Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

As respostas a todas as perguntas sobre a minha dieta...

Hoje é dia de voltar a falar da dieta. Quem me acompanha sabe que a Dieta Pronokal tem sido a minha companheira nos últimos meses. E agora que já passaram 4 meses desde o seu início e 8 quilos de lombo ( e rabo e barriga e afins tambem lol) é hora de responder de uma forma informal a questões que e têm colocado tanto nos  meus Facebooks, como no meu Instagram acerca de todo este processo. 

IMG_20160316_130006.jpg

 Quem quiser reler exatamente sobre o método, entender o o processo, as refeições... e ver fotos minhas do "antes e depois" podem passar: Aqui, aqui e aqui.

 

E depois de todos esses pormenores, ora vamos lá responder a tanta dúvida e confusão que por aí pairou durante estes meses. As principais questões serão agora respondidas aqui pela magraaaaa ;) E por ordem de interesse desmonstrado ou devido à quantidade de vezes repetidas. Ora bem:

 

1- A dieta é muito cara?

 

Percebe-se que seja das maiores preocupações, numa época em que "tudo é tão caro" e em que o nível de vida tem vindo a descer. No entanto, não se pode dar um valor certo, só uma ideia de que cada refeição ficará à volta de 3 euros e pouco e que, numa fase inicial ( 1, 2 meses) temos que comer 5 vezes. Com essa base, torna-se fácil fazer contas, mas percebam também, que dependendo do peso a perder, pode-se, por exemplo, logo na segunda ou terceira semana, se tudo estiver a correr nos "trinques", começar a consumir menos produtos da marca, introduzindo elementos da nossa "alimentação normal". Façam também contas ao fato, muito importante de que... enquanto só comem o que a Pronokal "deixa", as contas do supermercado , dos restaurantes, do café... quase desaparecem, por isso até pode compensar para aquelas pessoas que consomem atualmente muitos produtos na rua ou compram muitas mercearias.

 

2- Quanto tempo se tem que fazer?

 

Depende mesmo. Mas podemos encontrar aqui uma lógica. Se eu perdi 8 quilos em menos de dois meses... Agora... atenção, cada caso é um caso e por isso é que somos sempre acompanhados pelos nutricionistas do método e pelo nosso médico. Como a ideia desta "dieta" é entrar num estado de cedose ( em que não temos nem açúcar nem hidratos no organismo e depois, os vamos reentroduzindo pouco a pouco) a primeira fase é a mais "dura", rígida e dispendiosa. E é aqui que se perde a maior parte do peso, depois vai sendo mais gradual e menos galopante... 

O Método divide-se em três etapas: Ativa, Adaptação Fisiológica e Manutenção. Eu, já estou na manutenção... mas já "cavalguei" muito até aqui... só eu que sei ;)

Ahhh e uma das coisas que mais gostei em todo este processo, foi saber que tinha sempre periodicamente (normalmente de 15 em 15 dias) que me "apresentar" e mostrar resultados. Comigo essa "obrigatoriedade" funciona. Assim sentia, não só que tinha que "cumprir" , como me esforçava para que não me "dessem na cabeça"...

IMG_20160329_201032.jpg

IMG_20160330_131951.jpg

 3- É preciso fazer exercício físico?

 

Pertinente esta questão, porque... sim, para quem deseja resultados duradouros e sérios, claro que o exercício é essencial, mas atenção!...Não na primeira fase. De todo! O nosso organismo está fraco, mais do que o normal, e apesar de termos feitos análises (sabendo que está tudo normal, ou não teriamos começado a dieta), apesar de estarmos a tomar suplementação, apesar de estarmos a comer de 3 em 3 horas... apesar disso tudo, o corpo está a habituar-se à Cedose e, não tendo açucar e hidratos, recorre às reservas de gordura para funcionar (e assim as queima, certo?).

Resumindo... mesmo quem está a habituada a "malhar", tem mesmo que abrandar o ritmo. Pode-se, por exemplo, fazer caminhadas na primeira fase e alguns exercícios muito soft encontrados no site da Pronokal. Mas... não estranhem, ok? Porque conforme a nossa alimentação vai normalizando... sim... exercício, exercício, exercício. De forma gradual, até encontrar o que mais gostamos e com o que nos sentimos melhor. Aqui em Lisboa, no espaço de assistência presencial da Pronokal, na Av. República, existem sempre personal trainners que, com hora marcada antecipadamente, nos ajudam a encontrar o que podemos fazer em cada fase, nos ensinam exercícios... é top!

IMG_20160401_162142.jpg

IMG_20160330_113453.jpg

4- Porque é que vejo tantos comprimidos nas fotos?

 

Não são "comprimidos" grrrr..... são suplementos alimentares. Sódio, Potássio, Vitaminas, Magnésio, Cálcio, Omega 3 e 6... tudo o que ao suprimir alguns alimentos da nossa dieta diária, podemos  estar a não dar em quantidade suficiente ao nosso corpo. E aqui entre nós, olhem que muito do sucesso da dieta tem a ver com a suplementação bem tomada, a horas certas e sem grandes esquecimentos. Não é muito fácil, não é, assumo, mesmo para mim que já estava habituada a fazê-lo (eu sou um bocadinho "suplement freak" ). Por isso, arranjei uma caixinha com compartimentos onde os coloquei com uma espécie de calendário com as horas e quantidades. E assim lá me fui habituando. Até porque mesmo agora, já com a minha alimentação a normalizar, ainda os continuo a tomar, em menor quantidade é certo, mas contínuo...

