Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Pontapés, futebol e Luz (em 2010)

( A propósito da "doença" do Futebol e do patriotismo que se viveu este fim de semana, resgato mais um texto inédito daqueles que escrevi quando estava grávida do Afonso e que de vez em quando gosto de partilhar, por serem intemporais, apesar de datados, se é que me percebem. As gravidas, então, vão sentir tudo em dobro, acho ;)... mas espero que todos gostem da partilha, apesar de tudo fala de sentimentos e sensações universais... Estávamos em... 2010. alguém se lembra?...)

xavi 6.jpg

Filho: 

 

Voltarei muitas vezes ao meu passado para te contar a minha e consequentemente a tua história e prometo te que tentarei encabeçar descobertas acerca da tua família do outro lado. Ui, se bem , que tendo o teu pai 7 irmãos.. tios que não acabam e andando todos eles mais dispersos do que bandos de pássaros atordoados, se poderá tornar difícil falar com um pormenor mais cuidado. Mas acredito que mereças tudo, até essa minha dedicação. Será a tua herança por escrito, que muito me alegra, poder oferecer te.

 

Mas hoje, hoje quero contar te um episódio não do passado mas do presente. Um episódio bem mais mundano do que os que te tenho vindo a descrever mas, provavelmente tão descritivo da sociedade em que vais nascer que talvez seja digno de nota. Até tu hoje te manifestaste na minha barriga. É verdade. Pontapé a toda a hora e se o teu era bem certeiro no centro da minha barriga , já que os dos jogadores da nossa selecção foram bem menos exactos do que toda uma pátria esperava hoje ao fim da tarde. É verdade, fica a a saber que a febre do futebol ataca desde há gerações a nação em que vais viver de tal maneira, que numa época de crise e alegado estado de depressão colectiva é, muitas vezes o desporto rei que faz esquecer as tristezas, as contas para pagar, o desemprego, o grau de infertilidade crescente, as taxas de juro altas, os calotes e os políticos corruptos. Ah pois é, acredita que em dia de jogo, e de Mundial, como tem sido o caso, todos os portugueses se juntam numa só folia e parece Natal, com tanta gente a fugir antes da hora do fecho das repartições, sedes e filiais dos respectivos postos de trabalho, com tanta cervejola e tremoço a ser comido nas esplanadas do bairro enquanto se assiste à partida e com tanto entusiasmo que só visto. Só que hoje… perdemos.

 

Portugal perdeu os 4os de final do Mundial da África do Sul.. e ainda por cima, com nuestros hermanos, os Espanhóis. Que vergonhaça nem imaginas! Nós que já os vencemos em Aljubarrota, que já lhes conquistámos rainhas, que nunca nos vergámos à língua… perdemos o “ juego” por um golo a zero. Pois é , para mim, acredita que é para o lado que durmo melhor, talvez só uma aziazita e isso mesmo, talvez só por esse ser um dos sintomas mais habituais da gravidez. Mas muitos e muitas devem ter ficado doentes. É o poder do futebol.

19102010292.jpg

 Fomos ver a partida, eu e a tua avó a um hotel chique e rodeadas de gente de bom trato. Ou influente se assim quiseres. Directores clubísticos, desportistas, gente que povoa as páginas das revistas sociais. Todos ficaram com ar de enjoado – e com razão admitamos – no final do jogo e até a tua avó, aquela que percebe tanto de futebol como eu de genética aplicada, tecia comentários como : “ Pézinhos de lã!!...” , “ Vocês estão é todos a escorregar em chocolate!!...”. Ultrajada e muito certa do que dizia. Claro que dava risota sem fim , cada vez que nos entreolhávamos e percebíamos que afinal, ganhássemos ou perdêssemos, aquele fim de tarde passado entre goleadas ( ou tentativa delas ) e cachecóis verdes e vermelhos, já ninguém nos tirava e que momentos assim entre mãe e filha ( e já os tivemos tantos!! ) são impagáveis. Ah, e desta vez já não só em sintonia dupla. Pois, é que tu, menino, passaste o jogo a dar o ar da tua graça e nós entusiasmadas como tudo com a mão na minha barriga e a gozar o prato de tu estares tão entusiasmado como a tua mãe.

