Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Barriga Mendinha

Barriga Mendinha

Aquelas que tomam conta "dos nossos" mas que também têm "os seus"

Hoje quero fazer uma vénia às "outras mães". Aquelas mulheres que tomam conta dos nossos filhos... mas que também são mães dos delas. E de que tantas vezes nos esquecemos na nossa "maternidade egocêntrica". Elas também estão do "lado de lá" e geri-lo deve ser do caraças...

IMG_20170329_124112.jpg

A professora do meu filho (e de outros dezanove)... tem um filho quase da idade dele. Todos os dias, ambos acordam as 6 da manhã, todos os dias se despedem e ele fica "do lado de lá" enquanto o coração desta mãe se descola do do filho... para se vir colar ao "dos nossos". No dia de Carnaval, foi com "os nossos" que teve o desfile, foi com os "nossos" que brincou. No Natal, pouco tempo teve para fazer a sua árvore em casa mas a da sala de aula feita com catolina e enfeites, estava irrepreensível. Preocupa-se com o que "os nossos" comem mas não está presente na hora do almoço "do seu" e é com "os nossos" que passa grande parte do seu dia. Estranha ironia, não é?

 

Uma das diretoras da mesma escola tem dois. Apaixonada pela pedadogia como é, sei que aproveita todos os fins de semana para programas com eles, mas sei também que não consegue nem metade do que desejava. Muito do que já fez com os "seus meninos" acaba por ficar na escola, porque ao chegar a casa, mesmo que as intenções sejam boas, há que fazer o jantar, que dar os banhos e que dar uma voltinha nos trabalhos de casa. Quando dá por si... hora da cama. Para eles e para ela, que amanhã o dia recomeça cedo e "os nossos" estarão à sua espera, na expectativa da energia já habitual. E sem desculpas. Mesmo que tenha dormido pouco, por causa "dos seus". Estranha ironia, não é?

 

A educadora da sala da minha filha, tem dois filhos em idade pré adolescente. Precisam de apoio na parte da tarde, porque saem da escola pública, logo após o almoço. Precisam de apoio, por causa das notas que andam tremidas e para não estarem sozinhos em casa tanto tempo. Mas ela, está com os "nossos" até às 7 da tarde. Para que os "nossos", enquanto nós também trabalhamos não estejam sozinhos e sejam estimulados. Então... tem que usar parte do seu ordenado, para  manter "os seus" num ATL, onde outros auxiliares e professores, os ajudam, no tempo que ela própria não tem, por estar a "ajudar-nos a nós" a entreter "os nossos". Estranha ironia, não é?

 

A uma das auxiliares do mesmo espaço, faleceu o filho ( já maior ) há um ano atrás. Dor que não se imagina. Vimo-la a desaparecer, a desfigurar-se, a camuflar a dor, a ausentar-se por uns tempos. Mas a voltar depois. Pelos "seus meninos", os do colégio. Vimo-la a voltar a sorrir por fora, dentro do seu lamento. Vimo-la a "alimentar-se" do que não pode , ela mesma, ter mais, com o seu: o mimo destas crianças. O tempo que lhes dedicou, aos "nossos" durante anos e anos a fio, acabou por "roubar" ao tempo, pelos vistos finito, do seu próprio filho, não o tendo acompanhado em tantas coisas, por estar ela em horário de trabalho e ele... nas suas tarefas curriculares. Estranha ironia, não é?

 

A todas elas. E às outras também de que não conheço ou não sei a história, dedico uma palavra de Gratidão, de Amor e de Solidariedade. Nós, as "do lado de cá", não seriamos nada sem vocês. E sei que o vosso coração, sofre, anseia, culpabiliza-se,  chora, refleta como o nosso, por se terem que ausentar "dos vossos". Obrigada por tudo. Do fundo do coração.

 

 

 

Bilhetes para "Os três porquinhos!?"? Só aqui, claro, onde também estamos ansiosos por ver...

Na continuidade do trabalho já efectuado, a Byfurcação Teatro apresenta "!?OS TRÊS PORQUINHOS !?", um espectáculo infantil também para crianças.  Ahahah!! Só depois de verem, irão perceber porquê. Mas sim, pais e mães, acho que desta vez, não são só os pequenotes que vão adorar!

3 porquinhos cartaz.jpg

Ler, contar, construir, destruir e voltar a construir um clássico infantil que todos conhecem, é o intuito desta companhia... e o meu... é levár-vos, mais uma vez, a  ter um encontro fantástico com as artes de palco.. com a oferta de 2 convites duplos para este domingo, dia 26, um para a sessão da manhã outro para a sessão da tarde.

 

O local? O Museu Nacional de História Natural e da Ciência na Rua da Escola Politécnica, Rato em Lisboa.

 

"Os nossos três porquinhos, que viviam numa linda, frondosa e colorida floresta, no longínquo tempo em que os animais falavam, tinham como vizinho um lobo. Lobo este que ao contrário de outros lobos, era mau. O chamado Lobo Mau. Mesmo! O Lobo andava a rondar as alegres casinhas dos porquinhos e estava cheio de fome.  de repente encontra os apetitosos porquinhos e decide comê-los... Mas calma!

Esta estória é antiga! Nós vamos contar a verdadeira estória."

DSC_0641.JPG

Querem saber tudo, tudinho, então... participem!

 

Para se habilitarem têm que participar até dia 24 de Março, esta próxima 6a feira, até as 15h, pois as sessão de oferta são já este domingo.

 

E como podem fazer para participar? 

 

-Gostar das Páginas da ByFurcação Teatro
 
-Gostar, claroooo, da Página do meu blog Barriga Mendinha
 
- Partilhar este passatempo no vosso Facebook pessoal ou página
 
- E ainda.... deixar a vossa prova de participação aqui nos comentários deste post dizendo que participam e porquê e deixando o vosso mail ( nada de anónimos, senão depois não vos encontramos  para vos informar que gostaram...). 
 
Bora!!! Eu também vou este fim de semana ver com os miúdos! Vai ser o máximo!!