IMG_20160325_140132.jpg

 5- Quanto peso se perde?

 

Essa é a pergunta que todas/os querem ver respondida... E claro que a resposta é... "Depende! Queriam respostas incentivadoras?? Humm... mas olhem que as há, anyway...

Este é um "depende" com estatísticas. Segundo o estudo Pronokal, a perda de peso que se consegue após 15 dias é de 5,31 kg frente aos 2,34 da dieta hipocalórica e, após 2 meses, essa perda é quase três vezes maior (13,69 kg vs 4,88 kg).

A duração do tratamento depende da quantidade de quilos que o paciente necessita perder. Embora possamos assegurar que a perda é muito mais rápida do que em outras dietas e que se perde localmente onde mais se tem gordura.

Por isso, é esperar que o nosso organismo reaja bem a todos estes estímulos muito bem sedimentados e estudados.

 

6- Como se pode começar a fazer a dieta? 

 

O primeiro passo é contactar a marca e os seus especialistas ( Aqui, podem encontrar um formulário e também aquele número de telefone que tantas vezes publiquei: 707 78 82 10). O passo seguinte será combinarem com um médico ou médica de clinica geral da vossa área para seguirem com a primeira consulta. E só ele ou ela irá prescrever a primeira encomenda. Sim, porque aqui, só podemos ir buscar comidinha com ordem médica, ah pois é!

IMG_20160305_112026.jpg

 7- Depois de se acabar pode-se engordar?

 

Desde o início e até dois anos depois de finalizar o tratamento, o paciente recebe o apoio e o assessoramento da equipa de profissionais da PronoKal®: nutricionistas, técnicos em atividade física e especialistas em coaching (reforço emocional), o que é, acreditem, fundamental e algo, que a maioria de outras dietas conhecidas não tem. Mas claro está... como com qualquer outra dieta, depois da "ordem de soltura" fica nas nossas mãos. A ideia, é no entanto, que os pacientes tenham, ao longo deste tempo, ganho outros hábitos alimentares, que se tenham reeducado e saibam agora que tudo depende do equilibrio. Que não faz mal se fizermos uma ou outra asneira, se depois compensarmos, no dia seguinte com uma alimentação clean. No meu caso, estes meses, ajudaram-me e estimularam-me a procurar receitas saudáveis, alimentos alternativos, conhecer mais sobre nutrição e.... ir aplicando tudo isso no meu dia a dia.

IMG_20160314_204749.jpg

 8- Achas mesmo que precisavas da Pronokal para fazer dieta? Não conseguias só com força de vontade?

 

Epa...conseguir tudo se consegue... ou não... senão não andaria há quase dois anos a acumular peso que não " me assistia" aqui no corpinho... Há quem consiga, sim, não digo que não. E há quem o faça com muito cuidado e muita cabeça, principalmente se for acompanhada por especialistas como nutricionistas, naturopatas... mas como a maioria que  faz dietas não vai, de todo, por esse caminho... não deixa de ser um perigo. Procurar dietas na net ou em livros, ou fazer a dieta da amiga da amiga pode ser um enorme erro. Sequelas para a saúde, situações "Yo-yo" ( engorda-emagrece...) e muitas vezes... mesmo com restrições... não conseguir emangrecer e ir perdendo, por isso o ânimo, voltando rápidamente ao mesmo "vício da comida". 

A verdade é que o fato de vermos o peso e o corpo a mudar num curto período de tempo, nos oferece o ânimo e a auto-estima que precisamos para ir, mesmo depois da fase mais restritiva do método, mantendo um equilibrio, para "não estragar" o que já foi tão orgulhosamente alcançado.

Sim. Eu sei que para mim, este "empurrãozinho" da Pronokal foi mesmo essencial em todo este meu processo de reencontrar um corpo e um peso saudável. Mas não... milagres não existem (ou se existirem, acredito que tenham outras tarefas pendentes;)).. e agora... volta a estar nas minhas mãos. Wish me luck!!

 

 

 

 

2 meses e as "ansiadas fotos" do Antes e Depois Dieta Pronokal

2016-02-28-received_910658682337163.jpeg

 

 

(Entrevista acerca aqui da Mendinha que saiu hoje na revista ACTIVA... com as "famosas e ansiadas" fotos do ANTES e DEPOIS dieta PRONOKAL;))

 

Rita Mendes não para! Aos 39 anos, é DJ, apresentadora, dona de restaurantes,blogger, produtora e relações públicas, ocupações que alia ao papel de mãe de Afonso, 5 anos, fruto do relacionamento com Roger Branco, e de Matilde, 3 anos, cujo pai é o fotógrafo Hugo Caetano. Mas Rita é também uma mulher que se preocupa com o bem estar físico e psíquico e que por isso mesmo, em vésperas de fazer 40 anos, embarcou numa aventura: perder peso e alterar o seu estilo de vida, rumo a um futuro mais saudável.