NOVO E72 007.jpg

 Sabes, vais te chamar Luz. Afonso Luz. Espero que me perdoes se alguma vez te sentires lesado pela minha ideia tão “ iluminada”, sim porque é por isso mesmo que te baptizarei assim. Pela luminosidade quase brilhante que sei que trarás à minha vida. Quero que saibas que de ti, ainda na minha barriga sinto já o futuro a nascer. O teu sorriso radioso, a tua vida a cintilar. Todos os adjectivos que me povoam a mente e o coração ao falar de ti me remetem para a Claridade, a Felicidade, o Brilho… a Luz. Que és tu. Faço por agora esta ligação com o futebol, apesar de provavelmente, e em situações mais adequadas, lá à frente nesta nossa “ conversa” ainda ir abordar muitas vezes esta sensação de ti que me invade e que me faz ver tudo menos desfocado, mais claro.

coisas inicio ano 099.jpg

Mas agora a lógica é gira e é outra. Ainda não sei de que clube vais ser. Eu sou Sportinguista e o teu pai Benfiquista. Por isso, quero que percebas, que Não…ao teu nome Luz, nada tem a ver com o estádio da águia nem apela ao famoso Glorioso ( lá há quem o chame ), se bem , que acredita que pode ter sido por aí que o coração benfiquista do teu pai se tenha enternecido de modo a me deixar levar avante este meu muito bem coerente capricho..

 

Por hoje, de olhos a picar de cansaço e com um corpo já moído por um dia intenso e pelo peso que já acrescentas ao meu franzino corpo adormeço com o cachecol da selecção ali meio murcho a cair de um cabide , olhando cabisbaixo e envergonhado para mim, mas acreditando em duas verdades universais. Que a tua chegada me vai deixar mais feliz do que se ganhássemos o Mundial de futebol e de que aconteça o que acontecer tenho imenso orgulho em ser Portuguesa.

Ideias originais para fotografar "casais grávidos"

Quando a gravidez é vivida a dois, não há por que separar as águas (só se rebentarem antes do parto ;)), e os homens também podem ter um papel muito importante numa sessão fotografica que irá marcar estes papás para sempre!
 
Separei algumas ideias criativas e engraçadas de casais grávidos para você se inspirar na hora de fazer fotos da sua gravidez. Algumas já fui colocando aqui e ali, no FB da Barriga Mendinha, mas assim compactados as ideias são melhor absorvidas. 
 
Alguém desse lado já fotografou algo parecido? E viva o humor!!
 

 

 

 
 

fotos-Lu-e-Claudio-ensaio-fotografico-ensaio-fotog

ensaio-gravidez-13.jpeg

 

 

 

 

 

 

 

ensaio-gravidez-24.jpeg

 
 

 

Bora petiscar uma placenta? ;)





Nem sei bem o que diga... Esta senhora ( Kim Kardashian) está sempre no centro de polémicas..

Lá que é muita bonita é, acho que ninguém discorda disso, e com ela e o seu protagonismo e a sua imagem espalhada pelo mundo fora em tudo o que é revista e publicação do social e de moda, as mulheres com curvas voltaram também a ficar em voga, mas a verdade é que o é, não só pela sua genética, mas também a muito custo.

Muitas horas dedicadas a tratamentos de beleza, unhas, cabelos, muito dinheiro gasto em cremes, quilos de maquilhagem.. e agora...uma "ideia peregrina..": Comer a  própria placenta, para ficar "eternamente jovem". 

Ok, ok.. pronto, podem dizer: " mas cada qual faz o que quiser da sua própria placenta"... e eu digo.. "Pois, sim senhora... e cada um também pode fazer o que quiser com o seu chichi e o seu cócó.." Certo? Mas é nojento, não é??

