Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Natal pechincheiro, Natal sem culpas e ainda mais feliz!

natal2.jpg

Este ano vou fazer um post sobre as prendas de Natal.. mas de uma forma "terra a terra". Para quem faz todos os meses contas à vida... Vou deixar de lado as "frescuras" das marcas e o gosto pelas novidades que qualquer blogger inevitavelmente tem e... contar-vos que sou muito "pechincheira" nos presentes que compro para esta época.

 

A verdade, verdadinha é que, apesar de não conseguir, obviamente resisir a uma ou outra coisa mais cara, normalmente para os miúdos, que obviamente já nos pedem brinquedos específicos, a verdade é que nos últimos tempos tenho conseguido fazer algo que sempre achei fascinante numa ou outra pessoa que ouvia dizer que.. ia comprando ao longo do ano.

 

Sempre achei o conceito bem pensado, muito corente e "espertalhão", mas durante muito tempo fora das minhas possibilidades de vida. Não falo de possibilidades monetárias, antes pelo contrário, porque assim poupa-se e não é pouco... mas a verdade é que antes de ter filhos, a minha vida tinha poucas rotinas e essa  "coisa de poupar", assumo, não era a minha especialidade. Acabava sempre no horroso "lufa lufa", dos últimos dias antes do Natal, aos encontrões nos shoppings e a comprar coisas... caras e muitas vezes que nem tinham nada de efetivamente especial e a ver com as pessoas a quem as ia oferecer. Era o "comprar por comprar".12390872_1086429538043216_939541470098683257_n.jpg

Desde que, comecei a conseguir fazer esta gestão de compra de prendas durante o ano ( acho que o faço há 2, 3 anos), restruturei o meu "pensamento consumista" e programei-me para fazer coisas como, por exemplo comprar roupa nos saldos de Verão ou Inverno, já a pensar no ano seguinte e/ou... claro está no Natal e em alguns aniversários... que não calham em épocas de promoções.

 

As vantagens são muitas. Consigo ter tempo para pensar bem nas prendas, se encontro algo que é a "cara de alguém", não hesito em comprar porque sei que vale a pena, não estou a gastar muito e é algo mais personalizado. Mais ainda... ao dia de hoje... já tenho tudo organizado e agora é só embrulhar.

 

Os brinquedos dos miúdos ( que normalmente são caros, principalmente se forem de marcas pedidas por eles e "impingidas" pelos canais de televisão que vêem), por exemplo, comprei todos em promoções e ações de supermercados (todos vão tendo, é só ficar atento a qual e em que periodo vejam folhetos, pesquisem na net....), as prendas dos mais velhos, "enfeirei" em outlets (vivo ao lado de um imaginem....) e mesmo assim.... em fins de semana de hiper hiper promoções, que que os preços chegam a cair até 80%... E é aí que normalmente vou às marcas mais conhecidas, tradicionalmente caras e de renome (ténis, por exemplo, perfumes, malas...).

 

A única chatice... mas que também podemos ver pelo lado positivo ( se gostarmos de trabalhos manuais lol) é que normalmente nos saldos e afins, não se fazem embrulhos nas lojas... por isso, é que em vez de andar nas lojas nas vésperas de Natal.... ando a fazer embrulhos com papeis e saquinhos comprados e outros adaptados por mim. Com papel celofane, de jornal, com sacos de tecido ou serapilheira.. enfim... aí entra a criatividade e... a paciência... E pronto é nesta fase que estamos. Que estou. Nos embrulhos. Hoje os miúdos não estão em casa à noite e vou deitar mãos à obra.

 

Acreditem que fico mesmo orgulhosa, ao olhar para esta foto (e para o chão da minha sala, que está cheio que nem um ovo) e ver que vou conseguir presentear tanta gente e sem ter estado procupada com dinheiros este mês, tendo em conta que dilui as compras ao longo dos meses anteriores e mais ainda... que paguei uma pechincha por isto tudo!! Sem culpas... Uau!! Adoroooooo ;))

 

E pronto... mesmo que não o tenham feito este ano, comecem a pensar nisto para o outro. Larguem lá as vergonhas do que é "baratinho" que é tão bom ou melhor do que o que se paga caro. E digo-vos uma coisa que me incomda muito. É que neste país donimado pela Troika, pela crise e pelos cortes nisto e naquilo, na época de Natal, sinto-me escandalizada com tamanho desperdício de dinheiro. Não digo que não dê prendas. Mas o simbolismo é tão ou mais importante que o valor envolvido. Acredito até, que existam famílias a empenharem-se mais e mais para esta noite do ano. Acho ridículo e mal feito, as pessoas ficam embuídas por um espírito louco de consumismo....

 

E tenho dito. Ah... só para perceberem: a prenda mais barata que está aqui... custou 20 centimos (!!!!)... a mais cara... 10 euros!! Por isso quando falo de poupança... falo mesmo de POUPANÇA!! Abram os olhos pessoal..... quem vende assim em promoções, imaginem o que "enche o bolso" com os valores normais que nos cobram. 

2 comentários

Comentar post