Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

A minha primeira papa... Hummm...


Sou gulosa até mais não..

E hoje experimentei uma coisa tão boa!!!

Uma espécie de leitinho, mais gostoso e mais grosso. Chamam-lhe Papa.

A mãe e o pai puseram essa coisa espessa num prato - acho que é assim que eles chamam a este recipiente redondo - e ficaram com ar de parvos a rir e a olhar para mim e a dizer coisas e muito excitados e a tirar fotos, sei lá, uns maluquitos...

Eu? Eu só queria comer... mas foi difícil, porque cuspia tudo. Não porque não quisesse ( até tive medo que eles pensassem isso e não me dessem mais desta maravilha), mas porque estava habituada a mamar e esta coisa de usarem agora um objeto pequenino na minha boca para eu comer - a tal colher ou lá o que é...- tornou-se difícil para mim.

Mas, olhem .. já me começo a adaptar... cada vez mais. Ai não!!... Gosto tanto. Agora acho que é só uma questão de prática, não acham?

HABEMUS PAPA!!!! E eu soube o que era dois dias antes de todos vocês!! eheheh














Na "cidade das Profissões"


E Finalmente fui à KIDZANIA !!! Digo finalmente, porque ainda nem sequer o o Afonso Luz existia ou era sequer pensado... e euzinha... já achava que este parque temático deveria ser o máximo dos máximos!!


Se existisse quando eu fui criança eu teria sido daquelas que teria feito a cabeça em água aos meus pais para passar lá assentar arraias todo o santo fim  de semana.


Bem e se eu, já levava esta ideia fisgada, devido as descrições, imangens e filosofia pedagógica da coisa... então depois desta minha primeira vez - simmmm, haverão muitas mais, de certeza-, tirei as teimas e sublinhei as certezas... A Kidzania "ruleeessss" !!


O dia que escolhemos era especial, pois foi no âmbito do programa "Pais bem vindos" e nós também pudémos curtir muito o entusiasmo do Afonso Luz de perto (e eu, assumo, puz-me no papel de menina e saboreei muitos dos momentos como tal. Até quando andei no carro dos bombeiros ;)).


  Este programa, muito apreciado pelos pais, iniciou-se há cerca de um ano e oferece a possibilidade dos pais participarem nas atividades simultaneamente com as crianças, num leque de 13 a 14 atividades disponíveis no parque temático.


O feedback que a KidZania tem recebido é bastante positivo uma vez que este programa responde um pouco ao desejo que os adultos têm manifestado de também eles participarem nas atividades com as crianças e terem um papel mais ativo na visita ao parque temático.


O Afonso como tem 2 anos e 5 meses, não conseguiu participar ativamente em muitas das coisas, por isso mesmo, sublinho... irei lá muito mais vezes nos próximos anos. Por ele.. e pela Matilde.. E por mim eheheheh!...


Aqui, partilho algumas imagens da nossa tarde de domingo na " Cidade das profissões", onde os Kidzos são o dinheiro de troca, onde os meninos são tratados por senhores e recebem ordenado pelas suas tarefas e onde.. é sempre de noite!


Brutal!!! É um programa mesmo a fazer.. e mesmo tendo em conta os PREÇOS ( cliquem aqui ) , acredito que vale a pena investir. Eles nunca vão esquecer e vocês também não. Eu, dei por mim, tão babada a ver o meu filho a interagir na perfeição e com a atenção exigida pelos monitores... Que maravilha, digo-vos só...


AQUI têm a descrição de todas as profissões e atividades lúdico-educativas, representativas dos diversos sectores da economia. Passeiem pelo site e fiquem a par do que vão encontrar.


A nossa tarde maravilha.. vem já de seguida...Espero que gostem !































O caminho menos difícil...







Acho que quando nasci, a Vida me ofereceu uma enxada grande e eficiente, afiada, certeira... E ofereceu-me também uma caixinha fechada, muito perra e empoeirada com muitas pequenas enxadinhas , que eu nunca pensei sequer ter que vir a abrir.

