Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Baby Gil OUT, "um dois em um" que vai valer a pena

Baby Gil OUT – 20 de Junho – Jardins da Casa do Gil

Porque o seu bebé é mesmo importante!

unnamed (2).jpg

 O Baby Gil OUT está de volta! Um dia inteiro de actividades para bebés dos 0 aos 36 meses e também para pequeninos com 3 e 4 anos! E uma oportunidade fantástica para todas as famílias passarem um dia diferente.. enquanto ajudam. Não há melhor conjugação, pois não? Pelo menos para mim, é a situação "mais que perfeita".

 

Um dia especial com experiências únicas para os vossos bebés, que vai ajudar a Fundação a cuidar de muitos outros bebés que vivem numa situação mais frágil! E por isso, decidi divulgar. Os nossos bebés têm tanta sorte... e pensar que outros existem, mas sem a mesma... deixa-me de coração nas mãos. 

 

O Baby Gil é  o primeiro negócio social da Fundação do Gil e um projecto que reforça laços entre a Fundação do Gil e a sociedade civil, uma vez que “abre as portas” da Casa do Gil a famílias que não beneficiam do trabalho levado a cabo pela Fundação.

 

O Baby Gil é um projecto para os nossos bebés, porque eles vão usufruir de tantas coisas giras e ao mesmo tempo, estaremos a ajudar esta Fundação a angariar fundos.. para ajudar outros bebés que vivem situações complicadas e críticas. No fundo, ajudar à sustentabilidade da Fundação, visto a receita gerada pelo projeto reverter na íntegra para as ações sociais da Fundação, tais como Unidades Móveis de Apoio ao Domicílio e a manutenção da Casa do Gil.

 

O projeto Baby Gil OUT é apoiado pela Nunex, D’Aveia, Nutriben e Boiron, e recomendado pelo Barrigas de Amor e Pumpkin. E agora, claro, pela minha/nossa Barriga Mendinha.

unnamed (3).jpg

 

 

Se puderem passem lá. Vão ver que é um "2 em 1" fantástico. Fazer bem aos nossos e aos "dos outros" é uma sensação duplamente compensadora. 

 

A participação em cada sessão Baby Gil OUT tem um valor de 10€  e cada sessão tem a duração de 45 minutos. A inscrição deve ser realizada através do e-mail: geral@fundacaodogil.pt.

Bora vestir o cão e o bebé de igual?..

Se existe coisa querida são bebés e  bichos de estimação. Juntos são igualmente fofos e por isso, só poderia dar num ensaios fotográfico que derrete os corações. A fotógrafa talentosa desta vez é a "mamã" Grace Chon.

 

Zoey, a peluda simpática das fotos, é uma cadela de 7 anos que foi adotado de um canil.

 

A história dela era muito triste antes da adoção: Zoey nasceu à frente a uma loja, e o dono "lavou-a" junto com seus irmãos em direção ao ralo. Uma criança que passava pela rua viu a cena e levou os filhotes para casa, com a mãe dos cachorros e seguiu a sua vida. Mais tarde, entrou em contato com uma entidade que resgata animais abandonados e assim Zoey ganhou uma nova oportunidade de vida.

 

Ela jamais poderia imaginar que ficaria famosa na internet tempos depois, por juntar a cadela com o filho Jasper que tem 10 meses de idade.

 

A ideia para as fotos, surgiu do fato de que ela sempre gostou de vestir os seus cães com roupas divertidas. Ao colocar uma roupa engraçada no filho, ela percebeu que os dois ficavam absurdamente maravilhosos nas fotos, e assim tudo surgiu.

 

Vejam algumas delas. Outras, AQUI..

dog6

dog5

dog4

dog3

dog2

dog1

 

Bebés a cair (literalmente) de sono

 

Algumas crianças são um terror na hora de ir dormir e dão um verdadeiro baile nos pais antes de fecharem os olhinhos e sonharem com os anjos.

 

Em compensação, outras parecem ser movidas a pilhas e, quando a “energia” acaba, desligam onde quer que estejam e dormem nas posições mais estranhas e engraçadas. 

