Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Um velhinha de 99 anos costura um vestido por dia.. para doar a crianças carenciadas...

O projeto Little Dresses for Africa já distribuiu 2,5 milhões de vestidos para crianças carentes da África. Parte dessas peças foram costuradas por Lillian Weber, uma senhora de 99 anos que vive em uma comunidade de idosos localizada em Davenport, Iowa (EUA). Há dois anos ela destina parte de seu tempo à África e faz um vestido por dia.

 

Os modelos de vestido variam pouco, mas Lillian faz questão de decorá-los de forma diferente. Em cada um deles há um laço, um detalhe ou uma fita que os torna peças únicas. Em 6 de maio de 2015, ela completará 100 anos e se o ritmo continuar o mesmo, irá chegar aos mil vestidos costurados.

 

A organização foi fundada no estado de Michigan, em 2008, e além dos vestidos, envia brinquedos e ferramentas para centros de ajuda em países necessitados. A história de Lilian chegou aos ouvidos do fundador do grupo, que fotografou algumas entregas dos vestidos da quase centenária senhora como forma de agradecimento.

 

Fossem mais velhotinhos/as assim e talvez o sentido da sua vida até passasse a ser outro. Tanto para elas/es como para os beneficiados do outro lado da história....

little-dresses-africa3

little-dresses-africa4

little-dresses-africa5

little-dresses-africa6

little-dresses-africa1

 

Uma semana sem postar porque...

Uma semana sem postar porque...

               

 

1- com tanto para fazer (antes das pseudo-férias )... nem tive tempo de programar posts...

 

2- porque andei uma semana a correr o Algarve de Tavira, a Sagres, de Sagres a Vilamoura, para voltar a Tavira... e depois a Albufeira.

 

3- porque ao chamar-lhes Pseudo-férias é porque nestes 6 dias de Algarve... toquei 4 vezes... em 4 sítios diferentes, por isso imaginam a canseira...

 

4- porque nos tempos "mortos" e nos quartos de hotel ou casas de amigos em que fomos passando, ainda consegui ir postando umas cenas giras no Facebook, mas quando começava a escrever um post maior para o blog: Uma vez adormeci, outra vez o Hugo começou a refilar a dizer que não "largo isto", outra vez.. sei lá... acho que não me apeteceu mesmo ;)

 

5- porque... vos amo muito, mas desta vez amei mais estar com o corpinho dentro da piscina ou a apanhar solinho (pronto... nada de amuos, foi só uma semanaaaa)

 

6-porque... imaginei que mesmo que o tráfego do blog caísse estes dias  (e se caiu... claro!! sem nada de novo por lá...), acredito que as/os minhas/os seguidoras/es são as/os melhores e agora... na minha volta aos teclados do Mac, me vão acompanhar de novo, envolvidas na mesma pica do "recomeço" com que eu estou.

 

7- porque... esta semana estive sem os meus filhos (uiii e isto vai dar ainda um post do caraças...:)) e por isso.. sem tanto material para contar, ou até... porque sem eles, parece que fico menos inspirada.

 

8-porque... hum... porque assim, venho cheia de imagens para vos mostrar, ideias para concertizar, rúbricas para acrescentar e tal e tal... e por isso... uma pausa não me fez nem a mim, nem a vocês nada mal!! Desde que voltem pá!...

 

E pronto... umas semanas depois( tenho andado o Verão todo a saltitar por aí..), tenho a sensação que me ausentei uma eternidade, quer de casa... quer do blog. Sentiram o mesmo?

 

Cá estou de novo.

 

Até já... sim... tenho tanta coisa para vos contar, mostrar e colocar em update ;) que agora sim, nem sei bem por onde começar...  

               

E pronto. Tenho uma bebé de brincos!! Como foi e porque o decidi fazer...

E pronto. Matilde Estrela brilha ainda mais agora, depois de furar as suas orelhinhas e colocar umas estrelinhas douradas como ela.

