Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Os presentes que "fizeram o meu dia"...

IMG_20171023_154905_597.jpg

Cada vez mais, não é de todo de prendas que se faz o meu aniversário. Sinceramente, nem me lembro que é suposto receber algumas, pois as minhas atenções em Outubro, mês em que quase toda a prol Mendinha faz anos, estão na organização das 3 (!!!) festas, na junção certa dos amigos e família ( sempre com o pânico de me esquecer alguém importante) e basicamente os presentes existem na minha cabeça, mas os que vou dar aos meus filhotes e não, obviamente nos meus.

 

Mas, é sempre bom ser surpreendida e... mais uma vez ( acho que já o disse um dos anos anteriores), o mais brutal é ser surpreendida pela ideia do que "os outros" acham de nós ou do que precisamos, ou do que é "a nossa cara". A leitura que os nossos fazem das nossas necessidades e vontades é o melhor no que diz respeito à receção destes miminhos bons.

 

Este ano recebi:

 

Um kit de tratamento cosmétoco da CASMARA  e uma máscara regeneradora da mesma marca ( conheci a Casamara há coisa de uma ano e fiquei vidrada...)

 

Uma Pulseira étnica, de prata, vinda da Argentina, onde a minha mãe esteve nos últimos 15 dias a passar umas "grandas férias" ;)

 

O livro " A força da Coragem", um livro que fala da resiliência e da força de nos levantarmos depois de cairmos várias vezes, sobre a vulnerabilidade e o amor, sobre o sucesso e o fracasso ( tão bem que esta amiga me conhece e me "lê", até fiquei "tremeliques de emoção"..)

 

 Um"fashion-dog-dj" da Primark Casa, oferecida por uma "mana de coração" que o achou ter muito a ver com a minha "condição" de Dj vaidosona ;)

 

Uma carteira da Zara,  dada pelo Hugo, que tão bem me conhece e sabe que precisava de uma "básica pretinha" mas que tivesse bastante espaço para as tralhas e para levar o computador comigo.

 

Uma raspadinha ( também dada por ele ) e que ... me rendeu 4a euros! ahahah... nada mau, há dias piores...

 

Uma caixinha para joias da Loja do Gato Preto oferecida por uma amiga... e nem de propósito para a "rechear" e oferecidos por outras duas amigalaças... ( Oh Meu Deus, devo andar mesmo com ar de quem precisa muita reza na minha vidinha...):...

 

....dois terços: Um com uma oração muito bonita e outro, trazido de Fátima aquando da visita do Papa Francisco.

 

Ah, ainda uma bolsinha  tradicional  vinda dos confins do mundo, da Patagónia ( também oferecedida pelo meu padrasto e pela minha mãe).

 

E... o cheirinho maravilhoso  "Jasmine Chic" deste ambientador em spray para a casa  da Zara Home ( adoroooo velinhas, incensos, sprais cheirosos e ela sabeeee....) por outra amiga de sempre.

 

E pronto.. podia ser um post fútil, mas não é. É um post de mimo, onde agradeço o mimo, de todos estes mimos que mostram o mimo que este meu núcleo dura tem por mim... e eu, por eles. Grata, muito grata, por mais uma nao passado convosco e por me conhecerem tão bem.

 

 

 

 

 

 

A "nossa" varicela foi assim...

...Que felizmente (ou não sei lá), não foi "nossa", só do Afonso Luz.

 

Há uns dias, fiz um post no facebook, pedindo às minhas seguidoras e aos meus seguidores que não estranhassem a ausência de um texto mais completo sobre a varicela e a forma como a família Mendinha passou por ela. estava, no fundo a aguardar se eu (que nunca tive a doença em pequenina) ou a minha Matilde Estrela iamos apanhar as chatas borbulhinhas, pois assim faria mais sentido contar tudo o que tinha acontecido.

Captura de Tela 2015-03-31 às 16.25.54.png

Mas... passaram já 3 semanas... e nenhuma de nós foi contaminada. Fortalhaças as meninas da família hein?? 

