Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

O "fantástico" mundo de ser RP...

fantastico mundo RP.png

 

No trabalho de Rp, Assessoria vip e de imprensa, que cada vez mais (com orgulho) faço, tenho todo o tipo de eventos. Aqueles que todos querem ir e me chegam a ligar para ter convites, aqueles que eu "tenho que convencer" os convidados chaves a estarem presentes, por ser importante para o meu trabalho face à marca que me contrata e aqueles "meio-meio", os que são convites para um momento de lazer, onde os convidados, obviamente não pagam bilhete, têm direito a uma champanhoca e uma croquetezito e ainda é fixe, porque todos nos conhecemos e temos ali uma meia hora de convívio com pessoal amigo ou pomos a conversa em dia com quem não vemos há séculos. E para todos, faço o meu trabalho da igual forma e com a mesma dedicação.

 
Incluo-mo no "pacote" porque muitas vezes (aliás, a maioria, sou também eu convidada por marcas, agencias de comunicação ou Rps para estar nas ditas festas e obviamente uma vezes vou, outras nem por isso, nem sempre temos tempo, paciência, cabeça ou disponibilidade e não é de todo disso que falo, é do respeito pelo trabalho, mesmo que não se possa ou queira estar presente). Ora aqui é que está. Eu estou dos dois lados. Conheço os "quês e os porquês" de quem é convidado ( e quanto mais conhecido ou "apetecível" mediaticamente mais convites se tem, o que pode até tornar chato... mas é só "descarrilar " um pouco na carreia ou fazer menos tv  e capas de revista e puffttt... e lá se passam de 10 por semana para um por mês. ou nenhum, às vezes.. triste, mas real e é algo que as pessoas parecem não se lembrar...).
 
Conheço e muito bem o lado de quem convida e faz disso um trabalho tão digno como outro qualquer. Convida ( muitas vezes 10 vezes, até o "chato" obter uma resposta, um mero "sim ou não"), cruza listas, reporta à agência ou à marca com que trabalha, convida imprensa (outro filme...), recebe-os a todos, faz o link entre uns e outros, faz o folow up do que sai na comunicação social, gere conflitos (se os houver com as figuras e os orgãos) e ainda tem que aparecere no dia do dito evento linda e penteada e vestida maravilhosamente e maquilhada a preceito ( quantas vezes no carro, a correr), quando muitas vezes ainda nem teve tempo para respirar, quanto mais andar em cabeleireiros e afins. É trabalho e muito, meus amigos. Não é treta, percebam isso.
 
Comecei a fazê-lo ( ser RP) quando, percebi que 10 anos de tv, eventos, presenças, amizades e afins entre figuras aparemente apetecíveis para a imprensa, deviam e podiam ser potenciadas. Sim.. na altura estava sem trabalho e comecei a fazê-lo atabalhoadamete e sem grandes critérios (a maioria em festa à noite...), para ganhar dinheiro, porque a "caixinha mágica" ( ainda o será??..) tinha desistido de mim... e eu sim, continuava a existir, a ter vida, contas para pagar, sonhos, vontade de realizaçao e de trabalhar. Hoje, outros 10 anos volveram e trabalho com gabinete próprio, ligada a grandes agências, a marcas conceituadas, quase nunca " na noite" ( e que ar prejurativo que cada vez mais "a noite" tem....). Mesmo assim e é aí que eu quero chegar "as pessoas"  ( os chamados Vips) continuma a borrifar nos convites que lhes são interessados. Quando falo "nas pessoas" falo nas que devem achar este trabalho desvirtuoso porque "agora" ( e sim... nem vos conto a quantidade deles que vi em principio de carreira desejosos e fazendo tudo "para aparecer" e que agora se fazem de muito seletos) são muito solicitados e são "os maiores da cocada preta".
 
Nem vos digo, o que ao longo destes anos tenho sido surpreendida. Negativa ( uiii, demais) mas também positivamente, ao menos isso.
 
Gente que começou "ontem" que nem se digna a responder, via facebook, via sms, via whatsup ( às vezes até me sinto envergonhada de tanta insistência minha por todos os meios lol..., mas não devia sentir, no fundo eles sim... porque o faço para "ganhar o meu", tal como eles e eles (os maravilhosos artistas) nem se dignam a tirar 2 segundos da sua vida maravilhosamnete ocupada- como a minha lol- para um " sim ou um não".). Pior... gente que era minha amiga, AMIGA de casa, de copos, de escola...( e que depois "subiu" de estatuto - e olhem que quem sobe alto....) que mesmo sabendo que "preciso" do apoio deles, da presença deles ou que seja... da resposta digna  e certa deles ... estão sempre muito desatentos e " a mil"... ui, é cada facada que nem vos digo.
 