 

Ora vejam só. E sim, são mesmo fotos reais encontradas por aí nas redes sociais e que me fizeram partir o coco a rir. Porque qualquer um dos nossos filhos podia (se é que já não fizeram) estas figurinhas....

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os anúncios de nascimento mais originais...

Aqui está a prova que vos amo, minhas e meus seguidores lindos... e que mesmo estando a entrar em colapso nervoso com: obras em casa ( parece que explodiu uma bomba aqui... e o pó fininho entranha-se em tudo), filhos doentinhos "distribuídos" por avós e pais (e consequente "visitas de médico" minhas durante o dia e fins de tarde), trabalhos e dead lines atrasados... uff... que semana.... Mesmo assim...

 

Mesmo assim...Consegui ter a ideia para um post fabuloso.... e rápido de fazer. Um dois em um daqueles que me faz ficar contente comigo mesma ehehhe!!

 

Decidi dar-vos ideias maravilhosas para apresentarem os vossos recém nascidos "à sociedade"... e acredito que mesmo quem não os tenha, fique, tal como eu, espantado/a com a criatividade e "queridice" destas imagens..

 

Quem sabe... para o próximo??

 

Enjoy.. e reparem em cada pormenor, em cada frase, em cada ideia... fantásticos estes pais e estes fotógrafos.

 

Inspirem-se...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

afinal o que é que a Rita Mendes faz?!...






Muitas pessoas se perguntam porque me estou "sempre a queixar" de que ando a mil e de que  faço muito e tal e tal.. LOL e hoje, então, como levei com uma insinuação "totó" sobre a questão, deu-me para aqui...


Juro que não levo a mal, vindo de alguns, tendo em conta que me vêem e (re)veêm nas páginas das revistas que são maioritáriamente povoadas por gente desocupada ... mas de próximos, os que me acompanham no dia a dia... isso é outra fruta!!


A verdade é que desdobro os dias com os meus afazeres de mãe, dona de casa e tentativa de namorada e ainda de " canivete suiço", como em tempos me chamaram por ter tantas profissões, atividades, interesses e formas de "ganhar tostãozinho", como diria o meu Afonso Luz.


Ora cá vai a "descriminação" em forma meia atabalhoada (ou não..)


1. Organizo eventos (ou antes faço a ponte e a coordenação com quem organiza), trabalho em assessoria de comunicação e relações públicas - e cada vez que surge um... é um "meter as mãos à cabeça" com a trabalheira, horas ao telefone, deslocações... que isso dá.


2. Sou Dj ( e tudo o que isso abarca). E há já 7 anos!!! Quando me dizem :" Ahhh... agora também pões música!!"" Ai.... que me apetece esganá-la. O "também" era completamente desnecessário e o "Agora" está atrasado mais do que um par de anos...

Desenganem-se também quem julga que é só mexer num computador e abanar o capacete enquanto se bebe uns copos( não sei se para alguns dos pseudo famosos que o faz por ser moda é, mas para mim definitivamente Não!)

 Cada vez que me desloco a algum lado (sim, porque não sou residente em nenhum espaço e trabalho pelo país inteiro), tenho que fazer pesquisa de temas, organizar o meu computador e as suas pastas, tenho que me ir atualizando com o novo software que vai saindo. Tenho que ter música em pen e cd´s, para o caso de algo correr mal com o "bicho" e as ligações "maradas" que se têm que fazer entre ele,a a mesa de mistura e afins...


3. Ah... para que tenha datas (ou atuações, como queiram) é necessário um trabalho quase diário de promoção, contatos com agentes, atualizações de biografias, fotos, fazer sets ( que são o nosso cartão de visita) em casa ou no estúdio e colocá-los on line...


4. O Nosso Blog. Aiii, o nosso Blog...

Horas a escrever textinhos, a saber usar o backoffice do dito, pesquisa imensa de fotos e afins para colocar no facebook da página, contatos com as entrevistadas, envios e elaboração das entrevistas. Reuniões com patrocinadores e eventuais patrocinadores ( uiiii.. horas e horas nesta luta) e ainda... reuniões semanais com a agência que me ajuda na parte dos passatempos e promoções (a Go Direct), a coordenação das colaborações e promoção do nosso espaço noutras plataformas da net para que o número de visitantes cresça... E ainda marcar presença em eventos de bebés, papás, grávidas e tudo o que anda `sua volta... um mundo, portanto!