 

1. Mãe, apresentadora, DJ, agora dona de restaurantes, amiga, companheira… Como coordena todos esses diferentes papéis na sua vida?

Com muito orgulho na minha luta como mulher, profissional e mãe. Assumo que não é fácil, mas também por isso me sinto privilegiada por ter saúde, força e foco, para nos dias difíceis que muitos vivem, ter a possibilidade de trabalhar nas áreas que escolhi (e que me foram escolhendo =)... E sinto... que tenho ainda tanto a fazer e a oferecer.

 

2. Em que medida a maternidade mudou – ou não – a forma como encara os problemas e as prioridades?

Mudou tudo. Apesar de ter noção que não deverei nunca anular-me como Mulher para ser "só Mãe"... a verdade é que todas as áreas em que trabalho têm horários muito complicados de conciliar com as rotinas da maternidade. Mesmo assim, sem descurar o que faço lá vou tendo golpe de cintura, para estar com eles, por exemplo, sempre na hora do jantar e do deitar, em pedaços de grande qualidade no fim de semana. Muitas vezes também me acompanham em alguns eventos em que estou a trabalhar como DJ, apresentadora ou como relações públicas e é algo que gostam e já se tornou normal para ambos. Eles estão sempre presentes, se não literalmente, no coração e na cabeça. São umas das maiores forças da minha vida.

 

3. O blog Barriga Mendinha, surgiu quando foi mãe, mas tornou-se de alguma forma um espelho do seu quotidiano… Conseguia viver sem ele?

Neste momento não. Já existe um vínculo quase familiar. Quando, por exemplo, fico alguns dias sem escrever, devido a outros compromissos profissionais e porque o tempo não estica... fico nervosa, ansiosa... sinto-me em falta para com as leitoras e também para comigo mesma. Neste momento, as temáticas já se alargaram, também escrevo sobre lifestyle, tendências, locais que frequento, moda, beleza, etc... No fundo, é um espaço que é uma extensão de mim mesma.

 

4. Escrever é uma forma de auto-análise? Um divertimento? Ou uma forma de partilha?

Tudo isso e muito mais. Sempre escrevi e me senti ligada às palavras. Desde os primeiros diários de criança, passando por páginas e páginas de poesia e prosa de adolescentes, às crónicas que mais tarde, depois do curso de jornalismo mantive em publicações da imprensa escrita ( 24 Horas, Revista Xis, Tv Mais, Tv Sete Dias, 100& Dj...)e agora... há uns anos, ao descobrir o digital e o mundo enorme que ele pode ser para quem, como eu, sente necessidade de partilhar, comunicar, opinar.

 

5. Como gere a separação entre o público e o privado? Entre o que esconde e o que mostra da vida dos seus filhos?

Apesar de acharem que "mostro tudo" existe obviamente uma triagem, uma estratégia pessoal que também se cola à profissional. É um misto de vida real com a imagem que se deseja transmitir. Na área digital é normal que as pessoas que as trabalham/utilizam criem uma espécie de linha que vão mantendo (ou não), de acordo com a imagem que desejam que chegue aos seus fãs. No meu caso, desejo que entendam que sou uma mulher real, como todas as outras, com dificuldades, momentos mais e menos felizes, com uma família que está longe de ser perfeita mas que me dá muitas alegrias, que tanto gosta de criar uma mesa sofisticada para receber os amigos num jantar, como se consola ao comer uma "refeição de tabuleiro" frente à televisão, que se veste no dia a dia de forma completamente descontraída mas adora depois, em alguns momentos vestir a pele da mulher glamourosa e estilosa. Quanto aos meus filhos, o fato de surgir com fotos deles é algo que está controlado pelos cuidados que tenho. Nunca refiro o local onde estamos ou estão ( só se temporalmente já não estivermos por lá.. quantas vezes coloco fotos "hoje" que foram tiradas "ontem" ou um fim de semana antes...), tenho cuidado com roupas e afins que refiram as escolas, os locais onde fazemos atividades... A imagem, essa é algo que pode ser, de fato, profanado, a partir do momento que sabemos que as redes sociais são universais e não controláveis, mas sinceramente prefiro não viver a vida a pensar em mentes distorcidas do outro lado do ecrã.

 

6. Perdeu 8 quilos recentemente. Perder peso foi uma decisão consciente?

Completamente. Era agora ou nunca! Vou fazer 40 anos em Outubro deste ano, uma idade chave, emblemática para a maioria das mulheres. Uma idade que pode "correr muito bem" ou "correr muito mal"... O nosso metabolismo é diferente, a nossa imagem altera-se gradualmente, mas ao contrário do que se veiculava há uns anos, esta idade não tem que ser desculpa para tristezas, depressões, descuidos connosco mesmas. Antes pelo contrário. Nunca até hoje, tinha sentido os meus sentimentos e a minha cabeça tão arrumados ( há quem lhe chame maturidade...) mas é obvio, e porque é a lei da vida, que o meu corpo, a minha imagem, a minha pele não é igual a quando tinha 20 anos. E principalmente... é a idade em que quem gosta de se cuidar, sentir bonita e saudável, tem que deixar de "fazer asneiras". A alimentação e o exercício físico têm que ser prioridades, tanto pela saúde como pela estética. E assim foi, não que antes não me preocupasse, porque sim sempre fui atenta e cuidadosa, mas senti que estava a "deixar andar". Tinha quilos a mais que não estava, sozinha, a conseguir eliminar. A celulite começou a aparecer, a pele a aparentar estar mais cansada. E fui assim, descobrindo, dentro de mim mesma que precisava fazer uma mudança radical e séria nos meus hábitos alimentares. Descobri o Método Pronokal, que em dois meses ajudou-me a melhorar tudo o que não me andava a agradar.