Presentation1.tif

 

 

 

 

A "minha miúda" está linda! Menos 15 quilos e um sorriso ainda mais feliz!

Desta vez, fomos à sede de assistência presencial da PronoKal receber mais umas dicas da nutricionista Ana Rita e mais... "brincar" com as receitas que tanto eu, como a Ana Figueira fomos aprendendo ao longo do nosso processo ( o meu já terminado até ver.... o dela ainda a decorrer) de emagrecimento saudável deste método.

 

A ideia era,  que para além, aqui da Mendinha, querer tirar uns nabos da púcura para perceber como tem sido a sua adaptação a um novo mundo alimentar,  a ver ao vivo e a cores e perceber o que os menos 15 quilos (!!!) já fizeram por esta miúda de 26 anos e que começou este caminho quase com 90 quilos! E que (já) grande diferença, meus Deus!...

7.jpg

 3.jpg

Pedi-lhe que me explicasse como se tem sentido, como tem adaptado à sua vida a novas rotinas, como tem encarado todos os desafios que ao início lhe pareciam tão difíceis, como encaixa todo este "novo mundo" no seu "mundo de sempre":

 

"A minha experiência de alimentação com a Pronokal tem sido bastante enriquecedora por dois motivos:
 17191072_234326690372819_2633313651210510791_n.jpg

 

 
1.º Quando pensamos em fazer dietas, alterar estilos de alimentação ou nos adaptarmos​ a uma realidade alimentar completamente diferente temos logo a sensação que isso dará muito trabalho. Na verdade da mesmo muito trabalho eu já tinha experimentado algumas dietas e no fundo passava os meus dias a pensar em comida, as compras que tinha que fazer, as receitas que tinha que pesquisar as alternativas que tinha, etc. Tudo girava em torno da comida o que acabava por dificultar bastante. Com a pronokal eu tenho que me preocupar com muito pouco ou quase nada e isso para mim fez toda a diferença. Na verdade a Pronokal vou pensada para que os seus pacientes apenas tivessem que se preocupar com uma coisa : Mudar de vida.
 

17321698_10155103206196649_2130689477_n.jpg

2.º Receitas são simples, ingredientes comuns que todos conhecem e conseguem adquirir facilmente e que nos fazem explorar alimentos básicos ao máximo. O facto de termos uma etapa restritiva na primeira fase (sem fome nenhuma posso comprovar) faz com que à medida que vão sendo introduzimos novos alimentos, conseguimos desfrutar ao maximo da refeição de forma equilibrada e reeducada"

5.jpg10.jpg

 Terminámos esta sessão a escolher as próximas refeições que a Ana levou para casa e eu, claro ( que durante mais de 3 meses me alimentei cosncientemente com muitos destes produtos), também lhe dei as minhas opiniões e dicas por experiência própria. Uma vez "dentro do esquema", uma vez habituada aos sabores, texturas e formas de enriquecer com alimentos frescos e "normais" estes "pacotinhos maravilha da PronoKal, tudo se torna tão fácil e até mecânico.

 

Já não há que pensar tanto, só executar... e principalmente, usufruir dos resultados. Esta mulher está linda!! Que gosto, pá....

17238846_10155103208746649_698001866_n.jpg

 

 

 

 

 

Semana de excessos alimentares e a forma de voltar aos eixos

Quem me acompanha, conhece o meu Amor ( sim cada passo que dou a mais nestas descobertas, mais utilizo a palavra Amor para definir este caminho...) pela alimentação natural, funcional, saudável. Sabem que me desdobro em tempo e em  ideias para conseguir estruturar jantares  e "marmitas" apelativos/as para a família e para o paladar e que ao mesmo tempo  sejam nutricionalmente equilibrados e se coadunem com a forma ética de viver e olhar o mundo. Mas, mas... nem sempre sou perfeita nas escolhas e algumas vezes (re)caio em asneiras alimentares. E é aqui, que hoje se centra o meu texto.

 

Porque uma das coisas que mais me incomoda como seguidora (que também o sou de muitos projetos e pessoas) é perceber que mesmo, os mais "certinhos", não podem ser tão perfeitos que não comentam facadinhas (ou facadonas), excessos alimentares, erros gastronómicos na dieta. Nem tudo pode ser sempre tão saudavel e perfeito, meu Deus! Todos somos meros mortais, temos desejos, vontades loucas de goluseimas, açucares e pocessafdos ( que nos viciam como o caraças...), de alimentos e formas culinárias (os fritos, por exemplo) que sabemos não preservar a nossa saúde. E não o mostrar  em público, só acaba por levar os tais seguidores, a sentir-se pior quando fazem as tais asneiras, porque "ela" ou "ele" ( o nosso ícone do Instagram, dos vídes do Youtube ou do blog "saudável-fashion-tendy-maravilha") nunca cairia na "tentação"... Mentira, minha gente! Mentira! Toda a gente cai em tentação. Eu caio... e acredito, que ao assumi-lo perante vocês, só vos poderá fazer sentir melhor a mim mesma, como os ajudará a não a se sentirem culpabilizadas/os pelas vossas valentes asneiradas. Não podemos ( ou não devemos) é arrastar estes momentosdurante muito tempo, senão torna-se mais difícil recomeçar tudo de novo.

 

Bem, culpa culpa... eu também a sinto. E muita. Nada a ver com o que pensam ou dizem. Tudo a ver com o que eu sinto e com o caminho que quero escolher. Mas, ok. As perdições alimentares são muitas, as solicitações e influências externas (amigos, família, festas, companheiro) muito "desviantes" e claro... que quando resvalo, fico mesmo irritada comigo mesma, não ha volta a dar e acreditem, que tenho que controlar alguns ímpetos destrutivos como " ok, já fiz tanta asneira, já não interessa nada ir ao ginásio neste estado" ou " ingeri tantas porcaria que não vale já a pena o esforço de comprar comida boa ou ter o trabalho de fazer mais uma refeição saudável, para quê? Se já descarrilei de novo?...". Mas claro que vale a pena. Vale sempre. Tenha sido uma refeição ou uma semana de estragos, mesmo que emocionalmente me vá abaixo, tenha receio  e vergonha das bocas que mandam (parece que as pessoas estão sempre desejosas de apontar o dedo e encontrar falhas em quem quer melhorar a sua alimentação, já repararam?), que sinta que engordei ou sinta o meu organismo "intoxicado" (acreditem que quanto mais como "clean", mais sinto isso quando o empanturro de coisas "más").

