Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

The world's best father (or worst ?..)




Quando esta menina crescer vai ter uma coleção das fotografias mais caricatas que se possam imaginar!
Tudo isto porque o seu pai decidiu criar uma série de fotografias onde ele e a sua bebé Alice Bee são os protagonistas.

O projeto chama-se "THE WORLD'S BEST FATHER" e simula situações completamente descabidas e perigosas, sempre com a intenção de arrancar um sorriso sarcástico a quem as vê.

Segundo o próprio Dave Engledow ( o autor das mesmas e pai da menina ), estas nestas fotos ele representa o pai que ele não queria definitivamente ser ... ( Distraído, egocêntrico, negligente, maldoso até...mas... que a filha adora!! )

A ideia é que este trabalho seja apelativo a pais e mães mas não só... ele quer chegar a todo o público. Diz ele : " Desde que a Alice nasceu comecei a postar fotos dela no facebook e fui-me apercebendo, por amigos, que a maioria das vezes, as fotografias que nós, papás, achamos querida e maravilhosas, são enfadonhas para o resto. Assim, com este ciclo, percebi que consigo manter os meus amigos interessados em acompanhar o crescimento da minha filha ".

E acredito que fiquem. O trabalho é tão giro, que vale a pena tirar uns largos minutos para o ver minuciosamente. Digam lá se não tenho razão?













































Como diz uma amiga minha :"A amamentação mexe muito com a cabeça.."






Ter criado este blog foi das maiores aventuras que tive.. depois da aventura de ter sido mãe, claro. Uma vez...e depois.. duas vezes.

Digo isto, porque para além das peripécias normais da vida, ter que “ alimentar” este espaço virtual diáriamente e de forma coente, faz de mim uma mulher muito mais atenta tanto ao que se passa não só  comigo como com as outras Mães. Faz-me também pensar mais, fazer análises a muitas coisas que, se não fosse por isto, me passariam mais ao lado como ações naturais ou situações mais mundanas.

Sei que a amamentação é “A” questão depois de se ter um bebé. E às vezes, até antes, tal é o receio de que : o leite não suba, de que doa muito, de que encaroçe, de que o leite não seja “ bom “ ou suficiente ( conversa de avó e vizinha chata...), do crescimento das mamas e posterior flacidez das mesmas, de como os nossos homens vão reagir “à coisa”... Sei e já é a segunda vez que passo pela situação,mas na realidade nunca é igual, acreditem.

Apesar de ter já aqui no BARRIGA, publicado dicas e informações muito válidas sobre a amamentação - vejam :  barrigamendinha.clix.pt/2012/07/amamentacao-em-varios-passos.html e barrigamendinha.clix.pt/2012/10/amamentar-ou-nao-claro-que-sim-como.html-, têm-me pedido muitas vezes que escreva sobre a MINHA experiência, sobre como EU vivo e vivi a situação. Sobre o Amor e o desamor do “ dar maminha”..

Sim, Amor e desamor, porque até aí existe um estigma ( e vejo-o muito nos comentários quase críticos de umas mamãs às outras no nosso Facebook quando abordamos o tema ) sobre a Mãe que tem e dá leite e a Mãe que não.

É estranho como em algumas situações, os seres humanos em pleno século XXI, ainda se comportam, mesmo que inconscientemente, como “ selvagens”, “ligados às raízes”, com o preconceito e o legado da tradição que até as mais “ moderninhas” muitas vezes se deixam levar por esses clichés - o instinto " da que alimenta".... O que chamo a " ditadura da amamentação "... Parece que existem Mães de primeira e de segunda, conforme se amamenta ou não, conforme o leite é fraco ou pouco ou se encharca os discos de leite e mais leite...e algumas mulheres entram em profunda frustração.

Falo em Amor e desamor porque ( e isto até eu o sinto..) : É tão bom amamentar sim senhor - o sentimento único de União com o nosso bebé, o calor dele, a estranha sensação fisica do sugar que nos faz sentir imprescindíveis na vida daquela criança, o Amor e  a dependência deles por nós .. porque os alimentamos e “ preparamos” para a vida..mas também existe o reverso da medalha. E que não faz de nós piores pessoas ou sequer más mães ( e sei que muitas se recriminam por estes pensamentos ) - Temos medo das dores ( e muitas vezes elas acontecem e são provações terríveis que as mulheres passam, na minha opinião às vezes até em demasia.. tudo para não deixar o bebé sem a mama da mãe ), temos medo de “ estragar “ o peito. Temos receio da aceitação dos homens ( muitos mete-lhes confusão o leite a sair e sexualmente pode tornar-se complicado ), de não saber lidar com o aumento, em muitos casos exagerado, dos seios...