5-O "meu" novo negócio, a Monavie, uma estrutura de trabalho multinível em que "ofereço" bem estar através de um hiper produto anti-oxidante (com base na fruta do Acaí), que ajuda no emagrecimento, nutrição e prevenção de doenças. Nunca me tinha "metido" em algo assim, mas tenho diversos amigos a quem a vida começa a sorrir e muito, devido a ganhos elevados com o desenvolvivento do negócio em casa e agora... estou prego a fundo : a angariar novos distribuidores, a encontrar formação acerca dos produtos e do Community Commerce... Reuniões pós laborais, almoços de apresentação do produto... Ufff...


6- A minha rúbrica " O gira da Rita" no programa Dance Tv da Sic Radical. Cobrir eventos, entrevistar djs e acompanhar as minhas "andanças" e tudo o que isso implica(noites, deslocações, preparação de entrevistas e de temas)...


7- Estou a escrever um livro infantil (vou criando a história aos bocadinhos a noite, enquanto vou contando aos meus babies para ver a reação) e agora deu-me para um outro projeto infantil que envolve cantorias e por isso e como adoro escrever, aproveito os poucos pedaços de tempo desocupados para cantar para o telemóvel e gravar umas coisas esganiçadas ou escrever letras de músicas na minha agenda que me acompanha para todo o lado...


8- Ah e sim... ir aos eventos das "revistinhas".. sim que isso para mim, não é ir comer croquetes (que eu faço uns em casa bem melhores e mais saudáveis LOL)... Muitas das marcas são patrocinadores, muitos dos espaços são ou foram parceiros de trabalho, muitos dos rps são conhecidos, muitas das temáticas têm a ver com interesses do momento, muitos dos presentes são meus amigos... E por isso, como quase não tenho tempo para mim... acabam por ser um pouco o meu momento de lazer, ou quase.


E pronto!... tenho dito!! Chega?


Agora... tchau... que entre tudo isto, agora decidi que tenho que arranjar tempo para ir ao ginásio, custe  que custar!! Sim, porque se eu apareço com celulite na praia este ano, não é a voces que os paparazzi vão apontar a máquina e os jornalistas o dedo pois não???!!!...

 Vocês não imaginam a ginástica!! E não, não falo da física, falo da logistica ... essa ainda cansa mais. Só é pena é que não emagrece... ehehehe. Por isso... sigaaaaaaa...

Até logo pessoal

Finalmente desvendado o mistério...



Lembram-se desta sessão fotográfica e de vos ter dito, tal como os outros os presentes na imagem o fizeram nos seus espaços virtuais... que não podia ainda levantar o véu sobre o porquê desta união expontânea de Mummy and daddy Bloggers?


Ora aqui vai.... tchan tchan tchan tchan!!...






O que nos une .... é UM DESEJO, um evento incontornável e emblemático, a BARRIGAS E COMPANHIA, da qual somos todas madrinhas (e padrinho ehehhe).

Este vai ser um ano que contará com uma edição muito especial e estruturada à volta do tema "A FAMÍLIA, O PILAR DA SOCIEDADE!" e todos nós, ao aceitarmos este desafio nos mostrámos disponíveis e interessados em dar o nosso contributo para que este dia 7 de Julho seja inesquecível para todos.

O evento, conta já com 6 edições e mais de 63 mil visitantes e este ano, decorrerá mais uma vez, no parque dos Poetas, em Oeiras.

Ah Ah... e entre outras coisas maravilhosas, posso já adiantar-vos que a própria da BARRIGA MENDINHA terá um stand próprio que muito gozo me vai dar gerir e encabeçar ;)






Por outro lado, no âmbito da Campanha MOMENTOS DE PARTILHA, a favor da MAKE A WISH (é só levar 1 euro!!), e antes do grande evento de dia 7 de Junho, um primeiro encontro vai acontecer sob a batuta do Dr. Mário Carneiro. O sítio? O Hotel Vila Galé em Lisboa. O tema? "Dona Birra, Sr. Medo e sr. Sono". Muito giro não acham Mamãs?...