 

Fizémo-lo numa ourivesaria, em Mangualde, a terra da família do pai Hugo, e se querem que vos diga, acho até que esse fator foi decisivo para a minha opção. Assim a história deste dia tem mais simbologia e razão de ser.

 

O brinquinho  custou 4 euros e é tal e qual como quandp euzinha (com uns 10 anos) furei as minhas.

                

A Matilde portou-se bem ( tem 21 meses). Esperneou um pouco quando a apertei junto do meu peito e chorou (claro) com o pico e com o barulho da "pistola". Mas... felizmente foi sol de pouca dura... logo a seguir, uns 2 ou 3 minutos depois, o senhor deu-lhe uma bonequita, que lhe tirou a atenção do susto e do choro e normalizou rápidamente.

 

Hoje e ontem, já rodei os brinquinhos e ela, primeiro queixou-se, mas depois não se importou, o que me leva a crer que está a sarar bem (o maior medo é sempre, o que a orelhinha infete certo? Mas nós não vamos deixar que isso aconteça... )...

               i

Ouvi muitas opiniões, todas elas legítimas,  mas a verdade é que, acreditem ou não a Avó Teresa que já mo tinha pedido 3 ou 4 vezes (eu sempre disse que não era minha intenção).. até chorou de felicidade. Sinceramente, pessoalmente não entendo tamanha vontade, mas olha... apesar de não ser minha avó direta, até a mim me emocionou a alegria da senhora... (acho que esta foi a razão principal que me empurrou para a decisão)-  colocando sempre em primeiro plano, claro, o bem estar da minha filha!!

 

 Quanto às questões  maioritáriamente levantadas, são estas as minhas opiniões:

 

1- Deixar a escolha para ela quando for maior: Ai quem me dera a mim que mo tivessem feito antes. Quase todas as meninas (das betas, às chiques ou às freacks... quase todas usam brincos, piercings, grandes ou pequenos... se não quiser... é deixar fechar ou não usar, tal como eu fiz, durante muitos anos na minha vida...)

 

2- A dor: Não se pode negar que não tenha existido, mas a verdade é que vai ser uma dor da qual ela não se vai lembrar ( eu, por exemplo tenho a memóra normal de uma menina medrosa de 10 anos de idade) e além disso não foi, de fato, uma dor traumatizante, nem de perto nem de longe, acho que já a vi a chorar mais com uma turra ou uma queda...

 

3- A parte estética: Pensei, avaliei, passei desde o extremo de achar piroso a pensar que com os brincos certos, podia ter uma grande onda. Acho, agora, que como tudo, dependo do estilo que ela vestir, do género de brinco, de penteado. Agora, que os vejo postos, acho que ela está mais princesa ainda.. nem todos os bebés são iguais, tal como as pessoas... e a nossa Matita, fica muito cool e, como é um bocadinho "vai tudo à frente", torna-a um bocadinho mais feminina, o que não me deixa de agradar.

 

4- O fato de ser tradição: ( e por isso, muita gente querer "fugir" a isso por se considerar mais "moderno" e diferenciado ) Para mim, não pesou na decisão. Não sou de todo tradicionalista e não acho que uma "menina tem que ter brincos", mas também não me incomoda ser uma Mãe "prá frentex" e ter tomado esta decisão. Gosto e that´s it. E agora... vão é começar as buscar de brinquinhos, esses sim, diferentes e que tragam "algo mais" ao estilo da minha baby...

 

E pronto. Tá feito. Não foi nem é um bicho de sete cabeças. Decidi por impulso, mas acho que decidi bem. Se, por acaso algo nãpo correr bem ou deixarmos (oiu deixar de gostar).. simples. Tira os brincos e "não passa nada".

 

Para já... está uma belezura. Confortável (também estava com medo disso) e tranquila. A minha miúda estilosa :) Olhem só para esta boneca...

 

             

Furar as orelhas à Matita. Sim ou não?

 

Os avós velhinhos, pais do pai do Hugo insistem, a avó Teresa já ofereceu dois pares... uns nos anos outros no Natal...

