Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Passatempo maravilhoso Barrigas de Amor / CUF Descobertas

passatempo-historias-amor.jpg

 

As histórias de embalar passam de geração para geração. Pais e filhos vivem a mesma magia do mundo dos sonhos…

 

O Barrigas de Amor quer homenagear todas estas histórias e principalmente a sua Família!

 

A CUF e os parceiros Mustela Portugal, Mita e Science4you juntaram-se ao Barrigas de Amor para um passatempo fantástico que une pais e filhos !


Envie-nos a história preferida de embalar do seu(s) filhos(s) e o respectivo desenho feito por ele(s) aqui : http://barrigasdeamor.pt/…/passatempo-historias-cheias-de-…/

 

As 3 famílias com as historias mais originais serão as vencedoras e vão vistar pela mão da Rita Mendes ( eu mesma!!) à CUF Descobertas onde os mais pequenos vão ser médicos por um dia!


Recebem também 1 ano de subscrição gratuita no Clube Barrigas de Amor®, um Kit MITA, 1 brinquedo Science4you de acordo com as idades dos mais pequenos e 1 cesta Essenciais Mustela Taupe.

 

As “ Histórias cheias de Amor” vencedoras serão publicadas no site Barrigas de Amor e CUF e serão igualmente expostas na unidade CUF Descobertas.


Para escolher as 3 mais originais , fui convidada com a minha Barriga Mendinha, como embaixadora e Mãe blogger Barrigas de Amor, juntando-me assim ao Juri Barrigas de Amor e CUF.

 

Só bons motivos para participar!:) Aproveitem!

 
 

Um resumo rápido de um Amor que nasceu faz hoje 4 anos..

397137_10150725885792786_58956501_n.jpg

Faz esta madrugada 4 anos que eu e o Hugo Caetano nos beijámos pela primeira vez! (e nesta foto... o beijo NA BOCA ainda não tinha sido dado imaginem... ;))

 

Durante uns dias eu só conseguia balbuciar de forma irónica entre os meus botões e em conversas com as minhas amigas: "C'um Catano" (em alusão parvinha ao nome do rapaz....;))... " não estava nada à espera disto"... E não estava mesmo.

 

O Afonsinho tinha 10 meses de vida e estavámos a começar os dois a assentar a nossa vida depois de uma gravidez passada sozinha e de uma relação falhada e conflituosa. Durante um tempo, tinha vivido com o bebécas em casa da minha mãe... mas tinha acabado de me mudar finalmente para uma pequena vivendinha "casa de bonecas" pertinho da praia, na zona do Estoril.

 

Estava a refazer a vida. Uma vida de mamã solteira. Orgulhosa... certa de que era o caminho, mas... triste por ter falhado no plano de oferecer uma família ao meu filho e no fundo a mim mesma.

 

E pronto... foi neste ambiente, que... surgiu o primeiro beijo. Numa altura em que "não queria nem saber de homens" (achava eu ....;)), em que estava a estruturar os meus passos, apoiada pela família próxima e me considerava "arrumada" de filhos, com o meu Afonso Luz a fazer as minhas delícias e a iluminar o meu mundo que durante tanto tempo tinha estado na penumbra.

402320_263528343716870_1768048615_n.jpg

 

E pronto... surgiu o primeiro beijo... um beijio que mudou tudo. O rumo da minha /nossa vida curvou assim ali, a fundo, naquele paredão da praia de Carvelos, às 5 e tal da manhã do dia 23 de Setembro de 2011.

 

O beijo, dado depois de um noitada divertida numa discoteca em Lisboa, foi apaixonado, muito... e assim andámos durante muito tempo. Quase como que anestesiados e envoltos em sorrisos. (Olhem só o meu ar na foto de baixo- a data é 8 de Novembro 2011, duas semanas depois de termos grudado um no outro -.. completamente totó e in love ahahha)

292056_10150364463088376_602703659_n.jpg

 O Afonso gostou dele. E ele do Afonso. Começaram a ser amigos. A "casinha de bonecas" foi-se tornando pequena... porque agora, os "dois bonecos" que viviam comigo (O Hugo dormia lá tipo 6 dias da semana, ok... para não parecer mal ficar as 7...) já faziam muito alarido, tinham muita tralha, ocupavam muito espaço, davam muitos tropeções. Até porque o Afonso estava literalmente, a começar a andar...