E cá está então tudo a descoberto e às claras... e também a minha hipótese de expressar o imenso orgulho pelo facto do meu Blog e da minha pessoa Mendinha terem sido escolhidas para estar associadas a este projeto fantástico e já muito credibilizado.

Novidades.. a partir de agora vão ser muitas. Vão ficando atentas/os, que eu vou desvendando, sugerindo, contando tudo tudinho.... 

Até lá... Vemo-nos dia 30, no primeiro evento?

Beijinhos




De volta à estrada... Com o coração na boca e o mix nas mãos ;)







Voltar a estrada é assim.... Emocionante. No fundo... é a minha área. Por isso é um "back to bussiness"

 Mas também um misto de pica profissional e remorso familiar.

Uma espécie de realização por ter o meu público de braços no ar mas também o coração pequenino por ter que deixar os meus pirralhos, o espaço de uma tarde (viagem), uma noite (da atuação), uma manhã (porque tenho obviamente que dormir) e outra tarde de novo (a  viagem de volta). Isto quando não é um fim de semana!!...

O que era tão "chapa 5" antes, tão natural na minha vida., tão bem encaixado na minha rotina de anos de carreira de dj e artista (porque mesmo antes, em reportagem, sempre viajei imenso)...agora... deixa-me o coração pequenino e numa ambiguidade tremenda.




Adoro tocar, adoro a sensação de por as pessoas a dançar, gosto do risco do "live", do aprumo técnico, da leitura da casa onde estou, do público. Gosto de conhecer pessoas novas, que me apreciam, com quem troco experiências e ideias. Gosto de música e de oferecer sons diferentes do que as pessoas estão habituadas. Gosto até de "papar" quilómetros umas vezes a conduzir, outras no conforto de uma comboio, quando estou mais cansada. Mas agora que tenho as minhas crias longe de mim quando viajo em trabalho.. ai meu Deus... sinto-me incompleta e... sempre preocupada.

Juro que tento afastar essa onda de mamã galinha mas é tão dificil. Ainda esta 5a feira quando me preparava , no hotel para a minha atuação da noite, apercebi-me que já não o fazia com o mesmo entusiasmo de antes.  (ainda por cima a Matita estava com febre ;( )

É que esse, sempre foi um momento fútil e agradável de mulher que apreciei.. LOL: Maquilhar-me, pôr a roupinha pipi, olhar e "reolhar" para o espelho, sentir-me a preparar-me para ser a "rainha da noite" ehehhe. Ah.. e usufruir do Hotel (normalmente são giros) num momento só meu. Sempre usei e abusei desses momentos anteriores ao Gig da noite.

Mas esta semana... senti-me diferente. Já aquando do meu " recomeço de estrada" depois de ter o Afonso me senti um pouco assim, mas agora, no 2º round, acho que é diferente, mais intenso ainda... ai... vida, porque tens que ser sempre feita de escolhas???

Ah.... além de que, vocês nem imaginam o que é deitar-me as 7 da manhã.... e 24 horas depois estar na rotina habitual de Mamã que acorda as 7 ou 8 da matina ... Ui, e os 30´s também não ajudam. Demoro muito mais a recuperar.




E agora.... como raio vou eu fazer o trabalhinho de Verão, que está aí à porta? ( sim porque os trabalhos em Lisboa são muito mais raros, as tornées são o pão nosso de cada dia, já que cada terrinha do país tem uma festa no Verão e cada vez há mais bares e discotecas... mesmo em momento de crise..)...Bem, como o vou fazer?... Com o coração na boca e a mesa de mistura nas mãos,,, certo? Lá terá que ser.

Há coisas piores... ( olha eu a convencer-me). Ao menos tenho trabalho, adoro fazê-lo e sei que os meus bebés estão bem acompanhados na minha ausência...

Beijinho e... já agora... oiçam muita música!!! Essa sim, é o antídoto para tudo! ( Sim, porque acreditem que as 3 horas que estou na cabine no meio do meu gig, só ela é o meu foco e me serve alegria...)


