Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

O exercício físico na gravidez

A gravidez não deve ser entendida como um estado de infinitas limitações e as mulheres que tenham gravidezes de baixo risco devem ser incentivadas a continuarem a envolver-se em actividades físicas. O conhecimento dos benefícios e riscos da actividade física durante a gravidez é importante devido ao crescente aumento de grávidas que praticam exercício físico de forma regular.

Nas grávidas, a actividade física traz inúmeras vantagens, sendo que manter-se activo é um hábito saudável.

A gravidez caracteriza-se por diversas alterações, entre elas, mudanças hormonais, cardiovasculares, anatómicas, pulmonares, ganho de peso que podem afectar o sistema músculo-esquelético e a postura da grávida.

Entre os benefícios do exercício físico durante a gravidez destacam-se: a melhoria da condição física global; a melhor adaptação cardiovascular à nova situação hemodinâmica; a prevenção da diabetes gestacional e do aparecimento de varizes; uma facilitação do trabalho de parto no que diz respeito à sua duração e desempenho materno, bem como uma diminuição do risco de parto intervencionado; um menor aumento de peso corporal e adiposidade; a promoção de uma postura correcta durante a gravidez e consequentemente a prevenção de lombalgias; a melhoria da auto-imagem e da auto-confiança e uma rápida recuperação no pós-parto.



Quem pode praticar e quem não pode?
Todas as mamãs devem aconselhar-se junto do seu médico sobre a prática de actividade física, sendo que todas as mamãs sem prática de actividade física anterior à gravidez devem aguardar pelo inicio do segundo trimestre para então iniciarem alguma actividade. Todas as mulheres que sempre praticaram actividade física devem continuar a praticar com as devidas alterações. A grávida deve ser acompanhada/aconselhada por profissionais especializados.

Relativamente à interrupção da actividade física
A actividade física deve ser realizada até ao final da gravidez, sendo que existem alguns sinais de alarme para a interrupção do exercício físico. (Ver informação mais detalhada abaixo.)

Que tipo de exercícios são aconselháveis na gravidez?
Muitas são as actividades que as mamãs podem realizar, entre as quais marchas de 30 minutos realizadas por parques ou caminhos pedonais.
Deve-se obviamente ter em atenção que a grávida necessita muito mais de água para regular a temperatura corporal e por isso deve ter sempre acesso a água.
Apesar de ser fácil cumprir esta recomendação aeróbia da marcha, é muito importante o trabalho muscular especialmente para as áreas posteriores da coxa, glúteos e músculos da zona posterior do tronco (grande dorsal, trapézio, todos os estabilizadores do ombro) para prevenir a cifose dorsal provocada pelo aumento do peso do peito e estabilizar a cintura escapular, incidência particular, no trabalho da zona pélvica, como suporte principal do peso do útero, prevenção da incontinência urinária pós-parto e aumento da consciência corporal, bastante útil durante o trabalho de parto e parto.

Em relação aos exercícios efectuados durante a gravidez, é necessário ter especial atenção. É aconselhado que a grávida procure locais especializados em exercício pré parto e que garanta que o profissional que está a prescrever o treino tem a devida formação para o efeito.



Que cuidados especiais devem ter as grávidas ?

Existem algumas preocupações fundamentais: 
  • Devem ser evitadas as posições de decúbito dorsal (de costas após o primeiro trimestre). Esta posição está associada a uma diminuição no aporte de sangue ao feto. Devem, também, ser evitados longos períodos de pé sem movimento. 
  • As mulheres grávidas possuem uma instabilidade articular e ligamentar devido à hormona relaxina. A função desta hormona é “amolecer” os ligamentos e articulações, especialmente da zona pélvica, mas que afecta todo o corpo. Este relaxamento geral deve ser tido em conta durante a realização de exercício. 
  • Encorajar as grávidas a comer antes e depois das sessões de exercício para manter os níveis de glicose sanguínea. 
  • A hidratação é uma preocupação constante mas durante a gravidez torna-se crucial.

Informações importantes, segundo a American College of Obstetricians and Gynecologists (ACOG),(ACSM, 2000, 2001):

Contra-indicações absolutas para o exercício durante a gravidez:
  • Doença do coração significativa hemodinamicamente
  • Doença pulmonar restritiva
  • Cérvix incompetente
  • Gestação múltipla de risco para trabalho de parto prematuro
  • Segundo ou terceiro trimestre de hemorragia persistente
  • Placenta prévia após 26 semanas de gestação
  • Trabalho de parto prematuro durante a actual gravidez ou na gravidez anterior
  • Ruptura de membranas de pré - termo
  • Hipertensão induzida pela gravidez

Contra-indicações relativas para o exercício durante a gravidez:
  • Anemia grave
  • Arritmia cardíaca materna não avaliada
  • Bronquite crónic
  • Diabetes tipo I mal controladas
  • Obesidade mórbida extrema
  • Peso insuficiente extremo (índice de massa corporal < 12)
  • História de vida extremamente sedentária
  • Atraso no crescimento intra-uterino na gravidez actual
  • Hipertensão mal controlada / pré-eclampsia
  • Limitações ortopédicas
  • Desordem de apreensão mal controlada
  • Doença da tiróide mal controlada
  • Fumador excessivo



Sinais de alarme para pôr termo ao exercício físico durante a gravidez e falar com um médico:
  • Quaisquer sinais de perda de líquido ou sangue vaginal
  • Inchaço repentino de tornozelos, mãos e face (edema generalizado)
  • Tromboflebtite (Inchaço, dor e vermelhidão nas pernas)
  • Perdas momentâneas ou perturbações da visão, fortes dores de cabeça persistentes ou tonturas
  • Aumento da FC ou da PA persistentes após o exercício
  • Fadiga excessiva, palpitações ou dor de peito
  • Contracções persistentes (+ de 6 a 8 por hora ) que possam estar relacionados com início do trabalho de parto
  • Insuficiente ganho de peso (menos de 1kg por mês durante os 2ª e 3ª trimestres)
  • Dores abdominais sem causa aparente
  • Perda de líquido amniótico

Por: Tatiana Dominguez

Mestre em Exercício e Saúde pela F.M.H
Pós Graduação em actividade física na gravidez e Pós Parto na E.S.D.R.M
Licenciada em educação Física pela F.M.H

Se necessitar de mais informação, consulte:
http://www.preeposparto.com/preeposparto/centro_equipa_tatiana_dominguez.php