4 por página de 30-12-11 às 18.13 (compilado).jp

Começámos a ter certezas. As de que "ninguém aparece na vida de ninguém por acaso" e de que passar tempo junto (e cada vez mais e mais e mais tempo) fazia sentido. Entre sonhos, passeios de Skate, brincadeiras com o puto, idas à praia, momentos a dois, apresentações às famílias de ambos... lá fomos encaixando uma vida na outra... e pouco tempo depois... um barrigão e um novo amor a crescer dentro de mim...quem diria!? Que turbilhão de acontecimentos... e sentimentos...

578622_10151458039227786_1907251973_n.jpg

Três meses e meio depois do Beijo... A nossa Estrela junta-se ao grupo. Começa o seu feijãozinho a crescer na minha barriga, que já tinha sido a casa do mano e agora era a dela. Loucura!? Sim... maravilhosa e... acabou, depois da surpresa por ser muito desejada. Mudámos de casa, transformá-mo-nos em "família oficial" E pronto... o resto é história já contada...

980x735-1.jpeg

Faz esta madrugada 4 anos que eu e o Hugo Caetano nos beijamos pela primeira vez!

 

E que a minha família nasceu, efetivamente, junto com este Amor. Obrigada Universo, pelo que me tens oferecido, desde então. Não é uma família tradicional, certo. Mas é uma família feliz e em constante aprendizagem. E apesar de nem sempre ser fácil e ser preciso muito golpe de cintura , estou-te mesmo muito grata... 

14492_415414261861610_410540083_n.jpg

 

 

 

 

 

 

Que idade tens Mãe?

 

IMG_20150403_144258.jpg

 

Afonso Luz, deitado todo em cima de mim à noite (tipo... para eu não fugir da cama dele), antes de adormecer:

 

"Ó Mãe que idade tens!?.."

 

Eu:

"A mãe tem 38 filho..."

 

Pensativo, pergunta:

"E eu?..." (como se não soubesse, o maroto)

 

Eu:

"Tu tens 4, filho"

 

Esperou uns segundos e argumentou:

"Não não mamã. Eu também tenho 38..."

 

Intrigada pergunto:

"Porquê Luz?.."

 

Ele:

"Porque gosto tanto de ti que quero viver tudo o que tu vives e ao mesmo tempo que tu... "

 

Enroscou-se em miminhos e passado um pouco adormeceu no meu colo.

Vivi ontem, o pior pesadelo que mãe pode viver...

ikea.jpg

Acredito quem me viu ontem, pelos corredores do Ikea de Loures a meio da tarde, de lágrimas a cairem pelo rosto e a conter os gemidos, me deve ter achado mesmo louca varrida ou a passar-me "sabe-se lá porquê"... enfim... digo-o agora, porque agora, depois de tudo ter acontecido, me lembro de alguns olhares reprovadores, de curiosidade mórbida e alguns até meio gozões... (Shame on you!!) Mas sinceramente na altura, durante 10, 15 minutos (que me pareceram uma hora), estava a borrifar-me efetivamente para isso. Ontem, passei (quase) pelo pior pesadelo de uma mãe. A esses, aos que podem ter visto, aqui fica a explicação. Aos que não, a alerta...

 

A mudança está feita, mas as arrumações da casa e os pormenores de decoração continuam a ser ultimados. E todos estamos envolvidos e entusiasmados com isso, até os miúdos, que adoram vir às grandes superfícies "escolher coisas" connosco. No IKEA, então é uma maravilha. Adoram petiscar, almoçar, estar na zona das crianças a brincar e "esconder-se" nos itens expostos para gáudio das crianças e para pânico dos pais. Principalmente para pais de miúdos da idade do meu Afonso que adora brincar às escondida seja onde for, por mais que eu lhe explique que ao fazê-lo, principalmente na rua me está a pregar grandes sustos...

