente à sua educação.. mas não existindo essa hipótese de todo... para mim há sempre o " Rei Bebé" e para vocês, que me lêem haverão outras profissionais da infância que, por umas horas farão esse papel. E como é assim que tem que ser... que seja sem muito sofrimento, não é?

A ideia, para já, será dosear a "coisa", uns dias vai, outros não e, acho que apesar de ser uma charada de horários ( O hugo trabalha no Hospital por turnos imaginem..), felizmente conseguirei, gerir, juntamente com o pai da pirralha, os horários, para a apanharmos  mais cedo na escola. Quem lucra com isto é o Afonso, que assim também virá mais cedo para casa... Enfim.. tira-se de um lado.. oferece-se ao outro.

No fundo a vida é deita de decisões, de cedências, de adaptações e de escolhas..

E assim começa a " socialização" da minha filha. Com tudo o que isso acarreta de bom. E de mau...

Ai ai...

Wish us luck! Cá vamos nós Vida...







 www.reibebe.com

Mónica Cruz e a Inseminação artificial










Mais  conhecida pelo seu grau de parentesco com Penélope Cruz, do que pelas profissões de bailarina e atriz... agora a bela espanhola é falada por ter, sexta feira passada, anunciado  o fato da sua já tão misteriosa e badalada     gravidez ser fruto de inseminação artificial. 

E como? Através do seu blog ( claroooo ) que mantém no site do jornal " El País ": http://blogs.smoda.elpais.com/monica-cruz/


Há dois meses a notícia surpreendeu Espanha... e a especulação quanto ao progenitor agudizou-se quando a dita fez esta gira produção para a capa da ELLE...


Aqui está o seu texto emotivo e um pouco atabalhoado, mas que entendo bem que assim seja, já que ao divulgar a noticia, ela já esperava " bomba"...


Se concordo?! Oh yéee!!

Não conheço a fundo a sua vida pessoal mas sei que se aos 35 anos ela não tinha nenhum envolvimento suficientemente forte para " entregar" a um homem a responsabilidade de pai.. sim... mais vale a bela da " produção independente"..







Sim, uma criança também precisa de um pai ( será sempre o ideal ), mas não nos esqueçamos que vivemos num tempo que que mais de metade dos casamentos dão em divórcio, existam ou não filhos envolvidos... Aqui só falamos de uma espécie de antecipação da coisa. E nunca se sabe, e mais cedo ou mais tarde, não aparece na vida dela o " tal " pai ( mesmo que não biológico ) deste filho que vai nascer..

Não se esqueçam, que eu, fui aquela , que, por decisões não publicadas ou discutidas se não em privado, me separei do pai do meu filho Afonso ainda estava ele na minha barriga. Nunca nos viu juntos, a vida seguiu o seu rumo e ele é um menino muito feliz...

Mais uma gravidez ( sui generis e polémica ) para acompanharmos durante este ano de 2013 ...

Aqui fica o seu testemunho... 






"Sinceramente, não sei por onde começar (...) Vou ser mãe!!! Consegui realizar o sonho da minha vida. Por isso queria partilhar com vocês esta viagem tão especial. (...)



Nunca gostei muito de falar da minha vida privada, por isso durante estes primeiros meses de gravidez, fiquei em casa. (...) Como já disse, a minha primeira reação foi ficar em casa. Mas, à medida que os dias passavam, percebi que não me estava a sentir bem comigo mesma pois estava a fazer disto, inconscientemente, um tema tabú, ia ser algo que iria provocar mais polémica e isso não me fazia sentir bem. Também queria evitar que se falasse de supostos pais ou candidatos a esse papel. Isso é algo que não vou permitir agora nem quando o meu bebé nascer: não permito que essa sombra o persiga durante toda a vida. Quero educar o meu filho com verdade e naturalidade.


Por isso decidi contar-vos: para engravidar recorri à inseminação artificial. Apetece-me contar também para ter a oportunidade de agradecer a quem ajuda muitas mulheres a cumprirem o seu sonho. (...)

Acho que não estamos muito conscientes de que, infelizmente, temos um prazo muito curto para sermos mães. Eu nunca tive dúvidas: não iria arriscar esperar pelo companheiro certo para realizar o meu sonho e depois aperceber-me que era tarde demais. Iria ser a mulher mais infeliz do mundo!