 

Eu andei estes quase 2 anos a fugir com "o rabo à seringa"... lol... ou com a orelha ao furo... mas agora, estamos de ferias "na terra", a avozinha insiste de novo, com aquela carinha dela... e conheci uma linda Inês,  com 13 meses que fica um amor com uns brinquinhos maravilha...

 

Ai meu Deus... indecisa, indecisa...

O Que acham?

O meu cabelo "novo" uma semana depois do alisamento

Muitas meninas têm perguntado como ficou o meu cabelo depois do alisamento que fiz com o processo Purah.

 

Perguntam se ficou mesmo liso, se tenho que dar calor para ficar no sítio, se posso mergulhar na água do mar ou da piscina...

E tem razão em perguntar. Primeiro porque a minha mudança foi radical e até mesmo eu me estou a adaptar a este novo look. Depois porque uma coisa é a saída do cabeleirero toda pipi, outra é a forma como trato do cabelo no dia a dia, principalmente tendo em conta que tenho muito pouco tempo e paciência para grandes produções antes de sair de casa e andar por aí.... principalmente agora... nas férias de Verão. 

 

Bem, deixemo-nos de parlapiê e... cá vai a foto onde mostro como o cabelo fica, mesmo depois de uma banhoca de piscina. Nada de secadores nem grandes cuidados. Só tenho lavado com um shampoo sem sal e colocado uma mascara muito hidratante semore que o lavo (mas já antes o fazia, por isso nada de novo)...

 

Como podem constatar o cabelo está liso (então comparando com o que era antes... ui ui!) mas não "liso chinês"... continuo a ter uns pequenos jeitos, o que até gosto e o meu volume de sempre continua presente.

 

Como estou de ferias pela zona de Viseu, hoje à noite vou dar um rolé pela cidade e aí sim... vou experimentar, pela primeira vez dar um jeitinho com a prancha (vamos ver se me ajeito...lol, que nao sou muito dessas coisas) e depois, para completar este acompanhamento de  como fica o cabelo com este relaxamento capilar ( o meu foi feito pelo "mágico Renato Luís do Chill Factory), volto a mostrar o resultado.

 

                

 

O dilema da Mãe separada: as férias grandes dos filhos... aiiiii....

Bem então é assim, a tentativa de explicar "isto".

 

O Afonso Luz vai amanhã de férias com o Pai João. 15 dias! 15 inteiros dias sem mim ;( Mas pronto, tem que ser, não é? Faz parte, Farto-me de me dizer isso a mim mesma. Mas uma coisa é a minha consciência, outra coisa é o meu coração... Estou que nem posso. Dizem que são sentimentos destes... que fazem de uma pessoa Mãe. É não é?

 

Vai daí, que como a semana anterior andei em "andanças das músicas", a trabalhar. Pelos Alentejos, pelos Algarves e, apesar deles no coração... 5 dias andei sem eles fisicamente, Cheguei na 2a feira à noite e...e.. apercebi-me, que o meu Caracol Douradinho, iria para as suas férias com a outra família... daqui a 4 dias!! Ai, que dor no coração. Peguei nele e na mana.. e estamos então, por isso (não só... mas também) nas nossas férinhas flash, na casa da avó Clara que tem piscina e é pertinho da praia. Foi o que "arranjei" assim de repente e de coração.

Sabem o que me consome juntamente com a ideia das saudades? O fato de sentir que ele e a mana não permanecem tempo suficiente juntos. Ou pelo menos, o tempo que eu gostava, que acho que eles necessitam para criar laços fortes. Muita gente, me diz preocupada demais, me garante que "eles", os pequeninos, são mais adaptáveis do que nós às diversas situações, que a relação é inabalável, estejam juntos todos os fins de semana ou fim de semana sim, fim de semana não...