Depois há a tal “ obcessão” com o “ há ou não leite suficiente”. A culpa. As dúvidas...Falei há uns dias, com uma amiga, que foi mãe há um mês e também ela me pediu para abordar o assunto aqui no blog. Dizia-me ela : “ A amamentação mexe muito com a cabeça”. E mexe mesmo. E só o compreendemos quando passamos pelo processo. Algo tão “ fácil e natural” que se pode tornar um tormento por se desejar tudo tão perfeito, tranquilo, como na cartilha que nos impingem... Basicamente, a vontade de ser “ a Mãe perfeita” que passa por amamentar o seu bebé. E sem dramas.

Digo-vos, por exemplo, que não concordo de todo, com quem, anula o seu sofrimento para poder amamentar. Mastites, bicos do peito feridos, dores horríveis, já ouvi falar em mães que insistem na amamentação mesmo depois de sangrar e rasgar a pele das maminhas ... Acham isso natural? Eu não. Totalmente a favor da amamentação sim, mas não a qualquer custo...

Amamentar claro, mas durante o tempo que a própria Mãe considerar bom para ambos, para ela e para o bebé. Há que ser coerente. Acredito mesmo que a felicidade da Mãe ( ou ao inverso, o seu sofrimento ) passa de grosso modo para a criança. Seja pela maminha ou pela mão que “serve o biberon”... Chamo a isso energia. E isso para mim é mesmo o mais importante...

Hoje, postei uma mensagem no Face em que dava conta da minha gradual passagem do leite da maminha para o 2 mundo" dos leites de suplemento. Mostrei numa foto várias latas de MILKID, o leite que escolhi principalmente porque soube que era o único leite no nosso mercado feito com base nas necessidades alimentares das mulheres portuguesas e consequentemente dos seus bebés.. E realmente a Matilde tem-no aceitado muito bem.

Este post gerou uma série de reações controversas, umas “ solidárias” para comigo, outras críticas e tendenciosas. “ Porquê acho que deixei de ter leite? “, “ Porque não o estimulo?”, “ Porque é que não insisto? “. 

Porquê? Porque não quero, não acho que o tenha que fazer. Principalmente porque não quero fazer desta questão “O” centro da minha Maternidade. Tenho tantas outras coisas em que me centrar também... A Matilde mamou 3 meses e tal (exatamente o mesmo tempo do seu mano Afonso ) e sinto que “ cumpri” o meu papel essencial neste processo. Tanto de uma vez, como na outra, uma semana depois de os ter, já andava a trabalhar. Não porque sou workaholic mas sim porque por circunstâncias da minha vida tenho necessidade de o fazer. Não dá para parar.. no meu meio, as oportunidades não surgem duas vezes... e sinceramente a maioria está-se a “ borrifar “ para o cansaço de teres sido Mãe há pouco tempo... Se não quiseres tu determinado trabalho, acredita que não esperam por ti e há mais 7 cães a um osso à espera de ocupar o lugar que deveria ser teu. E acredito que tudo isso se reprecute no nosso organismo... talvez também por isso a minha " volta a forma " tão rápida também...  ( nem tudo são rosas.. e o cansaço pode fazer isso )..

Tudo isto, esta pressão, esta exaustão, o fato de trabalharmuitas vezes à noite, o ter horários sempre apertados e tudo isso associado a outros tantos problemas pessoais e familiares que para aqui não interessam agora... talvez tenham sido em ambas as situações determinantes no diminuir da quantidade do leitinho. O resto... já vem de mim. No fundo, uma sensação ambígua que já tentei aqui explicar onde por um lado ssinto que devia amentar “ atá dar”..  outra parte de mim, a de mulher- profissional, percebe que ao fazer o desmame pode ser uma forma de não me sentir eu tão presa - nem imaginam o que tem sido gerir o trabalho e a presença da Matita comigo de 3 em 3 horas - e de ela não ser tão dependente de mim...poder ficar nas avós, passear com o pai...