Não é, no entanto a primeira, talvez a mais falada sim, a mais mediática. E à parte da questão da beleza, diz quem acredita nos benefícios de "paparicar" este orgão... que, o mesmo,  ajuda a combater a depressão pós parto, a repor os nutrientes perdidos durante a gravidez e estimula a lactação... Será?

Enfim, a minha questão, à parte do "nojento da coisa" ( acho que já inventaram comprimidos com as propriedades da "coisinha"- menos nojento... mas no fundo ela tem que vir de algum lado não??) é o sublinhar da obcessão da juventude que me está a meter aqui confusão. Partindo mesmo do princípio que esta "iguaria" até nos rejuvenesce...epá... qual de vocês o faria, para atrasar assim uns aninhos de pés de galinha?

Não entendo o pânico instalado nesta sociedade, no que respeita à maturidade de uma mulher, fogo, a que futilidade nos estamos a entregar??

 E se vira mesmo moda? Já imaginaram? Os hospitais e as maternidades passarão a ter um departamento/ serviço take away de placentas grelhadas, cozidas ou estufadas ? ( sim... li algures que o Tom Cruise comeu a da sua filha, quando esta nasceu e que  existem, nos Estados Unidos uma data de livros que ensinam a cozinhar!! sim, a cozinhar a dita... bahghhhhhgggg!)


E esta heimmmm??

Alguém está numa de experimentar??

Não me "obriguem " a ter um 3º filho, para  conseguir encontrar o elixir da juventude... sim... que as outras duas placentas (das minhas gravidezes)... já eram e não há placenta que se aguente tanto tempo!!! :) - quer dizer.. e alguém já terá pensado em congelar e fazer negócio com isso!?

Nos dias de hoje, parece-me mesmo que vale tudo!!




Mónica Cruz e a Inseminação artificial










Mais  conhecida pelo seu grau de parentesco com Penélope Cruz, do que pelas profissões de bailarina e atriz... agora a bela espanhola é falada por ter, sexta feira passada, anunciado  o fato da sua já tão misteriosa e badalada     gravidez ser fruto de inseminação artificial. 

E como? Através do seu blog ( claroooo ) que mantém no site do jornal " El País ": http://blogs.smoda.elpais.com/monica-cruz/


Há dois meses a notícia surpreendeu Espanha... e a especulação quanto ao progenitor agudizou-se quando a dita fez esta gira produção para a capa da ELLE...


Aqui está o seu texto emotivo e um pouco atabalhoado, mas que entendo bem que assim seja, já que ao divulgar a noticia, ela já esperava " bomba"...


Se concordo?! Oh yéee!!

Não conheço a fundo a sua vida pessoal mas sei que se aos 35 anos ela não tinha nenhum envolvimento suficientemente forte para " entregar" a um homem a responsabilidade de pai.. sim... mais vale a bela da " produção independente"..







Sim, uma criança também precisa de um pai ( será sempre o ideal ), mas não nos esqueçamos que vivemos num tempo que que mais de metade dos casamentos dão em divórcio, existam ou não filhos envolvidos... Aqui só falamos de uma espécie de antecipação da coisa. E nunca se sabe, e mais cedo ou mais tarde, não aparece na vida dela o " tal " pai ( mesmo que não biológico ) deste filho que vai nascer..

Não se esqueçam, que eu, fui aquela , que, por decisões não publicadas ou discutidas se não em privado, me separei do pai do meu filho Afonso ainda estava ele na minha barriga. Nunca nos viu juntos, a vida seguiu o seu rumo e ele é um menino muito feliz...

Mais uma gravidez ( sui generis e polémica ) para acompanharmos durante este ano de 2013 ...

Aqui fica o seu testemunho... 






"Sinceramente, não sei por onde começar (...) Vou ser mãe!!! Consegui realizar o sonho da minha vida. Por isso queria partilhar com vocês esta viagem tão especial. (...)