 

Anyway... os miúdos que só tinham férias marcadas na escolinha a partir da segunda quinzena de Agosto, foram rapatados por mim e temos andado inseparáveis os úlimos dias. O trio invensível! Os três mosqueteiros. Inseparáveis (ai quem me dera não ter que me preocupar com as coisas mundanas e dedicar-me a este Amor mais e mais e mais tempo... porque segundo dizem.. ele voa.. e "amanhã" eles já terão 18 anos...).

               

Quando tive este flash, passei, então tudo para segundo plano (reuniões, blog, agendamentos de dj e de reuniões, amigos a telefonar...e o facto de sentir que tenho que estar ligada a tudo 24 horas por dia...) e eles, a piscina, a praia, os jogos, as petiscadas, os parques e jardins da zona,as leituras e histórias as passeatas e claro, pronto... um bocadinho de bonecos e tablet ao fim do dia ( os miúdos ainda são mais viciados que nós...) e... assim tenho enchido o meu coração e.. cansado a minha beleza... lol... Sim, que estar com os dois, com os seus caprichos, birras e ciumeira um do outro, também não é pêra doce, acreditem(as noites têm sido difíceis e os dias exaustivos) Se é compensador? Nem vos consigo explicar o quanto.

               

Amanhã o meu Afonso vai e a minha Matilde fica. Metade do meu coração vai murchar, mas não posso também deixar que ela se aperceba. Se esta é a situação ideal? A que eu teria escolhido? Não. Mas todos fazemos o melhor, eu sei. Mãe, pai, avós, padrasto e madrasta. Todos damos o nosso melhor para que as nossas crianças sejam felizes, disso tenho a certeza.

 

Só espero ir tendo a coerência para resolver na vida com sorrisos, o que o coração chora. A minha preocupação com a Matita é a adaptação ao "está-não está" do irmão... a minha preocupação com o Afonso é a de se conseguir "posicionar" em ambas as famílias que são diferentes em rotinas, formas de estar, interesses... e que tudo isso o torne um menino mais forte.

 

Ter filhos de pais separados é duro. Mas nao há nada a fazer, a não ser "entrar no jogo". O que interessa são eles, os miúdos. Pode parecer clichet, mas os clichets são isso mesmo... realidades que não podem ser senão essas. E a verdade é que ter filhos de um pai que vive connosco ( e por isso o filho tambem a 100%) e de outro, cuja vida é outra completamente à parte ( e por isso ter que dividir o tempo com essa família) ainda sublinha a preocupação e tentativa de fazer "tudo certo" se é que isso será alguma vez  possível. Pelo filho número 1 e pelo filho número 2. Cada um pelas suas razões. Cada um pelas mesmas razões.

 

Bem, amanhã é sexta feira, dia 15. Começam as duas semanas de "pai". Sei que ele vai gostar. Mas sofro (mais que ele, de certeza) pelas noites, pelos pesadelos, pelas manias que conheço e não sei se eles sim, pela constipação que ele já leva, pelos perigos dos mares e das piscinas e dos roubos e gentes más por aí nas ruas, fora do meu alcance e longe dos meus braços e conforto.. mas... mas... não há mais mas... não pode. O politicamente correto é este. O sentimento verdadeiro é a de que ter filhos de pais separados é uma grande merda... E pronto. É "isto".

 

Bora lá continuar a viver... mesmo de coração apertadinho ;(

 

E amanhã aproveitar ainda o dia com os meus dois bebézões bem juntinho a mim. Tem sido uma semana maravilhosa ;)

 

 

Mecânico de profissão cria aparelho para... ajudar no parto, que ajuda MESMO!!!

 

Mesmo com todos os avanços da medicina ao longo dos anos, o parto ainda é uma condição de risco para muitas mulheres. Principalmente para as que vivem em locais pobres e afastados, com médicos que não têm acesso às técnica necessárias para executar corretamente alguns partos de risco, por exemplo.

 

Na Argentina, em 2006, Jorge Odón, pai de cinco filhos e dono de uma oficina mecânica (lol), almoçava com seus colaboradores quando um deles disse que conseguia tirar uma rolha de dentro de uma garrafa vazia sem quebrar a garrafa. E conseguiu.