Outros, pior ainda, respondem com desdém... tipo: " não é do meu estilo", "Já não vou a coisas dessas", " Não me parece ser bom para a minha imagem"... Triste é que um dia, quem sabe, o destino muda e precisem "de novo" de aparecer na imprensa, de ir a eventos (onde não ofereçam guita ou bens materiais churudos), só porque simpatizam a relações públicas ( e é por isso, que me considero boa no que faço, porque sei receber e mais ainda, canalizar cada evento para determinado tipo de pessoas), ou até porque sabem a importancia que a sua presença tem para a qualidade e sucesso do meu evento. Simplesmente porque são demasiado "estrelas" ( Meu Deus... em Portugal tudo isso é tão efémero meus filhos, wake up!!) para se irem simplesmente divertir um pouco numa estreia de um filme, de uma peça de teatro, na abertura de uma loja, num evento original promovido por uma marca cool ( que quem me conhece sabe que sou rigída quanto a isso e só trabalho o que considero de bom gosto).
 
 Quem sabe... como ja aconteceu a tantos ( não os vou enumerar mas quem está no meio conhece uns tantos), se estiverem "entre projetos" durante muito tempo ( ou seja desemoregados e sem aparecer algum tempo nos meios mediáticos).. uii...é vê-los como Rps de discotecas e restaurantes e a fazer, muitas vezes, mal feito, e para ganhar uns trocos, o trabalho de quem, por exigências  e experiência da vida ( mas há mais de uma década, como é o meu caso) o faz como um trabalho sério, competente e sem ter vergonha dele.
 
 
Por outro lado... nãooo, nem todos têm que se sentir beliscados...  até porque a maioria dos "maiores", dos que mais trabalham de forma mediática, dos que andam "aqui há anos" de algumas (e frizo algumas, muitas não são assim...)  meninas que estão "em alta" no nosso meio, mesmo que não possam, respeitam o meu trabalho e respondem-me SEMPRE. Pessoas com as quais até  nem tenho grande amizade, mas sim simpatia e que (essas pessoas sim) são assediadas para TUDO o que é evento. E sim, também andam "sempre a mil" e  sim... mesmo assim, respondem-me sempre, mesmo que a maioria das vezes não consigam estar presentes. A essa, aplaudo de pé, são gente digna e que sabe onde e como se posicionar. Porque sabem ver que o que faço é trabalho , não é ser " a chaga das mensagens que não merecem resposta".
 
Se em cima, por questões óbvias não posso apontar nomes ( até porque muita desta revolta tem a ver com o facto de muitos terem passado na minha vida em forma de "amigos", ou pelo menos era o que eu achava), aqui posso e devo falar em nomes. Profissionais e pessoas de bom tom, educados e ... que sabem de onde vieram. Do mesmo "sítio" que eu. Sabem que hoje sou eu, amanhão são eles. Sabem que arregaçar as mangas e trabalhar não é vergonha e que, qui ça, um dia, precisarem de pagar as contas, talvez eles também venham a estar neste (digno papel) de representar marcas e conceitos e precisar de Figuras públicas para lhes dar a cor e visibilidade necessária: Inês e Luisa Castel- Branco, Jessica Ataíde, Raquel Strada, Ana Rita Claro, Helena Isabel, Margarida Pinto Correia, Alda Gomes, João baião, Rogério Samora, Marco Delgado, Fernanda Serrano, Melânia Gomes, Alberta Marques Fernandes, Claudio Ramos, Daniel Oliveira, José wallentein, Jorge Corrula e Paula Lobo Antunes, Pedro Lima,, Isabel Abreu, José Fidalgo, Iva Domingues, Rita Salema, Paula Neves... epa... sei lá...Verdadeiros "VIPS" com tudo o que isso acarreta.. e  só para terem uma ideia... respondem, sempre, estes e outros, possam ou não ( nem que seja à segunda mensagem e pessoal.. nem sabem o significado que isso tem para mim) .. .
 