Neste momento, e por isso mesmo  o estar a recorrer ao leite de suplemento, estou a dar maminha de manhã e maminha à noite e isso sim, pretendo fazer até conseguir. O elo que existe entre ambas continuará a existir, a emoção da união entre Mãe e Filha, o Amor que se sente ao alimentar o nosso pequeno Ser manter-se-á... e os anticorpos que o leite materno também... mas não, não vou insistir, beber cerveja preta ou vitaminas estimulantes, andar de médico em médico, marterizar-me com os porques e com os porque nãos...

Comecei a faze-lo porque efetivamente ela, muitas vezes depois de mamar, choramingava e queria mais. Dei-lhe biberon a primeira vez e senti-a consolada... e não.. não começou a rejeitar a mama, como muita gente diz. Cada caso é um caso, mas no nosso ela parece distinguir as coisas lá na sua cabecita, à sua maneira... e a verdade é que agora " adere" a ambas as situações...

Esta questão é mesmo muito importante na vida de uma recente Mãe e da sua “cria”. E é essencial saber gerir na nossa cabeça, nos nossos sentimentos os comentários alheios. Partindo do principio que todas as mães querem o melhor para os seus filhos... quem somos nós para julgar a sua vontade, persistência, estilo de vida?

  A amamentação é maravilhosa para umas, tortuosa para outras. Algumas mães dedicam os primeiros meses ou até anos das vidas dos seus filhos ao papel da Maternidade por completo, se trabalhar fora de casa e por isso mesmo com todo o tempo do mundo para se dedicarem exclusivamente a ele. Outras, tem a vida tão cheia de afazeres, responsabilidades...que este processo acaba por deixar de ser proveitoso mas sim mais um foco de stress... - e não se esqueçam que as crianças mesmo no seu silênciosinho também sentem isso...

Parei agora o texto uma meia hora e voltei... fi-lo, porque fui dar "a maminha da noite".. e que bom! Que consolo para mim e para ela. E neste momento da nossa vidinha carinhosa de mãe e filha...  é nesses momentos tão bons que me focarei ... Achem o que acharem do outro lado. 

E tenho dito! A vida continua, o Amor Incondicional também ..

" O Capuchinho Encarnado - nem todos os lobos são maus "




Programa perfeito de sábado de Inverno: fomos ao teatro.

Para o Afonso não foi a primeira vez. Já tido ido ver uma peça da mesma companhia, a Byfurcação, que é sempre, para mim um bom cartão de visita, já que os seus trabalhos são sempre uma delícia visual para os miúdos e têm densidade cómica perfeita  para os pais darem umas gargalhadas bem destressantes.  

Talvez por já saber ao que ia, na noite anterior estava num entusiasmo enorme.

-Amanhã é dia de quê Afonso?”- perguntava eu..
 -De “Teatooooo” mãe!!!!

Nem a sesta quis dormir à tarde... porque podia perder a hora... digo eu ...

A primeira vez que vimos juntos uma peça foi mais ou menos há um mês  e ainda está em cena no Teatro Villaret em Lisboa. Chama-se “ No reino do Rei da Gata Borralheira”... e aqui 3 ratinhos contam a história .. do tal reino de uma forma hilariante. Ainda hoje fala nos ratinhos do " teato"...

Hoje, o Capuchinho Vermelho transformou-se em “ Capuchinho Encarnado” e o Lobo Mau em.. Lobo Bom.. ou pelo menos em Lobo “ Assim-assim”... e os mais pequenos ficaram 45 minutos boqueabertos com o lado lúdico, colorido, vocal e de fisicalidade brutal do espetáculo e nós, os graúdos, rimos sem parar desta nova versão da história tradicional, pelo seu texto muito bem construído, inteligente e divertido.

O teatro é bem escondidinho, no centro de Cascais e é o espaço que o ator Ricardo Carriço escolheu para apoiar esta arte, quando o comprou e começou a dinamizar. Conhecido como Teatro Confluência, agora mudou o nome para Teatro Maria Helena Torrado, mas o espírito de escolha minuciosa para espetaculos de qualidade não mudou com o nome, só se acentuou , como ele próprio diz..

E eu acredito, porque gostei muito do que vi.

Também fiquei muito contente, porque convidei algumas mamãs e leitoras do blog a estarem presentes com os seus pirralhos e o feed back foi maravilhoso - basta verem os comentários deliciosos e de agradecimento no facebook do BARRIGA. Consegui-lhes proporcionar uma tarde diferente e culturalmente falando.. bem mais interessante do que uma tarde frente à televisão ou a um jogo de computador... 