17190343_10202591776712745_1815273034708595594_n.j

 

E chegamos ao fulcro da questão. Esta semana que passou, fartei-me de fazer asneiras. Apesar de sim.. em casa continuar a cozinhar os meus legumes, os meus cereais integrais e as minhas proteínas vegetais... estes últimos dias tiveram o dia da Mulher com almoço e jantar regados a vinho ( mas que tão bem me souberam também pelos mimos e companhia... e isso às vezes pode valer mais que tudo o resto...), onde comi natas, queijo e batatas fritas (tudo o que nos dias normais vou tentado evitar), depois na 6a feira, sushizada, com cerveja e gelado, e ainda o aniversário de uma amiga, onde o Gin foi rei e senhor. No fim de semana, influênciada pelo "diabo" acabei por comer um Croissant cheio de açucar e cafés a mais.... Oh My God! Numa semana fiz de tudo. Tudo do que considero ser completamente disparado. Mas fiz, olha e agora tenho que o resolver.

 

Hoje, 2a feira, acordei muito mal dormida (A Matilde veio para a minha cama e passou a noite aos pontapés, até me mandar literalmente a dormir fora, indo eu para a cama dela, toda torta..) e muito "depré" mesmo... Não me apetecia ir ao ginásio ( como se já não valesse a pena), mesmo tendo umas papas maravilhosas de trigo sarraceno, arroz integral e millet feitas, optei por ir à Padaria comer um pão com queijo, um sumo ( super ácido aaagrrhhh) e café e estava mesmo triste comigo mesma.

15095677_1221349834601378_3597119781376380269_n.jp

Mas decidi dar a volta. Primeiro, agarrei-me ao computador e ao decidir ser realista, verdadeira e sem " não me toques que me desafinas", foi quase uma catarse que me fez olhar para a verdade, além de que  estar mais uma vez, próximas das minhas "imperfeitas" mas fantásticas seguidoras ( como eu mesma sou!),deixar cair o pano e mostrar-vos que deste lado, nada é perfeito,me faz sentir "Mais Eu". O que existe, deste lado é a certeza de que sei qual o caminho que quero seguir  ( o que já não é mau...) e que não me posso autoflagelar com estes afastamentos da estrada em que quero caminhar. A vida é feita destas coisas, não é?...

 

Depois, vesti a roupa do ginásio. Já tinha ido levar os miúdos à escola vestida com "roupa normal" e ao voltar a casa e colocar o soutien de desporto e os leggins vai-me ajudar a ser empurrada para o meu Fitness Hut ( muitas vezes não apetece, assumo, mas depois de lá estar, agradeço à força de vontade que tive, porque saio de lá revigorada).

umeboshi.jpg

E agora, por fim, fui fazer uma grande  sopa de miso e puz-me a roer uma ameixa Umeboshi. Esta última, compra-se nas lojas de produtos naturais e é muito usada na macrobiótica porque a sua  fermentação equivale a uma pré-digestão dos alimentos, que os transforma em substâncias de assimilação mais fácil e ajudar muito na desentoxicação. É muito forte, num misto de àcido, doce, salgado, sei lá eu.. lol... mas faz bem que se farta. Os umeboshi são ameixas fermentadas em sal marinho durante mais de dois anos. Têm propriedades medicinais  indubitáveis: alcaliniza o sangue, tem efeitos antibióticos e antisépticos, previne a fadiga atrasa o envelhecimento. Deverá ser utilizada em caso de falta de apetite, diarreia, obstipação, intoxicação, náuseas, resfriados e gripes.Também existe em vinagre do umeboshi  e pasta é ideal para temperos, molhos e condimentos (está classificada dentro dos condimentos salgados tais como o sal, miso, molho de soja ou soyo), mas comê-la assim, uma de vez em quando, é que é top, acreditem!

 

A sopa de Miso é tipo "a canjinha" dos macrobióticos ou vegans mais cuidadosos. 

A pasta de miso resulta da fermentação de : soja, cevada ou arroz. É rico em cálcio, aminoácidos essenciais, vitaminas do complexo B e enzimas.

É tido como uma óptima forma de reequilibrar o organismo, sendo desintoxicante e depurativo e por isso, ideal depois de uma semana de asneiradas.

Está neste momnento ao lume e, neste caso tem também cebola, alga wakamé, cogumelos shaetake, abóbora, cebolinho e gengibre (também se pode por outro género de cogumelos, coentros, tofu, massinha...) . Vai ser "O passo" para voltar a entrar nos eixos e sentir-me bem comigo mesma.

 

Querem saber como se faz? So simple... and so god... E com ela, vou deixar para trás este "intervalo" que fiz nas "comidinhas do bem" e voltar ao "trilho da verdade". Sim, ser inconstante só faz de nós mais humanos. Mas , se acreditarmos que estamos no caminho certo, mesmo ao fazer umas asneiradas, desitir, não é opção, isso é que não...

misso-com-cogumelos-.jpg

SOPA DE MISO BÁSICA

Ingredientes

Miso de cevada (uma colher de sobremesa por taça de sopa)
1 cebola
1/4 de abóbora hokkaido pequena
1 tira de 3 cm de alga wakamé (demolhar 10 min.)
1 raiz de 3 cm de gengibre
Cebolinho

Modo de preparação

  1. Comece por demolhar a alga wakamé, durante cerca de dez minutos. Depois corte em pedaços pequenos e reserve;
  2. Coloque numa panela a água necessária para a quantidade de sopa que pretende obter e adicione a abóbora e a cebola cortada em cubos pequenos. Deixe cozinhar até ferver e adicione a alga wakamé;
  3. Ponha o miso numa taça, retire um pouco da água a ferver para essa taça e dissolva o miso suavemente;
  4. Acrescente o miso já dissolvido à sopa. Assim que começar a borbulhar (menos de um minuto), apague o lume;
  5. Rale o gengibre e esprema o sumo da polpa diretamente na sopa;
  6. Sirva com cebolinho picado.