 

Na mesma noite, Odón acordou de madrugada e pensou: “e se a garrafa fosse um útero e a rolha um bebê?”.

 

3

 

 

Com isso na cabeça, Odón procurou o amigo engenheiro Carlos Modena para conversar sobre a ideia que tinha tido. Mesmo com dúvidas e incrédulo, Modena foi com Odón visitar um obstetra. O médico, espantado, ficou maravilhado com a ideia de Odón e deu o aval para o início de uma sociedade para o desenvolvimento do produto.

 

Entre trocas de óleo, balanceamentos e ajustes de motor, os dois amigos fechavam-se no escritório para tentar tirar uma boneca de uma jarra de vidro. Com o tempo, encomendaram um útero de vidro a um artesão e prosseguiram com os testes, buscando cada vez mais aliados no campo médico.

 

Depois de muitas portas fechadas e muitos “nãos”, os dois seguiram em direção a um evento da OMS (Organização Mundial da Saúde) em Buenos Aires. Depois de muita insistência, conseguiram conversar com o doutor Mario Merialdi, médico italiano responsável pela Equipe de Reprodução Humana da OMS.

O encontro, que demoraria 10 minutos, levou duas horas. Ao final da reunião, Merialdi tornou-se o principal apoiador da ideia do OdónDevice.

 

O aparelho foi aprovado e passou a ser testado em 30 mulheres na Argentina. O próprio Odón supervisionou os partos e fez as alterações necessárias no dispositivo, que será produzido a um custo de U$ 50 pela norte americana BD(Becton, Dickinson and Company).

 

odon5

Odon-Device

odon-device1

frugal8

O aparelho imaginado pelo mecânico e aprovado pelos médicos reduz absurdamente os números de incidência dos três principais fatores de morte materna durante o nascimento: hemorragia pós-parto, infecções de útero e parto obstruído. O OdónDevice limita o contato do bebê com as mucosas uterinas, diminuindo o risco de transmissão de doenças venéreas, como o HIV. Reduz também o número de cesarianas, procedimento caro e utilizado totalmente sem critério em países subdesenvolvidos.

 

Dêem uma olhada no vídeo abaixo para entender melhor estaa estranha mas eficaz técnica:

 

 

Grande mudança: De cabelo encaracolado... a liso!!

Foi o meu querido Renato Luís do Chill Factory (tenho a honr de ser uma das imagens do cabeleireiro juntamente com a Sofia Ribeiro, a Aurea, a Mariana Monteiro, a Sara Prata e umas "feiosas dessas";)) que me convenceu a fazer este tratamento. Eu andava muito triste com o meu cabelo e já vos explico porquê. Não...não decidi simplesmente "aniquilar" os meus emblemáticos caracóis, aquilo que muita gente diz ser o meu carisma (e que eu também adoro, atenção!!)


Fez me um relaxamento capilar/alisamento "Purah" , que no fundo é uma espécie de hidratação muito forte que acaba por alterar a estrutura do cabelo alisando-o por uns meses e que existe nos melhores cabeleireiros. Ao fim de 4 meses, a fibra recomeça a voltar ao normal e aí sim... vamos lá ver como voltam os meus caracóis.

 

Este é de todos os alisamentos o menos agressivo, sendo até considerado um tratamento, porque revitaliza imenso o cabelo. Fica tão hidratado e brilhante que dá gosto. E isso também me convenceu, como podem imaginar...


Fiz este alisamento, porque depois da 2a gravidez, o meu cabelo e os meus caracois ficaram muito diferentes.  Menos definidos, mais secos, sem forma, posso dizer que feiosos atá (vejam na foto da "cara triste"). Andei meses a "disfarçar", com apanhados, esticando muita vez, usando hidratantes e produtos ativadores de caracóis mas... nada resolveu.

