Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Foste Promovido: A irmão mais velho!!

Pois é! Esta é uma notícia que alegra uma família e que desarruma emoções e espaços

como se uma festa de arromba tivesse passado por aqui. E ainda bem! Notícia tão

grande não poderia deixar tudo na mesma.

 

A Família irá desarrumar-se e arrumar-se de novo com a chegada de mais um.

Assim o é, naturalmente. Muitas novidades, algumas alterações, muito cansaço e a

preocupação com o mais velho. Mas no fim e no meio, a felicidade e a alegria que tudo

arruma e estabiliza.

 

Uma das preocupações mais frequentes nesta altura é: Gostará o o filho único de ser

promovido a mais velho? Eu acredito que sim, um parceiro para a vida é uma dádiva.

No entanto, pelo caminho algumas brigas e ciúmes podem surgir. O que é natural.

 

Então, a pedido de algumas Mamãs, aqui segue o plano básico que poderá ajudar a

lidar com estas emoções:

 

- Envolva o seu filho neste novo projeto de família: falem a três sobre o nome a dar,

onde irá dormir o bebé, qual a decoração do quarto, por exemplo;

 

- É absolutamente obrigatório o irmão que chega trazer um presente para o outro e

aqui não falamos de nada dispendioso, a criatividade é sempre amiga de uma carteira

saudável e produz sempre sorrisos.

 

- Cuidado com a Promoção! Não vale utilizar este argumento a torto e a direito,

porque nem sempre é fácil ser “chefe”, responsável, mais velho, maduro e sorrir o dia

inteiro. As necessidades do mais velho não se alteram só porque chegou um recém-
nascido. Continua a ser a mesma criança, com a mesma necessidade de atenção e

afeto. Aqui vale redobrar a atenção para com ele pois tem de ficar claro que o seu

espaço afetivo na família mantêm-se intato!

 

- Continuar a conceder momentos de qualidade, onde estejam só com o mais velho,

aproveitando uma sesta do mais novo e continuem a fazer as atividades de lazer que

faziam antes e que é do seu agrado: apanhar flores, ler uma história, ver um filme...

 

- Quando um bebé vem para casa, esta é uma fase especialmente exigente para a Mãe

da qual o bebé depende. É importante que o mais velho não passe a estar só com o

Pai enquanto a Mãe trata do recém-nascido. A colaboração do Pai (ou Cuidador) é

indispensável para ajudar neste equilíbrio.

 

- Os avós ou outros familiares são igualmente importantes nesta fase em que “uma

mãozinha” nunca é demais. Mas cuidado: regra geral não é muito boa ideia enviar

o mais velho para casa dos Avós ou outros familiares. É importante envolver o mais

velho nas novas dinâmicas da família. Pode pedir a sua ajuda na altura do banho do

bebé, para ir buscar uma fralda ou brinquedo. Irá sentir-se útil, orgulhoso de ajudar a

Mãe e sentirá que faz parte.

 

E isto é o mais importante: Sentir que faz parte e que todos os dias o Amor dos Pais

se renova por ele e que não está desarrumado ou esquecido numa gaveta qualquer.

Demonstre-o todos os dias. Sempre. Com ou sem Promoção!

 

TEXTO: Dra. Carla Gaspar Duarte - PSICOLOGIA INFANTIL E DO ADOLESCENTE-