Para quem devia saber quem sou e não sabe, para quem me quer conhecer e não me tem próxima...

IMG_20170304_001343.jpg

Gosto de tratar de mim. Da minha alma, do meu corpo, da minha mente. Gosto de ser forte, para não deixar "que a ruindade entre", mesmo quando mesmo aqui ao lado. Gosto de conseguir gostar de mim (qualidades e defeitos incluídos) mesmo com altos e baixos. E apesar de ser a principal luta diária é a que mais me engrandece.

 

Gosto de ser respeitada. Para conseguir respeitar

 

Gosto de escrever. No computador, se for depressa e quase sem olhar para as teclas. À mão, se o fizer em letras redondas, maiúsculas e gordas . Gosto ainda mais, que me leiam...


Gosto de receber e procurar todas as coisas fantásticas do mundo através da Internet, numa abertura ao Universo que pode ser tão maravilhosa como assustadora. Gosto de atualizar o meu blog e "tocar" os/as meus/minhas seguidores/as. Sentada no conforto da minha casa e rodeada de almofadas.Dos meus gatos em silêncio. E dos meus filhos em barafunda.

 

Gosto de ser  Mãe e de saber que a educação, pedagogia, bases que oferecer aos meus filhos, podem moldar os cidadãos do futuro, que tanto gostava que fossem. Gosto quem mos "deixem" educá-los à minha maneira e especialmente fazer disso uma questão e não um "deixar andar".

 

Gosto da chegada da Primavera. Faz me sentir que é bem melhor centrar-me no céu azul do que no peso das núveis. São os primeiros raios de sol e as noites mais quentes a deixar a janela aberta. A brisa morna que brinca no cabelo, a cervejinha gelada a correr pela garganta, os dias maiores, a libido a fazer das suas… ( mas atenção que cada vez consigo mais ver o encanto de todas as estações..)

 

Gosto de sonhar a dormir ou acordada. Só coisas boas. Não gosto de pesadelos nem de insónias ( uiii, o que tento fugir delas....). Gosto de dormir a sesta com os estores semi-abertos.


Gosto de Arte. De artistas. De ideias e abordagens originais e diferentes, de nichos culturais e de mercado. Não gosto de plágios, de “carneirada”, de conceitos massificados e pouco criativos.

 

Gosto de falar. E de fazer tertulias. descobrir pessoas em conversas, despertar risos, encontrar numa pessoa uma empatia tão grande que me apeteça estar horas a olhar para o outro e a falar de trivialidades, coisas sérias, partilhar sonhos, medos ou desejos. Não gosto quando já não há mais nada a dizer.

 

Gosto de cor, especialmente de verde. Mas também das outras quando bem aplicadas e absorvidas. Gosto de saber sobre Feng-Shui e de tentar entender a energia da Natureza. Gosto do barulho que o vento faz ao bater nos meus caracóis. Gosto dos meus caracóis ( e de saber que ainda os tenho, mesmo quando estão esticados. São parte da minha essência).

Gosto de me desafiar a mim própria e gosto de levar avante projectos complicados desde que acredite neles. Gosto de me extenuar por propósitos e chegar a casa cansada. Gosto de descansar estendida no chão da sala.

 

Gosto de me ir alimentando bem mas saber que ao fazer uma "asneira" não vai "o gato às filhozes"... Gosto de ir ao meu ginásio 3 vezes por semana e saber que os progressos que vou fazendo são uma espécie de "vício bom" (quanto mais vais, mais queres ir). Gosto das minhas tentativas matinais de meditação que cada vez são já mais do que tentativas.


Não gosto de andar de avião apesar de ser uma “cabeça no ar”... gosto, no entanto de lá estar, nos outros destinos, ando ansiosa pelo próximo. Gosto de conduzir. Especialmente sozinha e com banda sonora a acompanhar. Gosto de pôr música e ver que as minhas escolhas põem os outros felizes. Gosto de ver sorrisos. E gosto de ver lágrimas. No fundo, gosto de sentimentos. Não gosto de frieza e de egoísmo. Afetam-me profundamente. O "nada" é muito pior que o "tudo".

 

Gosto muito de calma, da minha calma, apesar de saber que aparento o oposto. Preciso viver tranquila  e sem medos, que fazem de mim uma outra pessoa, uma pessoa que não gosto. Fico doente com gente que grita a toda a hora, que vive de mal com tudo, que incita um ambiente de terror nem que seja "de brincadeira". O estériotipo do condutor que berra e ofende todos no transito, sabem quem é?


Gosto de cozinhar e de criar novas receitas. Vegan. Macrobiótica. Funcional. Saber que a comida pode fazer bem ou fazer mal e tentar fazer as escolhas corretas, mesmo sabendo que nem sempre é fácil. E que desafio fantástico, esta descoberta, este ato de paixão. Gosto até mais de cozinhar do que de comer... e gosto que os outros gostem, fico tão triste quando o Amor que deposito na comida é deixado de lado...

 

Gosto de receber gente em casa. Adoro ser boa anfitriã, agradar os que se deixam agradar. Não gosto que fumem em minha casa, que espezinhem as migalhas que vão deixando, nem que queiram "mandar" na minha cozinha.

 

Gosto de ser uma "desarrumada-arrumada". Nunca fui uma "fada do lar", mas dou conta de tudo,  sei sempre onde está tudo, organizo tudo (à minha maneira) para a família e vida do dia a dia. Aprendi, que sou o que tenho de ser e que uma casa com vida não pode ser uma casa imaculada. Gosto mesmo de me aceitar, sabendo que faço o melhor e que o melhor é o que faço pela organização da minha vida. E no fundo, uma das coisas que mais me orgulha é conseguir fazer tanto. Se não de forma perfeita, de forma séria e independente.


