Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Orgulho nas coisas normais...

Toda a minha vida foi vivida envolta em intensidades valentes. Nunca nada foi calminho.... embora eu procure tantooooo isso...

 

E agora a Maternidade, não podia ser diferente, ora pois está.

 

Se eu julgava que as emoções loucas iriam diminuir... ao decidir ter dois filhos com idades tão próximas, só mesmo num momento de plena inocência eu pensei que tudo poderia vir a correr tranquilinho e azul suave, tipo ambiente cool de quartinho infantil de revista..

 

 

Ora então vejam só. Quando me estou a centrar nos primeiros passos da Matilde, logo depois, o Afonso começa a fazer xixi... em pé!! Ambas as conquistas têm a ver com a condição motora e com a garantia da independência. E não dá para dar os parabéns a um e não a outro.

 

É que não posso minimizar uma destas conquistas, não posso não (falo do xixi claro...). Engraçado como cada indivíduo, mesmo que pequenino, encaixa as suas prioridades e vive as suas inseguranças, dando-lhes a volta até à "vitória final"...

 

Falo do quê? Do facto, de que ainda há 2 ou 3 semanas, o pirralho andava numa fase terrível em que chegava a fazer xixi na cama duas e três vezes por noite e agora de um momento para o outro, passa pelo "processo" todo,  melhor que um festivaleiro a tirar a pilinha no canto do gradeamento do recinto.

 

Andei preocupada com o retrocesso dele. Já tinha passado a fase de não se consegir conter e eu era uma Mãe toda "inchada" quanto a isso. Até que os seus descuidos voltaram. Em pior...Pensei em tudo. Ciúmes, chamadas de atenção, frio do Inverno que não ajuda a ir à casa de banho, retrocesso devido à mana pequena... enfim, tudo legítimo.. até que... weeewwwiiiii!!!! Aprendeu a fazer xixi em pé... e agora.. é um senhor!!

 

Viva o meu "mijãozinho" que tanto amo e que começa a ser um homenzinho em ponto pequeno ( ai meu Deus, como o tempo passa...)..

 

Quanto à minha Matita, Stopppp!!!... que aqui as emoções de vê-la, primeiro a caminhar toda cambaleante e agora a correr como uma embriagadazita em ponto pequeno, são assim... de encher o peito e o coração.. Passo a vida a dizer palermices como "Tão queridaaa" e " Olha para aquiloooo"... Pois é, é que quanto a ela... o que dizer acerca das emoções de assistir a ver um filho a dar os primeiros passos a não ser estas básicas baboseiras "à Mãe" que nos saem da boca ? Literal e metafóricamente. A vida esperava por ela. Agora ela já a busca, já começa a correr atrás dela. Ai que sensação... 

 

 

Já tinha sendido todo este empolgamento (sim, porque os pais ficam mesmo empolgados) com o Afonso e ainda pensei que agora, com ela, fosse ser um pouquinho menos emotiva. Mas qual quê?!... É daquelas coisas por que (quase) todos os seres humanos passam, algo que não é "anormal", nem sequer especial, no fundo faz parte parte das leis da natureza humana... mas para nós, os progenitores (acredito que de todos os credos, cores, linguas e cores...) é como se fosse o maior triunfo do Mundo... E no fundo é.

 

Andar é encontrar a primeira fase da auto-suficiência. Andar é um pouco o caminho (passo a redundância) rumo à portinha da toca onde os filhos antes eram totalmente dependentes de nós, um rumo à vida independente. E por isso... é também um entusiasmo ambíguo ( uma Mãe que se preze tanta ama.. como odeia este "desprender" gradual das suas crias em doses iguais e involuntários...)

 

Epá... no fundo, estas últimas semanas de tão simples, previsíveis e funcionais (ambos estão a dominar pouco a pouco as suas pequenas grandes "passadas")... têm sido muito intensas. Para todos.

 

Porque é da vida deles que falamos. E a vida deles é a minha vida. E porque de tão óbvias e singelas, estas pequenas batalhas entre o "tentar" e o  "conseguir" estão, desde tenrinha idade a vincar neles que para tudo existe um querer, um aprender, um orgulho, um caminho...e... Uma Mãe a aplaudir e dar um abraçinho de Amor, carinho e muito muito orgulho !!

 

Bem... que semanas intensas e cheias de coisas tão normais...

 

Parabéns Tesourinhos! Cada dia que passa, estão mais ricos e mais "pessoínhas" ...