Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Divertida Mente. Um filme de chorar, rir, ter repulsa, medo e raiva.. por mais!!

  divertidamente.png

Normalmente não sou do género de descrever por aqui as peças ou fimes que vejo com os miúdos... São tantos os temas, normalmente faço uma ou outra alusão nas redes sociais, mas não no blog. É que eu tenho uma espécie de relação com ele quase "religiosa"... no Face e instagram posto quase todos os momentos, aqui, neste meu cantinho previlegiado só o que, por uma ou outra razão é mesmo importante, incontornável, me toca muito, tem a ver com a minha forma de ver o mundo. No fundo, é o meu "Best Of". E este filme... foi sim, um "best off". Adorei. Acho que tanto ou mais que os miúdos.

 

Chama-se Divertida Mente ( Inside Out, em inglês) e é produzido pela Pixar ( Monstros e Companhia, Up, Toy Story, Os Incríveis, etc...).

Divertida.jpg

 O filme fala de emoções. Mas mais do que isso, que só assim explicado é pouco. O filme é uma excelente ajuda para que os pais possam explicar aos filhos... as emoções. E daí o me ter apaixonado pelo seu conteúdo.

 

O Afonso colou ao ecrãn, de tal forma, que nem reparou que mesmo ao lado dele, a priminha de 3 anos, porque estava a fazer barulho, teve que sair da sala e ficou u bom tempo de castigo lá fora... Ele não tirava, literalmente os olhos do ecrã. E o mais engraçado, é que depois desta ante-estreia, que foi há coisa de 5, 6 dias, pontualmente me fala num dos personagens (que eram as emoções caricaturadas no seu extremo) e em como geri-las em si mesmo. Fabulástico, não é?

 

Eu, que acredito que um dos graves problemas da sociedade atual é não falar abertamente dos sentimentos (sejam eles quais forem, porque ninguém é só bom ou só mau, todos temos um poquinho de casa em nós), aplaudo de pé, quem consegue assim de forma tão simples e humana (sim... lá tivémos pelo meio a parte em que todos deitaram a lagriminha do olho..), trazer esse tema ao centro de uma conversa familiar.  

 

Ter raiva, ficar triste, ser arrogante e ter nojo, sentir medo.. ou claro... ser pateta de tão feliz!! Tudo faz parte do crescimento de uma criança. Que, claro está acabará por virar adulto. Uma pessoa que se não se aceitar como é e não souber lidar com o que sente... pode vir a ter graves problemas, e não queremos nada disso pois não?  No fundo, este filme, pode ser a "desculpa" para falar sobre isso quer seja de uma forma mais pedagógica ou mais leve.

Inside-Out-Riley.jpg

E é na cabeça desta menina, da Riley, que aqui tem 10 anos, mas que vamos acompanhar desde bebé, é na sua cabeça que tudo se passa. É aí que "eles vivem" e vai ser aí que a maior aventura, a de "recuperar" os sentimentos e sensações perdidas (e mais não posso contar) acontece.

 

Já me perguntaram para que idade é o filme? Eu acho que para todas, mesmo sem crianças teria ficado feliz por o ver. Ah... e acreditem ou não, mesmo a minha Matilde Estrela ( 2 anos e 7 meses) ficou atenta e mandava umas "larachas" tão giras sobre o que ia acontecendo, que me fez pensar que apesar de, obviamente não apanhar a história e a mensagem como um menino mais velho, já se encantou com muitas das coisas, gostou e entendeu personagens e pronto... acredito que são estas as experiências que lhes vão enchendo, a ainda curta mas intensa vida que têm.

 

Se puderem ver, não hesitem. E principalmente se algum dos vossos pirralhos tiver algum traço de personalidade chatinho mais vincado... podem crer que este filme e os seus personagens falantes podem mesmo ajudar-vos a vocês, pais e percebê-lo melhor e a ele.. quem sabe... a dar um bocadinho o braço a torcer.

 

Muito Fixe mesmo este "Divertida Mente". E estreia hoje em todo o país ;)

 

Beijinhos... e muita... Alegria! Sempre!! Nunca a deixem fugir... (aiiiii....)

Captura de Tela 2015-06-18 às 15.04.52.png

 

 

3 comentários

Comentar post