Cavei a Vida durante algum tempo com a grande, sem dificudades de maior, julgando que ela faria o seu trabalho na terra molinha. Para sempre e com a celeridade pretendida por mim mesma. 


Até que a terra endureceu e a enxada se partiu... aí tornou-se mais dificil, cada vez mais rijo, mas não impossivel.

Aí, parti à luta uma e outra e outra vez. De enxadinha na mão. E eram várias, lembram-se? Mas não infinitas... E elas iam-se partindo uma atrás da outra, quando encontravam pedras sem gema ou animais que as trincavam. 

Quando se partiu a última, comecei a cavar com as mãos. Ao início, foi muito, muito difícil, eu não tinha sido ensinada a fazê-lo.. Mesmo assim eu continuava incansável, não queria vergar, nem pensar.. Precisava chegar " lá" e ainda faltava um bom bocado.

Suei, chorei, quase desisti com bolhas nas mãos e no coração, mas num dia de chuva intensa, em que a lama se entranhava já na minha pele e na minha alma... olhei por cima do meu ombro e já não estava sozinha a cavar. 

Ao meu lado tinha uma Luz e tinha uma Estrela e, entre brincadeiras de castelos e dias de trabalho mais árduo, os meus filhos salvaram o meu cansaço e devolveram-me a vontade de buscar uma nova enxada para , juntamente com eles, tornar de novo, o caminho menos difícil...



A Mamã foi à moda

Sim sim... a Moda Lisboa sempre fez parte do meu roteiro de eventos. Com uma quase irrepreensível assiduidade, mas desde que fui mãe do Afonso Luz, como tenho aquelas famosas coisas do fim de semana do pai e do fim de semana da mãe alternados.. quando ele estava comigo e era muito pequenito, optava por ficar com ele, e claro, nada de eventos... 

Na última edição ( há 6 meses) fui com um enorme barrigão, um mesinho antes da Matide Estrela nascer e apesar de me ter mostrado muito alegre, já estava tão cansada que fui de ténis e mesmo assim... cheguei ao ultimo desfile de domingo de rastos.

É que, para mim, que não sou jornalista nem produtora de moda, vou lá, sim para ver tendências, mas também e principalmente para andar na tagarelice e no convivio. Confesso. Há pessoas, que não sendo própriamente amigas, são conhecidos de longa data que vemos religiosamente ali, de 6 em 6 meses e apesar das conversas serem sempre um pouco as mesmas e a zona vip estar sempre repleta dos mesmos, lá acaba por ser giro andar por ali no rodopio. 

Por isso e porque sou intensaaaaaa (LOL), vocês sabem.... andar por lá é giro mas cansa, ah pois cansa LOL... por isso estive quase para fazer gazeta de novo. Ando a dormir tão pouquinho e com tanto para fazer que tive tentada a ficar por casa.


Eu e o Hugo, que não éramos  mesmo para ir. Acabámos por  decidir à útima, depois de um dia de " Kidzânia" com os miudos e de ter entregue o Afonso ao Pai para passar a noite de domingo.  Levámos então também a Matita à avó Cinda e fomos ver as vistas lá para os lados do Páteo da Galé, no Terreiro do Paço. Afinal já estavamos na rua e eu...tinha uns botins de salto alto no carro, que juntamente com um batonzão vermelho que tinha na mala podia conjugar para fazer um vistaço..

Andei o dia todo com uma saia comprida plissada, com t-shirt sobre camia branca e com um mini blaser tigresse. Até estava fashion ;) Nada de ir a casa.. senão desmotivávamos e ainda acabávamos por nos enterrar no sofá. Achei que podia dar o toque da maquilhagem no espelho do carro, olhei para o Hugo que (é mais fácil sendo homem) estava com uma simples t-shirt de manga comprida às riscas super trend et... voilá! Siga.. casalinho maravilha...