 
Mas são mais... muitos mais, os que nem se dignam a dar sinal de vida, nem à primeira, nem à segunda nem à terceira vez ( uns porque aos 6 meses de fama acham que não têm de o fazer- quem raio lhes ensina isso? outros, porque ao terem adquirido um estatuto se acham "too much" para responder aquela miúda com quem já trabalharam lado a lado, mas que agora, é dj e relações públicas e não estrela da Tv " e da rádio pirata"... e aiii, como eu gostava de lhes apontar o dedo e falar em nomes. Mas não posso, até porque o meu trabalho ( neste ambito das relações publicas) vive disso... e nem sabem o que me dói... pessoas que começaram lado a lado comigo se acharem " muito" para se chatearem com "estas coisas"... Basicamente serve este texto, não para apontar o dedo mas sim para os alertar.... um dia sou eu, a "precisar de ti", outro dia és tu a "precisar de mim"... e olhem, que isto "da fama", meu amores, muda como o vento... e aiiii, como eu me lembro de tantos vocês a pedirem para fazer presenças por "5 escudos" e a pedirem cunhas para a aprecer nas revistas...
 
 
E assim me vou... que ainda tenho muito boa gente para contactar, um evento fantástico, hoje , no São Jorge para coordenar e outro amanhã num novo espaço que será o meu novo "nest", o meu novo "ninho" de trabalho, onde isto e tantas outras coisas multidisciplinares acontecerão.. Meus amigos, trabalhar no meio artístico e mediático é para os que se safam, mas também para os que respeitam, sabem? Porque de outra forma, acreditem ou não.. mais dia menos dia " 10 anos vão parecer 10 minutos" e "tudo o vento levou..." e aí.... puffffttt.. se calhar até me ( a mim  e outros RPs, bons Rps, que desses também não os há muitos)  me telefonam de novo para ir papar o voulevent de camarão da festinha de inauguração da esquina).
 

Celebridade também foi criança!

Vários utilizadores famosos do Facebook entraram na brincadeira e alteraram sua foto de perfil atual por uma da infância.  Foi algo que esteve aí "na berra". Entre anónimos ( quantos amigos nossos, não temos visto em bebé).. mas também alguns famosos.
 
Confira algumas destas celebridades internacionais quando crianças ( que fofos.. ou talvez não...):


1. Brad Pitt
 
 
2. Eminem
 
 
3. Jennifer Lopez
 
 
4. Justin Timberlake
 
 
5. Kanye West
 
 
6. Marilyn Manson
 
 
7. Victoria Beckham
 
 
8. Leonardo Di Caprio
 
 
9. Justien Bieber
 
 
10. John Travolta
 

 

Red Lips by... me

Ontem, sábado, "vesti-me" de baton vermelho. Fi-lo porque estava simples de roupa. Uma camisa branca larga apertada até a cima e os meus cabelos revoltos e volumosos apanhados em trança. Assim pareceu-me que a regra de que só se deve dar um toque extra sensual quando a simplicidade impera estava salvaguardada.
Esta regra existe para "proteger" o bom gosto e assim distinguir o que tem classe do que é efetivamente brega ou vulgar. É basicamente a mesma regra do bom senso que afirma que mulher de mini saia não deve usar decote e vice versa... mesmo que seja uma top model muito bem feita, a elegância, acima de tudo...
Estava no carro quando tirei esta foto a mim mesma.. e pus-me a pensar num tema tão simples e tão giro: " Só há 2 ou 3 anos é que consigo usar baton vermelho. Sempre achei piroso e achei que não me assentava bem... que estranho... agora, tenho usado bastante... Porque será que mudei assim tanto de gosto??".
Percebi então que não, não mudei de gosto. Sempre olhei com alguma inveja as mulheres que o sabiam usar bem, eu é que não me sentia confortável nesse "papel". Será que dá para entender assim explicado??