 

E assim foi. Pleno domingo. Ikea cheio. De adultos e com muitas crianças por todo o lado. Ouviam-se muitos miúdos cansados e em birra, os nossos felizmente estavam bem. Ora dentro do carrinho, ora um empurrava o outro, ora às nossas cavalitas. No fundo, nós, os pais, apesar de estarmos de olho nos móveis a comprar, também estavámos a passar um momento fixe em família. Fomos aos cachorros e aos gelados, eles brincavam com os divertimentos infantis que em muitas das secções por que passávamos. A verdade é que o Ikea está feito para famílias e esses spots dão muito jeito para os entreter uns minutos e depois voltar ao "circuito" a seguir. 

IMG_20150255_023857.jpg

Carrinho já cheio. Voltámos à secção de criança. A minha mãe liga-me, eu atendo e vou falando enquanto caminho, o Afonso está ao meu lado e entra num quatro infantil ( de princesa, tipo a imitar um castelo). O Hugo vem atrás com a Matilde. Eu olho para os ver e confirmar que estão no nosso encalce.

 

Desligo o telefone e, 2 segundos depois... "Afonso?? Afonso??? Afonso onde estás!!? Hugo, viste o Afonso? Procura aí desse lado! espera vou ver aqui aos túneis e baloiços! Afonso!! Nada... Espera, vamos só ali ver dentro dos armários, não vá ele ter-se escondido como adora... Afonsinho!! Luz!! Onde estás!?.. Nada? Hugo!! Agarra na Matita... vai, procura. Vamos cada um para seu lado. Sim...vê debaixo das camas.. Afonso?? Afonso Luz! Não te escondas... Vá Hugo, esquece o carrinho. Deixa-o aí. Vamos cada um para seu lado..."

 

Um minuto de procura ainda tudo minimamente tranquilo até surgir a aflição, que não tardou. Olhava à volta e via milhares de crianças. Cada uma que gritava " mamã!!" eu achava que era ele. Mas não era. O meu coração começou a bater mais forte. Uma senhora, que brincava com a filha, apercebeu-se, perguntou-me como ele era e disse-me que há coisa de 3 minutos estava a brincar ali na zona dos baloiços, que o tinha visto. Mas agora não... Começo a caminhar mais rápido e sobressalatada a ver em tudo o que era armário, baú... nos peluches..

IMG_2185.JPG

Uma funcionária vem ter comigo e pergunta-me como é que estava vestido, carateristicas, nome, diz que vai avisar todos os funcionários e segurança.. eu começo a perceber que pode ser sério, que pode ser real. Eu peço-lhe que não faça "estrilho, espalhafato", sempre me ensinaram que no caso de desaparecimento de uma criança nunca se deve avisar a viva voz, pois se algum pedófilo ou sequestrador andar perto, vai ficar atento a uma criança com essa descrição e torná-la um alvo fácil. Ela prometeu-me que não.

 

Ao longe, via o Hugo, a dar passos largos, quase a correr de secção em secção com a Matita ao colo que não percebia nada. Estava já tão em pânico que me contou, depois, que chegou à escada rolante e parou-a, no botão de emergência, deixando todos boqueabertos... A funcionária, deu o aviso a nível interno e eu, que já o procurava fora da zona das crianças que (achava eu) já tinha passado a pente fino, oiço nos altifalantes do espaço: " atenção a todos os colaboradores!! Código #"@!% na zona criança. Todos a postos::". E pronto. Foi aí. Era real. Estava a ser dado um alerta...

 

Foi aí que se me foram as maneiras, a cerimónia perante as pessoas e o meu estado de nervos transpareceu para fora e foi aí que um bom largo número de pessoas me deve ter visto a chorar, a tremer e a gemer enquanto tipo barata tonta, olhava para todos os lados, acotovelando alguns clientes para conseguir passar mais rápido. Foram os 10 minutos mais compridos da minha vida. Passei por um espelho e vi a minha imagem de relance. Cara muito vermelha e lágrimas que mesmo a tentarem ser evitadas, me escorriam cara abaixo.