Nunca gostei muito de falar da minha vida privada, por isso durante estes primeiros meses de gravidez, fiquei em casa. (...) Como já disse, a minha primeira reação foi ficar em casa. Mas, à medida que os dias passavam, percebi que não me estava a sentir bem comigo mesma pois estava a fazer disto, inconscientemente, um tema tabú, ia ser algo que iria provocar mais polémica e isso não me fazia sentir bem. Também queria evitar que se falasse de supostos pais ou candidatos a esse papel. Isso é algo que não vou permitir agora nem quando o meu bebé nascer: não permito que essa sombra o persiga durante toda a vida. Quero educar o meu filho com verdade e naturalidade.


Por isso decidi contar-vos: para engravidar recorri à inseminação artificial. Apetece-me contar também para ter a oportunidade de agradecer a quem ajuda muitas mulheres a cumprirem o seu sonho. (...)

Acho que não estamos muito conscientes de que, infelizmente, temos um prazo muito curto para sermos mães. Eu nunca tive dúvidas: não iria arriscar esperar pelo companheiro certo para realizar o meu sonho e depois aperceber-me que era tarde demais. Iria ser a mulher mais infeliz do mundo!

Assim, aqui estou eu, impressionada com as mudanças do meu corpo a cada dia que passa e a tentar navegar neste labirinto de hormonas...

Enfim sobre tudo isto tenho muito para escrever e partilhar convosco. E depois deste texto acho que isso vai ser muito fácil.

Assim, despeço-me até ao próximo capítulo. 

Muitos beijos!"

Por aqui... a Barriga Mendinha .. deseja te a ti e a esse mini bebé toda a sorte e felicidade !
You go girl !





As grávidas famosas de 2013 ( e os pais da criançada )




Estes são os casais sob os quais os olhos vão estar postos durante o ano que entrou. Elas estão grávidas, são famosas, bonitas e foram bafejadas pela Luz de um novo bebé ( ou 2, no caso da Kim Kardashian que  ainda não se sabe se vai ter gémeos ou não.. ). No ano do azar.. a sorte de Ser Mãe..

Ora vejam lá as que eu considerei as mais emblemáticas... Portuguesas e internacionais. Que tudo lhes corra bem a elas. E a nós.. para irmos acompanhando estes estados de graça ;)








Shakira e Gerad Piquet







Kat Middleton e Príncipe William









Kim Kardashian e Kayne Weast 







Jessica Simpson e Eric Johnson








Isabel Figueira e João Sotto Mayor







Vanessa Oliveira e Kamala







Carla Pereira d'Ascensão e João Conde






Juliana Paes e Carlos Eduardo Batista





Boa gravidez a todas ! É tão bom, tão inexplicavelmente mágico...Enjoy ***



SER MÃE... entrevista a CARLA PEREIRA D'ASCENSÃO


Apesar da estatística e inquestionável baixa da natalidade no nosso país... acreditem que eu, euzinha, olho à volta e só vejo amigas, conhecidas e colegas de profissão a engravidarem e a terem bebés.

Acreditem, que, apesar de saber que o país não atravessa a melhor fase e que cada criança que pomos no mundo é mais uma responsabilidade e  foco de preocupação, também conheço as alegrias imensuráveis que nos oferecem e por isso, é sempre uma alegria receber a notícia de mais uma gravidez...

A Carla (Pereira d'Ascensão) é daquelas meninas - tem 32 anos, mas apesar do peso da profissão como jornalista de informação da TVI, confiro-lhe um ar querido e "girlish" como poucas - que estão literalmente brilhantes com o novo estado e que mostram estar a aproveitar cada minutinho de sensações novas, sonhando a sua perspetiva nova de vida ao lado da pequena menina que aí vem de uma forma muito intensa e entusiasmada.

Uma inspiração, portanto, esta gravidez, que a esta data conta 5 meses e quase meio.

Ora, acompanhem as suas saboreadas palavras aqui, na entrevista que lhe fiz... e digam se não tenho razão...





SER MÃE...