2016-02-28-InstaSize_0209143939.jpg

2016-02-28-InstaSize_0209144952.jpg

2016-02-28-InstaSize_0209144624.jpg

 

 

7. Como conseguiu emagrecer? Em que consistiu o seu tratamento?

Com esforço e método. Com o acompanhamento de uma médica de clínica geral (a Dra. Fátima Portugal) que me aconselhou a Pronokal como cúmplice nesta conquista da boa forma. Como? Com uma dieta em que os hidratos e os açúcares foram eliminados e muito focada na ingestão de proteína. Mas atenção, com suplementação natural também associada à dieta (sódio, potássio, cálcio, vitaminas, magnésio...). E com o que considero ser o principal... uma constante reeducação alimentar, que tem sido, nesta fase sugerida, acompanhada e adaptada às minhas necessidades particulares ( porque todos somos diferentes) pelos profissionais fantásticos, ligados à nutrição, da Pronokal.

 

8. A dieta é complementada com a prática de exercício?

Numa primeira fase, com muita moderação, porque como já expliquei, ao serem inexistentes os hidratos de carbono e os açúcares, ficamos mais "fraquinhos" e não devemos exagerar. Daí o facto de ser tão importante, estar a ser assistida por um Personal Trainer que entende como todo este processo afeta o nosso organismo. Depois, podemos e devemos começar, gradualmente a praticar exercícios. Cada qual deve fazer as atividades que aprecia. Eu estou a optar por trabalho cardiovascular seguido de localizado. O chamado treino funcional, onde fazemos trabalho muscular com o peso do nosso corpo e com um ou outro peso. No fundo, depois de perder peso, há que tonificar, redefinir o corpo. Ao início, a preguiça era uma constante, mas agora estou a ficar viciada... se não treino as minhas 3 vezes por dia já me começo a sentir em falha...

 

9. De que forma o seu estilo de vida mudou?

A autoestima é maior e isso, ao contrário do que se pode pensar, não se reflete só na parte física. Uma pessoa que se sente melhor, torna-se mais confiante, arrisca mais, transmite uma maior felicidade. A interação com os outros é melhor, a relação com o corpo melhora e a forma de estar no mundo também. Tornei-me mais consciente ainda de que somos o que comemos e que existem muitas linhas que podemos estudar e adaptar aos nossos gostos, estilo de vida, apetites, objetivos...

 

10. Que exemplo gostaria de dar aos seus filhos?

O de que nunca se deve desistir dos sonhos e amar a vida, mesmo que nela existam "pedras no caminho". A minha vida não tem sido fácil e tenho deixado cair muitos sonhos pelo caminho. Mas a verdade é que depois, acabo sempre por conseguir dar a volta e de acordo com os caminhos que o meu destino me vai apresentando... vou criando outros e lutando por eles. Sou adaptável e arranjo sempre forma de que a positividade seja a minha máxima. Gostava que eles tivessem esta força.

 

11. Assusta-a a chegada aos 40?

Nada. Até estou a gostar da fase. Mais consciente, mais madura, mais focada. Mas isso não quer dizer que não tenha que estar atenta ao que for sentindo. É um marco na vida de uma mulher, a chamada "meia idade" e para quem quer ser ainda durante muitos anos ativa, feliz, atraente e saudável, há que ter cuidados redobrados e rotinas mais cuidadas.

 

12. O que gostaria de concretizar na próxima década?

Quero criar filhos felizes e "gente boa" mas forte, um meio termo que não é fácil alcançar, devido à sociedade cada vez menos humanizada e muito egoísta e mecânica. Quero que a minha carreira me dê frutos e realização (o meu novo conceito de restaurantes de alimentação saudável, a minha carreira de DJ, que este Verão contará já 10 anos, a eventual volta à TV que vai estando em banho maria, o blog Barriga Mendinha que está em vias de restruturação mas que é onde acabo por veicular todos os meus projetos...). Quero ser um exemplo de vida saudável mas prazerosa. Quero que o equilíbrio emocional esteja ligado ao profissional. Quero encontrar a paz... e ter tempo para usufruir dela.

 

13. O corpo é mesmo um espelho da alma?

Sem dúvida. No meu caso, acreditem que cada etapa superada deste método Pronokal que estou a seguir, tem sido também mais um "pózinho de perlimpimpim" de orgulho em mim mesma. Quase como um processo de redescoberta, ou auto-coaching se assim o quiserem. Se consigo isto.... também consigo "isto e isto e isto"... E a verdade é que acredito que a felicidade e realização se refletem na pele, no cabelo, no peso correto (para ser saudável, não necessariamente para estar dentro dos estereótipos de beleza)... Tratar do nosso corpo, ajuda a apaziguar a alma, disso não tenho eu dúvida nenhuma. Por isso, vale mesmo a pena deixar a preguiça e os não consigo" de parte e tentar. Tentar e conseguir. Para nos sentirmos mais fortes e merecedores de mais desafios fantásticos que podem ser superados com um sorriso nos lábios. E na alma....