 

Pronto é a vida. Andei mesmo chateada com isso, juro-vos... Qualquer mulher fica de mau humor, quando está num "bad hair day", agora imaginem eu, cuja juba era apontada como um "ícone capilar deste nosso Portugal" (ahahah!! Gostaram??)... ver o meu cabelo a ficar assim... sem caracóis definidos, mas com muito volume na mesma..

 

Bem, tinha mesmo que fazer algo. O Renato é meu cabeleireiro e amigo há 9 anos... e nele confio plenamente.  Nao queria nada completamente definitivo e nao queria estragar o cabelo. E este tratamento é um 2 em 1 um perfeito. Hidrata imenso -pela primeira vez o meu cabelo está suave e muito fofinho..- e alisou-o na perfeicao, tal como (depois de muito pensar) eu queria...

 
No fundo, acho que esta versão também se adapta a uma fase mais madura da minha vida e, apesar do cabelo ondulado ser um pouco a imagem de marca, também é bom mudar (olhem eu a convencer-me...)... e saber que posso gostar do meu look sem eles...

 

Espero que gostem também por aí... e não me venham com: "os teus caracóis é que eram!!"... Pois eram... eram... no passado ;( Quem me dera a mim que continuassem como antes, mas a vida é assim..

 

Tudo muda. Nada é permanente... nem mesmo os meus caracóis, já viram?

 

Aqui... estão as fotos do processo por que passei. Ora checkem lá!

                

 

                 

  

 

 

                

               

               

                

                

Euzinha em entrevista para a Styling Project Magazine

Depois de 5 dias on the road... e estando a ser, hoje, dia de matar saudades dos meus bebés... acho que consigo, agora, dar um pouco da atenção merecida a esta fantástica e tão verdadeira entrevista que o Rui Aires me fez para esta edição da revista Styling Project Magazine.


Aqui estou eu, numas maravilhosas fotos do Pau Storch, a falar de mim, do meu coração e emoções, da minha profissão, dos meus medos e dos meus desejos. Tudo sem filtro. As fotografias e as palavras. 


Por isso...a quem gosta (ou por outro lado, quem não gosta ;)) de mim... aconselho e agradeço de coração o tempo dispendido para "nos ler".
Gosto de me "mostrar" assim.
Obrigada ...

 

Toda a entrevista e fotos AQUI ;)

Agenda para o próximo fim de semana

 

WORKSHOP “Máquinas de rabiscos” ● 10 agosto'14 | DOMINGO ● 17h00 + 18h30 @ Pavilhão do conhecimento ● M/6 ● 3€/bilhete | inscrição no próprio dia na bilheteira ●

Constrói máquinas de rabiscos eléctricas com materiais reciclados, como motores retirados de brinquedos electrónicos, embalagens de iogurte e rolos de papel. Experimenta com outros materiais, testa com várias canetas e altera a posição dos motores para modificar os desenhos.

● Alameda dos Oceanos, Lote 2.10.01 - Lisboa ● Tel: 218 917 100● Marcação na bilheteira no

próprio dia.

 

 ATIVIDADES ● “Vamos ao jardim brincar, cantar e pintar” ● 10 Agosto’14 | DOMINGO | 10h30 ● @ Parque dos Moinhos de Santana ● Pais e filhos M/9 meses ●

12.5€/família (inclui a participação de até 4 elementos) ● Por Sorrisos e Descobertas

Vamos ouvir os passarinhos, brincar com instrumentos musicais, organizar a nossa própria orquestra e fazer muito barulho, cantar e bater palmas. E para levar o barulho para casa vamos apanhar pedrinhas, pinhões e pauzinhos para construir maracas, que vamos pintar e decorar com alguns materiais e tintas especiais e bem divertidas para brincar, colorir a manhã (tintas comestíveis e caseiras) e levar umas belas maracas.

Venha com a família passar a manhã colorida ao ar livre a brincar, sorrir, cantar e com muito barulho!!!