Aqui seguem umas imagens para vos adoçar a vista e quem sabe.. convencer a ir até lá um dia destes.

Vale mesmo a pena ;) Adorámos!





Mãe Rita Mendes e filhote Afonso Luz ( com uma máscara de gatinho na cabeça... afinal é Carnaval... )




 Ricardo Carriço, o diretor do Teatro Maria Helena Torrado em Cascais




O cantor Ricky e a atriz brasileira Daniela Faria como seu Guilherme




 A atriz Sofia Homem de Melo com os filhos e uma data de amiguinhos




A Relações Públicas Marta Wahnon com a filhota Benedita e uma amiga




Os atores Paulo Cintrão, Fábio Ventura e Ricardo Soares

... E ponto...





As pessoas mais felizes não tem tudo.. mas fazem tudo para ser felizes com o que a vida lhes dá... sempre tentei ser assim. Não SOU feliz, tenho MOMENTOS felizes.

A mim, a vida.. deu-me os meus bebés, ambas as vezes, de forma " sui generis" e não planeada e até ser mãe e passar algumas dificuldades práticas e emocionais... achava que era clichê dizer que " os meus filhos são o mais importante". Mas são.

Agora sim , percebo a dura, doce, estranha e certa realidade dessa afirmação.

São eles que me dão a força para caminhar, apesar de muitas vezes serem também eles que me cansam na caminhada. Mas nada que os seus sorrisos não curem. Eles são puros, não são como os adultos e os seus jogos de egoísmo e orgulho.

Deles e para eles há sempre perdão, justificação, apoio e luta. 

Eles são e serão a minha cura, o meu conforto, a minha força.

Mesmo sem nada, com eles teria e terei tudo. 

Obrigada Universo. Às vezes preciso passar provações e parar para sentir orgulho em mim mesma e no meu percurso. E por mais, que me tentem deitar abaixo.. erguer-me uma e outra e outra vez, porque Eu o mereço como Ser Humano... e agora que sou Mãe ainda mais. 

Por mim e por eles .

... E ponto...

O Carnaval cá dos putos !



Curtam-me só o ar de :

1 - Alucinado do Afonso
2- Psico-killer da Matilde

( vejam lá se não tenho razão ?... ri--me tanto com esta foto...)

... E foi neste ambiente intenso e Carnavalesco que vivi toda esta 6a feira. Entre um dragão que às vezes virava dinossauro “ mau, muito mauuuuu “ ( acho que ele não se decidia o que queria ser, mas “ mau” era sempre... ) e uma pseudo Joaninha com ar de meter medo ao susto .

Fomos ao desfile de máscaras do “ Rei Bebé” ... e eles não nos fizeram  “ a folha “ lá... Acho que tivémos sorte ... é que o olhar destes dois nesta foto... ui ui...

Isto não é o Halloween filhos... isto é o Carnaval pá! Um sorrisinho aqui para a máquina da mamã!?.. Não?.. humm... Não?!... Está bem ...








Pormenor alucinado nº 1 


                                                       
Pormenor nº 2  psicico-killer 










Punchy girlz



Apesar de pouco escrever aqui sobre a minha carreira de dj, quero muito partilhar com vocês esta imagem que adoro e que foi tirada esta 4a feira a noite.

Eu e a Cláudia Osório, amiga de longa data e também dj, decidimos arrancar com uma novo projeto, paralelo às nossas carreiras a solo.

A Carolina Soares fotografou e criou a imagem das PUNCHY GIRLZ e nós " nascemos" oficialmente há 2 noites atrás.

No meio de toda a azáfama e poucas horas de sono que vocês sabem que a minha vidinha já é... agora ainda me meti mais nesta. Mas meti-me com gosto. É sempre bom trabalhar com amigos e principalmente quando o resultado final me parece ser.. hum... delicioso lollll

Para já... estaremos todas as 4as feiras no RUBIK Clube ( em Alfama, perto do ISPA).. Depois... quem sabe..

E vocês, gostam do look, do nome, da imagem e do que vos transmite? ( a música só mesmo ao vivo... mas digo-vos que não é música " para meninos" lol... em breve disponibilizaremos um set).





UM EVENTO DELICIOSO...