A minha ligação com a minha irmã ...





Rita e Mariana: Irmãs de sangue e de coração ;)



A Minha irmã fez ontem 22 anos!! Vinte e dois! ...


Nada de mais, acho, se a nossa diferença de idades não fosse grandinha (14 anos) e eu tivesse tido ontem, assim de repente... a estranha sensação que sempre ouvi dizer que se tem com os filhos do " ainda ontem nasceu...".


Eu tinha 14 anos e tinha sido filha única toda a minhya infância e todo o início da minha adolescência. Depois ela apareceu. Não foi um descuido não. Os meus pais, que sempre quiseram ter mais filhos, andaram 14 anos a decidir quando a altura ideal para tal. E como nunca era...(nunca o é aliás, por isso é que sou apologista de que se quer muito ter filhos nos dias que correm, não se pode mesmo pensar muito, senão, o mais normal são as desistências atrás de desistências e quando damos por nós temos 40 e tal anos...)... e siga: aos 36 anos, já devia a minha mãe sentir a pressão do "Agora ou nunca",.. decidiu mandar vir a Mariana!


A minha vida mudou totalmente! O aparecimento daquele pequeno Ser revolucionou a minha vida. Os mimos e atenções dividiram-se mas também fui arrebatada pela bonequinha que ela era e sentia, exatamente por me sentir já muito senhorinha no "alto" dos meus 14 anos, uma responsabilidade entre o faternal e o maternal. Aprendi muito sobre bebés nessa época...


Fomos crescendo e eu ao 20 anos saí de casa dos meus pais para arriscar a minha vida de recém adulta na minha nova casinha em Alfama, e assim nos anos que se seguiram fomos passando de irmãs inseparáveis, a irmãs-amigas porque eu deixei de partilhar do seu dia a dia. Aprecebi-me mais tarde, que houve aqui um corte familiar, não consciente mas inevitável. Aqui a diferença de idades assim o ditou, sem dúvida.


Eu trabalhava muito (os meus primeiros anos de apresentadora e repórter), viajava muito (fazia o programa de desportos radicais "Portugal Radical" e andava de praia em praia, de campeonato em campeonato...). Namorava muito, saía muito à noite, tinha muitos amigos e conhecidos... Prioridades de miúda certo??

Fui morar para o Porto por questões profissionais e ela, nessa altura, com uns 7, 8 anos ia passar temporadas comigo e aí sim.. tirávamos a barriga de misérias. Ela adorava. Era tudo diferente da rotina de Lisboa e sentia-se promovida por estar comigo, ir comigo para a rádio, deitar-se mais tarde, estar longe de casa, fazer muitas passeatas.. Umas grandes férias, de tempos a tempos, com a mana mais velha ... e noutra cidade! :)


Fomos crescendo, no entanto, assim, cada uma para o seu lado. Os nossos pais separaram-se tinha ela 13 anos e aí voltamos a falar mais, por isso e também porque eu voltei "à base"... Falavamos sobre os sentimentos, sobre as tristezas, sobre os nostalgias, sobre as razões e algumas emoções mais fortes. Mas cada uma com a sua opinião. Somos "tortas" as duas.. LOL...E ela era adolescente nessa época, tinha uma visão diferente da minha, que já era crescida e conhecia histórias pelas quais ela não tinha passado... Andámos um bocado "às avesas" por causa disso, apesar de não o identificarmos totalmente na altura.


O tempo passou, ela foi crescendo e eu fui amadurecendo. Atualmente, ela parece um pouco mais velha  do que e eu pareço um pouco mais nova do que. Tanto fisicamente, como de cabeça... Estamos muitíssimos mais próximas.  O meu meio profissional  também a isso me obriga e por isso sinto-me agora, muito próxima da geração dela o que nos leva a ter uma relação "tu cá tu lá" que eu, quando ela nasceu nunca pensei que poderia ir ter. Isso sim, faz-me ter a verdadeira precepção do que o Tempo se torna, do que o tempo muda. Mesmo!