Nunca percebi quem usa baton vermelho só porque sim. Ou porque fica bem com a roupa. Ou com o tom de pele. Nunca percebi, porque para mim, quer a nível estético quer simbólico, o baton vermelho tem a força da confiança e só pode ser usado devidamente com o carisma a gritar "Eu sei quem sou" e "Gosto de mim mesma e gosto que gostem de mim".
 E olhem que, pelo menos falando por mim mesma e mandando para o lado as opiniões alheias dos que acham conhecer sobre a minha personalidade, chegar a este patamar que acabei de descrever (principalmente aceitando defeitos e tentando torná-los caracteristicas a meu favor) é coisa que só agora, a partir dos 35, comecei a conseguir fazer com mais desenvoltura...
O baton vermelho confunde-se com a história da Mulher ao longo dos tempos. Com a sua sensualidade, com a sua força, com a sua beleza... mas o seu perigo, pode não ter só a ver com os atributos de uma mulher mas também porque se pode associar ao vulgar e degradante. Olhem lá o exemplo em baixo... Esta Paris Hilton, sempre em "apuros"... Ahahah!!...
Ok, ok, agora a sério... pus-me a pensar e sem falar numa ou outra produção mais ousada em que se tenha usado a boca vermelha, a verdade é que me vieram automáticamente à cabeça algumas mulheres emblemáticas, com os seus lábios encarnados e perfeitos... 
 Seja em que época for, a cor de fogo transforma qualquer "mulherzinha" num "mulherão". Oferece-lhe atitude, acende-le a sesu(ou sexu)alidade e acredito até que mexa no seu psicológico e no dos outros. 
Eu pelo menos assim o sinto em mim.
E até para isso, para seduzir, com a consciência de que se está a fazê-lo é preciso.... coragem.
Ora absorvam estes perfeitos... Red Lips:
 Rita Haywoth



Marylin Monroe



Monica Bellucci



Gwen Steffani

 



Angelina Jolie

 



Kim Kardashian



Scarllet Johansson



Christina Aguilera

 

 

Katy Perry
Audrey Hepburn
E a pergunta crucial : E os homens gostam ou não de baton vermelho???
Pela imagem... e por tudo o que descrevi em cima... parece-me bem que SIM!!!
Na gola da camisa, nos "restos" de beijo deixado por acaso ou até para um ar dramático e intenso deles mesmos ....
 (Resolvi publicar esta foto... porque mesmo assim pintado.. vale a pena alegrar este post não só com mulheres bonitas. Também merecemos um Josh Hartnett para nós não acham??)

Eat Well no Holmes Place


O Holmes Place, o meu clube do coração ( agora uma espécie de namoro à distância, porque ainda não tive coragem de voltar à séria depois de ter sido mãe.... pode ser que este post me envergonhe e me ajude ao incentivo...) lançou o programa EAT WEEL e nós fomos dar um apoio e conhecer a coisa.

O chef Henrique Sá Pessoa fez uma maravilhosa Mousse de Morango SÓ com 76 calorias (!!!!), o Quimbé apresentou  e conseguiu descobrir, junto dos convidados coisas fantásticas... entre elas que a Lili Caneças NUNCA bebeu uma Coca-Cola...

 Mas a piada não está aí.. está no fato de que, depois de ter soltado esta afirmação, soltou outra mais baixinho.... e eu que estava mesmo atrás ouvi :

- A Coca- Cola sabe mesmo a tintura de iodo....

Confundi-me aí... então em que ficamos?... -NUNCA, NUNCA bebi... ou - Sabe a tintura? Enfim... desculpamos a senhora... é a Lili Caneças ... ( que por acaso adoro mesmo, é uma senhoraça! )

A Matilde também foi e vestiu-se à " Flasdance", o filme dos anos 80. Leggings, fita na cabeça e ténis. Bem enquadrada no ambiente.

Eu, encontrei muita gente, fartei-me de tirar fotografias e.... de comer coisinhas saudáveis ( que aprendi também a elaborar )





Moi: Túnica antiga ZARA, Calças PEPE JEANS, Pulseiras: com caveira TENDÊNCIAS e outra NOMINATION do dia dos namorados ;), mala com tachas MARYPAZ, Colar rosa STADIVARIUS, colar dourado BRESKA


Mónica Sintra e o seu Mais-que-tudo, o filhote Duarte


A família Pipi


 Euzinha, Paulo Pimenta (diretor de relações públicas HP Cascais) , Lili Caneças e o ator Pedro Carvalho 

O Chef Sá Pessoa e o " granda maluco" do Quimbé


A famosa mousse de 76 calorias



Eu e o big boss ( eheheh) Hugo Almeida


A equipa do Fama Show e a querida Iva Lamarão em ação !


O Hugo Almeida com uma dos seus braços direitos da área da comunicação Sónia Rodrigues Pantaleão

A Dama Lili a ser entrevistada


 Eu e a Matilde no meio da confusão....


Vanda Miranda da Rádio Comercial


Paparocas


Mnham Mnham...


Mais Mnham Mnhammmm....


