Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Fim-de-semana histórico



Este foi um fim-de-semana histórico.

Há muito que Portugal que não via uma tal união. E, só por isso, esta manifestação do dia 15 de Setembro valeu. E valeu pela Luta. Pelo erguer da cabeça, do orgulho, da vontade de ser (outra vez) melhor. Valeu também e principalmente por não ter um fundo, intuito ou direcção partidária. Não se tratam simpatias ou crenças políticas, Portugal aborda por estes dias a JUSTIÇA. A VERDADE. A DEMOCRACIA. Ou a falta delas, que deviam ser a este ponto do campeonato um dado completamente adquirido e não o são.

E assim foi. Pacificamente viram -se na rua pais, avós, filhos, desempregados, trabalhadores, estudantes, pensionistas. Até crianças. O nosso futuro, que a continuar assim... talvez seja também penhorado qualquer destes dias...

Fiquei orgulhosa com a calma ordeira conseguida (a questão "Assembleia" já foi outra coisa, mas sobre esses "picanços" nem me apetece comentar porque existirão sempre “alcateias” com sede de desordem e agressividade, independentemente da razão. Alguns provavelmente nem sabem porque lutam) e apesar de saber racionalmente que não será "assim" em três tempos que os problemas sociais serão resolvidos, talvez seja o nosso "pequeno grande recomeço".

Portugal merece. E nós (grávidas, mamãs), que estamos mais sensíveis agora, só podemos sentir-nos orgulhosas de quem por todos nós decidiu levantar a voz. E espero que continue a ser só assim, a voz. Sem recursos a violência. Aí, a minha opinião já será outra. Somos Homens, não animais. Há formas de mostrar o nosso receio, desagrado,vontade de mudança, sem ser pela agressividade.

JUSTIÇA. VERDADE. DEMOCRACIA. Tanto haveria a dizer sobre desigualdades, injustiças, pessoas e famílias em dificuldades. Custa olhar para o lado, para dentro, para o sistema. Mas custar não é não conseguir. E ficar no sofá a desancar a vida não é nada.

O meu/nosso fim de semana fecha com o desejo de que o país em que os meus (e os vossos) bebés nascerão e viverão não seja de todo o mesmo em que existirão enquanto adultos. Até lá, sim, há tempo de fazer a Mudança. Não sejamos (classe política e "big bosses") casmurros, obtusos e insensíveis. Até lá sejamos orgulhosos de nós mesmos e continuemos positivos e a acreditar por mais difícil que às vezes a realidade assim o dite.

Boa Portugal. Tudo vai correr bem um dia... que a mudança comece rápido, que estamos impacientes. E continuamos a pagar impostos... ;)

Ah... já agora... Sabiam que dia 15 de Setembro é o dia do ano em que nascem mais bebés em Portugal? A sério. Coincidência?... Hum... Talvez mais uma sintoma de mudança e da força do (Re)nascimento não acham?