Usamos a mesma roupa, temos amigos comuns e ... querem-se rir? Até o nossos namorados têm a mesma idade!! eheheh


Tantas vezes fazia contas.. "quando ela 14 eu terei 28, quando ela tiver 20 eu terei 34... quando ela tiver  35 terei eu quase 50!!".... E..? pergunto-me eu agora... Qual a grande questão? Quando somos mais novos, a idade efectivamente parece um fosso altamente impenetrável, mas conforme vamos ganhando um e mais um ano e vamos tomando consciencia de que nos mantemos jovens de espírito... tudo muda. Afinal... a partir da altura em que nos sentimos " adultos" o que raio é a diferenças de uma geração?...


Acreditem ou não, já foram 2 ou 3 vezes... que nos confundiram com... Gémeas!! Acham normal!?? 


A verdade é que temos parecenças... mas é irónico... com 14 anos de diferença, seria um pouco difícil!! LOL


Amo-a. Amo-a de coração e ela já não é bebé Meu Deus! É tia!!! A tia Mariana! Já trabalha! Já passou por muita maluqueira habitual do crescimento e também por muitos momentos refletivos que a vão fazendo criar o seu próprio caminho. Tanta coisa que eu tenho acompanhado. Umas vezes mais de perto outras mais de longe. Mas sempre "lá"...

Está agora, já a sair da parva idade da adolescência.. a virar uma adulta que gosto. Gosto dos principios, do espírito dela. Já está a deixar de lado o fundamentalismo quase anárquico dos miúdos antes dos 20s e  a entrar na vida adulta com uma frescura mais madura. Tenho um simpático orgulho nela, é verdade.


Agora, ao olhar de longe e ouvindo tantas vezes as palavras da minha mãe que muitas vezes me disse que entre outras razões, que a minha mana era também " uma prenda" que me tinha oferecido a mim. 


"Nunca estarás sozinha" dizia ela. E é verdade. Os irmãos são isso. Um antítodo para a solidão. Um "seguro de vida". Eles estarão sempre lá. 


Muitas vezes, olho também para os meus pequenos pimpolhos e sinto isso também, olhando agora pela minha prespectiva de mãe. O Afonso e a Matilde são a prenda mais importante que alguma vez  poderei oferecer-lhes na vida ! Uma prenda para um e para o outro. A prenda da consanguinidade e da união por um fio invisível e sem limite quilométrico...


A vida com irmãos é, sem dúvida, mais rica e confortável. Teremos sempre aquele "colo". Normais são as desavenças, normais são os momentos de maiores afastamento, mas os de união, normalmente são emotivos, fortes e valem por tudo. E importantíssimos para sabermos quem somos (existe uma ligação às raízes que nunca desaparece quando olhamos o nosso irmão, é quase uma magia)  e para que nos sentamos sempre acompanhados.


Há Amores que duram uma vida. E os Amor de irmãos, normalmente é assim, eterno!


Parabéns Mariana! Pelo teu aniversário! Pela tia que és para os nossos brilhos. Pelas tuas pequenas grandes conquistas. Pela pessoas que és.. e... por teres uma irmã como eu LOL


Aqui ficam alguns registos fotográficos da pimpolha e da família:



 Entre amigas : Meg, recém Mamã Rita e Matita, Mariana e Filipa




 Nós e a mamã Clara




 A Mariana a apoiar-me nas minha actuações como dj




 O Clã do Mulherio ( Mamã, tia e avó com o maroto Afonso Luz)




E aqui?? Mana banana Mariana com... 2 aninhos!




 O nosso pai Mário, o nosso labrador Chilli e o nosso Piripirio Afonso Luz.. com a Marianocas




Sou de novo tia !! Weeee!




A passear em Londres ;) Sempre unidas as 3. 



A Mustela apresentou hoje a "revolução" do futuro da pele dos nossos bebés. E nós estivémos na 1ª fila ;)


Hoje foi um dia especial e muito giro.

A Mustela apresentou a nova linha de cuidados de pele para os nossos bebés.