 

 
 

O Balanço ( e receitas que fiz) de 6 dias de dieta Pronokal

O corpo humano é mesmo adaptadavel meu Deus! Digo isto porque ao fazer um balanço dos 6 primeiros dias de dieta Pronokal ( a que explico tim tim por tim tim AQUI),  já passei por tantas fases ( refiro-me à forma como me tenho sentido tanto física como motivacionalmente) que parece mais que foram 6 meses, em vez de dias...

 

Começo então por dizer que agora me sinto bem. Sem fome e sem ânsias. E tal já mo tinha sido transmitido pela nutricionista, que a partir do 4a dia (altura em que entraria no tal estado de ceteose), tudo iria estabilizar e o organismo se adaptaria.

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.08.29.png

 Mas claro que "isto" não é coisa facil. Comecei por ter dois dias "loucos" de fome, em que sonhava com leitões à Bairrada e babas de camelo a toda a hora lol... nada de anormal, no fundo, foram os dias em que a privação da "comida normal" (e ainda por cima, ainda sem suplementação alimentar) custa mais, porque são os primeiros passos à adaptação a esta nova forma de comer, esta nova forma de estar .

 

Cozinhar a horas certas, pesar alguns alimentos, ser muito rigorosa com a qualidade e quantidade dos legumes com quwe acompanhamos as refeições principais, começar a entender que ao ingerir sómente proteína e legumes nos irá levar ao passo seguinte, que é a entrada em cedose, ou seja, a ausência de açucar e hidratos no nosso organismo, o que obrigará o nosso corpo a "consumir" a gordura de que nos queremos desfazer... para termos a energia necessária para a vida normal.

 

Bem, estes dias iniciais serviram também para me adaptar a beber 2 litros e meio de água ( e fazer 40 vezes xi-xi por dia lol) e perceber como funciona a "dinâmica das saquetas". Quase tudo, à exeção das tostinhas, dos coulis ( substitutos de doce de laranja, pessego ou framboesa) e dos molhos (imitação de mostarda e ketchup), vem em saquetas, cujo conteúdo precisas de juntar àgua e depois cozinhar (no fogão, no forno ou no microndas). O que ao início me pareceu complicado, até porque não conhecia ainda bem oas variedade que existiam, acabou por ser desafiante e giro. Porque a verdade é que exitem um série de adaptações de todos os alimentos. A ideia é que cada refeição seja acompanhada de legumes e por isso, tive que puxar pela criatividade. Ajudou muito, seguir as receitas que existem no site www.pronokal.pt e mais ainda no canal de tv  ( a PNKTV) que a marca tem e onde se ensina a técnica de cozinhar toda esta panóplia de coisas mas depois.. a verdade é que, ficas por ti mesma a tentar tornar as refeições os mais saciantes e saborososa possíveis. E isso sim, tem sido desafiante.

 

Aliás, como toda esta dieta, a que no fundo prefiro chamar "método", porque não é de todo uma "dieta rápida e louca", apesar de ter esta primeira fase muito restritiva: Mas digam-me lá uma coisa... estranho estranho é quando te apresentam soluções aparentemete super fáceis. Queres emagrecer? Te que fechar a boca, sempre o ouvi dizer. Não há cá formulas milagrosas. Mas ok. Já que vais ter que fechar a boca, ao menos que tenhas a noção de que o teu organismo não irá sofrer carências por isso e que a cada passo que dás, estás acompanhado por médicos e profissionais de nutrição.

 

Bem, já passei por tudo nestes dias. Fome e depois.. vontade de comer (esta, significa que o "ratinho" já era mais psicológico do que efetivo, porque está mais que estudado que ao fim de alguns dias o organismo se adapta, o estômago habitua-se a receber menos quantidade de comida e os suplementos de sódio, potássio, vitaminas e minerais e magnésio que tomas fazem com que tenhas o aporte certo de nutrientes e elementos que eliminaste ao cortar com certos alimentos)... Passei também por momentos em que me senti mais cansada que o normal ( nada de estranho, é só percerber o porquê) e dores de cabeça esporádicas.

 

Por outro lado, ao terceiro e quarto dias, tive fases de uma energia que até estranhei e a verdade é que a nossa força e motivação precisa disso para se manter focada... Se é facil? Oh hell...no... mas a verdade é que a Pronokal é como uma mãe a tratar e direcionar uma criança que ás vezes se porta bem... e outras vezes, tem ânsias de se portar mal.. lol... E olhem que é mesmo verdade, logo no primeiro dia de tratamento, tive um telefonema muito motivacional da minha médica, a Dra. Fátima Portugal, e entretanto a minha nutricionista do Centro de Assessoria Dietética Presencial, a Vania Sousa, já me enviou 2 ou três mails com importantes informações e dicas ( tem estado sempre atentas aos posts do meu facebook e do meu instagram onde tenho publicado as refeições e lá vai enviando um ou outro reparo sobre ingredientes, formas de cozinhar, quantidades e afins), já estive com ela no centro e troquei uns pacotes que tinha gostado menos por outros que me pareceram mais apelativos e.... entretanto já tive o primeiro contato com o exercício aahhahahahha...... com a Pt Susana que me fez acompanhamento inicial.