A vontade de ser mãe apanhou-te de surpresa ou, como mulher, sempre pensaste nisso?
Sempre pensei em ser Mãe. Desde pequenina que sempre que alguém me perguntava "o que queria ser quando fosse grande" eu respondia: "Quero ser Mãe"... Tinha o relógio biológico aceleradíssimo...

 A altura de engravidar tem que ser a ideal ou o ideal "cria-se" a partir do momento que se sabe que se espera um filho?
A verdade é que se esperarmos pela altura ideal para ter um filho nunca vamos encontrar essa altura, essa época ideal... No nosso caso foi efetivamente tudo pensado e tudo correu bem... Com os "timings" que queríamos e tudo... A bebé nascer na Primavera vai ser maravilhoso! Nós queríamos isso e conseguimos! Sinto-me abençoada! Acho que tenho mesmo várias estrelinhas lá em cima a olhar por mim!

Qual a TUA definição de ser Mãe?
Acho que ainda não a tenho completa... Estou a aprendê-la agora aos poucos e a partir de Maio irei aprender ainda mais... A única coisa que tenho por certa, e mesmo caindo em lugar comum não posso deixar de o dizer, é que a partir do momento que descobrimos que temos um ser no nosso ventre, todas as prioridades se alteram... O nosso bebé passa a ser posto em primeiro lugar para tudo, passa a ser o centro do nosso mundo!

Consegues transmitir em palavras as emoções que sentiste e foste sentindo quando soubeste que estavas grávida e no seu evoluir ? 
Acho que sim... Mas nada que eu diga vai poder explicar na totalidade tudo o que se sente... No dia em que o teste dá positivo é uma mistura de alegria, euforia, de sonho concretizado, de medo, vontade de partilhar, de poder agarrar a barriga e dizer: "Filho(a)!" São muitos sentimentos... Conforme o tempo foi passando fui-me sentindo muito mais calma, serena... A felicidade tomou conta de mim... Têm sido os melhores tempos da minha vida... Foi tudo bom demais... Não tive um único enjoo... Nada de más disposições...Só tinha fome e borbulhas... Até ter apanhado um susto às 19 semanas... quatro contrações, que eu não sabia que o eram... Obrigaram-me a abrandar o ritmo... Percebi que grávida, e por muito que quisesse, não podia ter o mesmo ritmo que tinha antes... Mas estou mais feliz que nunca, apesar de estar de baixa e ter algumas condicionantes... Estou ansiosa por ver a cara dela, por sentir o cheiro dela, por tê-la entre nós...

Que cuidados tens tido durante a gravidez? Dicas para manter a forma e o bem estar físico e psíquico.
Como várias vezes por dia, no máximo, de três em três horas, até porque se não o fizer fico com tonturas! Tento fazer uma alimentação o mais variada possível... A todos níveis... Peixe, carne, salada ao almoço, vegetais cozidos ao jantar, uns cereais ao pequeno-almoço, outros ao lanche, leite e iogurtes, queijos pasteurizados, fiambre só de perú cozido no forno... Não toco em enchidos que não tenham sido cozinhados... Desinfeto tudo o que queira comer cru com vinagre, durante meia hora, porque não sou imune à toxoplasmose.
Este ano não comi míscaros:(((( Marisco muito raramente, só camarão, não toco em bivalves...E Sushi nada:(((((((( Com um enorme sacrifício... Mesmo... Mas é pela melhor de todas as causas... 
Faço um esforço incrível para beber um litro e meio de água por dia... Agora, no Inverno, ainda me custa mais beber água... Tenho feito batota e bebo tisanas! Não toco em bebidas com gás...
Tomei ácido fólico, agora tomo ferro dia sim dia não, para não interferir muito com a parte intestinal e comecei há pouco com o magnésio para ajudar nas cãibras (tenho tido imensas nas pernas) e noutras dores abdominais que devem ter a ver com o facto de eu ser muito estreita e a bebé precisar de mais espaço!