Com a mesma textura e o mesmo cheirinho de sempre... as pesquisas médicas feitas pela marca.... conseguiram agora capitalizar o precioso "seguro" de vida da pele dos nossos filhotes, reinventando os seu cuidados. 

Como? Com uma descoberta dermatológica sem precedentes que protege, com um ativo registado pela Mustela chamado Perséose de Abacate, o capital celular face às agressões diárias.

Eu e uma série de outras convidadas, fomos recebidas num brunch magnífico e num sítio muito bonito e especialmente bem decorado e fomos convidadas a esperimentar e perceber que novidades tão importantes são estas.

Convivemos, algumas levaram os filhotes a passar um manhã diferente e mais importante que tudo: fomos apoiar a marca que nos apoia a nós, tornando os nossos bebés mais saudáveis e cheirosinhos ;)

Ah... e eu orgulhosamente, como mentora do Nosso "Barriga Mendinha" e parceira vaidosa ;) da marca.. falei para todas aquelas mamãs dos benefícios e da real experiência que  temos cá em casa  com a marca. Foi muito giro  ;)

Valeu mesmo a pena. Acho que as imagens falam por si...


O desenho que o Afonso Luz fez para mim...




A beleza do Hotel Tivoli Jardim




Na melhor das companhias, os meus filhotes (e o ursinho Musti, claro!!!!)




Nas escadarias do Hotel ainda temos tempo para brincar...




Mamãs e Pré-Mamãs deliciadas com os miúdaços. Vanessa Oliveira com a minha Matilde Estrela, Andreia Dinis com o Lourenço, filho da Márcia Leal que está ao lado e Patrícia Bull com o Meu Luz (a desenhar para mim ehehe)




As "cabeças de cartaz" : Cristina Simões e Rita Serejo, a diretora de Marketing e a gestora de produto do grupo Expancience, da qual a Mustela faz parte




A Carlinha Pereira d'Ascenção, grávida de 35 semanas e encantada com a Matita




E a nossa Isabelinha Figueira? Com um barrigão lindo de 36 semanas...




A minha amiga e blogger da " Mulher é que manda" Mónica Santana Lopes, Vanessa Palma e a sua Matilde agarrada a um ursinho Musti, Alexandra Fernandes e a pequena Carolina e a bonita grávida Isabel Figueira.




A Relações Públicas Sofia Jardim e a Blogger Ana Garcia Martins ou antes a" Pipoca mais doce"...




Que gira grupeta : Patrícia Bull, Sofia Jardim, Isabel Medina, eu e os anjinhos rebeldes, Xenica Jardime Mácia Leal com o pequeno Lourenço




Mãe há um mês e em excelente forma: a apresentadora Joana Teles... a fazer das suas eheheh




 Alexandra Fernandes e a sua miniatura... a filhota Carolina




As mesas do brunch bem recheadas de produtos Mustela e de alimentos saudáveis...




"A Mustela" e a família Barriga Mendinha. Uma grande parceria ;)




E... a Márcia Leal e o seu caçula e Andreia Dinis (que não parava de falara da sua Flor...) juntaram-se  a nós ;)




O "meu" pai Gú veio connosco e fartou-se de brincar com os pequenotes na mesinha das brincadeiras




A colorida Rita Serejo no ambiente renascentista do Hotel




Tivoli Jardim




A fazer " Cara de Pirata Mau" com a pequena Carolina... ahahaha...




Cú-cú...




Carla Matadinho que foi Mamã de Letícia há 9 mesinhos




Joana Seixas e a sua princesa ;)

Como escolher se todos merecem?





A Solidariedade.. Ai a Solidariedade... 

Dá-me cabo da cabeça, porque tantas são as causas, as pessoas, as situações que precisam de ajuda e a possibilidade e disponibidade de cada um de nós acaba por ser relativa...

E para mim que tenho um blog e uma página de Facebook direcionadas para um público de mamãs e papás ( à partida gente com alguma sensibilidade extra a estes temas, principalmente quando mete crianças) , sinto diáriamente um espécie de pressão e uma núvem de obrigatoriedade para divulgar algumas situações. Mas são tantas... Infelizmente. e cada vez mais vêm à asta pública. 