 

A parte da atividade física também se torna importantíssima neste processo, mas até para uma pessoa que esteja habituada a fazê-lo regularmente, durante este primeiro processo, terá de abrandar e apesar de ter que fazer algum exercício, tem mesmo que ser acompanhado e com calma... não nos esqueçamos que a nossa energia está diferente... e por isso mesmo, para quem se comprometeu com a saúde, como eu o estou a fazer.... temos à disposição a assessoria do especialista de prescrição de exercício físico saudável, que efetuará uma avaliação prévia para implementar os exercícios mais adequados a cada caso. E foi assim e por isso que uma ou duas vezes por semana irei ao centro para saber o que fazer e como ( já tenho um plano de exercícios que posso fazer em casa o no ginásio e tenho a indicação de que devo fazer, 3 vezes por semana, caminhadas de meia hora)

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.03.11.png

 Bem.... e o essencial!! O peso! Ou a perda dele... querem que seja sincera. Ainda não me pesei. De todo. mas por opção. Prefiro fazê-lo na mesma balança, na próxima consulta com a médica que me está a acompanhar em todo este processo. E como a consulta ja é na próxima 5a feira, vou tentar controlar-me até aí. No entanto.... no entanto, minhas senhoras e meus senhores, já sinto efetuvas diferenças. Principalmente na cintura e barriga que estava muito proeminente. Ainda ontem vesti um casaco de cabeda (alias hoje vou vestor de novo, de tão contente que estou) que me ficava super justo e já não apertava... e agora quando o experimentei... Tcham tcham tcham.... o fecho já entava de novo no zip... e as mangas já não apertavam. Happy!!!

 

E assim corre a vida. E assim eu rumo ao meu peso, saúde e corpo ideal. Oh yé!!

 

Vou deixar-vos agora fotos das refeições principais (com todas as notas e comentários feitos, por estes dias na minha conta de Instagram) que fiz durante estes dias, para terem uma noção e quiça... inspiração para se iniciarem na coisa.

 

PS: não se esqueçam que quem contactar a Pronokal e disser que  foi através de mim ou do meu blog que teve conhecimento da mesma... receberá um desconto de 10% no tratamento total (não acumulável com outras promoções), compras, acompanhamento.... e ainda.... no final da dieta ( mas têm mesmo que terminá-la, vão entretanto perceber o tão importante isso é para que se faça uma reeducação alimentar séria, para a vida..)... a Pronokal oferece à ou ao batalhadora/a, uma refeição ( saudável, claro!!!) para celebrar, no valor de 50 euros, onde? No meu restaurante, claro!! O Meritíssimo, nas Colinas do Cruzeiro, Odivelas, pertíssimo de Lisboa.

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.04.07.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.04.38.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.04.58.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.05.14.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.05.31.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.05.45.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.06.03.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.06.20.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.06.36.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.06.58.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.08.10.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.08.55.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.09.26.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.09.12.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.09.40.png

Captura de Tela 2016-01-08 às 12.09.56.png

 

 

 

 

 

O dia 1 da dieta que vai mudar a minha vida. Mais descontos e refeição grátis no fim....

Ora vamos lá! Vou fazer uma dieta à séria e estou a começá-la .... hoje! Oh God!! Ando há horas de volta"disto", a tentar todas as estratégias para que a palavra "falhar" desapareça do meu dicionário... E começo o post a informar que quem contactar a Pronokal e disser que  foi através de mim ou do meu blog que teve conhecimento da mesma... receberá 10% de desconto no primeiro pedido ... e ainda.... no final da dieta ( mas têm mesmo que terminá-la, vão entretanto perceber o tão importante isso é para que se faça uma reeducação alimentar séria, para a vida..)... a Pronokal oferece à ou ao batalhadora/a, uma refeição ( saudável, claro!!!) para celebrar, no valor de 50 euros, onde? No meu restaurante, claro!! O Meritíssimo, nas Colinas do Cruzeiro, Odivelas, pertíssimo de Lisboa.

 

Bem, depois destas boas notícias para todos ;)... vamos lá ao que interessa... até porque ao longo desdes meses, quem quiser, poderá acompanhar a história da minha dieta Pronokal, aqui  no blog: As dificuldades, a forma de as superar, as ideias de refeições, a reação do meu organismo, as vontades, as ânsias, as vitórias. As idas à minha médica ( a fantástica Dra. Fatima Portugal que me está a dar uma força inimaginável.. ainda há pouco me ligou a incentivar no meu primeiro dia...), o acompanhamento nutricinal, o exercício físico...

Instasize_0102164526.jpg

 

 

Ora bem. Pois então lá chegaram os sacos e eu organizei-os em cestinhas e em cima do balcão para que se torne mais fácil enquadrar tudo isto na minha rotina diária. Fui à net (www.pronokalgroup.pt) ver receitas e tentar perceber como misturar os alimentos, as especiarias, os temperos. Organizei, no frigorífico a gaveta dos legumes...Revi os rótulos de algumas latas de legumes permitidos, confirmei se os chás e infusões não contém açúcar. E... vamos lá bomboca!!! Quer dizer.. bomboca não... que essa tem açúcar e o dito vai desaparecer  definitivamente do meu corpo... hum.... vamos lá ... Barrita de cacau!!! Vamos lá mudar a minha forma de comer.