 

Sempre ouvi dizer que em famílias com mais do que um filho, o inferno da varicela termina num dos petizes (normalmente em 6, 7 dias costuma ficar tudo sanado, se for uma "varicela sem complicações", ficando só algumas marquinhas para sarar depois com o tempo e, claro para poder contar a história aos amigos ;))... e está a começar no outro... Mães desesperadas por terem que ficar em casa duas ou três semanas de seguida, porque esta doença não aparece ao mesmo tempo nos pirralhos, que seca... bem , mas a verdade é que quando as idades dos filhos não são são muito afastadas, quase 90% dos irmãozinhos dos "pintarolas" ( era assim que eu chamava ao Afonso Luz para me meter com ele)... apanham a dita!

 

E pronto... achando eu que iria ter que contar como gerir com 3 criaturas de seguida cheias de borbulhas e comichão...assim só tenho que contar a experiència de um... e que aqui entre nós, já deu pano para mangas, coitadinho!

 

A varicela é daquelas que não mata.. mas mói. Começa de vagarinho, com uma comichãozita aqui e outra ali ( a que não liguei muito no primeiro dia).. mas que ao fim de 48 horas de encubação (segundo dizem é nessa fase, em que ainda não sabemos que eles estão doentinhos que passam aos manos e outras crianças e adultos)... as malditas borbulhas invadem o corpo todo e eles sofrem imenso. Primeiro porque ao surgirem dão comichões horríveis e depois... porque lhes temos que pedir constantetemnte para não coçarem, para que não fiquem com muitas marcas visíveis, depois do surto passar...

Captura de Tela 2015-03-31 às 16.26.15.png

 Sempre ouvi dizer ( e até conheço adultos que mostram a deles com uma espécie de orgulho "varicelal") que a primeira borbulha a aparecer vai deixar marca para a vida. Algumas pessoas na cara, outras, com mais sorte no corpo num local menos vísivel. Ao meu filho, começaram no pescoço, na parte de trás. A ver vamos se a marca se mantém ou não.

 

Mas, deixem-me dizer-vos, mamãs e papás, que se nunca tiverem contato com esta doença de perto, e mesmo sabendo nós que é algo "banal" em miúdos pequenos.. é assustador ver minuto a minuto as borbulhas a aparecer (a primeira fase), depois a criar água (a segunda fase), depois ferida, principalmente quando inevitávelmente se coçam (a terceira fase).. e depois, o nascimento da crosta ( a quarta e ultima fase).

 

Tudo isto demora uns 6 a 7 dias, desde o início ao terminus. Depois, há que ter cuidado para que as marquinhas não fiquem na pele fresquinha deles ( aconselho, nas primeiras semanas, pelo menos na cara e tendo em conta que não é ainda Verão, usar um creme com proteção solar).

Captura de Tela 2015-03-31 às 16.30.27.png

Bem, depois de passado, depois de ter ouvido muita coisa, lido outra tanta, ter sido aconselhada por um pediatra e falado com muitas mamãs amigas que já eram experiêntes na coisa, aqui ficam as dicas, os produtos, a minha própria opinião, baseada em toda a informação que recebi de variadas formas:

 

A varicela é grave ?

 

Quando contraída na infância não. A varicela é uma doença geralmente benigna que dura 4 a 7 dias, causa mau-estar e febre baixa ( o Afonso quase não teve) , e origina lesões na pele que causam comichão. Mas a doença tem evolução favorável e raramente tem complicações, especialmente se houver cuidados higiénicos. Nos adultos, porém, os sinais clínicos e sistémicos da varicela são em geral mais graves e duradouros. A probabilidade de complicações com hospitalização é também maior em adultos.

 

Quem pode apanhar a doença?

 

A varicela é altamente contagiosa. Em Portugal práticamente todos os indivíduos são infectados pelo menos uma vez na vida. Temos evidência de que cerca de 57% das crianças com 6 anos de idade já contactou com o vírus. Aos 20 anos de idade, já cerca de 95% dos indivíduos foi infectado e esta percentagem tende para 100% com a idade. Baseado nisto, cálculos simples permitem estimar que o número de casos por ano em Portugal deve rondar os 100 mil. Pronto.. até aqui eu e a minha filha somos "tortas"... demos beijinhos, tomámos banho juntas com o mano, dormimos várias vezes na mesma cama.... e somos a tal mínima percentagem que não apanha... mas atenção, não se fiem nisso ( e não sei se ainda não se pode manifestar, apesar de já terem passado muitos dias...)

