Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Fim de tarde com o fundador do Facebook...



Acabei de ver há pouco O " Rede Social" o filme que passou no cinema há pouco mais de 2 anos ou nem isso e que conta uma " unofficial version" do nascimento, crescimento e instalação do Facebook na vida da sociedade. E também e especialmente nas vidas dos protagonistas..

Eu ainda não tinha visto o filme, apesar de ser um dos que estava há que séculos na " To see list" e que, por uma ou outra indisponibilidade acabei sempre por perder.

Hoje, o dia foi totalmente caseiro porque tenho o Afonso Luz doentinho com uma chata otite e já que o filme ia dar na SIC... lá nos enroscámos todos a ver o dito. Até ele tadinho.. até adormecer nos meus braços e eu lá continuara muito interessada.

O que encontrei no meu espírito cinéfilo e apaixonado por biografias, foi o que já previa... entusiasmo e muito.





Gosto de Histórias que falem de empreendadorismo, personalidades vencedoras, ideias pioneiras...

Sem me rodear de falsas modéstias, acredito que eu mesma tenho em mim uma personalidade ávida de coisas novas e ideias estapafúrdias.. que um dia, quem sabe, podiam virar negócios multimilionários.. Só não tenho tido... hummm... a sorte, o investimento,  o tempo para dedicação e timming certos .. LOL... portanto, bem vistas as coisas, a continuar assim.. parece-me que, na minha vida uma história destas está mesmo longe de acontecer... Ou quiça? Sonhar não paga (ainda) imposto...

Mesmo assim, estas histórias assim narradas são maravilhosos focos motivacionais e que nos podem levar a pensar : " Se ele conseguiu.. eu também poderei um dia.." e só isso, mesmo que seja um sonho infundado, já é muito bom para " moldar " mentes para a positividade, não acham?

Bem, para além do fenómeno social brutal que é e que , no fundo, tem mudado o mundo e muito a forma de estar, de comunicar e de socializar das pessoas, também é uma plataforma importantíssima para o MEU trabalho em particular, aliás para TODAS as vertentes do(s) meu(s) trabalhos(s). Um companheiro diretíssimo e inseparável do blog BARRIGA MENDINHA, um instrumento onde promovo eventos, faço contatos, negoceio parceiros, serviços, espaços... Onde muitas requisições para atuações como dj ou trabalhos de RP me chegam, uma forma de mostrar ao mundo dos mais próximos e dos meus fãs o que faço em televisão, o que escrevo, ao que me dedico. Uma maneira de me rodear de pessoas e profissionais com os mesmos interesses...


                                           O " verdadeiro " Mark Zuckerberg


Se para muitos o Facebook é laser... para mim, neste momento, acreditem que é : 89% trabalho e claro.. o restante de diversão e distração, senão também dava em doida...

Tudo isto para vos assegurar que o meu interesse em ver este filme estava acesíssimo e, apesar de já ter ouvido falar da personalidade pouco correta do senhor Mark Zuckerberg (agora já mais senhor sim, na altura um puto de 20 anos...).. ainda esperava encontrar algum apreço pela sua história ou perceber que existem várias prespetivas da coisa..

Mas não... infelizmente não. Queria muito encontrar um pingo do respeito imenso que tenho, por exemplo pelo falecido e genial Steve Jobs e pela sua postura na vida dos negócios e mais tarde nos princípios de vida que acabou por delegar em algumas palestras inesquecíveis.

Enfim, a verdade é que a versão que o filme dá do Markezito é a de um tótó ressaibiado, falso amigo, traidor, dissimulado e com todos os princípios desajustados... Fiquei triste.. porque gosto de gostar das pessoas que ajudam a mudar o mundo...


O filme, gerou, no entanto alguma controvérsia quando foi lançado, já que o próprio Zuckerberg acusou o realizador David Fincher de se ter " vendido" à história de que traiu o amigo Eduardo Saverin (que esteve presente em todos os passos iniciais do nascimento desta rede social) e de que roubou boa parte da ideia... Afirma ele que o filme é tendêncioso... E nós, por aqui... ficamos aqui sem saber muito bem...