Que tipo de parto vais/desejas ter? E que cuidados médicos não dispensas?
Caindo no cliché mais uma vez, e nesta fase da vida percebes porque existem clichés... Quero acima de tudo que corra tudo bem tanto para a bebé como para mim... O que eu gostava? Que fosse natural, com epidural, apesar de ter pânico de agulhas... Cuidados médicos? Rezo para que seja o Dr. Fernando Cirurgião, o meu médico, a fazer-me o parto!

Algumas dicas de beleza. Cremes, produtos, exercícios, cuidados, alimentação... ou nada?  A genética ajuda mas não só pois não? lol
Óleo no corpo todo uma vez por dia, (Johnson's ou de amêndoas doces) a seguir ao banho e creme anti-estrias (Phyolastil Gel da Lierac) duas vezes por dia, do peito até aos joelhos! Esse é o cuidado de que não me esqueço.
Como fiquei com muitas borbulhas, precisei de um hidratante sem gordura (sérum preparateur apaisant rééquilibrant da Lierac) e de um fluído matificante (fluide matifiant anti-impefections da Lierac). Tratamento que faço também duas vezes por dia, no rosto. 
Quanto ao exercício físico, caminhava cerca de 3 a 5km, duas/três vezes por semana... Depois das contrações, como tive suspeita de descolamento de placenta estive parada até agora. Ontem tive a consulta das 21 semanas e posso lentamente voltar às minhas caminhadas, mas com conta, peso e medida... Meia hora no máximo, com cinta, tenho uma barriga muito grande para o meu tamanho.... E se houver cansaço ou alguma dor antes da meia hora, devo descansar e sentar-me imediatamente.

Como achas que no (teu e noutros) mercado de trabalho se olha para a mulher grávida. Alguma história a partilhar?
Nada de especial a apontar, mas posso dizer-te que não é fácil ser jornalista de informação em televisão e seguir todas as recomendações que uma grávida deve seguir, no fundo ter os cuidados necessários é quase impossível...
Por muito que deixes de fazer reportagens de manifestações, de incêndios e coisas do género, há um stress inerente à profissão... Aquela adrenalina, aquele "corre corre" de chegar as 12:45 com uma peça que tem que entrar no ar no Jornal da Uma às 13:10 por exemplo, e que até pode dar um gozo extra à profissão, não ajuda nem um bocadinho na gravidez...  São minutos em que sem ter consciência disso estás a stressar também o bebé, mesmo que estejas com fome não paras para comer e mesmo que estejas "aflita para um xixi" também não vais à casa-de-banho, porque "peça boa é peça que entra" e não estás a fazer bem nenhum ao bebé nem a ti... São ossos do ofício... 

Onde e como te vestiste para a gravidez?
Tenho vestido a grande maioria da minha roupa! Muitos vestidos de malha! Adoro!
Continuo a vestir um 34 de calças, mas o botão não aperta já há um tempo... ;)
Por isso acabei por encontrar na H&M uns jeans azuis e umas calças pretas com a cintura super descida e com o elástico de apoio para a barriga! Ótimas, giras e baratas! Para além destas, as leggings são ótimas companheiras nesta fase!!



- Para sair com a pernoca gorda de fora no Verão com 3 meses!! A Carla já faz conjuntinhos lindos para a princesa que vem aí... -   


E o enxoval do bebé? Foste muito cuidadosa, antecipada, ansiosa, gastaste muito dinheiro? Ou pelo contrário, esperaste pelas prendas, herdaste coisinhas de amiguinhos e familiares?
Nada de grandes ansiedades! Esperei pelas 12 semanas para comprar as primeiras peças... Comecei por comprar uns interiores brancos e beiges, muito pequeninos! Lindos! Depois comprei coisas neutras como camisas brancas com golinhas, tapa fraldas xadrez, que davam para menino e menina! 
Dia 7 de Dezembro tive a confirmação de que era uma menina! Ou seja o meu Natal foi literalmente cor-de-rosa! Recebi muitos presentes para a bebé! Já tenho vários vestidos, saias, pijamas, casacos, muita coisa cor-de-rosa! Vamos herdar muitas coisas de um sobrinho, que estão ótimas, novas e são de família. Até acho giro passarem de uns para outros, desde que estejam em condições! Também tenho imensas coisas que me vão ser emprestadas por amigas!

