Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Lembrei...







Lembrei-me de repente. Lembrei-me que afinal a vida podia ser diferente.

Lembrei-me de repente que os sonhos, quando não concretizados, vão-se apagando lentamente da memória. Estranhamente dotados de uma lentidão tão rápida que quando nos lembramos de procurá-los já só encontramos uma réstia da sua essência, uma neblina inebriante que só deixa ver correctamente os contornos menos nítidos desses desejos encapuçados.

Lembrei-me de repente que a Esperança é o que move qualquer mortal. E que não se deve nunca deixá-la sentir-se incerta e indubitavelmente apagada. Senão, quem paga - ou se apaga - somos nós.

Lembrei-me de repente que a Felicidade tem de ser alcançada,

Mas que não está parada, pachorrenta, à nossa espera. Ela corre e nós atrás dela corremos. Se quisermos, claro. Busca incessante , uma jornada incansável. Por isso, convém estar o máximo em forma possível, para que em vez de fugir possamos perseguir.

Lembrei-me de repente que se tem que Amar o Mundo para que ele nos ame de volta. E lembrei-me que o Amor é O mais Fundamental e que o Coração em vez de doer, deve oferecer-nos o maior prazer, o de gostar ...sempre.

Lembrei-me de repente que uma vida sem sentido não tem sentido nenhum. Que uma vida triste não pode crescer, só minguar. Senão não é bem vida, só sobrevivência.

Lembrei-me de repente de que se deve sorrir não só pelos lábios, mas pela Alma, pelo Coração, pela Certeza. De que se deve sempre dar a volta por cima, porque é lá em cima, que se olharmos bem, mesmo em dias de chuva está a cor azul....