Gosto de aprender. Todos os dias aprendo sobre mim, sobre o mundo, sobre os outros, sobre como contirnar questões, sobre como ser grata à vida. Não gosto de lições de moral e principalmente de falsos moralistas. Cada qual sabe de si. Cada qual se deve centrar em melhorar os seus erros e não embicar nos dos outros.


Gosto que me dêem plantas. Não gosto de receber ramos de flores. Enquanto as primeiras estão vivas, as segundas estão já mortas e é só uma questão de tempo até que elas murchem em tua casa. E gosto, que as pessoas que me conhecem saibam isso. Há anos e anos que o digo e que o escrevo. 


Gosto de estilo. Gosto de inventar estilos. Estou cansada de ouvir: "... tipo, o quê?...".. Tipo nada minha gente, ser criativo é criar, não copiar pá!

 

Não gosto de demagogia e falsa humildade. Gosto da humildade verdadeira. Tão raro de encontrar meus senhores e minhas senhoras.... 


Gosto da cultura urbana. Do Bairro Alto. Do Chiado. Das Sete Colinas. Da beira rio. De Lisboa, do Porto. Quanto mais viajo, mais gisto de Portugal. Dos bares, esplanadas, dos museus e lojas dos circuitos alternativos (apesar de cada vez menos ter tempo para eles.) Gosto de experimentar diversos tipos "gentes".

 

Gosto do campo. Do mar. “Entre o verde e o azul” (o meu sonho de sempre, que com tão poucos compartilhei ou sabem o que quer dizer... um sonho  que ainda vive aqui, nos confins dos meus pensamentos) Sea chic, hippie bohemien, sunset parties, deep house, soulfoul e jazzy groves banhado a 2 ou 3  copos de vinho tinto. Infelizmente gosto de açúcar e não gosto nada que ele não faça bem...


Gosto de Amar. Mesmo que a rotina quase se instale e o tente transformar noutras coisas. Preciso de uma certa pureza nesse sentir. Gosto de mimo. De dar e receber. Acho que a reciprocidade é lei. Não gosto de superficialidade nem de brutidão, apesar de ter que a suportar, porque a vida assim me obriga a fazê-lo.

 

Gosto que puxem pelo melhor de mim. Gosto que aceitem o pior e o entendam, da mesma forma que eu tento entender sempre os "porquês" do outro lado.

 

Gosto de justiça. Exijo-a. Afinal, sou do signo Balança e a injustiça tira-me do sério ( mesmo que "engula" a revolta, não deixo de sentir a dor atroz que me inflinge.

 

Gosto de dançar de olhos fechados. Gosto de ouvir música com os phones para me sentir mais envolvida, talvez por ossos do ofício mas também para não ter que sentir os olhares ou saber opiniões alheias, unicamente o ritmo que me invade. Eu gosto e isso chega.

  

Gosto de partilhar. Preciso da família e dos amigos, apesar de não sermos tão proximos como eu gostava. Não gosto da solidão, é o que é,  se bem que partilhar com os meus próprios botões também me é cada vez mais querido.

 

Gosto de acreditar poder fazer a diferença e não gosto de “velhos do Restelo”. Quem te desmotiva, só porque sim, é gente frustrada e vazia, que te deseja passar rasteiras para sobressair, after all.

 

Gosto de saber que a nível moral, tenho feito sempre as escolhas certas na minha vida e que apesar, de provavelmente isso não me tenha deixado "chegar tão longe" como podia ter chegado...adormeço todos os dias de consciência tranquila. Gosto de olhar para trás e perceber que muitas vezes, passei por "entre as gotas da chuva" e graças a Deus, me mantenho a seco.


Gosto de chorar, tanto como gosto de rir. Gosto de gostar e gosto de o fazer com intensidade. Não gosto de ter que pensar muito no que não gosto. Se não o fizer, acho que serei mais feliz. Acho mesmo, que este é cada vez mais o meu lema de vida. Não é alienação, é sobrevivência.

Passatempo Innéov para manterem a juventude da vossa pele ;)

16712034_1202944489775246_2873149528895217333_n.jp

Uma das MINHAS  receitas para manter a pele jovem está aqui<3


Obrigada Inneov por me teres apresentado estes teus dois suplementos brutais e que alimentam as necessidades da minha pele, ajudando-a a manter-se hidratada, tonificada, sem rugas, com um ar fresco-maravilha ;)...

 

Este saquinho dourado é mesmo ouro para mim , acreditem;) 

 

"Chekem" AQUI o que eu tenho achado da experiência com estes produtos e percebam mais sobre eles, antes de participarem...

 

Ora bem, o Innéov Pre-Hyaluron  serve para preencher as rugas e o Innéov Firmeza 45+ é indicado para restabelecer a elasticidade e firmeza da pele do rosto e corpo. Vejam tudo em mais  pormenor em: http://www.inneov.pt/.  E.. experimentem, não há melhor que experimentar verdadeiramente. Eu gostei e vou continuar a usar. Acho mesmo que me ajuda a sentir cada dia que passa, melhor comigo mesma e com a minha prória idade.

 

E por todas estas maravilhas, quero partihar esta satisfação com as minhas leitoras. Acham uma boa ideia?

 

 Vamos lá avançar com um maravilhoso passatempo, para oferta de  um INNÉOV PRE HYALURON e  um FIRMEZA 45+, com a seleção de duas vencedoras através da frase mais inspiradora, escrita a pensar no dia da mulher, e com o nome da marca Innéov.

 

E como podem fazer para participar? 

 

No passatempo, que vou agora lançar, e que termina dia  de 8 de Março (são 5 dias de passatempo ) devem  deixar AQUI no Blog, um comentário onde constem as palavras: Innéov e Mulher. 

