Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Mónica Cruz e a Inseminação artificial










Mais  conhecida pelo seu grau de parentesco com Penélope Cruz, do que pelas profissões de bailarina e atriz... agora a bela espanhola é falada por ter, sexta feira passada, anunciado  o fato da sua já tão misteriosa e badalada     gravidez ser fruto de inseminação artificial. 

E como? Através do seu blog ( claroooo ) que mantém no site do jornal " El País ": http://blogs.smoda.elpais.com/monica-cruz/


Há dois meses a notícia surpreendeu Espanha... e a especulação quanto ao progenitor agudizou-se quando a dita fez esta gira produção para a capa da ELLE...


Aqui está o seu texto emotivo e um pouco atabalhoado, mas que entendo bem que assim seja, já que ao divulgar a noticia, ela já esperava " bomba"...


Se concordo?! Oh yéee!!

Não conheço a fundo a sua vida pessoal mas sei que se aos 35 anos ela não tinha nenhum envolvimento suficientemente forte para " entregar" a um homem a responsabilidade de pai.. sim... mais vale a bela da " produção independente"..







Sim, uma criança também precisa de um pai ( será sempre o ideal ), mas não nos esqueçamos que vivemos num tempo que que mais de metade dos casamentos dão em divórcio, existam ou não filhos envolvidos... Aqui só falamos de uma espécie de antecipação da coisa. E nunca se sabe, e mais cedo ou mais tarde, não aparece na vida dela o " tal " pai ( mesmo que não biológico ) deste filho que vai nascer..

Não se esqueçam, que eu, fui aquela , que, por decisões não publicadas ou discutidas se não em privado, me separei do pai do meu filho Afonso ainda estava ele na minha barriga. Nunca nos viu juntos, a vida seguiu o seu rumo e ele é um menino muito feliz...

Mais uma gravidez ( sui generis e polémica ) para acompanharmos durante este ano de 2013 ...

Aqui fica o seu testemunho... 






"Sinceramente, não sei por onde começar (...) Vou ser mãe!!! Consegui realizar o sonho da minha vida. Por isso queria partilhar com vocês esta viagem tão especial. (...)



Nunca gostei muito de falar da minha vida privada, por isso durante estes primeiros meses de gravidez, fiquei em casa. (...) Como já disse, a minha primeira reação foi ficar em casa. Mas, à medida que os dias passavam, percebi que não me estava a sentir bem comigo mesma pois estava a fazer disto, inconscientemente, um tema tabú, ia ser algo que iria provocar mais polémica e isso não me fazia sentir bem. Também queria evitar que se falasse de supostos pais ou candidatos a esse papel. Isso é algo que não vou permitir agora nem quando o meu bebé nascer: não permito que essa sombra o persiga durante toda a vida. Quero educar o meu filho com verdade e naturalidade.


Por isso decidi contar-vos: para engravidar recorri à inseminação artificial. Apetece-me contar também para ter a oportunidade de agradecer a quem ajuda muitas mulheres a cumprirem o seu sonho. (...)

Acho que não estamos muito conscientes de que, infelizmente, temos um prazo muito curto para sermos mães. Eu nunca tive dúvidas: não iria arriscar esperar pelo companheiro certo para realizar o meu sonho e depois aperceber-me que era tarde demais. Iria ser a mulher mais infeliz do mundo!

Assim, aqui estou eu, impressionada com as mudanças do meu corpo a cada dia que passa e a tentar navegar neste labirinto de hormonas...

Enfim sobre tudo isto tenho muito para escrever e partilhar convosco. E depois deste texto acho que isso vai ser muito fácil.

Assim, despeço-me até ao próximo capítulo. 

Muitos beijos!"

Por aqui... a Barriga Mendinha .. deseja te a ti e a esse mini bebé toda a sorte e felicidade !
You go girl !