Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Sou madrinha!


Demorei algum tempo a escrever este texto pela complexidade da palavra: Madrinha.
Mesmo que o significado dela nos dicionários se traduza em proteção; acompanhamento; substituição na ausência de pais; testemunho real; tomar conta, a palavra Madrinha acarreta muitos mais poderes do que o simples fato de se ser, só por ser Madrinha de um pequeno ou grande ser.
Há momentos em que somos obrigados a iniciar o processo da reflexão, os pais nem sempre ajudam quando os seus ideais banalizam as nossas crenças e ambições, os amigos não nos prestam a atenção devida exatamente pela “seca” de conversa que o mundo da reflexão obriga e o mundo esta contra nós, definitivamente, nesse momento o papel da Madrinha até aqui representado através de prendinhas nos aniversários e afins, ganha história, a mesma história que teve peso na decisão de seres tu! A Madrinha! O amor de alguém que até pode nem ter grau parentesco, se torne da família! A Madrinha revela o “até que enfim, que alguém me ouve”! Os pais deverão pensar que por estas palavras lhes estou a retirar alguma condição, não, nada disso, sabemos todos pelo que passamos em jovens e sabemos também que havia sempre alguém, mais adulto que fazia esse papel e que essa pessoa era mesmo importante.
Sou deveras devota da minha Madrinha de seu nome Maria Arminda, foi nela que encontrei o “Meu Porto Seguro” e hoje presto-lhe aqui a minha homenagem, como sendo das pessoas com maior importância na minha vida e acreditem que a minha vida teve muita reflexão!
Sou Madrinha!
Madrinha do Miguel, da Filipa do Santiago e de ti meu pequeno Afonso Luz, “Cara de alguidar”, o meu sentimento não podia ser de maior orgulho, distinção e gratidão para quem depositou em mim tal tarefa! Ui…! Não te posso prometer nada, mas vou insistir para que aprendas o significado da palavra e a consigamos defender em cada encontro nosso.
Beijo-te.
Da Madrinha Bebiana Azevedo