E assim, andámos a "brincar" aos fotógrafos e produtores de moda.. sim, em vez de sermos, desta vez só expetadores, decidimos partir em busca de retratos sui generis e da moda não só das passereles mas também dos que a eles assististiam.

Mesmo muito cansados (ainda pusémos a hipótese de aproveitar a "folga" de filhotes para ir à festa de encerramento, mas o sono traiu-nos quando íamos a caminho e a vontade de ir buscar a  nossa bebé falou mais alto) acabamos por nos divertir e acho que o resultado do nosso trabalho conjunto foi brutal.

Entrem conosco na Moda Lisboa, através dos nossos olhos e confiram vocês o que nós andámos por lá a fazer:
































































look de 2a feira preguiçosa






Depois de um Moda Lisboa ontem , muito bem enfarpelada e de saltão alto... hoje apeteceu-me voltar ao conforto... mas... toda vaidosa com algumas peças novas que adquiri.

Ontem, conheci " in loco" - já tinha recebido coisas de lá, mas nunca lá tinha posto o corpinho e a carteira - a famosa e pechincheira Primark e comprei este camisolão Amarelo florescente a ... 7 euros! ahyéeee! Aquilo realmente parece uma feira, mas para quem tem olho é o paraíso..

Já os colares étnicos e maravilhosos andam na casa dos 28, 30 euros casa e são da "minha" Tendências... E a verdade é que os acessórios podem sempre fazer a diferença ( positiva ou negativamente..)

Bota-maravilha estilo UGG, o belo e eterno legging e uma t shirt da Diesel de homem ( que roubei ao Hugo - está super na moda fazer isso e dá um jeitaço, é tudo a aproveitar meninas!! ) por baixo da camisola de lã.

O lenço na cabeça assim colocado com um coque no alto da cabeça, é uma das marcas desta estação... e da minha vida.. desde sempre LOLL. A chamada opção " day after " ( aquele dia em que não apetece lavar o cabelão...)

Espero que se inspirem e tenham um bom dia!!

30 mulheres juntas... e a Magia esteve no ar ***



 A Inês Inácio criou estas giras etiquetas personalizadas para nos oferecer! Amei ;)



Não sei bem o que se passa hoje comigo, mas  não consigo descolar da minha bebé... o que também me desculpa, pelo fato de estar a escrever só com uma mão, porque ela assaltou com a sua ronha e as suas mantas o meu braço esquerdo.... e por isso vou escrever pouco... mas  com um sentimento intenso ( como foi a minha noite de ontem ).

Venho só aqui marcar "o ponto" para vos contar o quão especial foi o nosso jantar de ontem do dia da Mulher.

Um grupo completamente heterogéneo relativamente a profissões, idades, ideais, mas que tem na Maternidade um dos principais pontos da sua essencia.

 " Ser Mãe é ser eterna", já dizia uma amiga minha. Mas também é ser corajosa, é saber educar e acompanhar as diversas fases das vidas dos nossos filhos, e é.. na sua versão saudável e ideal.. continuar a oferecer lugar à Mulher que existe par a par com a Mãe, mas que tantas vezes é esquecida, no meio de tanto afazer, tanta logística, tanto cansaço, tanta preocupação, tanto Amor... por eles - porque o Amor próprio, quantas vezes vai ficando de lado.

Foi essa faceta, a que celebrámos ontem. O prazer da individualidade, do convívio. A redescoberta da socialização... para algumas. Para outras, o reavivar das memórias de ser mãmã recente. Para outras ainda, a questão da próximidade ( ou não, não é Rafa?!! LOL, como foi massacrada...) de um maternidade desejada ou surpresa.. 

