Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Orgulho nas coisas normais...

Toda a minha vida foi vivida envolta em intensidades valentes. Nunca nada foi calminho.... embora eu procure tantooooo isso...

 

E agora a Maternidade, não podia ser diferente, ora pois está.

 

Se eu julgava que as emoções loucas iriam diminuir... ao decidir ter dois filhos com idades tão próximas, só mesmo num momento de plena inocência eu pensei que tudo poderia vir a correr tranquilinho e azul suave, tipo ambiente cool de quartinho infantil de revista..

 

 

Ora então vejam só. Quando me estou a centrar nos primeiros passos da Matilde, logo depois, o Afonso começa a fazer xixi... em pé!! Ambas as conquistas têm a ver com a condição motora e com a garantia da independência. E não dá para dar os parabéns a um e não a outro.

 

É que não posso minimizar uma destas conquistas, não posso não (falo do xixi claro...). Engraçado como cada indivíduo, mesmo que pequenino, encaixa as suas prioridades e vive as suas inseguranças, dando-lhes a volta até à "vitória final"...

 

Falo do quê? Do facto, de que ainda há 2 ou 3 semanas, o pirralho andava numa fase terrível em que chegava a fazer xixi na cama duas e três vezes por noite e agora de um momento para o outro, passa pelo "processo" todo,  melhor que um festivaleiro a tirar a pilinha no canto do gradeamento do recinto.

 

Andei preocupada com o retrocesso dele. Já tinha passado a fase de não se consegir conter e eu era uma Mãe toda "inchada" quanto a isso. Até que os seus descuidos voltaram. Em pior...Pensei em tudo. Ciúmes, chamadas de atenção, frio do Inverno que não ajuda a ir à casa de banho, retrocesso devido à mana pequena... enfim, tudo legítimo.. até que... weeewwwiiiii!!!! Aprendeu a fazer xixi em pé... e agora.. é um senhor!!

 

Viva o meu "mijãozinho" que tanto amo e que começa a ser um homenzinho em ponto pequeno ( ai meu Deus, como o tempo passa...)..

 

Quanto à minha Matita, Stopppp!!!... que aqui as emoções de vê-la, primeiro a caminhar toda cambaleante e agora a correr como uma embriagadazita em ponto pequeno, são assim... de encher o peito e o coração.. Passo a vida a dizer palermices como "Tão queridaaa" e " Olha para aquiloooo"... Pois é, é que quanto a ela... o que dizer acerca das emoções de assistir a ver um filho a dar os primeiros passos a não ser estas básicas baboseiras "à Mãe" que nos saem da boca ? Literal e metafóricamente. A vida esperava por ela. Agora ela já a busca, já começa a correr atrás dela. Ai que sensação... 

 

 

Já tinha sendido todo este empolgamento (sim, porque os pais ficam mesmo empolgados) com o Afonso e ainda pensei que agora, com ela, fosse ser um pouquinho menos emotiva. Mas qual quê?!... É daquelas coisas por que (quase) todos os seres humanos passam, algo que não é "anormal", nem sequer especial, no fundo faz parte parte das leis da natureza humana... mas para nós, os progenitores (acredito que de todos os credos, cores, linguas e cores...) é como se fosse o maior triunfo do Mundo... E no fundo é.

 

Andar é encontrar a primeira fase da auto-suficiência. Andar é um pouco o caminho (passo a redundância) rumo à portinha da toca onde os filhos antes eram totalmente dependentes de nós, um rumo à vida independente. E por isso... é também um entusiasmo ambíguo ( uma Mãe que se preze tanta ama.. como odeia este "desprender" gradual das suas crias em doses iguais e involuntários...)

 

Epá... no fundo, estas últimas semanas de tão simples, previsíveis e funcionais (ambos estão a dominar pouco a pouco as suas pequenas grandes "passadas")... têm sido muito intensas. Para todos.

 

Porque é da vida deles que falamos. E a vida deles é a minha vida. E porque de tão óbvias e singelas, estas pequenas batalhas entre o "tentar" e o  "conseguir" estão, desde tenrinha idade a vincar neles que para tudo existe um querer, um aprender, um orgulho, um caminho...e... Uma Mãe a aplaudir e dar um abraçinho de Amor, carinho e muito muito orgulho !!

 

Bem... que semanas intensas e cheias de coisas tão normais...

 

Parabéns Tesourinhos! Cada dia que passa, estão mais ricos e mais "pessoínhas" ...

 

 

 

Passatempo Kit Mustela para Mamã e Bebé

 Prometi-vos passatempo.