 

-Gostar das Páginas da Innéov Portugal.
  
-Gostar, claroooo, da Página do meu blog Barriga Mendinha
 
- Partilhar este passatempo no vosso Facebook pessoal ou página

 

(... e não se esqueçam de deixar o vosso nome e o vosso mail para vos contactar-mos imediatamente, se ganharem. Ah... e também a vossa idade para sabermos a que produto se habilitam). Depois, as 2 frases mais originais...ganham este miminho bom. 

 

 

 

Alimentação para quem sofre de diabetes... e para os "outros" que desejam alternativas saudáveis

 

 7E3C9957.jpg

IMG_20170223_140052.jpg

A APDP – Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal e o Abbott, em parceria com o chef Kiko Martins e a nutricionista Marta Mendes, convidam-me e a uma série de outras bloggers a participar no Workshop Alimentação saudável sem privação de sabor num espaço  que adoro e onde tenho aprendido com prazer tanta coisa da área da culinária... Chama-se Kiss the Cook e fica no LX Factory.

 

Na ocasião, foram partilhadas  ( e sim, metemos mesmo a "mão na massa", o que nos deu muito mais gozo e nos levou a aprender tudo, não só na teoria mas também e especialmente na prática) dicas fundamentais para que, com a ajuda do chef e nutricionista, todos os participantes possam confecionar pratos saudáveis e saborosos que farão as delícias de todos, mesmo para quem tem Diabetes.

7E3C9772.jpg

 

"Mesmo para quem tem diabetes" porque para nós, as presentes, que "simplesmente fomos um veículo de informação, foi fantástico conhecer alternativas que podem também a nós, ajudar a melhorar a qualidade da nossa alimentação e conhecer alternativas saudáveis e saborosas.

 

Descobrimos a facilidade com que se podem cozinhar legumes verdes ( quanto mais escuros, mais nutrientes têm) de uma forma saudáveis e misturando-os com cereais integrais "do bom", como fazer uma barrita energética bem "gulosa" e sem açucars refinados ou afins, como elaborar uma super sabososa sobremesa com morangos e frutos secos. Aprendemos técnicas de culinária, falámos e questionámos sobre quantidades, tipo de alimentos, tabelas nutricionais....

7E3C9868.jpg

7E3C9903.jpg

Fica também a informação de que hoje em dia, a alimentação das pessoas com diabetes não têm que ser restritiva e monótona como há uns anos atrás, muito associada apenas aos cozidos e aos grelhados. Existem muitos métodos de culinária saudável que poderá, ou mesmo, deverá experimentar de forma a variar mais a sua alimentação e obter uma maior riqueza em nutrientes. No entanto, como medida preventiva do aumento excessivo de peso e da doença cardiovascular, os fritos e os pratos com molhos gordurosos deverão ser pouco frequentes.

7E3C9950.jpg

7E3C9821.jpg

7E3C9774.jpg

Para além da culinária saudável, existem outros aspetos que ajudam a pessoa com diabetes a manter os seus níveis de glicemia melhores, como por exemplo saber contabilizar os hidratos de carbono.

 

A alimentação saudável para uma pessoa com diabetes faz parte do seu tratamento, e na verdade não difere muito da alimentação que qualquer pessoa deve fazer.

 

A medicação será muito mais eficaz se a pessoa tiver forma de aprender a melhorar os seus hábitos alimentares.

7E3C9666.jpg

7E3C9940.jpg

7E3C9877.jpg

7E3C9927.jpg

7E3C9984.jpg

7E3C9908.jpg

E para terminar. agora que vos abri a boca com estas imagens super apelativas... querem as receitas, querem? Ora tomem lá... as fotos do mini livrinho de receitas que o Chef Kiko nos entregou. Nós experimentámos todas e são mesmo maravilhosas, alem de saudaveis. Experimentem! E... bom apetite, sem culpas ;) 

IMG_20170302_125621_175.jpg

IMG_20170302_125524_171.jpg

IMG_20170302_125405_789.jpg

IMG_20170302_125312_561.jpg 

 

 

O Carnaval que temos vem de onde, afinal?

 A palavra carnaval é originária do latim, carnis levale, cujo significado é retirar a carne ( ou seja: eu ando em Carnaval o ano inteiro lol) . O significado, tem a ver com atradição que está relacionado com o jejum que deveria ser realizado durante a quaresma e também com o controle dos prazeres mundanos. Isso demonstra uma tentativa da Igreja Católica de enquadrar uma festa pagã.

carnaval-moyen-age.jpg

 

 No entanto, muitas são as teorias e opiniões sobre a origem do Carnaval ( mesmo ainda sem esse nome) Mas numa ideia todas elas convergem: a transgressão, o corpo, o prazer, a carne, a festa, a dança, a música, a arte, a celebração, a inversão de papéis, as cores e a alegria, fazem parte da matriz genética de uma das manifestações populares mais belas do Mundo.

 

Provavelmente terá tido origem no Antigo Egipto, ou mesmo muito antes. Existem registos de festas primitivas, realizadas em honra do ressurgimento da Primavera, sendo que com seu o sentido actual de "foliões" colectivos e inversão das posições sociais, já existirá há mais de três mil anos. Fantástico!

carnaval egipcio.jpg

Para outros autores o Carnaval originário tem início nos cultos agrários da Grécia. Com o surgimento da agricultura ( lá para 600 a.c) as pessoas passaram a comemorar a fertilidade e produtividade do solo, estando esta festança associado a cultos ao Deus Dionísio ( O Deus das vindimas, um Deus de figura humana, só que de chifres, barbas e pés de bode, com um olhar invariavelmente embriagado.. faz sentido no Carnaval, não ? ;))...

carnaval-grecia-antiga.jpg

 