O problema não é ajudar um, dois, três. é conseguir fazê-lo em consciência e... " escolher"... Porquê ajudar o Rodrigo e  não o Gustavo, o Martim, a Márcia, o Mateus?... E todos os dias me chegam apelos ;(

Estes foram apenas alguns dos nomes que me apareceram na net quando, no Google pesquisei " Vamos ajudar...". E lá vem o rol...

As páginas de facebook são muitas, e infelizmente os meninos em questão estão doentes, alguns esperam dadores, outros têm pais com poucas posses e precisam de ajuda monetária para os tratamentos complicados.. e a verdade.. é que todas estas situações me partem o coração.

E como ajudar, quando não se é milionário e não se pode distribuir dinheiro por todos eles que  o merecem ( sim.. o dinheiro é o " veneno" da sociedade e sem ele efectivamente muito dificil procurar novas curas, médicos, instituições de saúde...)? Sim, porque para mim... que sentido faz fazer para um e não para outros? A hipótese mais obvia seria divulgar, claro...Mas minha página ficaria inundada deste apelos e só deles, sem espaço para mais nada... Isto se eu me permitisse a entrar com o coração em cada uma destas tristes mas esperançosas histórias de força. Dos meninos e dos seus pais.

Não que as suas causas não me toquem, muito antes pelo contrário... o problema está mesmo em " escolher" o que não tem que ser escolhido. Ah... e muita atenção, que depois também existem os burlões... os que pedem dinheiro inventando uma triste e tocante história. Deplorável, desses nem falo, que não são o meu foco.

As minhas palavras e espaço vão para quem precisa mesmo e por isso, decidi escrever este post. Para pedir a quem desse lado tem um coração solidário e que depois de dar uma volta por estas páginas, se tenha sentido mais tocado por esta ou por aquela história, por este ou por aquele sorriso, por este ou por aquele apelo.. que tente dar o seu contributo da melhor forma.

E já agora, deixo aqui também o espaço para que enviem mais páginas de apelo ( relativas a crianças- não que também não me custe ver adultros em apuros, mas se vamos por aí a angústia da incapacidade seria ainda maior) de que tenham conhecimento ou que vos sejam próximas.

Eu não quero sequer imaginar o que os pais destes meninos e meninas e de tantos outros que adoecem gravemente sentem, o que será a provação deles... mas sinto-me, também por ser Mãe, totalmente solidária e acreditem que não são raras as vezes que os meus pensamentos estão com eles.

Muitas das vezes em que estou zangada com algo, em que o " mundo" me fez alguma, em que o cansaço quase me derruba, em que os meus filhos não param de chorar ou embirrar... muitas dessas vezes, respiro fundo, páro um segundo e agradeço a Deus pelo facto de ter dois filhos saudáveis.. sim, porque isso é O Importante. Tudo o resto vira detalhes perto dessa hipótese acontecer.

Por isso, aqui vai o meu pequeno mas sentido contributo. Para que desse lado conheçam as Histórias, os medos, os sonhos e os rostos destes meninos e destes pais que lutam, tendo a esperança como melhor amiga e as páginas sociais da internet como aliadas, de forma a chegarem ao máximo de pessoas possíveis, num grito virtual que muito importante pode ser para a recuperação dos seus filhotes.

Uma palavra de força, coragem  muito amor para todos eles. E uma " chamada à realidade" a todos nós... que muitas vezes nos queixamos por tudo e por nada.

Cá vão (atenção que há vários meninos com o mesmo nomes, mas as situações são diferentes)  :

Vamos ajudar o Rodrigo

Vamos ajudar o Gustavo

Vamos ajudar a Cecília

Vamos ajudar o Mateus

Vamos ajudar o Rodrigo

Vamos ajudar o Lucas

Vamos ajudar o Martim

Vamos ajudar a Beatriz

Vamos ajudar o Simão

Vamos ajudar a Lara

Vamos ajudar a Leonor

Vamos ajudar o Gonçalo

Vamos ajudar o Tiago

Vamos ajudar o Tomás


E... muitas mais se encontram na net...

Tivesse eu poderes sobrenaturais... e ajudá-los-ia a todos ;(