Instasize_0102163705.jpg

 

Instasize_0102164043.jpg

 

 

 

Sim, eu sei... mulher que é mulher passa a vida em dieta! E eu própria, sempre me preocupei com a saúde (para além da beleza) , mas a verdade, é que de uma forma pouco permanete ( de uma forma inconstante, se é que me percebem). Por isso é que esta dieta ( nem gosto muito de lhe chamar assim, talvez "método de reeducação alimentar" soe melhor) é mesmo hiper especial. Não desdenho outros métodos, existem alguns fantástico, sim senhora, e há que dar o mérito aos profissionais que os encabeçam... mas a verdade é que centenas de outros são perigosos, ineficazes ou até inconscientes (então se nos centrarmos em pesquisas feitas na net, em dietas veiculadas por revistas femininas, ou atá "aquela dieta que resultou tanto na minha amiga" podemos mesmo estar a cometer erros crassos, porque o que funciona "com ela, pode não funcionar comigo".)

 

Todos/as somos diferentes ... E quantas vezes nós mesmas "criamos" as nossas dietas com base no que ouvimos, no que lemos, no que alguém nos contou ter feito... e depois há mais malifícios que benefícios. Ficamos fracas, com falta de certos nutrientes (alguns que nem imaginamos serem necessários), por vezes até anémicas, irritadiças... tudo pela restrição de alimentos que achamos que engordam e que afinal... até pode nem ser bem assim. Por isso é que para iniciar esta que aqui vos falo fiz exames a tudo e mais alguma coisa, um check up geral como acho que só tinha feito nas gravidezes ( análises de sangue, urina, ecografias...): E só depois, percebemos ( a médica e a nutricionista) como seguir, no meu caso em particular. (atenção que para suprimir algumas carências vou tomar muita suplementação alimentar e obviamente muitaaaaaa água.....)

FB_IMG_1451755647570.jpg

FB_IMG_1451755444011.jpg

 

 

Mas agora o que interessa, eu que também já fiz umas quantas dietas e "melhoramentos alimentares" (uns mais lógicos que outros, assumo) é  transmitir-vos que mal conheci a fundo o que esta dieta faz, como e porquê (sabem que sou curiosa e não faria nada sem perceber tudo tim tim por tim tim ou sem saber como iria o meu organismo reagir) fiquei colada! Tão meticulosa, tão perfeita, no que respeita à atenção que retira ou coloca nutrientes, calorias, suplementos alimentares... para que o nosso corpo se adapte e reaja de forma séria e com resultados fantásticos ( tenho acompanhado alguns "antes e depois" e fiquei parva...). Mais ainda, pelo fato de ser uma dieta feita com o acompanhamento de um ou uma médica (à nossa escolha, desde que tenha protocol com a Pronokal) do início ao fim e de nutricionistas da marca a toda a hora (presencial, via telefone ou net...)

 

InstaSize_1229173736.jpg

 

 

Ora bem, então vamos à minha história... porque mais de metade do pessoal a quem digo que me vou "submeter" a estas regras todas ( sim, não deixam de ser regras muito restritivas e para as quais precisamos de muita força de vontade) diz que não entende... que eu não preciso de emagrecer e quando lhes falo em 10 quilos então... parece que falei no diabo... que sou maluca, que vou ficar um espeto e tal e tal... mas cá estou eu aqui para explicar. Há alturas da vida em que queremos/precisamos "pegar o touro pelos cornos", olhar para nós mesmas e decidir "já chega!" e já chega de quê? De ir aceitando que vou engordando 500 gramas de cada vez mas que essas "cada vezes", desde a última gravidez ( que não nos podemos esquecer que coincidiu com os meus 37 anos - ai a terrível aproximanção dia 40!!!...) já somam mais de 6 quilos. De achar normal que me fui desleixando com o exercício com a "desculpa" da falta de tempo e do tempo que o trabalho e os miúdios me exigem. De fingir não notar que  há uns anos usava o número 34 de roupa e que agora, mesmo o 38 me fica mutíssimo justo. De saber que apesar de ter muito jeito para "disfarçar" e vestir o que me favorece, defendendo as gordurinhas debaixo de umas coisas largas e estilosas... elas não deixam de estar lá. E principalmente dizer já chega a veicular um tipo de vida saudável mas depois ir cometendo pecados alimentares que me incomodam mas que vou deixando andar. (acho que até mais por questões emocionais que me levam a ser, por exemplo compulsiva com alguns petiscos, doces e salgados).