Bagas de Goji, um poderoso antioxidante super na moda




Mónica Cruz e a Inseminação artificial










Mais  conhecida pelo seu grau de parentesco com Penélope Cruz, do que pelas profissões de bailarina e atriz... agora a bela espanhola é falada por ter, sexta feira passada, anunciado  o fato da sua já tão misteriosa e badalada     gravidez ser fruto de inseminação artificial. 

E como? Através do seu blog ( claroooo ) que mantém no site do jornal " El País ": http://blogs.smoda.elpais.com/monica-cruz/


Há dois meses a notícia surpreendeu Espanha... e a especulação quanto ao progenitor agudizou-se quando a dita fez esta gira produção para a capa da ELLE...


Aqui está o seu texto emotivo e um pouco atabalhoado, mas que entendo bem que assim seja, já que ao divulgar a noticia, ela já esperava " bomba"...


Se concordo?! Oh yéee!!

Não conheço a fundo a sua vida pessoal mas sei que se aos 35 anos ela não tinha nenhum envolvimento suficientemente forte para " entregar" a um homem a responsabilidade de pai.. sim... mais vale a bela da " produção independente"..







Sim, uma criança também precisa de um pai ( será sempre o ideal ), mas não nos esqueçamos que vivemos num tempo que que mais de metade dos casamentos dão em divórcio, existam ou não filhos envolvidos... Aqui só falamos de uma espécie de antecipação da coisa. E nunca se sabe, e mais cedo ou mais tarde, não aparece na vida dela o " tal " pai ( mesmo que não biológico ) deste filho que vai nascer..

Não se esqueçam, que eu, fui aquela , que, por decisões não publicadas ou discutidas se não em privado, me separei do pai do meu filho Afonso ainda estava ele na minha barriga. Nunca nos viu juntos, a vida seguiu o seu rumo e ele é um menino muito feliz...

Mais uma gravidez ( sui generis e polémica ) para acompanharmos durante este ano de 2013 ...

Aqui fica o seu testemunho... 






"Sinceramente, não sei por onde começar (...) Vou ser mãe!!! Consegui realizar o sonho da minha vida. Por isso queria partilhar com vocês esta viagem tão especial. (...)



Nunca gostei muito de falar da minha vida privada, por isso durante estes primeiros meses de gravidez, fiquei em casa. (...) Como já disse, a minha primeira reação foi ficar em casa. Mas, à medida que os dias passavam, percebi que não me estava a sentir bem comigo mesma pois estava a fazer disto, inconscientemente, um tema tabú, ia ser algo que iria provocar mais polémica e isso não me fazia sentir bem. Também queria evitar que se falasse de supostos pais ou candidatos a esse papel. Isso é algo que não vou permitir agora nem quando o meu bebé nascer: não permito que essa sombra o persiga durante toda a vida. Quero educar o meu filho com verdade e naturalidade.


Por isso decidi contar-vos: para engravidar recorri à inseminação artificial. Apetece-me contar também para ter a oportunidade de agradecer a quem ajuda muitas mulheres a cumprirem o seu sonho. (...)

Acho que não estamos muito conscientes de que, infelizmente, temos um prazo muito curto para sermos mães. Eu nunca tive dúvidas: não iria arriscar esperar pelo companheiro certo para realizar o meu sonho e depois aperceber-me que era tarde demais. Iria ser a mulher mais infeliz do mundo!

Assim, aqui estou eu, impressionada com as mudanças do meu corpo a cada dia que passa e a tentar navegar neste labirinto de hormonas...

Enfim sobre tudo isto tenho muito para escrever e partilhar convosco. E depois deste texto acho que isso vai ser muito fácil.

Assim, despeço-me até ao próximo capítulo. 

Muitos beijos!"

Por aqui... a Barriga Mendinha .. deseja te a ti e a esse mini bebé toda a sorte e felicidade !
You go girl !





As grávidas famosas de 2013 ( e os pais da criançada )




Estes são os casais sob os quais os olhos vão estar postos durante o ano que entrou. Elas estão grávidas, são famosas, bonitas e foram bafejadas pela Luz de um novo bebé ( ou 2, no caso da Kim Kardashian que  ainda não se sabe se vai ter gémeos ou não.. ). No ano do azar.. a sorte de Ser Mãe..

