Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Como tratar dos cabelos durante a gravidez




O Renato Luís está a frente do Chill Factory, o espaço de onde eu e estes meninos somos embaixadores. Eu chamo lhe o meu "anjo capilar", porque é o único que conhece o "génio" dos meus caracóis. Pedi-lhe uma série de dicas para as mulheres grávidas e mamãs recentes e eis o resultado: Um texto simples e muito certeiro que nos ajuda a desfazer as dúvidas e mitos. Espero que vos ajude, como me ajudou a mim...
A gravidez provoca alterações na mulher de várias formas e em vários sentidos, tanto a nível físico como emocional e uma das preocupações é o que se pode ou deve fazer ou não a nível estético, de beleza. No que respeita aos cabelos, que é a minha especialidade, sabemos que existe a possibilidade dos cabelos se tornarem quebradiços, secos ou oleosos, neste último caso,  devido ao aumento da progesterona que estimula as glândulas sebáceas (mas, por volta do 3º mês de gestação, normalmente esta produção estabiliza e volta tudo ao normal ).

De qualquer forma, o mesmo não acontece a todas as mulheres grávidas, visto que as vitaminas prescritas durante o pré-natal, podem tornar os cabelos mais brilhantes e volumosos. Aliás, muitas grávidas afirmam ter cabelos mais bonitos e não sabem bem porquê... Ora cá está: Vitaminas, meninas, é isso.

Perguntas, nesta altura tão especial da mulher, surgem muitas. Por isso aqui ficam algumas respostas para essas dúvidas mamãs:

QUEBRA E QUEDA DE CABELO:
Em relacão à quebra não existe muito a fazer, os cabelos quebram normalmente 1 centimetro a partir da raiz, o que não é muito evidente a parte quebrada.

Quanto à queda de cabelo, normalmente acontece com mais frequência já depois da gravidez, mas no entanto se acontecer durante a mesma, o que pode fazer é usar um shampoo suave, não o prender e se o fizer faça com elásticos macios ou molas, e na altura de o escovar usar uma escova macia.

COLORACÃO: 
Aqui está uma questão em que médicos e dermatologistas não entram em acordo, pois  em primeiro lugar é importante a saúde do bébé.

Alguns dermatologistas recomendam que não se faça nada até ao 3º mês de gestacão, uma vez que o feto está em formação principlamente o seu cérebro, logo todo o cuidado é pouco, evitando que qualquer produto tóxico entre em contacto com a pele. Após esse período é recomendável que as mãmãs que queiram manter a sua cor façam nuances/ madeixas porque as mesmas não entram em contacto com a raiz. Porém cada gestante  deverá seguir a orientacão do seu obstetra e ir ao encontro do que é melhor para si e para preservar a saúde do bébé.





ALISAMENTOS:
A escova progressiva normalmente não causa problemas, mas também aqui para preservar a saúde do bebé, muitos profissionais de saúde aconselham a fazer este tipo de trabalho após o primeiro trimestre de gestação, e o motivo que aqui se coloca é o mesmo da coloracão do cabelo, uma vez que o feto está na formação dos seus orgãos. A escova progressiva e outros tratamentos químicos para alisar o cabelos são procedimentos feitos com produtos que quase sempre contêm uma substância que é o formol que é apontada como cancerígena e tóxica.

No entanto existem produtos certificados para alisamento capilar sem este componente à base de carbonato de guanidina, mas mesmo assim  a questão deve de ser sempre analisada pelo obestetra.

CORTE DE CABELO PARA DEPOIS DA GRAVIDEZ:
Antes de mais fica aqui o conselho para conversarem primeiro com o profissional de cabeleireiro para juntos tomarem uma decisão sobre o mais adequado para o vosso estilo, tipo de rosto e necessidade, tendo em atenção um corte acima de tudo que seja prático para o vosso dia-a-dia porque não vão dispôr de muito tempo para tratar dele. Segundo sei a vida de grávida é dura e o tempo é pouco (ainda ontem fui "convidado para jantar" em casa da Rita e também a fazer lhe a cor na sua casa de banho, entre fraldas, preparativos para o jantar, choros, amamentação, sestas... acho que se não fosse assim, ela só poria os pés no cabeleireiro daqui a um mês ou dois).

CURTO:
Aqui o conselho é para que seja um corte bem destruturado/desconectado que dá um look de ousadia sem ter de se preocupar muito se o cabelo está desalinhado.

MÉDIO:
Aqui o aconselhável é por um comprimento até aos ombros, pois dá para fazer todo o tipo de penteados, como por exemplo: tranças, rabo-de-cavalo, entre outros, o que acaba por se tornar prático porque pode-se sempre apanhar naqueles dias em que não haverá tempo para o lavar.

LONGO:
Não é aconselhável o corte geométrico, em linha recta, porque o mais provável é que acabem por ter de ser deslocar ao salão 2 vezes por mês para cortar as pontas. Aqui o conselho é optar por um escadeado a começar a partir da zona do queixo.




FRANJA:
Não é o mais aconselhável, no entanto caso seja uma opção optar por uma na diagonal (que começa na altura dos olhos e vai até ao nariz ou ao queixo) isto porque pode sempre prender atrás da orelha ou com um gancho. Simplicidade é o ideal.


Para finalizar, os últimos conselhos:
 - Deve lavar o cabelo 2x por semana de preferência com um shampoo neutro, uma vez que eles actuam sobre as películas e ajudam a equilibrar as secreções sebáceas.

- Alimente-se principalmente com vitaminas A e do complexo B.

- Evite a exposição do cabelo ao sol, água do mar, frio e vento, sem antes aplicar um protector. 

- Na lavagem usar a temperatura da água tépida. 

- Ter cuidado ao escovar, deve fazê-lo com uma escova macia e para a secagem, não use temperaturas muito elevadas. 

- No caso de ter de o apanhar, não faça tranças, rabos-de-cavalo, etc. muito apertados.

- Acima de tudo mesmo que disponha de pouco tempo trate os seus cabelos com amor.


Aqui ficaram algumas sugestões, esperem que vos possam ajudar nesta nova fase da vossa vida.

E SIM... É POSSÍVEL TER CABELOS BONITOS E BEM TRATADOS NA GRAVIDEZ



Por :
RENATO LUÍS by CHILL FACTORY
Rua Oeiras do Piauí, 9 D, Oeiras, PT
Tel. 210 996 017