 E por fim, outra das hipóteses difundidas entre  os pesquisadores é que as comemorações, que incluíam bacanais e que realizadas em Roma entre os meses de Novembro e Dezembro e que eram chamados os carrum navalis, para muitos a origem da expressão «Carnevale» . Na ocasião, ainda segundo os relatos e pesquisas, havia uma aparente quebra de hierarquia social, quando todos se misturavam na praça pública. A separação da sociedade em classes fazia com que houvesse a necessidade de válvulas de escape, através de sexo e bebida.Os festejos eram de tal importância que tribunais e escolas fechavam as portas durante o evento, escravos eram alforriados e as pessoas saíam às ruas para dançar. Corridas de cavalo, desfiles de carros alegóricos, brigas de papelinhos, corridas de corcundas, lançamentos de ovos e outros divertimentos generalizavam a euforia. Na abertura dessas festas ao deus Saturno, carros com aparência de navios surgiam na "avenida", com homens e mulheres nus. 

o-jovem-baco-1884-William-Adolphe_Bouguereau.jpg

 

 Do ponto de vista antropológico, o carnaval é um ritual de reversão, no qual os papéis sociais são invertidos e as normas sobre comportamento desejado são suspensas. Estranho , mas bão dixa de ser lógico se olharmos às "fantasias". Nos tempos antigos, considerava-se o Inverno como um reino de espíritos e estes precisavam ser expulsos para que o verão voltasse. E era assim: dançando, gritando, usando máscaras! O Carnaval pode assim ser considerado como um rito de passagem da escuridão para a luz, do Inverno ao Verão: uma celebração de fertilidade, a primeira festa de primavera do ano novo.

 

(Quase) Tal como o conhecemos, foi na Idade Média que surgiram os primeiros bailes de máscaras, que se tornaram populares em muitos países da Europa e se espalharam pelas terras descobertas pelos europeus. A maior popularidade do Carnaval foi alcançada na época do Renascimento,principalmente na Itália e mais especificamente em Veneza, que ainda mantém um baile de máscaras à luz do dia, varando pelas noites, na Praça de São Marcos, no centro da cidade, que ainda atrai turistas do mundo inteiro.

assassins-creed-2-pc-14.jpg

 O turismo tornou o Carnaval mais um espetáculo do que uma festa popular, principalmente nas grandes cidades ( as do Brasil são ícónicas) que fazem festas e corsos memoravéis, fazem esquecer pobreza, problemas, corrupção, tristeza... eu sei lá. Estimulam noitadas e jantaradas, a pouca roupa e a música non-stop e... envolvem toda a população ( mesmo aqueles que não adoram a época, tal como eu... acabam por ser embuídos no espírito, tal é a "loucura" da época).

 

O nosso? O  Carnaval português? Cá se faz... pelo meio de gotas de chuva e alguma crítica política e social, com cabeçudos, miúdas descascadas e a tremer de frio, muita matrafona, muita bombo, muita "bezunta" pela rua... Cá se faz, muito incutido nos miúdos, o que acaba por "arrastar" os pais e os obrigar a "entrar" na coisa, cá se faz para... animar a malta. Cada vez mais pagão e com pouco significado efetivo, mas servindo para trazer cor aos dias cinzentos ( tanto por ser Inverno, como pela sociedade subvertida em que vivemos). Et volilá!!  

 

Se Carnaval rima com Portugal? Nisso não se pode duvidar, mas a atentar pela "cara feliz " do palhaço "tuga" que encontrei por aí.. é uma rima.. muita mal enjorcada, Não acham?...

dsc_2375.jpg

 

 

 

 

 

Passatempo Snazaroo que oferece entradas para a Kidzânia

FACHADAZSNAZAROO.jpg

 

O Carnaval está aí. Os miúdos começam a estar em pulgas... e os pais... começam a preocupação: o que vestir, o que comprar, onde ir desfilar as ditas máscaras, que pinturas utilizar. E pronto, nós, aqui neste item: as pinturas faciais, vamos dar uma ajudinha. Tanto com as tintas, como com o local onde celebrar... Snazaroo e Kidzânia, parece-vos uma boa conjugação?

WHITE AND RED PIRATE.PNG

A Snazaroo é uma marca com as pinturas faciais,  e  são consideradas as mais seguras do mercado... Tcharan! E portanto lá estou eu e o Barriga Mendinha, envolvidos na coisa. Se não sabiam, fiquem, por favor a tomar atenção que a mioria de que por aí anda à venda tem Parabenos  e que  ao seu contacto com a pele podem estar associado a casos de cancro, alergias cutâneas e envelhecimento precoce da pele. Podem ser tóxicos mesmo em baixa quantidade e causar alterações celulares. As pessoas expostas aos parabenos podem, com o passar do tempo, acumulá-los no organismo ( não nos esquecamos que estão presentes em muitos cosméticos também...). Se houver alternativas, é sempre prudente não correr riscos ao consumir compostos químicos que possam causar, mesmo que eventualmente, problemas à saúde.

 

Todas as tintas da Snazaroo são hipoalergénicas, não tóxicas e fáceis de remover, razão porque os artigos da Snazaroo são considerados os favoritos em todo o mundo para pinturas faciais e "body painting". Et voilá!!

JESTER.PNG

 A Snazaroo é reconhecida na indústria por fabricar os produtos mais adaptados e convenientes para a pele das crianças, indo mais longe do que as exigências normativas requerem, já que todos os seus produtos:

 

1- Respeitam a pele – As pinturas Snazaroo são fabricadas com matérias-primas e pigmentos exclusivamente autorizados para o uso cosmético, estão especialmente formuladas para suportar as exigências de peles mais delicadas e não têm aroma.

 

2- Não são tóxicos – Todas as pinturas Snazaroo são fabricadas unicamente com ingredientes autorizados pelas regulações sobre brinquedos e cosméticos da EU e da FDA, e não são tóxicas.

 

3- São laváveis – As pinturas Snazaroo são todas com água, por isso são tão fáceis de aplicar (dissolvendo em água) como de retirar (com água, sabão, toalhitas ou creme).

BLUE PIRATE.PNG

 Como a cor e a imaginação estão sempre presentes nestes dias Carnavalescos e as crianças podem ser  transportadas para um mundo imaginário, unicamente através de uma maquilhagem perfeita... cá estamois nós para ajudar. 