 

De repente, a rapariga que tinha dado o alerta faz-me um sinal. aponta para o fundo da sala... e lá vem um senhor (por sinal fantástico e atencioso, ainda me levou a beber água para me acalmar) com o Afonso pela mão, ambos tranquilos com o ar mais normal do mundo... que, segundo ele.... esteve o tempo todo a brincar dentro de um castelo, escondido dos "guerreiros que vieram das masmorras da princesa", o tal quarto onde ele tinha desaparecido, por sinal.

 

Pensei em zangar-me mas não consegui, nem tive forças. Tentei conter ainda as lágrimas mas achei que ele tinha que sentir o que se tinha passado e agarrei-o, sentei-o, com calma numa mesa alta, agarrei-me  a ele e disse-lhe: " eu não me vou zangar, mas vê como a mamã ficou nervosa e aflita por achar que tinhas desaparecido, por pensar que te podiam ter roubado...Afonso, precisas de perceber que há pessoas más, que procuram os meninos em sítios assim com muitas crianças, e que as levam das famílias delas.. entendes? E a mãe julgou que isso tinha acontecido... tens que me avisar se fores brincar ou esconder-te...Podes perder-te... por favor...A mãe imaginou que podias já não estar na parte das crianças e estar atabalhoado e assustado aqui neste shopping tão grande e confuso... amor... que grande aperto no coração da mãe..." 

_DSC5684.jpg

 Abraço-me, viu-se que ficou melindrado, mas depois disse: "Ó mamã, eu não deixo que essas pessoas me levem, eu sou um Super Herói e consigo fugir do colo delas"... fiquei desarmada, tentei explicar-lhe de novo, mas não sei se com efeito se não. Sei que ele me sentiu triste e me pediu desculpa. Não sei se fará de novo. O pior é que é um comportamento tão normal nas crianças...

 

Ao longe o Hugo viu-nos, chegou e abraçámo-nos todos, ainda a tremer. Parecia um filme, meu Deus...E os putos na boa...

 

A vida (e as compras) continuaram a sua normalidade, não valia mais a pena manter os miúdos sobre aquela pressão, mas eu durante mais de uma hora ainda me senti sem forças. A adrenalina e medo foram tais que deixaram o meu corpo e mente exaustos. E o meu Amor por aquele carocolinho ainda aumentou mais nas horas seguintes e devo ter sido aquela mãe chata que não pára de agarrar, cheirar e dar beijinhos. Só eu sei ( e quem é mãe) a sensação que estes momentos nos fazem viver. é nestas alturas que tudo nos passa pela cabeça, que imaginamos que afinal os dramas podem não acontecer "só aos outros", que podemos virar estória de telejornal assim num ápice.

 

Passou, mas a até a escrever esta descrição me arrepio ainda e cairam-me umas lágrimas ao reviver os momentos.

 

Agradeço à equipa do Ikea loures,  especialmente à rapariga que se apercebeu de tudo e acionou o alerta e ao senhor que me trouxe o meu Luz pela mão, a  quem sinceramenete não tive tempo nem cabeça para agradecer convenientemente. Sabem que no momento, nem nos lembramos desses pormenores, nem sei sequer os nomes deles. No entanto, aqui fica expresso que achei que, a acontecer uma situação horrível destas, de um eventual desaparecimneto de uma criança, me pareceram muito eficazes e preocupados. Graças a Deus, acabou tudo em bem. Graças a Deus, estou aqui a contar esta história e não outra.. 

 

Os sustos servem para nos mostrar as prioridades, a minha é sem dúvida os meus meninos, nada há que seja mais importante. Aqui expresso a minha sentida solidariedade a quem perdeu algum filho, seja de que forma for. É sem dúvida o pior pesadelo de sempre...

 

 

A festa surpresa dos 60 anos da minha mãe !

A minha/ nossa Mãe Clara fez ontem 60 anos... e eu e a minha irmã, por sugestão do marido da "miúda" (é apaixonadamente casada pela 2a vez há 4 anos e parece uma adolescente feliz ;)) juntámos um montão de amigos e familiares, daqueles que fazem e fizeram sempre parte dos momentos mais importantes da sua vida e... Surpresa!!! Ela passou-se de felicidade e melhor... foi mesmo surpreendida, não fazia a mínima ideia do que a esperava quando desceu a escadaria de madeira do restaurante Ahahah! Que maravilha!