 

Vocês escolheram os produtos. Um Kit para Mamã ( Creme Estrias Dupla Ação da MUSTELA ) e para o bebé ( Pacote de 3 Cremes Vitaminados Muda Fraldas da MUSTELA ).

 

E é com todo o gosto que reabro a época de "give-aways"!!

 

Ora então o que fazer meus amores??

 

 

 

 

 

O procedimento é o de sempre:

Vocês têm que fazer um Like na página do  facebook da BARRIGA MENDINHA ( e já agora sugiram vá ;)) e na do nosso parceiro (Mustela), a nossa querida marca que nos vai presentear! De seguida comentar AQUI no blog a frase inspirada ( que inclua a Barriga Mendinha e a marca)  que me encantará e vos fará sair vencedora...
 
Que tal?
 
Beijinhos e boa sorte!! 

Bebé Nestlé 2013 e....1939!!!

 

Hoje foi o dia em que se conheceu o novo bebé Nestlé, que aliás, foi uma menina, a Lara Pereira... E no âmbito do grande evento, tivémos o privilégio de ser convidadas - O Afonsinho estava "em modo pai"-  ouvir um concerto para bebés no Teatro S. Carlos... 

 

A Matita delirou, portou-se muito bem, esteve muito atenta e a Mamã divertiu-se conhecendo algumas seguidoras do nosso blog e reencontrando amigas..

 

 

 

 

 

 

Mas acreditem... que o que foi, para mim, brutal mesmo, foi ter conhecido o Sr. Horácio Barata, que... há 75 anos, em 1939!!! (ele tem hoje 80)... foi o primeiro Bebé Nestlé.. e hoje coube-lhe a honra de entregar o prémio à pequenota...

 

Aqui fica a foto da época... e a que hoje eu e a Matilde Estrela tirámos junto à "lenda"...

 

Foi o Máximo!!! 

 

 

 

 

 

Dj Mendinha, conhecem não?? ...

Pessoal a página da da DJ MENDINHA está quase a chegar aos 1000 Fans 

Ajudem-me a alcançar esse número e maissss...

 

Não sabem que é?? Ai ai ai ai ai... lol...

 

 

"  Nasci porque tinha que ser.


Porque Dj já era. Mendinha já era. Criança nunca deixei de ser.


Porque os meus filhos gostam das minhas cantorias. Porque cantar enquanto trabalho na minha mesa de dj com músicas que os miúdos conhecem é mesmo divertido!  "

 


Vá, então tudo a por um LIKE neste meu projeto tão amado de dj para crianças e já agora fiquem a par de tudo o que já fiz, o que "sou" (ela, o meu alter ego infantil eheheh) e o que ainda quero fazer pela pequenada ...

 

Vejam o vídeo/entrevista na Sic K AQUI :)

 

Love u 

 

 

 

 

Dicas e Ideias para passar em casa... um dia feio de chuva

 

 

 

Um fim de semana de chuva... com miúdos em casa pode virar um filme ( de terror lol)..

 

Sim, porque num sábado de bom tempo, o que não faltam são parques, jardins ou praias para usufruir... mas assim... ui, assim.. a hipótese é ficar em casa e eles, exigentes como são (pelo menos nas idades os meus - 15 meses e 3 anos e pouco)... não páram de querer fazer coisas... e nós, à toa...

 

Vai daí... que decidi dar-vos (porque as procurei para mim..) ideias para fazer de um dia cinzento lá fora, bem mais  colorido dentro de casa...

 

ok, a opção dos desenhos animados não deixa de ser válida, mas atenção Papás e Mamãs, nada de deixar os filhotes horas à frente da tv...

 

Procurei, então, soluções que todos possam fazer. Dicas de jogos tradicionais, os de "sempre" mas adaptados aos materiais que quase todos têm em casa e ainda alguns exemplos de brinquedos reciclados que podemos fazer m conjunto e com a ajuda dos nossos filhos.

 

E pronto, assim também será hoje o nosso programa. Em casa. Por isso... o melhor mesmo é usufruir daquilo que à partida não é o mais maravilhoso.. mas que, dando a volta à coisa... se pode tornar num dia inesquecível para todos.

 

Gostam da ideia?

 

Boa sorte... e bom sábado para todos ...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A família Mendinha vista por uma seguidora do blog

Ela chama-se Cláudia Elvas e surpreendeu-me com este trabalho maravilhoso onde figura a minha família...

