Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Põe um sorriso nessa cara ;)

6abrilforjaz.jpg

Não o conhecia pessoalmente, mas conheço muitas pessoas que sim. Não o conhecia mas conheci muitas das suas palavras inspiradoras, através da escrita, entrevistas, palestras.


Uma gota neste mundo que se torna cada dia mais feio, mas onde paralelamente sinto, de coração, que estão a nascer mais almas viradas para a mudança, para a consciência. Pouco a pouco, seres especiais aparecem aqui e ali.


Manuel Forjaz era assim. Pediu-nos sorrisos. Cá está o meu. Ele merece. E eu também. E vocês, que me leêm.


Quantas vezes não é facil, mas ser fácil não é necessariamente bom e o que é conquistado tem sempre um melhor sabor.


Sorrio, porque vivo e cada dia pode ser um recomeço. Sorrio porque a memória é o nosso património e através dela todos podemos fazer a diferença. Como o Manuel.


Beijinhos e sorrisos daqui. Até aí <3


‪#‎poeumsorrisonessacara‬

A "nossa" varicela foi assim...

...Que felizmente (ou não sei lá), não foi "nossa", só do Afonso Luz.

 

Há uns dias, fiz um post no facebook, pedindo às minhas seguidoras e aos meus seguidores que não estranhassem a ausência de um texto mais completo sobre a varicela e a forma como a família Mendinha passou por ela. estava, no fundo a aguardar se eu (que nunca tive a doença em pequenina) ou a minha Matilde Estrela iamos apanhar as chatas borbulhinhas, pois assim faria mais sentido contar tudo o que tinha acontecido.

Captura de Tela 2015-03-31 às 16.25.54.png

Mas... passaram já 3 semanas... e nenhuma de nós foi contaminada. Fortalhaças as meninas da família hein?? 

 

Sempre ouvi dizer que em famílias com mais do que um filho, o inferno da varicela termina num dos petizes (normalmente em 6, 7 dias costuma ficar tudo sanado, se for uma "varicela sem complicações", ficando só algumas marquinhas para sarar depois com o tempo e, claro para poder contar a história aos amigos ;))... e está a começar no outro... Mães desesperadas por terem que ficar em casa duas ou três semanas de seguida, porque esta doença não aparece ao mesmo tempo nos pirralhos, que seca... bem , mas a verdade é que quando as idades dos filhos não são são muito afastadas, quase 90% dos irmãozinhos dos "pintarolas" ( era assim que eu chamava ao Afonso Luz para me meter com ele)... apanham a dita!

 

E pronto... achando eu que iria ter que contar como gerir com 3 criaturas de seguida cheias de borbulhas e comichão...assim só tenho que contar a experiència de um... e que aqui entre nós, já deu pano para mangas, coitadinho!

 

A varicela é daquelas que não mata.. mas mói. Começa de vagarinho, com uma comichãozita aqui e outra ali ( a que não liguei muito no primeiro dia).. mas que ao fim de 48 horas de encubação (segundo dizem é nessa fase, em que ainda não sabemos que eles estão doentinhos que passam aos manos e outras crianças e adultos)... as malditas borbulhas invadem o corpo todo e eles sofrem imenso. Primeiro porque ao surgirem dão comichões horríveis e depois... porque lhes temos que pedir constantetemnte para não coçarem, para que não fiquem com muitas marcas visíveis, depois do surto passar...

Captura de Tela 2015-03-31 às 16.26.15.png

 Sempre ouvi dizer ( e até conheço adultos que mostram a deles com uma espécie de orgulho "varicelal") que a primeira borbulha a aparecer vai deixar marca para a vida. Algumas pessoas na cara, outras, com mais sorte no corpo num local menos vísivel. Ao meu filho, começaram no pescoço, na parte de trás. A ver vamos se a marca se mantém ou não.

 

Mas, deixem-me dizer-vos, mamãs e papás, que se nunca tiverem contato com esta doença de perto, e mesmo sabendo nós que é algo "banal" em miúdos pequenos.. é assustador ver minuto a minuto as borbulhas a aparecer (a primeira fase), depois a criar água (a segunda fase), depois ferida, principalmente quando inevitávelmente se coçam (a terceira fase).. e depois, o nascimento da crosta ( a quarta e ultima fase).

 

Tudo isto demora uns 6 a 7 dias, desde o início ao terminus. Depois, há que ter cuidado para que as marquinhas não fiquem na pele fresquinha deles ( aconselho, nas primeiras semanas, pelo menos na cara e tendo em conta que não é ainda Verão, usar um creme com proteção solar).

Captura de Tela 2015-03-31 às 16.30.27.png

Bem, depois de passado, depois de ter ouvido muita coisa, lido outra tanta, ter sido aconselhada por um pediatra e falado com muitas mamãs amigas que já eram experiêntes na coisa, aqui ficam as dicas, os produtos, a minha própria opinião, baseada em toda a informação que recebi de variadas formas:

 

A varicela é grave ?