Ora vejam lá as que eu considerei as mais emblemáticas... Portuguesas e internacionais. Que tudo lhes corra bem a elas. E a nós.. para irmos acompanhando estes estados de graça ;)








Shakira e Gerad Piquet







Kat Middleton e Príncipe William









Kim Kardashian e Kayne Weast 







Jessica Simpson e Eric Johnson








Isabel Figueira e João Sotto Mayor







Vanessa Oliveira e Kamala







Carla Pereira d'Ascensão e João Conde






Juliana Paes e Carlos Eduardo Batista





Boa gravidez a todas ! É tão bom, tão inexplicavelmente mágico...Enjoy ***



As grávidas mais bonitas do planeta... ou, pelo menos, as mais conhecidas...

Hoje aproveito o Dia de Reis... para vos apresentar as Rainhas das rainhas.

Primeiro, porque são algumas das mais emblemáticas Star Ladys do entretenimento mundial (atrizes, cantores, modelos...), depois porque são extremanente bonitas e por fim, mas não menos importante, deram a honra ao mundo de as ver sexys e maravilhosas no seu brilho de mulheres gávidas nas capas das mais consideradas publicações.

Depois de ter feito uma exaustiva pesquisa, estas são as melhores e mais faladas... Algumas acredito que se lembrem, pois foram produções incontornáveis, outras podem ter-vos passado despercebidas. Todas elas são uma inspiração e prova de que mulheres grávidas também são dotadas de grande sensualidade.















E quando a gravidez não corre exactamente como tínhamos imaginado?

Pois tudo começa no dia em que sabemos que estamos grávidas… Começam, então, também os cálculos pessoais e profissionais para aquelas 38/40 semaninhas…

“Vai nascer em Abril… Já vai estar assim um tempo mais quentinho!” Compram-se roupinhas mais fresquitas e vão-se deixando os pormenores lá mais para o final… “Lá para as 33/34 semanas vamos acabar de fazer o quartinho, comprar o ovinho, o carrinho… Ah, e vou trabalhar até ao finzinho, até nem tenho ganho muito peso nem me sinto inchada,  por isso, lá para o fim de Março… bye, bye coleguinhas!”




Já desde, mais ou menos as 21 semanas de gestação que sentia a minha barriga ficar dura com alguma frequência, mas, mãe de primeira viagem, sempre achei que isso seria um sintoma natural da gravidez.“Deve ser ela a espreguiçar-se que faz pressão na minha barriga ;o)… E nem me queixava disto à obstetra.

Comecei as aulas de preparação para o parto por volta das 26 semanas e é na 3ª aula que surge o tema das contracções… Descubro então que afinal ando a ter contracções há mais de 1 mês e aprendo que as contracções e a falta de água (chegava a não beber nenhuma por dia!!) vão favorecendo o encurtamento do colo do útero! E eu a pensar que a água só era importante para evitar as infecções urinárias! Às 31 semanas, e depois de uma noite passada com barriga dura e umas dorzitas no fundo da barriga, acabo nas urgências do Hospital Garcia de Orta, a conselho do enfermeiro das aulas de pré parto. Pensei eu que, era apenas para ver se estava tudo bem… Já não saí de lá! O meu colo do útero estava tão curtinho, tão curtinho que o risco de ter a minha bebé a qualquer momento era enorme!! 

Fiquei stressadíssima! Não estava nada nos meus planos “interromper” a minha vida naquela altura e muito menos ter uma bebé prematura!!! Tinha noção dos problemas de saúde que podem vir a ter os bebés prematuros, nomeadamente os problemas respiratórios nos primeiros anos de vida.




Pensei, no entanto, que ficaria por lá internada para aí 1 semanita para vigilância  mas, as semanas foram passando uma atrás da outra… Foram 5 semanas em repouso absoluto! Na verdade, poderia ter vindo para casa fazer o repouso passadas para aí umas 2 semanas mas os meus medos começaram a apoderar-se de mim: “E se entro em trabalho de parto e não me apercebo a tempo ou estou sozinha em casa?!”. Sabia que teria de fazer uma cesariana porque a Teresa nunca deu a volta e esteve sempre, praticamente de pé, com uma perna esticadita, tecnicamente chamada de posição pélvica, modo pés. Como se não bastasse o meu útero é um pouco atípico e tem uma pequena divisão que à partida, e quanto maior ela ficava, já não iria permitir que ela desse mesmo a volta. A minha ansiedade não iria ajudar nada a prolongar a estadia da Teresa no lugar que lhe era devido e, por isso, os médicos foram achando que era melhor manter-me por lá.