 

É uma mamã de uma baby de 13 meses e vive no Luxemburgo. E é fã da nossa Barriga Mendinha, o que tanto me deixou orgulhosa.

 

A sua paixão é o desenho, neste estilo minimalista e fá-lo maioritáriamente para a sua filhota. Aproveitou a licença de maternidade que no luxemburgo, roam-se de inveja,  sao 17 meses (imaginem senhoras... grrrrr.....) para dar asas ao projecto que se adivinha aqui e a outros que ainda estão na sua gaveta.

 

A verdade é que ainda não "se mostrou" ao mundo mas confidenciou-me que gostava muito de partilhar mais com os outros esta sua arte. De ir mais longe com ela...

 

Não hesitei em mostrar-vos o trabalho doce e especial que fez para nós e que se vai tornar, muito em breve, em painel ou quadro e figurar numa parede especial da nossa casa.

 

Espero que, quiça, com esta primeira "mosta pública", a nossa Cláudia possa começar ter algumas encomendas e consiga, passo a passo, iniciar o seu pequeno negócio (cliquem no link do seu FB e falem diretamente com ela). Talento, olho, sensibilidade, sentido de humor, bom gosto, já tem, não acham? Só falta o resto...

 

Sim senhora ;) A Família Mendinha agradece. 

 

Adorámos <3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Grávidas e recém Mamãs de Lisboa. Este curso é para vocês ;)

 

 

 

Não que eu não tivesse sido bem acompanhada, tanto na primeira como na segunda viagem... mas a verdade é que este curso de que vos falo hoje, acompanhei-o desde a génese até agora, que está a aparecer a público. E sei, por isso, do que falo.

 

Conheço a Sofia Homem, a mentora deste "Healthy Mommy" há quase 8 anos, ainda nenhuma de nós pensava que iria virar a a ser a Mãe dedicada e apaixonadas que ambas somos hoje.

 

Curioso como esta verdade é tão incomensurável, que basta ver que ambas, acabámos por ir direcionando a nossa vida profissional para... os temas da Maternidade. Eu, cada vez mais ligada à menina dos meus olhos, o nosso "Barriga Mendinha", ela, uma PT com muitos anos de experiência na área, especializada em exercício físico e saúde... que decidiu ligar a sua profissão já de si totalmente associada ao bem estar geral... a ajudar as grávidas e as recém Mamãs que procurem melhorar a sua qualidade de vida.

 

E como é que o fez, perguntam vocês? E o que de especial tem este "Healthy Mommy", para além da permissa de que tenho confiança total nesta minha amiga e lhe conheço o profissionalismo e dedicação? Sim... a mulher anda uma máquina... só vê "Healthy Mummy" à frente e segundo ela é mesmo o projeto da sua vida ( lindo!! Já viram como a maternidade muda mesmo alguns rumos pessoais?..)

 

 

 

 

Ora bem, a verdade é que o curso, acabou por ser trabalhado tendo como base, um corpo docente muito, mas muito competente (vejam os pormenores no FB do projeto e  espreitem o flyer aqui em cima). 

 

Além disso é um projecto inovador, multidisciplinar que pretende conjugar valências de um cuidado global à maternidade apoiando e orientando.

 

Sim, são estes os verbos que estão sempre na boca da Sofia quando fala do seu "bebé". Apoiar. Orientar. Segundo a mesma e porque passou também ela por uma gravidez há coisa de um ano e pouco, a população alvo deste projeto está ainda desapoiada em alguns ambitos , encontra informações confusas, sente-se ainda muito sozinha nas suas dúvidas e questões e é  no sentido de que consigam tirar mais partido desta “viagem” sem data de volta, que este curso existe..

 

Cuidar de uma forma clara, válida e objetiva do casal e principalmente do bebé.

 

Basicamente MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DA FAMILIA! Parece-vos bem??

 

Bem, isto tudo sem falar no facto de que o projeto está associado a uma série de marcas e foi criado, em parceria com elas uma cartão de descontões e benefícios... São sempre bem vindos não acham?

 

 

 Ah.... já agora, e como acho que já perceberam que tenho um tão grande brio no projeto.. também me sinto orgulhosa em participar-vos que sim, aqui vão ser dados os tais workshops de que vos falei. Os de imagem para grávidas... Gostam da ideia? Eu também... estou entusiasmadíssima e a preparar dicas e parcerias bem giras.