 

Foi intenso, cansativo, maravilhoso... É tão bom fazer os outros felizes, uma sensação indescritível, principalmente se essa pessoa é assim tão importante na nossa vida, como ela é na minha e na da minha irmã. 

 

Gritos de espanto, choros de felicidade, cantigas animadas, decorações alusivas, cornetas, macacadas, petiscos maravilhosos e um bolo divertido (feito, claro pela Cristina do meu projeto Cups&Cakes by Barriga Mendinha) , muita miudagem e família vinda até do Algarve só para a presentear. Foi um domingo assim por demais.

 

Vejam as imagens do almoço que fizémos no recente Martinez by Lx Grill , um restaurante também de amigos, na Avenida de Paris e curtam a carinha de felicidade de sexagenária mais cool que conheço!! 

 

E já agora, inspirem-se! E façam uma "destas" aos vossos! Granto-vos que todo o esforço será compensado e que ficará uma memória espantosa na vossa vida familiar!

 

 

IMG_20150119_121835.jpg

IMG_20150119_122016.jpg

IMG_20150119_123350.jpg

IMG_20150119_121753.jpg 

IMG_20150119_121400.jpg

IMG_20150119_124734.jpg

IMG_20150119_121118.jpg 

IMG_20150119_013051 (1).JPG

IMG_20150119_121923.jpgIMG_20150119_121633.jpg

IMG_20150119_124109.jpg

IMG_20150119_124017.jpg

 

Liv Tyler, uma mamã de Hollywood, foi pintada por uma amiga.

A atriz de 37 anos vai ser mamã pela segunda vez , e não é que continua com toda a beleza que lhe é característica? E por essa mesma razão a actriz decidiu pousar unicamente de lingerie e roube para uma sessão de pintura com uma amiga, também ela actriz da série Girls. Giraaaa...

Capturar.PNG

Jemima Kirke enquanto pinta a atriz e amiga, Liv Tyler 

 

Liv Tyler publicou uma foto no instagram (uma mamã que ainda tem consegue ter tempo para actualizar a rede social, assim é que é...) onde disse que “é tão divertido ser pintada por uma amiga” mostrando a sua linda barriga a um mês de ter o segundo bebé.

Cada vez mais a barriguinha de grávida é "coisa" para ser escondida e o orgulho em ser "barriguda" supera as vergonhas. E ainda bem, é um estado tão bonito que deve mesmo ser apreciado, não acham? ( só gostava era de ter visto o resultado da pintura ;()...

 

 2015-01-11-1.jpg

 Liv Tyler e Jemima Kirke durante a sessão, foto publicada pela atriz no Instagram 

Mulher carrega a avó para o trabalho todos os dias... por Amor...

Quanto mede um amor? Toda a paciência e dedicação do mundo, claro. A prova disso é a história da jovem Huang Li Hua, de 24 anos, que se dedica a carregar sua avó Wan Zongsiu, de 88 anos, todos os dias para o trabalho, livrando-a da solidão.

 

O caminho é percorrido diariamente no sudoeste de Chongqing, município da China. Ao tablóideDaily Mail, Huang contou que, quando era criança, a avó cuidava dela no campo, já que os pais trabalhavam muito, situação comum nas gerações passadas. Como o tempo também fez sua parte, agora é a vez da neta mostrar seus cuidados com a senhora Wan.

 

Ao ingressar na escola, Huang retornou para a casa dos pais, mas sempre com a avó na lembrança, já que, segundo ela, a casa da avó tinha sempre boa comida e muito amor para lhe oferecer (essa é, aliás, a forma com que grande parte das vovós conquistam os netos). Ao deixar os estudos, Huang conquistou seu primeiro trabalho em Guangdong, província no leste chinês. Após juntar o seu primeiro dinheiro e retornar para sua cidade natal, abriu um restaurante de fast food e arranjou um namorado.

 

Com tudo fluindo bem, não poderia se esquecer da avó, que tantas vezes a acolheu. Para ela, é natural toda esta dedicação e cuidado, ainda que para nós não deixe de ser inspirador.