Todos os dias eram de incerteza… Será que vai ser hoje?! 
Parecia que todos os dias havia uma novidade… Ou era o líquido amniótico que parecia ter diminuído, ou eram perdas de líquido que indiciavam a possibilidade de ruptura da bolsa, ou dores no fundo da barriga que podiam significar início de trabalho de parto… 5 semanas vividas assim… Dia a dia… e como dizem os médicos, quando há indício de partos prematuros, cada dia que passa é uma vitória, porque nos  garante que o nosso bebé está um bocadinho mais forte e mais pronto para enfrentar o mundo…




Mas nem tudo foi mau. Enquanto lá estive, partilhei o quarto duplo com quatro diferentes grávidas e a conversa não tinha fim o dia inteiro… Na verdade, tirando as ansiedades, os dias passavam rápido com muita conversa entre as colegas e o corpo de enfermagem que sempre foi EXTRAORDINÁRIO! Tanto estavam lá para rirmos um bom bocado como sempre que era preciso passar a mão na cabeça e acalmar os medos e angústias naturais de quem se encontra naquela situação.

A Teresa acabou por nascer no dia 4 de Março, com 35 semanas e 6 dias… prematura, mas com 3,020Kg!!! Abençoado repouso absoluto em serviço de hotel!

E sabem que mais, acabou por não ser por vontade dela - Uma descida brusca de plaquetas da mãe é que obrigou a que, naquele dia, tivesse que se avançar para a cesariana.

O que aprendi com esta experiência? Que devemos perguntar tudinho ao obstetra que nos segue, mesmo que achemos que estamos a ser chatas ou piquinhas, se forem verdadeiros profissionais vão com certeza entender todas as nossas dúvidas… Percebi a importância das aulas de pré-parto com enfermeiros especialistas em obstetrícia, como foi o meu caso. Foi, sem dúvida, graças a eles e à sua experiência na área que não tive a Teresa com 31 semanas, e que hoje tenho uma bebé linda e super saudável!

Ah, e não deixem nada para a última hora, nunca se sabe o que vai acontecer e a Teresa, não tem o quarto acabado… Até hoje ;)

Beijinhos,
Diamantina Rodrigues


SER MÃE: Tânia Ribas de Oliveira



Para além de ser apresentadora do "Portugal do Coração" da RTP e uma das "namoradinhas de Portugal", a Tânia é minha amiga desde há muitos anos. E temos tantas coincidências giras nas nossas vidas:

Nascemos ambas nos dias 18 (ela de Junho e eu de Outubro) do mesmo ano: 1976. E numa clínica que já não existe, a "Clínica de S. Gabriel", em Arroios, Lisboa. Quase, quase nos cruzámos nos berçários nos gugús dadás da vida...

Mas mais tarde, fomos colegas de Faculdade no curso de Sociologia do Trabalho, ambas trabalhamos em televisão e ambas estivemos grávidas na mesma altura.

Ela ainda está de barriguinha, e o seu Tomás irá nascer em Dezembro, dois meses depois da minha Matilde.

Enfim, coincidências e caminhos paralelos à parte, a verdade é que a considero muito como profissional e pessoa e tenho muito orgulho em  tê-la, na pele de uma grávida activa, resplandescente e feliz, nesta minha Flash Interview sobre...


SER MÃE...


1- A vontade de ser Mãe apanhou-te de surpresa ou, como mulher, sempre pensaste nisso?

Sempre pensei nisso... Mas ia adiando sem, no entanto, ter grandes motivos para isso! Quando eu e o João decidimos que tinha chegado o momento, foi muito rápido, felizmente!

2 - A altura de engravidar tem que ser a ideal ou o ideal "cria-se" a partir do momento que se sabe que se espera um filho?

Eu acho que cada casal é um mundo e tudo depende da vida de cada um. Acredito que o mais importante seja desejar muito ter um filho, mas também é importante que haja o mínimo de condições financeiras para isso.

3- Qual a TUA definição de ser Mãe?

É o maior amor que se pode sentir, não é? É incondicional e eterno... Eu ainda não vi o meu bebé, mas já é o coração que mais amo no mundo.


4- Consegues transmitir em palavras as emoções que sentiste e foste sentindo quando soubeste que estavas grávida e no seu evoluir ? 