 

Aqui entre nós, apesar da "desculpa" ser emagrecer também há outra questão. Mesmo. Quero mesmo, conseguir comprometer-me com o meu corpo e com a minha saúde, com o meu bem-estar. Nós somos o que comemos e.... pelo menos para mim , ter quem nos oriente como deve ser, saber que farei uma reeducação alimentar assistida ( os médicos e nutricionistas são quase "polícias" o que nos ajuda a querer cumprir os objetivos como deve ser) e claro... manter na parede... ao lado do meu espelho da casa de banho (onde me dispo e vejo as banhinhas na barriga e a celulite feiosa, todas as manhãs....) uma foto minha...  que já conta com mais de 10 anos, mas... onde estou... tipo... perfeita ( atenção que em 2004 a palavra photoshop era quase um palavrão, ainda quase não se usava..) "aquilo"era tudo meu!!. Uma foto que servirá de inspiração, foco e motivação. Não, não é a foto de uma artista, de uma modelo, de uma desportista. É uma foto minha! Eu já fui assim e quero voltar a ser. Sim, ok... entretanto fui mãe duas vezes, sim, ok.. estou quase com 40 anos.... sim, ok... quase não faço exercício e na altura malhava como nunca... Pois então vamos ter que mudar isso tudo certo? Pelo menos, focar e tentar, com muita força... Ai vidaaaaa.... lol .... Bora lá!

 

                                                                         

800 (3).gif                FB_IMG_1450361909658.jpg

 

E sim... com a ajúdissima da Pronokal. Para grandes males... grandes remédios. Para grandes perguiçosas (lol), grandes estratégias para não nos deixar falhar. Esta dieta, vai fazer uma cena brutal em mim! Vai fazer um "reset" no meu organismo.  Que bem sinto que preciso.Vai ajudar-me as "começar de novo", do zero.. E olhem que é mesmo quase do zero, porque o que vou comer é mesmo pouquinho (pelo menos nestes primeiros 15 dias, a que eles chama a "Fase ativa A" da dieta)....

 

Mas... o que me incentiva é que tenho lido depoimentos de muita gente que se adapta bem e que... imaginem, consegue fazer verdadeiras petiscadas com os ingredientes "permitidos" e com os alimentos Pronokal... ainda agora, neste momento que estou a escrever-vos, neste que é o meu primeiríssimo dia de dieta, estou a tomar o meu "lanche": Uma barrita próteica de côco e uma infusão de canela e gengibre. Claro que custa, mas tudo o que se puder fazer para amenizar a gula é bem vindo, ainda para mais para uma pessoa, que como eu, gosta muito mais de petiscar all day long, do que sei lá o quê.

FB_IMG_1451750554288.jpg

 

 

Bem, para que percebam o que é isto que vou fazer, cá vai: o processo que foi desenvolvido por esta marca, chama-se Cetose e Na Etapa Activa (que no meu caso serão à volta de 15 dias mas que poderá ser mais para quem quiser perder mais peso) consegue-se a perda de 80% do peso-alvo. Nesta etapa, a alimentação baseia-se numa combinação de produtos PronoKal ( as saquetas que vocês viram nas fotos, dentro das caixinhas de cartão e deppis organizadas nos cestos e que somos nós que preparamos em casa, o que me dá, acreditem, mais gosto do que se fossem pré-feitas)e numa diversidade de verduras permitidas.  E só. Na Etapa Activa, o organismo entra no tal estado de cetose, uma situação metabólica de adaptação induzida pelo Método PronoKal

 

E o que acontece, nessa fase com o nosso corpo? (gosto mesmo de tudo explicadinho... não há milagres minha gente, há ciência a trabalhar para ajudar o nosso organismo a reagir da forma que desejamos...)

 

Bem, em primeiro lugar, nunca se deve confundir a cetose com a cetoacidose. O aspecto fundamental que as distingue é o facto de a cetoacidose somente ocorrer quando a insulina é inexistente, isto é, nos doentes diabéticos do tipo ( isso sim , é uma patologia e não é todo bom para a saúde), mas não é o caso. Em contrapartida, a cetose ( o processo que queremos em que o nosso corpo entre) ocorre quando o contributo de hidratos de carbono (açúcares) da dieta é baixo e, portanto, o organismo tem que recorrer às reservas de gordura para obter a energia de que necessita. Este processo dá lugar à formação dos chamados corpos cetónicos, os quais serão utilizados como combustível. E assim se emagrece. Rápido, mais rápido que alguma vez vi. E com segurança. Mais do que alguma vez vi, também. Desde que se siga à risca... sem invenções, sem batotas e sem dobrar as doses ahahah!!!

 

 

Ora, acho que por hoje, não há muito mais a dizer... só a experiementar (em baixo podem ver: o meu primeiro pequeno almoço e o meu primeiro almoço), pesquisar, projetar a minha vontade de sucesso. Que com o "empurrão" da Pronokal se vai tornar atingível. Vão ver só! Se vai ser fácil? Não! Se vai ser desafiante? Muito! E eu, sei que vou conseguir, com esforço, dedicação e muita ajuda. Porque sozinhos... nunca vamos a lado nenhum, certo?

 

FB_IMG_1451753686092.jpg

FB_IMG_1451754014415.jpg

 

Vou contando, tudo por aqui, e vocês, não hesitem em colocar-me perguntas ( a que tentarei responder ou encaminhar) mais ainda... que terão o tal simpático desconto de 10% na adesão ao Método Pronokal, se mencionarem que o conheceram por mim... e o tal almocinho ou jantar no meu Meritíssimo restaurante (uma oferta no valor de 50 €) quando chegarem à última etapa da dieta! beijinhoooooo