Parque dos Moinhos de Santana ● Estrada de Caselas, no1, Restelo, LISBOA ● Necessária

inscrição prévia 218007531 – 934977450 ●

 

 ATIVIDADES “ Astronomia no Verão” ● 9 Agosto ’14 | SÁBADO ● 16h00

● @Pavilhão do Conhecimento de Ciência Viva ● GRATUITO ● M/0 ● 120’ ●

Responsável Inês Oliveira ● Actividade acessível a pessoas de acessibilidade reduzida

AGENDA | Fim-de-semana 9 e 10 Junho ‘14

Não há nada como um dia de Verão! Vamos espreitar por um telescópio e observar toda a

agitação em torno de uma estrela que aparenta calmaria: desde explosões a manchas solares.

E se o calor apertar não deixe de experimentar a nossa ciência fresquinha, agora com novos

Ponto de encontro | Pavilhão do Conhecimento, Junto à fonte ● Inscrição opcional ●

 

 ATIVIDADES “Sob o Céu do Planetário: Exploração do Sistema Solar” ● 9 Agosto ’14 | SÁBADO ● 21h30 ● @Planetário Calouste Gulbenkian – Centro Ciência Viva ● GRATUITO ● M/8 ● 60’ ● Responsável António Luís Prates Lopes ●

Durante o Verão, uma vez por mês, investigadores do Centro de Astronomia e Astrofísica da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (CAAUL) estarão no Planetário para conversarem sobre a temática do Universo. Nesta data, após palestra de Pedro Machado sob o céu do Planetário, no final o público será convidado a intervir. Segue-se observação nocturna do Ponto de encontro | Planetário Calouste Gulbenkian ● Inscrição opcional ●

 

 VISITA “Aves de rapina no Castelo ● 9 + 10 Agosto’14 | SÁBADO e DOMINGO | 11h00 e 17h00 @ Castelo de São Jorge ● Todas as idades ● por Ambifalco ● Bilhete do Castelo de São Jorge ●

O que une águias, falcões, açores, milhafres, mochos, corujas ou bufos? Características semelhantes ... como caçar presas vivas usando as suas extraordinárias capacidades de visão, audição e de voo, potenciadas ainda por outras características físicas específicas, como bicos recurvados e pontiagudos e garras fortes. Entre Julho e Setembro, as rapinantes, tomam o Castelo de São Jorge, mostrando-se em alcandora aos visitantes e deixando-se conhecer e

fotografar com os mais afoitos.

 

VISITA “Morcegos no Castelo ● 9 Agosto’14 | SÁBADO | 20h30 @ Castelo de São

Jorge ● M/5 ● por Natuga ● A partir de 10€ ●

Na companhia de um biólogo propõe-se um passeio nocturno pelo Castelo de S. Jorge de descoberta, observação e identificação de várias espécies de morcegos que aqui habitam, como o morcego rabudo, o morcego anão, o morcego de água ou o morcego hortelão, com a ajuda

de um detector de ultra-sons, e compreender a importância extraordinária que os morcegos

AGENDA | Fim-de-semana 9 e 10 Junho ‘14

desempenham no funcionamento dos ecossistemas, desmistificando mitos e lendas que ainda

hoje os envolvem numa aura de mistério.

● Castelo de S. Jorge ● info@castelodesaojorge.pt ●

 

 EXPOSIÇÃO “O que é uma marioneta?” ● de Terça a Domigo ● 10h00 às 13h00 + 14h00 às 18h00 @Museu da Marioeta ● 3€/criança | 5€/adulto (Pago a partir dos 2 anos) ● Todas as idades ●

Uma marioneta é qualquer objeto usado como personagem numa representação teatral, para contar uma história ou comunicar uma ideia.

No Museu da Marioneta, há marionetas de várias partes do mundo, com diferentes formas de manipulação e diferentes funções sociais e culturais.

Visite o Museu da Marioneta

MUSEU DA MARIONETA ● Rua da Esperança, 146 – Lisboa ● 213 942 810 ●

 

Ideis de: Up to lisbon Kids

Pág. 1/2