Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Solidariedade é a dor do outro doendo em mim...






Amores da minha vida...

Vivo um dor diária, não equivalente, com certeza à de quem me pede ajuda... mas muito angustiante também acreditem.

Diáriamente chegam-me vários pedidos de divulgação de páginas de solidariedade, de pedidos de ajuda, para que participe como Dj, Rp ou somente com a minha presença em eventos para angariação de dinheiro...

Aqui deixo, para já, o meu pedido de desculpas, por muitas vezes não responder. Não o faço porque ... basicamente não sei o que dizer.

Se respondo a verdade : que se "cedo a um" tenho que ceder a todos, por uma questão de justiça e que o meu blog se iria tornar num outro. Nada de desvirtuante, antes pelo contrário, mas a verdade é que para o fazer, todos os outros temas (até por falta de tempo para tudo, não se esqueçam que sou eu que faço todos os conteúdos) desapareceriam... bem, se respondo a verdade, posso ser mal interpretada.

Se não respondo... posso ser mal interpretada...
Se me alio a uma causa e não a outras... posso ser mal interpretada...
Mesmo assim, isto aperta-me o coração.
E por isso, estou a arranjar uma solução.
O meu blog está a ser reformulado e por isso decidi que vou ter uma rúbrica semanal de SOLIDARIEDADE. E aí, posso fazer links de páginas, contar as histórias que me chegam e tenatr dar a divulgação que poderá fazer a diferença.
A verdade é que há causas que me tocam mais que outras... mas digam-me... com que legitimidade, posso eu mostrar isso publicamente? havia de ser bonito.. entendem??
As minhas sinceras desculpas a quem, alguma vez me enviou um projeto, um link, um pedido e não obteve resposta. Entendam que tem a ver com isso. Não o saber gerir...

 

A partir de agora existirá um dia da semana para as vossas causas e pedidos. vou tentar fazer um apanhado de tudo e para isso por favor NÃO enviem mensagens para o FACEBOOK, enviem para o MAIL :
barrigamendinha@gmail.com

 

Beijos no vosso coração. 
Principalmente de todas as mães e pais qu sofrem e de todos os meninos doentes ou sofredores. 
Quantas vezes a vida é tão injusta que nos deixa de mãos atadas...