Conselhos e desabafos para as outras futuras mamãs que nos leem...
Vão ouvir muitas coisas, umas boas outras bem por isso, ouçam, mas não acreditem que tudo vai acontecer convosco! Nem fiquem a matutar em tudo o que ouvem! 
Eu sofria horrores com azia, tinha o estômago hiper-ácido e toda a gente me dizia:" Ai, coitada, grávida vais sofrer horrores com azia!" Pois...  deixei de ter azia... zero!! Não sei se vai voltar, mas até agora nada...
Cuidem-se, mimem-se...
Se quiserem comer alguma coisa que não têm a certeza se podem, não arrisquem... Não sou fundamentalista, mas são uns meses da nossa vida, deixar de comer qualquer coisa é um sacrifício mínimo, porque é pela melhor de todas as causas.
Leiam, mantenham-se sempre informadas. Se lerem coisas contraditórias perguntem ao vosso médico e sigam a opinião dele para não andarem baralhadas. Acho de extrema importância confiarem a 100% no vosso(a) médico(a), sentirem-se apoiadas por ele(a). Apontem todas as dúvidas que tiverem, de umas consultas para as outras, e não deixem de perguntar nada!
Partilhar cada momento da gravidez com as nossas caras-metade é fundamental!
Acho que é tudo! Gozem cada momento, porque passa a voar! Parece que descobri ontem que estava grávida e já lá vão quase 22 semanas! Mais de meio caminho está feito!! Sejam felizes e façam os vossos bebés felizes!!!

Cerveja sem álcool (preta) na gravidez e amamentação?




O que acham disto? Será verdade?
Bem, eu fui de manhã ao supermercado e comprei duas... a ver.
Comprei pretas, porque também já li algures que o malte de cevada ajuda a produção de leite (no entanto, também já me disseram que é mito, mas como é sem alcool, mal não me há de fazer).

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

“Ao observar a ação da cerveja sem álcool no organismo de 80 grávidas, pesquisadores espanhóis concluíram que a bebida melhora em até 30% a capacidade antioxidante do leite materno.

Um estudo feito pelo Hospital Doutor Peset e pela Universidade de Valência, em Espanha aponta que cerveja sem álcool pode aumentar em até 30% a capacidade antioxidante do leite materno. A pesquisa, iniciada em 2008, estudou 80 grávidas saudáveis, de diferentes origens e hábitos e cujos bebés nasceram com o peso adequado para sua idade de gestação.


Para chegar aos resultados, pesquisadores deram a 40 dessas mulheres o equivalente a uma garrafa long-neck de cerveja sem álcool diariamente. No fim, descobriram que houve aumento na capacidade antioxidante do leite delas, o que beneficia não só a mãe como o próprio filho.

A pesquisadora e chefe de Pediatria do Hospital Doutor Peset, Pilar Cardoner, afirmou que o objetivo é demonstrar que a ingestão de um produto rico em antioxidantes como a cerveja sem álcool pode "modificar a capacidade antioxidante do leite humano", e com isso reduzir o risco de doenças cardiovasculares nas crianças.

O estudo aconteceu graças a colaboração entre o Hospital Doutor Peset e o Centro de Informação Cerveja e Saúde, entidade de caráter científico que fomenta a pesquisa sobre as propriedades nutricionais da cerveja e sua relação com a saúde.”

SER MÃE: Tânia Ribas de Oliveira



Para além de ser apresentadora do "Portugal do Coração" da RTP e uma das "namoradinhas de Portugal", a Tânia é minha amiga desde há muitos anos. E temos tantas coincidências giras nas nossas vidas:

Nascemos ambas nos dias 18 (ela de Junho e eu de Outubro) do mesmo ano: 1976. E numa clínica que já não existe, a "Clínica de S. Gabriel", em Arroios, Lisboa. Quase, quase nos cruzámos nos berçários nos gugús dadás da vida...