 

Vá lá, saiam do ninho. Informem-se, saiam de casa, procurem saber tudo o que poderem sobre essa vossa condição mágica e única. Aproveitem cada minuto.... Sabem uma coisa? Passa tão rápido.... Sei-o por experiência própria... e já tenho tantas saudadessss.... ( qualquer dia tenho que ira ao terceiro loll)

 

O local onde tudo se vai passar: AQUI no Jazzy Life Club. Vão ficar apaixonadas. Eu fiquei <3

 

A forma mais prática de "arrumar" os filhos no seu quarto

Há um ano atrás não pensava sequer nisso, andava totalmente na onda dos berços e afins. Mas agora... olho para o quarto dos meus filhotes, cada vez mais atolado de coisas e parece-me que o vejo a "mirrar", que cena macabra...lol

 

Cada vez que o tento organizar, sinto que se tivesse mais espaço, seria tudo muito mais fácil. Então se o quarto tivesse dois andares, ui, aí seria o paraíso... mas o espaço não estica. Só as soluções.

 

A Matilde tem um ano e pouco e o Afonso está com 3 e por isso ela ainda dorme na caminha de grades (há aqui, lá para o fim do artigo uma ideia bem gira para uma situação destas) e o Afonso na caminha já de menino. Mas, tenho andado a dar por mim a desejar que ela cresca mais um bocadinho para me "atirar" para a solução Beliche! é que por mais voltas que dê, acho mesmo que não há melhor otimização de espaço do que esta...

 

Eu e o mister Afonso, que quando se pôs a pesquisar na net comigo e conforme ia vendo algumas das sugestões, não cabia a si de entusiasmo...Queria todas, principalmente as camas mais "abonecadas", coloridas, altas, com quanto mais escadas melhor... Entusiasmado para ficar em cima, claro!! Aquele primeiro andar é assim uma verdadeira perdição ... Aliás, digam-me qual o miúdo, que nestas idades não acha piada a uma " casa da árvore" feita dentro da sua própria casa ;)

 

Até lá (ainda terá que passar um ou 2 anitos) terei tempo para decidir exatamente o que quero fazer. Até lá, vou-me inspirando. E olhem que há ideias muitos apelativas, mesmo.

 

Partilho com vocês, Mamãs e Papás de 2 ou mais filhos, algumas imagens, inspirações, soluções. 

 

E há-as para todos os gostos. Decoração mais clássica, mais minimalista. Mais colorida ou monocromática. A rústica e a urbana. Em camas ou em encastrados na parede... Mais simples ou mais elaborados.

 

Espero que gostem. Tirem ideias, procurem e .. se só têm um filho.. vá, façam mais um!!

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Polémica da semana!! Ai que me pisaram os calos!!! Grrrrr.....

 

E lá estalou a polémica. Uouuu!!

 

E lá estou eu de nervos em franja. Yéee!!

 

Então é assim: este blog existe para partilhar momentos e um dos feed backs que eu tenho do "vosso" lado é que em muitos dos meus posts vocês se identificam. Por isso falo de tudo. Get it?

 

Desde as frivolidades de que todas as Mamãs acabam por gostar ( porque adoramos as roupinhas, conhecer as tendências, saber quais os novos produtos e não há mal nenhum nisso) até aos sentimentos que passam pela cabeça de quase todas  nós (as dúvidas por mais parvas que sejam, os medos, o cansaço, o amor tremendo que lhes temos versus aqueles momentos em que só queremos voltar a ter um décimo do que tinhamos na vida de solteira)..

 

Ora bem, a verdade é que não, não sou uma "mãe Mártir" como parece que se insinuou, nem o  quero passar. Longe disso. E sim, existem milhares por aí com menos ajudas, sem família por perto, separadas, com ordenados miseráveis ou até desempregadas.A elas lhes tiro o chapéu e têm o meu respeito total.

 

Mas também existem aquelas ( como uma rapariga "betinha" e feliz que conheci no fim de semana que estava grávida do 4º filho com 3 ainda pequenos) que têm maridos ricos, empregada doméstica todos os dias, creches e escolas de elite, baby sitters que acompanham o casal nas férias e nas noites de saídas a dois do casal... Por isso sorria sempre e tinha um outfit de grávida giro de morrer e uma pele fantástica ... ( tratamentos de spa.. clarooooo, lol)

 

O meu caso não é nenhum dos dois.

 

É simplesmente o meu. O meio termo. Com as histórias que conhecem e as outras que não posso ou não quero contar... E aquilo que "vocês" conhecem e seguem,  talvez o tenham feito em primeira instância, porque por contingências da vida e pelo trabalho que fui desenvolvendo ao longo da minha vida, acabei por me tornar uma figura com alguma visibilidade mediática. Daí a curiosidade maior. 