À medida que a gravidez vai evoluindo, o amor que sentimos vai aumentando. Nos primeiros três meses, em que ainda por cima não devemos contar a toda a gente, é estranho. Sabemos que estamos grávidas, mas não se nota nada, no entanto a roupa deixa de servir como servia e o peito está muito sensível... Eu andei muito enjoada e a fazer um programa em directo todos os dias não foi fácil... A partir daí foi sempre a melhorar! Quando comecei a sentir os primeiros pontapés a emoção foi imensa! Agora já nem sei viver sem esta companhia...

5- Que cuidados tens tido durante a gravidez? Dicas para manter a forma e o bem estar físico e psíquico.

Tenho os cuidados normais com a alimentação! Tento não comer muitos doces nem fritos e redobro a fruta! Bebo muita água!

6 - Que tipo de parto vais/desejas ter? E que cuidados médicos não dispensas?

Desejo um parto natural e já pedi ao meu médico para me por o bebé ao colo mal nasça. Faço mesmo questão disso!

7- Agumas dicas de beleza? Cremes, produtos, exercícios, cuidados, alimentação... ou nada?  A genética ajuda mas não só pois não?

Comecei a por creme anti-estrias com poucas semanas de gravidez. Ponho duas vezes por dia e dois diferentes! Um para o peito e outro para barriga, coxas e pernas.




8 - Como achas que no (teu e noutros) mercado de trabalho se olha para a mulher grávida. Alguma história a partilhar?

Bom, só posso falar por mim... Sinto-me mais acarinhada do que nunca! Como diz o Joao Baião "que não falte nada à mamã"!


9 - Onde e como te vestiste para a gravidez?

No Verão, usei mais vestidos e no Inverno uso maioritariamente leggings e camisolas, camisas e blusas. Sempre o mais confortável possível!

10 - E o enxoval do bebé? Foste muito cuidadosa, antecipada, ansiosa, gastaste muito dinheiro? Ou pelo contrário, esperaste pelas prendas, herdaste coisinhas de amiguinhos e familiares...?

Ui... Essa parte foi a pior! Recebi muitos presentes da Chicco e precipitei-me nos saldos de Setembro...

11- Conselhos e desabafos para as outras futuras mamãs que nos lêem..

É a melhor sensação que se pode ter na vida! Recomendo!

SER MÃE por Flor Guerreiro


Decidi criar uma nova rúbrica no nosso Blog que se chama SER MÃE.

Aqui darei espaço próprio e na 1ª pessoa a algumas mulheres emblemáticas da nossa sociedade e espaço público, que conhecemos noutras facetas mas que ao experimentar a Magia da Maternidade se sentem felizes em explicar o Amor que lhes mudou as vidas e as prioridades.

Grávidas, recém mamãs ou já mães de família: eis as mulheres a quem vemos a faceta pública mas muitas vezes não conhecemos como conciliam vida profissional e maternidade nem  nunca as sentimos tão perto, na privacidade das palavras dirigidas aos Amores das suas vidas: os filhos.

SER MÃE também é isto: Partilhar. Por esta partilha agradeço, já que sei que nos vai inspirar a todas.


A primeira convidada é uma das manequins portuguesas mais consideradas, internacionais e uma das melhores da sua geração.  Chama-se Flor, tem 28 anos e é mãe da linda Noémie de quase 2 anos.

Obrigada a ambas.




SER MÃE

A vida definitivamente tem duas fases: antes e depois de ser Mãe.

Tudo muda MESMO. Sentir uma vida a crescer dentro de nós transforma-nos e segurá-la nos braços sem nada pedir e tudo necessitar faz-nos sentir o tão falado mas pouco sentido puro Amor.

Chega a ser algo primitivo, é animal o sentimento de protecção e força que nos transmite a maternidade.

Uma bênção, um milagre? Chamem-lhe o que quiserem, não há palavras que descrevam a transformação que se dá em nós, mulheres, há um sentimento poderosíssimo que nos faz questionar como é possível amar tanto... e é.



Queremos o melhor para eles mas o que é o melhor, é essa a grande questão? Vamos descobrindo pelo caminho... E cada dia é mesmo uma descoberta, uma celebração da Vida e do Amor e por isso tudo o resto vale a pena.

Vê-los sorrir, brincar, aprender... crescer e apenas uma certeza: Quero estar aqui por ti filha para sempre, ver-te crescer e seguir tua vida com a certeza que és feliz, que somos felizes. O  resto a vida proporciona. 

Amo-te :)


por: Flor Guerreiro, Manequim