De qualquer forma, e para tirar as teimas, fui procurar umas fotos do Real (não o ator que o ficcionou) Mark... e a verdade é que ele tem mesmo um ar "neard" e um bocadinho irritante, não acham? Fora isso, a verdade é que tem atualmente 28 anos e é um dos maiores bilionários do mundo! E que dele rezará na história... Ó Lecas.. pois rezará... seja ou não seja sacana...


E que eu gostei de (finalmente) ver o filme acerca do nascimento da maior rede social on line... Nada que não tivesse, obviamente pensado antes, mas agora antes de ir para a cama, e passeando no meu mural e no meu perfil...dou por mim a equacionar o que alguns pensadores, filósofos e sociólogos da nossa época questionam: terá sido a criação do Facebook uma libertação para o homem direcionando-o e abrindo-o para todo o tipo de comunicação, sem fronteiras, entraves ou vergonhas.. ou pelo contrário é um estímulo a uma " solidão interativa", num espaço que só serve para criar comunidades e não Sociedades ( onde terá sempre que ser estimulada e aceite a diferença)?..

E com esta refleção me vou hoje...

Beijo virtual e ... até amanhã por aqui, ou claro.. pela página de Facebook da BARRIGA MENDINHA... Até lá... vou fazer um like na página do Mister Facebook, para me manter ligada a todas as suas movimentações suspeitas.... eheheheh










Escola para pais






A escolha da creche, escolinha, infantário para os nossos filhotes é do mais importante que há. O centro do mundo deles vai passar por lá.

 Por todas as razões clichet e obvias... no fundo, pela filosofia, linha e forma de educação que a entidade segue ( cada um de nós acaba por ter tendências particulares e muito intransigentes ) e  pela  forma mais ou menos rígida  com  tratam os nossos pequenotes. No entanto também a forma de olhar para o núcleo familiar, por parte da própria escola devia ser um fator importante de decisão.


Pelo menos devia ser assim.. É que as crianças crescem, sugando tudo dos dois ambientes:  a escola por um lado e  os pais, a sua casa e família próxima. E cada vez mais, devido às intermináveis horas das obrigações laborais, acabam inevitávelmente por não ter tempo para fazer determinadas reflexões...

E nós, pais, também erramos a às vezes, esses, que consideramos erros tão pequeninos podem afetar e bem a vida dos nossos pirralhos tanto enquanto crianças, como depois na fase adulta ( sim... tudo nos fica da infância, nem que inconscientemente...).


Por isso  tudo  porque dúvidas há muitas...achei interessante divulgar a " Escola para Pais" que pretende melhorar e  promover a qualidade da relação parental, procurando minimizar situações de risco para a criança e simultaneamente  incentivar as famílias para um desenvolvimento saudável, ajustado e adaptado aos menores. Pretende discutir aquilo, que basicamente todos achamos ser importante, mas " nunca temos tempo" efetivo para tirar e pensar acerca...

Uma vez por mês, de forma gratuita ( e não tendo necessidade de ter os filhos inscritos neste estabelecimento ) os pais vão ser convidados a ouvir falar de temas como - sempre entre as 18.30 e as 19.30 - . Não é uma excelente ideia para quem tem algumas dúvidas pedagógicas e de parentalidade?

Ora então aqui segue o programa :


  .  Educar : Permissividade ou Autoridade ? ( 23 Janeiro pela Dra. Maria João Rosado, diretor            do “ Rei Bebé “ )

  • Mudança de ciclo escolar: A ida para o Jardim de Infância ( 20 Fevereiro pela Dra. Ana Cardoso, diretora do Colégio Manuel Bernardes )

  • Harmonização em Educação e Valores Humanos ( 20 Março por Amélia Videira, atiz de teatro )

  • Brain Training ( 17 Abril por Tânia Dimas, diretora da empresa Time4Thinking )

  • O efeito da internet no nosso cérebro ( 15 Maio, por Tânia Dimas, diretora da empresa Time4Thinking )

Parece-vos bem? A mim sim. Lá estarei ;)





Local : Campo Grande, nº 170-1ºdto.
1700-094 Lisboa
Telefone: 217 979 667
www.reibebe.com