Mas mais tarde, fomos colegas de Faculdade no curso de Sociologia do Trabalho, ambas trabalhamos em televisão e ambas estivemos grávidas na mesma altura.

Ela ainda está de barriguinha, e o seu Tomás irá nascer em Dezembro, dois meses depois da minha Matilde.

Enfim, coincidências e caminhos paralelos à parte, a verdade é que a considero muito como profissional e pessoa e tenho muito orgulho em  tê-la, na pele de uma grávida activa, resplandescente e feliz, nesta minha Flash Interview sobre...


SER MÃE...


1- A vontade de ser Mãe apanhou-te de surpresa ou, como mulher, sempre pensaste nisso?

Sempre pensei nisso... Mas ia adiando sem, no entanto, ter grandes motivos para isso! Quando eu e o João decidimos que tinha chegado o momento, foi muito rápido, felizmente!

2 - A altura de engravidar tem que ser a ideal ou o ideal "cria-se" a partir do momento que se sabe que se espera um filho?

Eu acho que cada casal é um mundo e tudo depende da vida de cada um. Acredito que o mais importante seja desejar muito ter um filho, mas também é importante que haja o mínimo de condições financeiras para isso.

3- Qual a TUA definição de ser Mãe?

É o maior amor que se pode sentir, não é? É incondicional e eterno... Eu ainda não vi o meu bebé, mas já é o coração que mais amo no mundo.


4- Consegues transmitir em palavras as emoções que sentiste e foste sentindo quando soubeste que estavas grávida e no seu evoluir ? 

À medida que a gravidez vai evoluindo, o amor que sentimos vai aumentando. Nos primeiros três meses, em que ainda por cima não devemos contar a toda a gente, é estranho. Sabemos que estamos grávidas, mas não se nota nada, no entanto a roupa deixa de servir como servia e o peito está muito sensível... Eu andei muito enjoada e a fazer um programa em directo todos os dias não foi fácil... A partir daí foi sempre a melhorar! Quando comecei a sentir os primeiros pontapés a emoção foi imensa! Agora já nem sei viver sem esta companhia...

5- Que cuidados tens tido durante a gravidez? Dicas para manter a forma e o bem estar físico e psíquico.

Tenho os cuidados normais com a alimentação! Tento não comer muitos doces nem fritos e redobro a fruta! Bebo muita água!

6 - Que tipo de parto vais/desejas ter? E que cuidados médicos não dispensas?

Desejo um parto natural e já pedi ao meu médico para me por o bebé ao colo mal nasça. Faço mesmo questão disso!

7- Agumas dicas de beleza? Cremes, produtos, exercícios, cuidados, alimentação... ou nada?  A genética ajuda mas não só pois não?

Comecei a por creme anti-estrias com poucas semanas de gravidez. Ponho duas vezes por dia e dois diferentes! Um para o peito e outro para barriga, coxas e pernas.




8 - Como achas que no (teu e noutros) mercado de trabalho se olha para a mulher grávida. Alguma história a partilhar?

Bom, só posso falar por mim... Sinto-me mais acarinhada do que nunca! Como diz o Joao Baião "que não falte nada à mamã"!


9 - Onde e como te vestiste para a gravidez?

No Verão, usei mais vestidos e no Inverno uso maioritariamente leggings e camisolas, camisas e blusas. Sempre o mais confortável possível!

10 - E o enxoval do bebé? Foste muito cuidadosa, antecipada, ansiosa, gastaste muito dinheiro? Ou pelo contrário, esperaste pelas prendas, herdaste coisinhas de amiguinhos e familiares...?

Ui... Essa parte foi a pior! Recebi muitos presentes da Chicco e precipitei-me nos saldos de Setembro...

11- Conselhos e desabafos para as outras futuras mamãs que nos lêem..

É a melhor sensação que se pode ter na vida! Recomendo!