 

Não há lugar melhor no mundo do que o colo daqueles que amamos. Tem como não amar essa história? Dêem uma olhada na rotina das duas:

 

Li Hua

Li Hua2

Fotos: Daily Mail

De pequenino... se acha que as mulheres são lamechas!...

 

 

 

Eu, para o Afonso Luz, na hora de ir para a cama e com a mana já a dormir no berço ao lado:

- Queres que te faça como faço à mana?, enquanto o pegava ao colinho como um bebé e cantava baixinho..

Ele pareceu uns 30 segundos encantado e confortável. Depois disse:

_ Ó Mãe, porque tás a fazer esse barulho estranho? Porque é que não me pões na cama?..

-Ok oK, amor.. lol. 

Enfim... granda nega do filho à Mãe... (é o que dá tentar ser fixe com os gajos. lol... São todos iguais ;))

 

 

Momentos altos do dia de hoje;)



Como 24...ups .. desculpem 12 horas, podem ter tantas pequenas (e intimas) histórias.

Hoje apeteceu-me, não sei por quê, marcar não só na memória mas também aqui no blog as coisas que se não registadas... daqui a uns dias, sendo a minha vida a "folia" que é... cairiam, obviamente no esquecimento ou ficariam no bolo geral e confuso da minha história de vida e de vivências.


Então cá vai. Hoje, destaco:


1- a obsessão do Afonso Luz pelos seus "Musti Munina e Musti Munino Grânde" e "Musti Munina e Musti Munina Pitunino", os peluches da Mustela que ele não dispensa. 

Dorme com os quatro e... pronto vá lá, vá lá... dispensou um "munina pitunina" à irmã, que sempre que toca num destes é um drama dos grandes. 

Apesar de na primeira fase, não ter sido de grandes ciumeiras, agora que a mana começa a ser mais "pessoa" e a mexer nas coisas dele... ui ui.. às vezes pega fogo. Comportamento perfeitamente normal e que me faz até ter grandes sessões de risadas :) 






2- O momento em que percebi que uns calções de ganga "pilintras"que já não me serviam deste ANTES da gravidez do Afonso me caem que nem ginjas!!

Agora que estou tão focada numa alimentação saudável e ginásio, é sempre um motivo de orgulho sentir que o esforço está mesmo a compensar. E apesar de me andar a sentir melhor e de me ver todos os dias ao espelho... são momentos destes que me fazem ficar orgulhosa e hilariante!!

Agora.. é manter e continuar a treinar com o meu PT Luís Marques e a continuar a malhar no meu Holmes Place!! ( a barriguinha ainda pode e vai ficar mais lisa... a seu tempo...)






3- A primeira refeição sólida que a Matilde Estrela experimentou. Já fez 10 meses e estava já na hora de o fazer... Apesar de ela ser comilona, eu estava ansiosa com o resultado deste dia, podia não correr muito bem, alteração de hábitos, de sabores... enfim...

A verdade.. é que.. foi brutal! A miúda ficou em êxtase, dava pulinhos, pedia mais, quase lambia os beiços ;). A iguaria, era puré de batata e hamburguer de frango picadinho. Que... desapareceu num ápice !!

Bem, a alimentação desta miúda, compensa o drama do sono... sim, para dormir tem sido um filme que nem vos conto. Esperneia, chora, dá coices e dá-me murros e aperta-me LOL. Até.. que cai para o lado e adormece ( entre meia a uma hora disto quase todas as noites, já viram??)






E pronto... no meio disto... ainda fui à I4DJ, a escola de produção e djs de um amigo meu, fui buscar material de som do restaurante Eleven, onde toquei há dois dias, fui ao ginásio, corri meia hora, fiz uma aula de "abomináveis" e ainda um circuito nas máquinas, cozinhei o almoço e fiz sopa para os meninos já para o jantar, fechei uma data para Outubro, passei na Mag Dance, a minha agência, fui buscar os babies à escola, fomos dar um beijinho ao Papi Gú ao hospital na vinda para casa... e claro... tratei do nosso blog e Facebook..

Uff... kiss kiss... agora.. é hora de novelas da Sic :)

Boa noite miúdas!!