 

E sim, porque além disso (pode ter sido essa a razão primeira de virem ter até "mim" e ao Barriga Mendinha), acredito que depois, as que ficaram, deixando de ser meramente curiosas, gostaram e entenderam que "isto" dá trabalho e é feito com paixão. Sinto-me por isso, uma referência para vocês e isso acarreta responsabilidades.

 

Não escrevo nada, sem pensar muitas vezes. Mas muitas vezes também, levanto a polémica e as vozes críticas. Porquê? Não quero ou não consigo entender. Parece-me uma dor de cotovelo demasido maldosa para conseguir encaixar... se é que me percebem vocês.

 

Vai daí.. que um simples e irónico comentário publico, publicado no blog que reza assim:  "Bolas Rita, com duas avós onde colocar os miudos ainda te queixas de estares sozinha e de cansaço ? Imagina se não tivesses avós como muitas pessoas que emigram e gerem a vida do trabalho (mas trabalho a sério das 9 às 18) e vida familiar sem apoios! Há cada queixinhas!!" me tenha deixado triste e irritada.

 

Estamos a falar da minha vida! E mais ainda, da minha partilha. Não tinha que o fazer, não tinha necessidade. Mas fi-lo porque me gosto de mostrar "humana". Tal como refiro na resposta, eu, como muitas bloggers, podia cingir-me a escrever sobre moda, cremes, programas para bebés, dicas, muitas fotos de famosas grávidas e tal e tal. Tema não falta.

 

Mas se querem que vos diga, ao correr esses blogs e páginas ( e alguns deles muito bons nessas suas vertentes), sinto, como leitora, Mãe, observadora, que falta partilha e sentimento. De verdade. E foi por aí que sempre quis ir.

 

O que mais me motiva é depois de um texto destes, receber uma mensagem que diz: "Obrigada por este post!!! Estou a olhar-me ao espelho! Já nao me sinto tão sozinha nesta luta:) Coragem, não estás sozinha:)"

 

O que mais me irrita é um comentário como que anteriormante transcrevi, ainda para mais insinuando  " Mães.. mas com trabalho à séria".. como se eu não trabalhasse à séria.

 

Ui... minha querida, aí tocaste na ferida... Quero lá saber da vida de outras "figuras públicas"... da minha sei eu. Sabem que mais? (farto-me de dizer isto aos meus mais próximos, que às vezes nem esses comprendem), trabalho provavelmente mais do que  muitas amigas e amigos que entram no escritório no seu horário certinho e que têm tantos momentos de "pausa laboral" que passam o dia no facebook.

 

Eu?? Sim eu também passo. Mas eu TRABALHO nele... e eu Não tenho um ordenado fixo!! Ou seja, se não trabalhar MUITO ( quantas vezes até às 3 ou 4 da manhã, agarrada a um computador, a telefones, a falar com agentes, a criar sets  de música, a contactar rádios, a escrever crónicas, a falar com patrocinadores, a criar projetos...)...- sim se não o fizer... não tenho um ordenado ao fim do mês seja ele de 400 ou 4000. Entendem? Mais ainda... trabalho muito mais agora do que quando fazia exclusivamente televisão. Aí sim , existia um fixo mensal (e dependendo do projeto- para quem não conhece o meu curriculo fiz tv sem pausas durante 10 anos- era melhor ou pior remunerada). E sabem que mais, como sou mais velha e madura, talvez até o faça com mais gosto e consciência..

 

Por isso " Bolas", digo eu minha senhora! É "muita" feio vir aqui tentar "acabar" com a partilha boa onda que este blog pretende ser. Tentar lançar o veneno.

 

Ontem sim, estava exausta. Amanha, por exemplo, irei tocar como dj a uma discoteca ( porque esse é também o meu trabalho) e quem sabe até me consiga libertar e divertir um pouco. Dançar, beber um copo. E nesse dia, essa irá ser a minha partilha, a minha história, o meu conselho para, as que têm a possibilidade, pensarem um pouco em si e darem um pézinho de dança com as amigas... porque faz também tão bem à alma..

 

Talvez nesse dia também, apareçam mais críticas, porque nem todas as Mamãs o conseguem fazer não é minha gente? Porque nem todas têm avós, porque nem todas estão separadas e têm o fim de semana do pai (só eu sei a ambiguidade de sentimentos que isso é), porque nem todas conseguem sair de vez em quando à noite e nem todas conseguem sorrir, porque este país nos está cada vez mais a levar as pessoas à depressão global..

