Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

O meu pequeno grande passeio de ano novo...



Já há tanto tempo que não sentia este "cheirinho maravilhoso de tão horrível" nos meus caracóis... Acho que desde a adolescência, quando vinha à pendura da Portela rumo ao Café Roma (que agora é o Mac Donald’s da Av. Roma) com o pessoalzinho das motas... 

Entranhado este aroma a escape e gasolina queimada da Gilera do meu Hugo, que lhe resistiu também na adolescência, a vários pinotes e acidentes e que ele agora recuperou para andar por aí pela cidade. 

Os avós e bisavós fizeram uma visita surpresa cá a casa e quase nos "escorraçaram" para irmos beber um café e ficarem a dar miminhos (sem supervisão lol) à Matilde. Andamos caseiros em demasia e temos pouco tempo para NÓS...

Fomos dar uma volta de acelera, pela cidade do 1 de Janeiro quase vazia de trânsito mas cheia de famílias regadas com as boas intenções do Ano Novo.

Foi o meu "mergulho no mar", as minhas "cuecas azuis", a minha 13ª passa de uva. Passear de acelera de blusão de penas e calças rasgadas, com as mãos nos bolsos do blusão do "meu gajo" e a sentir o ventinho gelado nas pestanas perfeitas ;)

De repente e por minutos deixei de ter filhos e noites mal dormidas, contas para pagar, buscas incessantes de realizações profissionais e questões éticas, estéticas, morais e que tais... problemas de "grandes" portanto...

Voltei a saborear a Rita Rebelde, como me chamou o Hugo ainda há pouco e com ele percorri nesses minutos o meu intervalo de vida dos 15 anos até aqui. Sempre a ser feliz, com a "curte da minha vida", que se decidiu hoje a conduzir-me para ir beber um café.

Bom ano Amor meu. Gostava de te ter conhecido a vida toda e percorrido muita estrada e sonho contigo... Bem... e se calhar, no fundo... conheci...

Agora, que desmontei da mota e voltei à "casa dos adultos" que somos, agradeço ao frio, ao cheiro a gasolina, aos blusões gordos, aos risos, à Avenida de Roma e arredores... esta simples mas intensa entrada em 2013.

Às vezes, um pequeno passeio pode fazer-nos perceber que ainda temos a essência que amamos, apesar do cansaço que a vida nos vai emprestando.

1 comentário

Comentar post