Algumas amigas, a minha mãe, a minha sogra e muitas fãns e seguidoras do BARRIGA..  Uma amostra de quem está " desse lado" que me fez sentir orgulhosa ;)

Espero, de coração, poder vir a estimular mais convívios destes, momentos em que os problemas, o cansaço, os cocós, as fraldas, as preocupações, o controlo permanente das horas, ficam para trás pelo tempo de um jantar e as minhas BARRIGAS MENDINHAS se curtem a si mesmas e, aproveitam uma mão cheia de risos e conversas e.. bebem  uma bela sangria ou um copo de vinho tinto!





Obrigada a todas as que tiveram presentes! 

Obrigada às outras que não estando fisicamente nos enviaram a vossa boa energia!

Passou a ser uma exigência pessoal ( mais uma uffff), conseguir organizar mais jantares " Barrigas in the City" em várias cidades do país e vocês até me podem ajudar nisso, organizando os grupinhos e contactando-me depois. Boa ideia?

Até lá.. e no rescaldo do Dia da Mulher, quero ainda contar-vos que, houve um momento ( longoooooooo LOL) em que todas desvendámos um pouco da história da nossa vida e da nossa relação com a Maternidade e filhotes. Foram momentos fortes e emotivos mas o único que acabou efetivamente a choramingar ao falar dos seus filhos foi... um homem... sim, um homem! Que estava na mesa ao lado e que, embuído pelo espírito e, presumo que por uns copos de vinho tinto, decidiu entrar também na " terapia de grupo", como lhe chamámos na brincadeira....

A piada está na ironia da coisa ( nestas coisas eles são uns lamechas) mas, já que falamos de Homens, aproveito para agradecer.. aos que ficaram em casa para que as suas companheiras, as suas Mulheres, mães dos seus filhos se podessem vir divertir, espairecer e relembrar como podem espalhar Magia.. por uma noite, por umas horas ou por uma vida inteira.

É só ter força de vontade e não deixara a inércia tomar conta de nós...


Agradeço ainda ao nosso/ vosso coração de Mãe e Mulher . Ambas são construções que se fazem durante uma vida. Porque SER Mãe e Mulher é também aprender e partilhar. E é bom aprendermos e partilharmos umas com as outras...



Vejam as fotos do nosso evento aqui:

Jantar Lisboa BARRIGAS IN THE CITY



De novo os meus looks


A pedido de muitas meninas vou voltar a ir postando de vez em quando os meus looks , com referência às lojas e marcas onde vou.

Por isso, recomeço este desafio no dia da Mulher. Um dia tão bom como outro qualquer para nos sentirmos bem e bonitas mas que acaba por ter um significado único que pode apelar à nossa auto estima e vontade de nos produzirmos de acordo com a nossa personalidade e disposição.

Hoje decidi " chamar" a Alegria com:

- Túnica Tendências
- Casaco zara

Beijo luminoso e ... Bom dia da Mulher a todas as princesas e rainhas por aí ;)




Unidos por um desejo...



Agora sim.. podemos começar a " destapar o véu"... mas só um bocadinho...


Até porque acho piada, por-vos a adivinhar porque raio estará tanta " blogada" junta...

Posso dizer-vos que:

1. Tem a ver com solidariedade

2. Tem a ver com um evento maravilhoso, ao qual, me sinto orgulhosíssima por estar associada com o projeto Barriga Mendinha

... E, para já, tenho dito!..


Sábado à tarde foi assim (sim, foi este o motivo de não ter podido ir à big manifestação...).

 Adoro o resultado! E vocês?:




Cliquem na imagem para a visualizar num tamanho maior e ver em condições... como estamos todos uns borrachos ;)

Bora fazer um jantar de " Barrigas Mendinhas" no dia da Mulher?




Dia 8 de Março, 6a feira, é o nosso dia, o Dia da MULHER… por isso vou promover um jantar com miminhos e tagarelice só para nós! O "Barrigas in the city"!