 

 Mas olha, "What the hell", o que querem que faça??... Se estou num dia "down" e o partilho, estou a "gozar" com quem não tem apoios ( Nunca o faria!!! respeito essas mães de uma forma muito séria), se estou num dia mais "up" e partilho as minhas risadas e momentos divertidos e sem filhos por perto... serei qui çá uma mãe pouco atenta...

 

"Haters go home"... por Amor da Santa!!!

 

Enfim, a verdade é que quem aqui vem com boa onda, me acompanha como "História", quase como "novela real" e que serve de aprendizagem e partilha é hiper bem vindo. Vocês sim, são a minha energia;) E os meus relatos servem tanto para os desabafos, como para os sonhos de um dia melhor...

 

Gostas. Fica. Não gostas. Baza... há tantos outros blogs por ai (até demais lol)

 

Beijinho a todas/os e obrigada SEMPRE por estarem aí ;)

 

Vejam AQUI, os comentários e texto sobre o qual falei....

 

 

Dormir!? (Se eu dormisse)... seria esse o meu sonho mais desejado...

 

 

 

 

 

Entre muitos outros artigos que pesquisei, encontrei AQUI as descrições que me assustaram e me deixaram ainda mais alerta...

 

Não é por opção e nem sequer por insónias. É por ter dois filhotes pequenos que dão comigo em doida durante a noite (acordo em média, média, atenção...5 ou 6 vezes) e mesmo não tendo uma ocupação de "escritório" com horários fixos... nunca consigo fazer a tal sesta a que me predisponho, durante o dia... porque.. tenho sempre tantoooo que fazer...

 

A verdade é que me sinto, nos últimos dias estranha e sei que tem a ver com a privação de sono (e graças a Deus- mas mau para o bolso- estou numa fase em que quase não tenho tocado à noite, senão não sei como aguentaria...).

 

O meu corpo passa de quente a frio, muito rápido, sinto-me zonza, digo coisas parvas, ando hiper esquecida, troco tudo... sinto-me mesmo tipo... bêbeda, sem o estar na realidade. Assim como quando bebemos uns copázios de vinho à lareira e a "lanzeira", misturada com o álcool nos deixa mesmo assim atrufiadinhas e molengas, sabem?

 

Bem, mas isto é durante o dia... Porque existe aqui um qualquer mecanismo em mim, automáticamente acionado mal vou buscar os meus miúdos à creche ou às avós ( onde tem estado mais por estarem doentinhos)... que faz com que o meuestado alerta volte a estar presente em mim. Energia -um bocado forçada, admito- mas super ultra sónica. Consigo "despachar" os dois nos banhos e jantares, aturo as cada vez mais frequentes birras, ainda brinco, canto.. eu sei lá.

 

Claro que... assumo que, ao mesmo tempo estou desejosa que as 10 e meia da noite cheguem, a hora em que à partida (se o Afonso Luz não fizer os filmes dos últimos tempos em que foge da cama e me aparece na sala tipo umas 5 ou 6 vezes ou a Matilde não começa a gritar mal sente apróximidade do berço quando a quero tirar do colinho...) eles já estão a dormir. Mas naquelas 3 ou 4 horas entre o fim de tarde e noite vou buscar sorrisos e vontades onde eu própria não sabia estarem ainda... Será que a isso se chama Amor? ...

 

Ontem eram onze da noite e era este o "aspeto do meu estado" ( quando não tinha filhos, quantas vezes não jantava eu a essa hora...):

 

 

Estranha forma de vida esta a minha... ela é deita de adaptações às épocas e condicionantes do momento, bem sei,  mas se há uns tempos atrás me dissessem que eu ia viver dia atrás de dia.. ansiosa pela hora de ir para a cama... e rezando que a noite fosse minimanente descansada..eu... que dormia 12 horas de seguida, se necessário, iria dizer que estavam todos loucos..

 

Loucos??? Pois... agora a "quase" louca sou eu! Ai meu Deus.... miúdos meus .. give me a break... A Mamã está a "Crashar" pá!!!

 

Por aqui digo-vos uma coisa...qual depressão pós parto qual quê?!! Se não existe nenhuma patologia com esta definição devia existir. Algo do estilo: " Depressão de mãe super ocupada e com filhos bebés de idades próximas".... Assim, pelo menos não sentiria tão sozinha nesta luta palerma que ando a travar comigo mesmo a cada hora do dia. E da noite...

 

 

 

 

 

Pág. 1/2