O convite de hoje da OLÁ foi delicioso.

Delicioso porque adoro MAGNUNS e hoje foi lançada a nova edição 2013 - a “5 kisses”... 

Delicioso porque os 5 novos sabores remetem a beijos.

Delicioso porque descobri que uma pessoa passa em média 20 mil minutos da sua vida a beijar...e que bom que isso é ...

Delicioso... porque ... beijos são deliciosos ;)

Delicioso porque estive a fazer  o que amo... tocar !

Delicioso porque estive com amigos.

Delicioso porque o Internacional Design Hotel do Rossio é um petisco.

Delicioso porque sou gulosa...

Delicioso porque todo o evento em si, produzido pela PURE ACTIVISM esteve impecável num descontraído-chique que adoro!

Delicioso porque foi um evento com um espírito romântico, apaixonado, sedutor e  representativo do próprio gelado que será lançado brevemente e que respira glamour, elegância e indulgência.

Adorei. Vejam por vocês :



















































Podem espreitar mais quem lá andou AQUI :



Passatempo BARRIGA MENDINHA powered by Clínicas ONE

Desta vez temos um passatempo que tanto pode ser para as mamãs, como para os papás!

Toda a gente gosta de andar com um sorriso bonito, não é? O Barriga Mendinha dá uma ajudinha e vai sortear 5 branqueamentos dentários, gentilmente oferecidos pelas Clínicas ONE – Dental & Facial Concept.

Sim, são 5 prémios de uma só vez!




Os 5 vencedores serão seleccionadas aleatoriamente entre todos os participantes do passatempo na aplicação próprio para o efeito e terão de ter cumprido as normas indicadas mais abaixo aqui no post.

 
A participação no passatempo é feita na aplicação “Passatempo powered by Clínicas One” (no separador ao lado dos LIKES no Facebook Barriga Mendinha) e as normas de participação são:

- Estar inscrit@ na newsletter do Blogue (caso ainda não esteja inscrit@, basta fazê-lo aqui)
- Fazer LIKE na página do Facebook da Barriga Mendinha
- Fazer LIKE na página do Facebook da One Clinic 
- Partilhar o passatempo no vosso mural do Facebook


Têm até ao dia 18 de Fevereiro de 2013 para se inscreverem no passatempo!

Mais informação sobre as Clínicas ONE e moradas aqui

Boa sorte a tod@s!

Posts de tendências! Agora sim sou uma Trendy Mummy Blogger




O que começou por ser o meu diário e uma partilha com vocês.. virou mesmo um blog à séria, que orgulho!

Entre outras coisas, o mais identificativo disso.. é que as marcas já me mandam todas os press releases das novas colecções..

Presumo, portanto, orgulhosamente, que já sou uma “mumy blogger opinion maker” uau!!

Bem, isto para vos dizer, que acho que já é hora de começar a entrar na onda e fazer posts onde vos mostrarei não só as minhas farpelas e invenções armadas em estilosa, mas também as tendências sérias e trendy das marcas para miúdos e mamãs.

Hoje, a abrir as hostes, apresento-vos o desfile da C&A, onde os pequenos foram os “ maiores” e a moda de mulher assentará como uma luva nas mamãs mais atentas à moda descontraída mas sempre com o toque fashion que se quer.

Ora cá vai :


Tendências para a temporada Primavera – Verão 2013 da C&A!


Kids Girls: Cores fortes, estampados geométricos e fluorescentes.

Kids Boys: Uma coleção inspirada num look étnico, destacam-se T-shirts com estampado de animais em combinação com padrões étnicos, calções chino simples de cores fluorescentes e calções cargo com acentos fluorescentes.













Mulher: Estampados allover com highlights em néon caraterizam um ambiente de festival e celebração e originam dois temas:
Clip art, inspirada no street-look dos anos 90 dirige-se, sobretudo, aos jovens que se interessam por moda. Predominam os tons azuis e verdes com acentos em prata metálica, violeta e amarelo, assim como estampados gráficos patchwork, como, por exemplo, blocos em tiras.
Synthetic é um tema bastante mais feminino, que inclui uma silhueta fluída e semitransparente, com tons sorvete, que contrastam com pink e laranja fluorescentes, providenciando acentos fortes em estampados e cores. Nos dois temas predomina o aspeto desportivo.  










Beijinhos e ... espero que a inspiração resulte em boas compras :)