Assim, aqui estou eu, impressionada com as mudanças do meu corpo a cada dia que passa e a tentar navegar neste labirinto de hormonas...

Enfim sobre tudo isto tenho muito para escrever e partilhar convosco. E depois deste texto acho que isso vai ser muito fácil.

Assim, despeço-me até ao próximo capítulo. 

Muitos beijos!"

Por aqui... a Barriga Mendinha .. deseja te a ti e a esse mini bebé toda a sorte e felicidade !
You go girl !





Quase fiz Curto Circuito.. no " Curto Circuito"





Que o mundo dá muitas voltas.. já todos sabemos e é um dos grandes clichés da vida... mas é sempre giro, quando num ou noutro momento da TUA vida, deixas a tua cabeça entrar numa nostálgica espiral .

Hoje é um destes dias. Voltei aos estúdios da SIC RADICAL para ser entrevistada por um dos meninos sobre... imaginem... Maternidade ( e o nosso blog )...

O espanto sobre o tema não é nenhum para quem tem acompanhado esta mais recente fase da minha vida, esta “versão revisitada” de mim mesma.. 

Para mim, no entanto, se “me estacionar” na garagem certa... também não, que é Aí que está o meu centro... mas, se por uns segundos, me enganar e entrar numa garagem da rua mais abaixo correrei o risco de me deixar levar por uma máquina do tempo... 

O meu carro era um Fiat Panda, corria o ano de 99, vivia ainda com os meus pais - que ainda estavam casados - saltitava de namorado em namorado e nem me importava sequer com isso, conheci alguns dos meus grandes amigos, comecei à sair à noite de uma nova forma... como " Vip" - e uiiii... ser " Vip " na altura era mesmo à séria - ... e era considerada " a menina revelação da televisão portuguesa", depois de ter feito um " Portugal Radical", o programa jovem mais emblemático da altura ... 

Curtia bem, da forma inocente, intensa e cheia de sonhos e perspetivas que só uma miúda de 21 anos pode curtir. Aproveitado cada cantinho daquele estúdio ( era outro, no início nas zonas da Expo ), saboreando a descoberta da palavra - frequentava o curso de Jornalismo da ESCS - , usufruindo do estatuto de ícone dos jovens da minha geração..

Imaginava o meu futuro. Seria brilhante. E ... fácil, achava eu ... Porque achava que assim o merecia. Sucesso, realização profissional e pessoal. Sem dúvida. No fundo... acho que ainda acreditava na justiça...

Encontraria o princípe encantado rápido, rápido. E seria mãe muito cedo também. Tal como a minha mãe o foi, lá para os 22, 23, achava eu... Mas sê-lo-ia... " à comédia romântica", não " à dramalhão inglês"... 

Seria TUDO fácil e muito cool, o meu marido lindo e blasé e ajudavar-me-ia sempre com "aquele" sorriso na cara e boa vojntade na alma...

Eu teria uma vida endinheirada e um apartamento na cidade maravilhoso e minimalista, clean, de design eco-chic ( loll.. impossível... com filhos a passarenhar por lá, mas nem isso eu sabia na altura ) e.. claro, uma moradia na praia onde eu , os meus filhos e o meu marido fariamos surf e beberiamos sumos naturais o dia inteiro, sempre sorrindo como num catálogo da La Redoute..

Bem... passaram 14 anos! 14 anos Meu Deus ! E não... não vou fazer agora a minha biografia pessoal ou profissional, que este texto ficaria gigante e chorão... mas o que interessa reter, é que , entre muitos altos e baixos... nada aconteceu como eu esperava, nem a vida de casal ou maternal é de todo como eu imaginava nesses tempos de encantamento pela vida.

Voltemos a Estúdio.. isso sim.. Falo-ei agora nesta crónica. É e acho que sempre será lá, O “ meu lugar”. Aí sinto-me como peixe na água, mesmo que passe meses ou anos sem pisar um ou sentir o calor dos projetores.