 

E eis que o passatempo que vos trago não oferece "só" as tintas!  Temos 5 Packs Família Kidzania para oferecer (cada um composto por 2 bilhetes adulto + 2 bilhetes criança), válidos de 26 de fevereiro a 1 de março.

 

E como podem fazer para participar? 

 

No passatempo, que vou agora lançar, e que termina dia 25 de Fevereiro (são só 3 dias de passatempo, pois se quiserem aproveitar o domingo de Carnaval, dia 25, já é um programa garantido) devem  deixar AQUI no Blog, um comentário onde constem as palavras: Snazaroo, Kidzania e pinturas faciais.

 

-Gostar das Páginas da Snazaroo Portugal e da Kidzânia Lisboa
  
-Gostar, claroooo, da Página do meu blog Barriga Mendinha
 
- Partilhar este passatempo no vosso Facebook pessoal ou página

 

(... e não se esqueçam de deixar o vosso nome e o vosso mail para vos contactar-mos imediatamente, se ganharem). Depois, as que considerermos as 5 mais originais... vão à Kidzânia. Que tal?

SNAZAROOZ02.jpg

 Não é um passatempo fabuloso? Vá, toca a ir buscar inspiração, pedir ajuda aos filhos, ao marido, aos amigos... e façam a mais gira das frases para nos inspirar aqui desse lado a excolher-vos!

 

Boa sorte! E muito bom Carnaval a todos!! Divirtam-se muito... que a vida são 3 dias... e dois deles são Carnaval ;)

Quando um dente de um filho cai... um coração de mãe descai ... lol

No meu coração de mãe, este primeiro dente caído caí-me também a mim no colo... assim como, sei lá...  como se de uma entrada na faculdade, uma primeira namorada,  o dia em que tirar a carta... se tratasse. Ou seja: é mesmo um marco na sua ( e na minha) evolução e... (pré) emancipação!  Ahhh... o meu filho está a crescer à seria! E agora, já não pára... Os dentes de leite a irem à vida... e eu aperceber que o bebé, deu lugar ao menino e o menino está a dar lugar ao rapaz. 

 

E tudo isto por causa de um dente? Ora pois. O "dente-símbolo", o "dente-crescimento", o "dente-independência," o "dente-daqui-a-uns -anos-já-só-quero- é-ramboia-e-chega-de-miminho"!...  

IMG_20170221_180429_113.jpg

 Acham mesmo que ele acredita na "fada dos dentes", ou é, mas é, um grande chico-esperto que quer receber mais uns "fungus-amungus" para ir completando a coleção e usa este pretexto, mais ele, para me "enganar" a mim com toda esta mimalhice que me derrete, como mãe, do que ... eu a ele, com esta fofa, porém, parva ( é o que os miúdos de 6 anos acham) tradição? 

 

Bem, vamos lá parar de "panicar" e , em vez disso, ver o lado positivo, ok? Hummm?? Qual é mesmo, a parte positiva?... Beber pela palhinha por entre os dentes? Gastar menos um milimetro de pasta de dentes? Poder "cuspir fininho" como um puto do bairro?

 

Pois... não há lá muito que celebrar. A não ser... efetivamente o mais extraordinário. O que, sem tretas e piadas clichet de progenitora, é mesmo  o mais importante e eu, como Mãe, devo ser  muito grata e feliz por poder assistir e poder participar:  o seu desenvolvimento como Ser Humano, o seu caminho rumo a Homem e um passo a mais no seu engrandecimento ( pelo menos eu assim o espero ;)) como Pessoa. 

IMG_20170221_180608_975.jpg

E pronto. Este foi o primeiro dente. Uma parte da nossa  simples história como família. Todos nos lembramos, de algum momento ou outro, de alguma história relacionada com os dentes de leite. Eu, por exemplo, tenho na memória, pedir ao meu pai para me atar o meu dente "abanante" com um cordel à macaneta de uma porta e fechá-la de rompante, tal como tinha visto nuns desenhos animados! Ahahah! Doeu para caraças... mas o dente saíu... e lá está, ficou na "história da minha história".

 

A do Afonso terá q ver com a professora Leonor, que foi quem ajudou nesta heróica tarefa, hoje durante o dia. Terá a ver com o "Dentolas", o boneco em forma de dente, feito  à mão pela tia Joana e que tem um pequeno bolsinho para guardar o dente. Terá a ver com a história da Fada dos Dentes que a mãe lhe leu há uns dias, antes de ir para a cama, quando o dente começou a querer "ir desta para melhor". Terá a ver com o fato de ter sido um dos últimos meninos da sua sala a quem caíu um dente ( aaaiii que nervos, com que ele andava!...). E terá a ver com o Carnaval em que se mascarará de.. Ninja... desdentado !

16830645_1207545769315118_5216952885249692956_n.jp

 Et Voilá! Parabéns "Puto Luz"... agora começa mais uma viagem. Quando um dente cai... continua a haver um mundo lá fora para ti! Boa sorte em mais uma fase de vida, meu amor ( comigo sempre ao teu lado, claro...)... E olha... já cá está a surpresaaaaaaaa!! 

 IMG_20170221_180649_844.jpg

 

--------------------------------------------------------------------------

 

PS: Escrevi este texto hoje à tarde e acabei agora de saber, quando o apanhámos na escola... que perdeu o dente, coitadinho!...Perder, sim... perder mesmo de perder, desaparecer, evaporar-se por ali pelo chão da sala de aula ou do recreio... E está num pranto, o pobre gaiato. O dente caiu de dentro da bolsinha do "Dentolas" e depois, o mais provavel é a empregada ter varrido ;( Já o tentámos animar mas não está fácil. Hoje vai mesmo ser dia de mimos. ( Afinal... não está ainda assim tão grande, o meu pimpolho. Desdentado ou não, com 6 ou 16... vai ser sempre o meu bebézolas...)