 

Quando ou porquê pode haver maior preocupação com a doença?

 

Se o seu filho/a apresentar vómitos contínuos, estiver excessivamente sonolento/a, tiver dificuldade em caminhar, tosse muito intensa, dificuldade em respirar, dor no peito, dor de estômago forte ou febre superior a 40 °, deverá consultar o pediatra, embora não seja necessário fazê-lo de forma imediata. São poucos os casos de complicações mas existem, há que estar sempre atenta!

Se o seu filho/a apresentar uma vermelhidão, dor ou inchaço excessivo nas zonas da erupção, tiver febre durante mais de uma semana ou continuar a apresentar novas lesões ao fim de 7 dias, é recomendável dirigir-se às urgências.

 

A vacirela não se cura... ela vai passando, mas há foram de atenuar os sintomas e prevenir que as marcas na pele predurem. Como?

 

•Para aliviar a comichão: É muito importante aliviar a comichão, que é o sintoma que mais incomoda o nosso/a filho/a. Os banhos de água morna com aveia ou com 1/2 chávena de bicarbonato não só resultam, como limpam a pele e ajudam a prevenir uma possível infecção bacteriana acrescida. Muito me falaram em Banhos com Maizena diluída no banho, fi-lo e pareceu-me aliviar, principalmente na altura. Depois do banho Creme sem parabenos ( eu usei  Strelatia, da linha da Mustela) e creme para colocar localmente em cada borbulha ( escolhi Pluricel da Uriage). Mas há outras opções... perguntem na farmácia. 

varicela3.jpg

 •Pode dar-se banho normalmente: Não há que ter medo banho às crianças mesmo que tenham uma erupção severa. O banho não alastra a erupção nem a agrava; pelo contrário, provavelmente ajudará a prevenir uma infecção bacteriana. Mas esfreguem-nos com cuidado e suavidade, e, em seguida, secá-los bem. ( bem... de qualquer forma... digo-vos que dar o banho, colocar água e mexer nas borbulhas... era um filme, ele não queria sequer que lhe tocasse quanto mais o metesse em água...que dramalhões se passaram aqui nem imaginam...)

 


Os anti-histamínicos por via oral também reduzem a comichão e ajudam a conciliar o sono. Por aqui, o Atarax em xarope foi vital para o aliviar nos primeiros dias e principalmente noite... e mesmo a dormir, gemia e queixava-se tanto, pobre miúdo ;(...

O Paracetamol também pode ser usado se a febre exceder os 38,5°. No entanto... e muita atenção a esta dica, NÃO se deve dar ASPIRINA ® a crianças com varicela, já que o binómio aspirina-varicela foi associado a uma doença denominada Síndroma de Reye, que afecta o cérebro, o fígado e os rins. Os antibióticos não têm qualquer efeito sobre a varicela, não vale a pena entrar nessa, ok?


•Procurar evitar que se cocem: Prestem especial atenção e cortem-lhe bem as unhas das mãos para evitar mais lesões ao coçarem-se.


•Às refeições, dieta normal: Proporcionem aos miúdos uma alimentação normal, mas tendo em conta que provavelmente não terá muita fome e por isso nada de preocupações se a quantidade habitual durante alguns dias. Deve, no entanto, beber muitos sumos e água. 


E pronto... agora... se algum dos vossos estiver assim... pensar positivo. Depois dos primeitos dias deles em stress e nós aflitase irritadas por vê-los assim e não poder fazer nada ... quando os sintomas começam a atenuar, não há porque não tentar relaxar e usufruir de uma semana inteirinha com eles. Jogos, sessões de filmes, desenhos, conversas, mimos e ronha... e no final de contas, tudo se cura muito melhor com carinho, não é? ( e vão ver que gostam desses momentos com eles, que se calhar não tinham há tanto tempo... eu por mim falo... quando "acabou" a "folga" até me custou levá-lo de novo à escolinha e entregá-lo às rotinas...).

varicela2.jpg