Toca a deixar os filhotes com o marido, na mãe, na sogra ou com a aquela tia que eles adoram, ou pegar na barriga de grávida já grandona que só nos faz apetecer estar na ronha, trocar o pijama de 6ª-feira à noite por uma roupa gira... e bora lá curtir um jantar com outras mulheres como nós: Cosmopolitas e divertidas, mas quase sem tempo para dedicar a nós mesmas, porque as horas com os nossos pirralhos e com a nossa família tem ganho posição nos últimos tempos.

Quantas vezes nos esquecemos de nós em detrimento deles? Há quanto tempo não se arranjam todas pipis para ir jantar fora? Este vai ser o Dia!

O jantar é no TO SENSE em Alcântara, Lisboa -TO SENSE Facebook - e vai ter-me como vossa anfitriã e vou responder a todas as vossas perguntas e dúvidas (podem levar uma lista para não se esquecerem ) e ainda... oferecer-vos uns kits maravilha com prendinhas de algumas marcas que adoro e uso e quero partilhar convosco.

As inscrições terminam no dia 7 de Março, 5ª-feira, ÀS 14 HORAS (já sabem que comigo é tudo feito em 2 ou 3 dias, ou não fosse eu uma mãe trabalhadora de 2 bebés... LOL). 

Estou a contar com vocês! Inscrevam-se o mais rápido possível porque o número de vagas é restrito. (Valor do jantar: 20 euros por pessoa. Garanto-vos que a ementa é m.a.r.a.v.i.l.h.o.s.aaaaaa *** )

Inscrição “Barrigas in the city”: Mandem mensagem privada no FB e aceitarei até sermos 30.


A voz ao Povo...



Se a revolução está mesmo a chegar, ainda ninguém o sabe. A todos nos apetece, mas todos temos medo dela. Mas também temos medo de um futuro na apatia de não ter lutado.

A Palavra vale o que vale.Devia valer muito. Já valeu mais. Hoje, sentimos que o Povo é mais uma estatística do que uma força real, falta-lhe o poder da Mudança na palma das mãos. Os governantes não nos temem. Os governantes não se misturam com o povo. E a desilusão maior, é que os “ do momento” apelidam-se de socialistas.

Como Mãe temo o Mundo que se constrói. O Futuro. Porque a falta de princípios, as demagogias na educação, a precaridade da saúde, de emprego, de soluções calhará cada vez mais vincada na vida dos nossos, por agora, inocentes filhos...

Como Mulher temo o Mundo que se construiu. O Passado. Porque é mais difícil recuperar, tratar, remendar.. do que construir um caminho sem buracos, rasgões ou pontos mal cozidos e por atar.

Como Cidadã temo o Mundo que se constrói. O presente. Porque é nele que nos temos que centrar para resgatar o Passado e apostar num novo Futuro. E muito, mas mesmo muito poucos conseguem vive no Agora. E só ele nos pode salvar.

Estas imagens ( tiradas pelo fotógrafo Hugo Caetano) foram o orgulho da minha família. Porque somos 2 adultos e um deles esteve lá. Eu não pude por questões de trabalho ( e isso nos dias que correm, é prioridade, basta olhar para o número vergonhoso de desempregados ), mas ele esteve lá e fez a “ minha Revolução”.

Porque o seu olhar e a sua lente viram o que os outros viram, mas sentiram-no de forma diferente. Os pormenores, as cores, as emoções, as tensões, os temores, as incertezas de um país que é o nosso, vistas pelo pai da minha filha. Na casa dos 30 anos e com medo que o resto da vida seja vivida num país.. que teve sempre tudo para chegar aos 1000 mas passa a vida quase sempre nos 100.

Se a voz do Povo é ainda relevante, não sei.. Mas que a Energia global deste povo descobridor o é, ainda acredito. Quero acreditar. Para que o Passado, o Presente e o Futuro ainda possam fazer sentido juntos numa frase. Como sempre o fez.. desde o princípio dos tempos...

Força Portugal! Força Portugueses! Nós vamos lá...

(Mais imagens em: Hugo Caetano Fotógrafo)