 

Quando contraída na infância não. A varicela é uma doença geralmente benigna que dura 4 a 7 dias, causa mau-estar e febre baixa ( o Afonso quase não teve) , e origina lesões na pele que causam comichão. Mas a doença tem evolução favorável e raramente tem complicações, especialmente se houver cuidados higiénicos. Nos adultos, porém, os sinais clínicos e sistémicos da varicela são em geral mais graves e duradouros. A probabilidade de complicações com hospitalização é também maior em adultos.

 

Quem pode apanhar a doença?

 

A varicela é altamente contagiosa. Em Portugal práticamente todos os indivíduos são infectados pelo menos uma vez na vida. Temos evidência de que cerca de 57% das crianças com 6 anos de idade já contactou com o vírus. Aos 20 anos de idade, já cerca de 95% dos indivíduos foi infectado e esta percentagem tende para 100% com a idade. Baseado nisto, cálculos simples permitem estimar que o número de casos por ano em Portugal deve rondar os 100 mil. Pronto.. até aqui eu e a minha filha somos "tortas"... demos beijinhos, tomámos banho juntas com o mano, dormimos várias vezes na mesma cama.... e somos a tal mínima percentagem que não apanha... mas atenção, não se fiem nisso ( e não sei se ainda não se pode manifestar, apesar de já terem passado muitos dias...)

 

Quando ou porquê pode haver maior preocupação com a doença?

 

Se o seu filho/a apresentar vómitos contínuos, estiver excessivamente sonolento/a, tiver dificuldade em caminhar, tosse muito intensa, dificuldade em respirar, dor no peito, dor de estômago forte ou febre superior a 40 °, deverá consultar o pediatra, embora não seja necessário fazê-lo de forma imediata. São poucos os casos de complicações mas existem, há que estar sempre atenta!

Se o seu filho/a apresentar uma vermelhidão, dor ou inchaço excessivo nas zonas da erupção, tiver febre durante mais de uma semana ou continuar a apresentar novas lesões ao fim de 7 dias, é recomendável dirigir-se às urgências.

 

A vacirela não se cura... ela vai passando, mas há foram de atenuar os sintomas e prevenir que as marcas na pele predurem. Como?

 

•Para aliviar a comichão: É muito importante aliviar a comichão, que é o sintoma que mais incomoda o nosso/a filho/a. Os banhos de água morna com aveia ou com 1/2 chávena de bicarbonato não só resultam, como limpam a pele e ajudam a prevenir uma possível infecção bacteriana acrescida. Muito me falaram em Banhos com Maizena diluída no banho, fi-lo e pareceu-me aliviar, principalmente na altura. Depois do banho Creme sem parabenos ( eu usei  Strelatia, da linha da Mustela) e creme para colocar localmente em cada borbulha ( escolhi Pluricel da Uriage). Mas há outras opções... perguntem na farmácia. 

varicela3.jpg

 •Pode dar-se banho normalmente: Não há que ter medo banho às crianças mesmo que tenham uma erupção severa. O banho não alastra a erupção nem a agrava; pelo contrário, provavelmente ajudará a prevenir uma infecção bacteriana. Mas esfreguem-nos com cuidado e suavidade, e, em seguida, secá-los bem. ( bem... de qualquer forma... digo-vos que dar o banho, colocar água e mexer nas borbulhas... era um filme, ele não queria sequer que lhe tocasse quanto mais o metesse em água...que dramalhões se passaram aqui nem imaginam...)

 


Os anti-histamínicos por via oral também reduzem a comichão e ajudam a conciliar o sono. Por aqui, o Atarax em xarope foi vital para o aliviar nos primeiros dias e principalmente noite... e mesmo a dormir, gemia e queixava-se tanto, pobre miúdo ;(...

O Paracetamol também pode ser usado se a febre exceder os 38,5°. No entanto... e muita atenção a esta dica, NÃO se deve dar ASPIRINA ® a crianças com varicela, já que o binómio aspirina-varicela foi associado a uma doença denominada Síndroma de Reye, que afecta o cérebro, o fígado e os rins. Os antibióticos não têm qualquer efeito sobre a varicela, não vale a pena entrar nessa, ok?


•Procurar evitar que se cocem: Prestem especial atenção e cortem-lhe bem as unhas das mãos para evitar mais lesões ao coçarem-se.


•Às refeições, dieta normal: Proporcionem aos miúdos uma alimentação normal, mas tendo em conta que provavelmente não terá muita fome e por isso nada de preocupações se a quantidade habitual durante alguns dias. Deve, no entanto, beber muitos sumos e água. 


E pronto... agora... se algum dos vossos estiver assim... pensar positivo. Depois dos primeitos dias deles em stress e nós aflitase irritadas por vê-los assim e não poder fazer nada ... quando os sintomas começam a atenuar, não há porque não tentar relaxar e usufruir de uma semana inteirinha com eles. Jogos, sessões de filmes, desenhos, conversas, mimos e ronha... e no final de contas, tudo se cura muito melhor com carinho, não é? ( e vão ver que gostam desses momentos com eles, que se calhar não tinham há tanto tempo... eu por mim falo... quando "acabou" a "folga" até me custou levá-lo de novo à escolinha e entregá-lo às rotinas...).

varicela2.jpg

 

Pág. 2/2