 Foi " ali", num daqueles plauteus que nasci efetivamente para a Comunicação. Que aprendi que gosto de dar de mim ao outros. Em forma de palavra, de energia, de sorriso. Que tudo isso me faz a mim, ser  mais Feliz.. mesmo quando estou triste. ( quantas vezes, devido a problemas pessoais que foram surgindo, aquelas 3 horas de direto eram o meu antídoto...),

Hoje... sinto-me estranha, confesso.

 Feliz pelo estranho retorno às Origens e, por apesar de tudo, estes 14 anos terem passado por mim, deixando algumas nódoas, mas não estragando definitivamente o tecido.

 Nostálgica, por outro lado... porque nunca queria ter saído de lá. ( Não se leia no "lá", " curto circuito" atenção! Se lá me tivesse mantido, eu já seria a tiazorra armada em jovenzinha e já na altura, quando saí a aprendizagem tinha terminado para mim... refiro-me sim,  à Tv, às entrevistas, à escrita de peças, à adrenalina dos diretos, ao namoro com as camâras...)

Hoje... um dos temas da mini "flash intervew" foi a minha volta à televisão, não como "A" apresentadora de prime-time, que um dia pensei que podia ser ( eacredito que podia ter sido... porque paixões assim na vida fazem-nos ser os melhores )... mas não menos feliz, acreditem ( é fantástico descobrir em mim este crescimento, que ao longo dos anos, me fez sofrer cada dia um bocadinho menos, quando pensava no percurso não prosseguido e abria sozinha outros caminhos... ). Porque aprendi que as pequenas vitórias podem ser grandes, principalmente nos dias que correm... e é mesmo bom regressar :)

Integrarei a partir do próximo mês o " elenco" do Programa da Sic Radical " Dance TV"...

Faz todo o sentido, nesta altura do ( meu ) campeonato abraçar ambas as minhas carreiras : a de apresentadora / reporter e a de DJ e amante de dance music e dance scene  ( é que o sou mesmo... não " entrei na moda", eu "criei a moda" lol). 

E a vocês, que me acompanham por aqui irei contando mais pormenores pelo caminho.-.. ( até porque este retorno às lides, influênciará a minha vida e decisões como Mãe - aiiiii... como custa deixar os nossos bebés para ir trabalhar...)

Outra coisa que me " chocalhou" foi definitivamente... ir falar de Maternidade, já vos disse. 

Maternidade, a definição da Plenitude da Mulher. E eu, já o sou duplamente. E.. tanta " água passou de baixo da ponte"... Um dia que contar " A História " toda, todinha perceberão que estes 14 anos, tanto parecem que começaram ontem.. como equivalem a vivências de quase o dobro do tempo... Ui que canseira... 

Bem, isto hoje está a ficar um bocado "pró" ambiguo. Por isso e para não me alongar em mais considerações, deixo-vos com algumas fotos giras de hoje. Acho que no fundo... ainda me sinto em família, apesar de uns " primos" mais recentes e novinhos ...

Ora vejam só :




 À Saida de Casa, ainda sem maquilhagem mas já com a camisola e a bijouteria da " Tendencias Store" ( o Hugo e a bebé Matilde acompanham-me porque ainda a amamento..)







A Make Up na sala de maquilhagem e cabelos - que nunca faço porque estes caracóis já nasceram assim e assim eu gosto deles ... -








WHAT !??  Fechei os olhos por um minuto... e quando os abro... é o Jel dos" Homens da Luta" que me está a maquilhar .... Medoooooo










No meu camarim... encontrei estes dois ( o Hugo e o Vasco Duarte, ou Falancio para os amigos lol)  a tomar conta da pequena Matilde Estrela - que dormia o sono dos justos -....






A Domingas... ou antes, a Tia de todos nós... a mais querida senhora das limpezas de todas as estações de televisão ;)






João Paulo Sousa e Maria Botelho Moniz, os atuais apresentadores do programa, em ação!








Encontrei nos bastidores e prestes a entrar o cantor João Pedro Pais e a Maria Sotto Mayior do Hard Rock Caffè, ambos a propósito da Battle de bandas que está a decorrer no espaço ;) Já não o via há um montão de tempo... Bom reencontro!









                               A entrevista ao vivo e a cores !  ( literalmente lol )